Jogadores da moda

O futebol não escapa da moda, e muitos dos seus astros acabam criando tendências com um estilo próprio. O FIFA.com relembra alguns jogadores de destaque considerados “vítimas” da moda e aqueles que apostam em um estilo mais pessoal e inesquecível.

Vítimas da moda
Os jogadores servem de modelo para muitos jovens que gostariam de jogar e fazer sucesso como os seus ídolos, mas que muitas vezes se contentam em copiar o visual dos craques.

Para aqueles que quiserem seguir a moda de David Beckham, por exemplo, é melhor ter um amigo cabeleireiro. O ídolo já testou todo tipo de corte desde o início da carreira no Manchester United, quando ainda tinha cara de menino, cabelo comprido e franja. De cabeça raspada às tranças, do estilo moicano aos cabelos longos com mechas, usando rabo-de-cavalo ou tiara, foram várias as tendências experimentadas pelo Spicy Boy.

David Beckham

No vestiário do Real Madrid, ele dividiu a posição de vítima da moda com José María Gutiérrez, o “Guti“. Os dois lideraram a passarela da equipe merengue.

Guti

Devido à influência causada pelos jogadores, empresas de moda, acessórios e cosméticos passaram a colocá-los no centro das suas campanhas publicitárias. Beckham pode até ser o principal expoente, mas outros como Fredrik Ljungberg também ganharam espaço. O cabelo raspado e o torso desnudo do sueco viraram mania nos últimos anos. Cristiano Ronaldo, Kaká Thierry Henry são mais alguns que não apenas desfilam nas passarelas, mas que também contam com as próprias linhas de roupas.

Fredrik Ljungberg

 Cristiano Ronaldo

  

                           Kaká
Thierry Henry

Cuidados com os cabelos

Há também aqueles que não se ligam tanto na moda em si, mas que acabam criando uma marca pessoal com o seu estilo.

As décadas de 60 e 70 trouxeram uma época de transição. Os jovens desafiavam as normas deixando os cabelos compridos e ostentando longas costeletas. O mesmo aconteceu com o norte-irlandês George Best e o alemão Paul Breitner, que não se destacaram só por sua qualidade em campo, mas também pelo estilo capilar.

George Bes

 

                                                                                                         Paul Breitner


Já os anos 80 e 90 apresentaram uma troca de gostos. Entre os mais notáveis estava o trio holandês do Milan, que não chamava atenção somente pelo espetáculo que proporcionava na época dourada do clube. Marco van Basten, vencedor do prêmio da FIFA de melhor jogador do mundo em 1992, dividia espaço com duas figuras chamativas: Frank Rijkaard, com inconfundíveis cabelos ondulados, e Ruud Gullit, com os inesquecíveis dreadlocks.

Marco van Basten

     Frank Rijkaard      

 

 Ruud Gullit

Copa do Mundo da FIFA Estados Unidos 1994 funcionou como a vitrine do look dos anos 90. Quem não se lembra do cabelo encaracolado e agitado dos colombianos Carlos Valderrama e  René Higuita? Outro jogador que merece ser lembrado é o americano Alexi Lalas, com os comentados cabelos ruivos no melhor estilo “Jesus Cristo Superstar”. Mas a tendência do ano foi marcada mesmo pelos hermanos argentinos. Fernando RedondoAriel Ortega, Gabriel BatistutaClaudio Caniggia introduziram a moda da tiara para a cabeleira não atrapalhar durante o jogo.

     Carlos Valderrama 

  René Higuita   

 

Alexi Lalas

                                                                       

 Fernando Redondo

         Ariel Ortega      

 

                                              Gabriel Batistuta                                              

Claudio Caniggia

A faixa na cabeça foi amplamente copiada, mas existem outros jogadores bem, digamos… inimitáveis. É o caso do nigeriano Taribo West, que chamou a atenção em campo com os coques compostos de pequenas tranças coloridas. O holandês Edgar Davids também ostentava trancinhas, mas o adorno mais memorável foram os óculos especiais que usava nos jogos por prescrição médica.

   Taribo West      

  

                                                                                                             Edgar Davids

A barba também pode ser um símbolo de identidade. O brasileiro naturalizado alemão Kevin Kuranyi cuida muito para que o seu detalhado cavanhaque esteja perfeito cada vez que entra em campo.

Kevin Kuranyi

Em alguns casos a necessidade e o orgulho falam mais alto que a moda. Já no final da carreira profissional, o brilhante Bobby Charlton apresentava um penteado peculiar. Ele deixava o cabelo crescer de um lado para penteá-lo para o outro, escondendo a incipiente calvície.

Bobby Charlton

Excentricidades dos goleiros
No mundo do futebol sempre se fala de como a posição de goleiro é especial. Sozinhos debaixo dos postes e com todos os olhares voltados aos seus acertos e principalmente aos seus erros, os arqueiros podem ser introvertidos, calados e até um pouco excêntricos de vez em quando.

O estilo de se vestir de uma pessoa muitas vezes revela a sua personalidade. Em um passeio pelo tempo, quando ainda se jogava com bolas de couro, o espanhol Ricardo Zamora realizava verdadeiros desfiles com um boné de tartã defendendo as metas de Barcelona e Real Madrid nas décadas de 1920 e 1930.

Ricardo Zamora

Outro grande goleiro da história foi Lev Yashin, o “Aranha Negra”. Além de agilidade e estilo fora do comum, o russo marcou os anos 50 e 60 com a sua indumentária inteiramente preta. Pouco tempo depois o destaque seria o italiano Dino Zoff, que com a eterna camisa cinza de mangas longas ergueu o troféu da Copa do Mundo da FIFA Espanha 1982. Já o mexicano Jorge Campos ostentou inesquecíveis cores berrantes nos EUA 1994. O francês Fabien Barthez herdou a tendência das mangas curtas, defendendo a sua meta dessa forma sob qualquer condição metrológica.

Lev Yashin        

         Dino Zoff

Jorge Campos          

     

                                                                                                        Fabien Barthez

Mas o goleiro mais carismático da atualidade pelo seu visual é Petr Čech. Uma lesão no crânio obrigou o arqueiro tcheco do Chelsea a entrar em campo utilizando um capacete de rúgbi para proteger a cabeça de eventuais choques.

Petr Čech

Queremos ouvir a sua opinião!
Esses são apenas alguns nomes que se destacaram em função da aparência. Divida com a gente os casos que você conhece. Clique em “Deixe um comentário” para participar e conte a sua história.

Fonte: http://pt.fifa.com

Imagens retiradas do Google

JGalvão

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.583 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: