Futebol Alemão – Dirigente do Bayern afirma que Müller jamais sairá do clube

Para o diretor executivo do Bayern Munique, Karl-Heinz Rummenigge, Thomas Müller é inegociável e acredita que o jogador ficará no clube até o final de sua carreira: “Tenho a impressão que Thomas Müller jamais deixará o Bayern Munique”, declarou o dirigente em entrevista ao jornal Sport Bild  e acrescentou: “E se Thomas quiser trabalhar no clube após pendurar as chuteiras, certamente vamos achar algo para ele.”

Na semana passada houve especulações de que o Manchester United teria oferecido 100 milhões de Euros pelo jogador de apenas 25 anos, mas, sempre de acordo com Rummenigge, “Müller se sente muito bem no clube. Acho que nossa torcida não precisa ficar preocupada, mesmo porque ele não tem preço e não está à venda.”

Sobre Pep Guardiola, Rummenigge afirmou que “não há nenhum indício de que Pep não queira renovar o seu contrato conosco e de que sua eventual saída do Bayern após a temporada 2015/2016 é um assunto irrelevante para o clube, para o elenco e para os jogadores.”

Por: Gerd Wenzel

Fonte:    http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:10

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Borussia deseja Roberto Soldado para substituir Aubameyang

Roberto Soldado teve grandes atuações no Getafe e no Valencia, onde marcou mais de 110 vezes (Getty Images)

Roberto Soldado teve grandes atuações no Getafe e no Valencia, onde marcou mais de 110 vezes (Getty Images)

Com a possível saída de Aubameyang do clube alemão, o atacante Roberto Soldado é o principal alvo do Borussia Dortmund. Porém, de acordo com o jornal AS, os Auri-negros terão a competição do clube espanhol Sevilha na briga pelo atleta de 30 anos, avaliado em R$ 54,7 milhões (15,4 milhões de euros).

Formado pelas categorias de base do Real Madrid, viveu seus melhores momentos no Getafe e no Valencia, onde somou 114 gols em 207 partidas. Depois, foi comprado pelo Tottenham Hotspur, da Inglaterra, por R$ 89,5 milhões (30 milhões de euros), em 2013. Atuando pelos ingleses na última temporada da Barclays Premier League, balançou as redes apenas em 7 oportunidades.

Deixando o Borussia para se juntar ao Arsenal, Pierre-Emerick Aubameyang deverá ser vendido por um valor que gira em torno de R$ 156,9 milhões (42 milhões de euros). O franco-gabonês, em entrevista, disse que: “Vocês podem garantir que não vou perder meu tempo pensando em desistir agora que estou feliz aqui no Borussia, nessa cidade e com esse time”.

“O Dortmund venceu dois títulos nos últimos cinco anos, nós alcançamos uma final de Champions League e quase eliminamos o Real Madrid na fase de grupos no ano em que eles conquistaram o torneio da Europa”.

Fonte:    http://www.foxsports.com.br/

São Paulo – Brasil –23:59

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Mario Gomez vai jogar no Besiktas da Turquia

Mario Gomez vai assinar um contrato com o Besiktas da Turquia, confirmou o seu agente ao canal Sport1. Faltariam apenas alguns detalhes para o acerto final, mas até o final da tarde desta quarta-feira o contrato estaria assinado por ambas as partes. Ao menos foi isso que o agente Ulrich Ferber, do ex-jogador da seleção alemã, informou à imprensa.

Em 2013, Gomez se transferiu do Bayern Munique para a Fiorentina onde ficou por apenas duas temporadas. De acordo com a mídia italiana, a transferência custou aos cofres do clube turco seis milhões de Euros (aproximadamente R$ 21 milhões). É o segundo jogador alemão contratado pelo Besiktas para a próxima temporada: o lateral direito Andreas Beck (ex-Hoffenheim) também foi adquirido pelo clube turco há algumas semanas.

Por: Gerd Wenzel

Fonte:    http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil –23:52

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Agente descarta saída de Marco Reus do Borussia Dortmund

Marco Reus faz sucesso na Alemanha

Marco Reus é a cada janela de transferências um dos jogadores mais desejados e nesta pré-temporada não poderia ser diferente. Apesar de ter renovado com o Borussia Dortmund até 2019, o alemão tem sido cobiçado por grandes clubes europeus. Entretanto, o empresário do atleta nega qualquer negociação.

“Nós lemos todos os rumores que saem sobre o futuro de Marco. Nós podemos dizer com certeza que o jogador está muito feliz com a forma como as coisas estão indo no Dortmund. Agradecemos e nos sentimos lisonjeado pelo interesse de todas as equipes, mas Marco permanecerá no Borussia”, disse o agente Volker Struth em entrevista à TuttoJuve.

Desde 2012 no Dortmund, Reus conquistou a Supercopa da Alemanha em 2013 e 2014. Na última temporada, o jogador foi prejudicado pela lesões e disputou apenas 20 jogos na Bundesliga, mas conseguiu marcar sete gols.

Fonte:   http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 23:48

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Gündogan disposto a renovar por mais tempo com o Borussia Dortmund

gündogan aberto para renovar

(foto getty images)

Ilkay Gündogan está disposto a renovar por mais algumas temporadas o seu atual contrato com o Borussia Dortmund que vence em junho de 2017 e isto apesar das discussões e eventuais desentendimentos que houve entre o jogador e o clube no primeiro semestre deste ano.

“Nas atuais condições acho que é bem possível renovar o meu atual contrato” disse Gündogan ao jornalSport Bild nesta quarta-feira e acrescentou: “Eu jamais disse que estou insatisfeito aqui e que não me sinto bem em Dortmund. Pelo contrário. Este é o meu quinto ano agora no clube e estou muito bem. Não tenho dúvidas sobre a minha permanência no Borussia por mais um bom tempo.”

Ao que tudo indica, foi o novo técnico Thomas Tuchel que convenceu o jogador da seleção alemã a mudar de ideia sobre uma eventual transferência: “Tenho a impressão que o novo técnico está me ajudando a ser um jogador melhor. Gosto do jeito dele falar com a equipe e com cada jogador individualmente. Gosto também de como ele organiza e dirige os treinos.”

Após meses de intrigas e fofocas sobre sua eventual saída do Borussia, Gündogan renovou o seu contrato até 2017 há algumas semanas.

Por: Gerd Wenzel

Fonte:    http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil –23:44

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Platini se candidata e é o grande favorito na corrida pela presidência da FIFA

O presidente da Uefa, Michel Platini.

O francês Michel Platini colocou fim ao suspense nesta quarta-feira e apresentou sua candidatura à presidência da FIFA, afundada em um enorme escândalo de corrupção, e será o grande favorito para suceder Joseph Blatter na eleição de 26 de fevereiro de 2016.

Platini, de 60 anos, oficializou sua decisão em uma carta enviada às 209 federações que formam a FIFA e que foi divulgada pela UEFA  a qual é presidente.

“Esta foi uma decisão muito pessoal, e refleti sobre ela de forma cuidadosa”, indicou, acrescentando que deseja trabalhar pelos “interesses do futebol” e levar a FIFA “à dignidade e à posição que merece”.

“Há momentos em que você deve agarrar o destino com as mãos. E este é um deles”, prosseguiu Platini.

A decisão do ex-número 10 e capitão da seleção francesa é o resultado lógico de uma longa série de incidentes que começaram no dia 2 de junho, com a renúncia de Joseph Blatter, quatro dias após sua reeleição para um quinto mandato à frente da FIFA.

Principal adversário do suíço de 79 anos, a quem havia aconselhado a se retirar antes da eleição, Michel Platini apareceu imediatamente como a substituição natural ao trono ocupado por Blatter desde 1998. Mas o francês não se apressou e conversou com as diferentes Confederações antes de se lançar à disputa.

Platini já tem o apoio de quatro Confederações, com exceção da África (CAF) e da Oceania (OCF), segundo uma fonte próxima. E tem pouco a temer dos candidatos já declarados.

O brasileiro Zico não dispõe de nenhum peso no seio das instâncias internacionais. O presidente da Federação Liberiana de Futebol, Musa Bility, é desconhecido fora dos círculos africanos. A candidatura do astro Diego Maradona, que se declarou interessado, também não se sustenta como opção lógica.

Já o príncipe jordaniano Ali Bin Hussein, derrotado na última eleição contra Blatter, se declarou pronto para voltar a disputar o cargo, mas agora não terá o apoio da UEFA, sua principal força há dois meses. Nesta quarta-feira, o príncipe criticou de forma dura a candidatura de Platini, pedindo o fim da cultura dos acordos fechados por baixo dos panos.

“Platini não é bom para a FIFA. Os torcedores do futebol e os jogadores merecem algo melhor. A FIFA está afundada em um escândalo (…). A cultura dos acordos dos corredores, por baixo dos panos, deve chegar ao fim”, estimou o jordaniano em um comunicado.

“A FIFA precisa de uma liderança independente, livre das práticas do passado”, indicou Ali.

Platini também se encarregou de contar com o apoio do kuwaitiano Ahmad al-Fahad al-Sabah, muito influente na FIFA e no COI. Isso pode dissuadir de tentar chegar à presidência o poderoso sul-coreano Chung Mong-Joon, herdeiro do grupo industrial Hyundai e figura chave do futebol asiático (ex-vice-presidente da FIFA até 2011).

A data limite para a apresentação de candidaturas foi fixada em 26 de outubro, quatro meses antes do congresso eletivo.

Fonte:   http://esporteinterativo.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:40

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Vidal: a peça que faltava no esquema de Guardiola

Terceira contratação mais cara da história do Bayern de Munique se encaixa na filosofia do treinador espanhol. Polivalente volante chileno pode ajudar a preencher lacuna deixada por Schweinsteiger.

Arturo Vidal e o diretor de futebol do Bayern de Munique, Mathias Sammer, durante sua apresentação no clube bávaro

Arturo Vidal trocou a Juventus pelo Bayern de Munique e assinou um contrato de quatro anos com os atuais tricampeões alemães. Ao todo, a equipe de Turim receberá no mínimo 35 milhões de euros pela transferência – já que cláusulas condicionadas ao desempenho do atleta citam um pagamento extra ao clube italiano em caso de conquista de títulos.

E justamente por sonhar com a conquista de uma Liga dos Campeões que o volante chileno se juntou ao poderoso elenco bávaro. “Na última temporada não faltou muito para conquistar a tríplice coroa. Espero que agora consiga alcançar o topo em todas as três competições. Esta tem que ser a meta”, disse Vidal, que levantou os troféus do Campeonato Italiano e da Copa da Itália, mas perdeu a final da Liga dos Campeões para o Barcelona.

E com a soma de 35 milhões de euros, Vidal é a terceira contratação mais cara da história do Bayern de Munique – atrás somente do volante espanhol Javi Martínez, que deixou o Athletic Bilbao por 40 milhões de euros em 2012, e de Mario Götze, que custou 38 milhões aos cofres bávaros.

Em quatro anos, uma guinada

E como os tempos mudam. O Bayern de Munique já havia tentado a contratação de Vidal em 2011, quando o chileno atuava pelo Bayer Leverkusen. Na época, Vidal estava apalavrado com o Bayern, e sua transferência ao futebol italiano irritou a direção do clube bávaro.

Em julho, Arturo Vidal foi peça fundamental na primeira conquista da seleção chilena da Copa América

“Este é o tipo de jogador que eu não teria no Bayern”, disse o chefe-executivo do clube bávaro, Karl-Heinz Rummenige, em 2011. Quatro anos depois, ele conhece a verdade por trás do fracasso da contratação. “O Leverkusen queria evitar que ele se transferisse para nós e falaram que o jogador não queria jogar pelo Bayern, mas isso não era verdade”, relembra.

A chegada de Vidal, que vem para preencher a lacuna deixada pela saída de Bastian Schweinsteiger, pode marcar uma mudança no estilo de jogo da equipe comandada por Pep Guardiola. O chileno temperamental pode ser justamente a peça que estava faltando no quebra-cabeça tático de Guardiola, que quer conquistar o principal título europeu em seu último ano de contrato com o Bayern de Munique.

Vidal tem 69 partidas pela seleção chilena e foi peça fundamental na conquista da Copa América, em julho. O volante de 28 anos acumulou experiência desde que deixou o Bayer Leverkusen, em 2011, conquistando quatro campeonatos italianos consecutivos e chegando à final da Liga dos Campeões na última temporada.

Ideal para filosofia “bielsista”

Guardiola sempre foi um admirador do futebol de alta pressão do Chile, anteriormente sob comando de Marcelo Bielsa e agora treinado por Jorge Sampaoli, que levou o país andino ao seu primeiro título da Copa América. Sampaoli, por sinal, se classifica como um “bielsista” – um termo dado àqueles que compartilham os princípios do ex-treinador argentino, ou seja, um futebol de alta pressão e com muitas trocas de posições, mantendo um jogo mais fluente.

Vidal possui uma característica de jogar de forma muito intensa, quase destrutiva, mas também gosta de aparecer na grande área adversária. O diretor de futebol do Bayern de Munique, Matthias Sammer, estava certo ao mencionar a flexibilidade de Vidal como parte de seu conjunto de habilidades.

Se Guardiola está realmente buscando moldar o Bayern conforme a seleção chilena, Vidal poderia exercer a função de meio-campista mais aberto pelas pontas, algo que tentou com Götze, nas ausências de Robben e Ribéry.

Em quatro temporadas com a Juventus, Vidal conquistou quatro campeonatos italianos, uma Copa da Itália e foi finalista da última Liga dos Campeões

O caos que gera criatividade e liberdade

No entanto, em seus quatro anos na Juventus, Vidal atuou mais como brigador entre as duas grandes áreas, num meio-campo composto por três jogadores, incluindo Andrea Pirlo. O chileno oferece uma opção mais direta e é, essencialmente, aquele jogador que chega como elemento surpresa no ataque.

No ano passado, numa entrevista a uma página especializada em futebol, Guardiola disse que uma equipe precisa de um jogador mais “caótico”, mas que possa a habilidade de criar soluções e opções durante uma partida. “E há aqueles que causam o caos. Eles podem criar absolutamente tudo, e o treinador não pode controlar isso. Você não pode limitá-los. Você precisa de ambos. Eles são parte do jogo”, disse então.

E talvez este jogador mais “caótico” seja exatamente o que o Bayern de Munique precisa para voltar a conquistar a Europa.

Fonte:    http://www.dw.com/pt

São Paulo – Brasil – 23:31

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.805 outros seguidores