Jogadores do Bayern exaltam a ‘liderança silenciosa’ de Ancelotti

Jogadores do Bayern exaltam a ‘liderança silenciosa’ de Ancelotti

O Bayern de Munique estreou no Campeonato Alemão 2016-17 como de costume: vencendo e sobrando em relação ao adversário. Na última sexta-feira (26), os Bávaros não tomaram conhecimento do Werder Bremen e bateram o rival por 6 a 0.

“Eu estou muito satisfeito. Começamos o jogo bem, fazendo um gol no início deixa o jogo mais fácil. Foi um lindo gol, do Xabi Alonso”, disse o goleiro Neuer, que teve pouco trabalho na Allianz Arena.

Depois do jogo, os jogadores falaram sobre este novo momento. Foi o primeiro jogo de Bundesliga sem contar com o Pep Guardiola (que agora está no Manchester City) nos últimos três anos. Mas o trabalho de Carlo Ancelotti vem sendo exaltado pelos jogadores.

Neuer, que não teve quase trabalho contra o Bremen, elogiou Ancelotti (Foto: Getty Images)

 

“Carlo Ancelotti tem uma outra maneira de falar conosco”, prosseguiu o goleiro. “E ele é parte do negócio há mais tempo. Ele já treinou grandes clubes e sabe como lidar com cada um dos jogadores. Pep era um técnico que sempre tentava mostrar a sua influência, ele queria ajudar o time sempre. Carlo é um técnico que busca nos dar confiança, com o seu jeito calmo”.

Autor de três assistências, Thomas Müller teve leitura de jogo semelhante à de Neuer. O meia-atacante também falou sobre a chegada de Ancelotti, e garantiu que o ânimo dos jogadores não caiu nem um pouco.

 

“O primeiro gol foi bom, assim como o início no primeiro tempo. E nós também fomos bem depois do intervalo. Um 6 a 0 é um super resultado. O nosso jogo foi muito dominante e sem grandes fraquezas, então estamos satisfeitos (..) Ainda é um grande time. O treinador tem algumas ideias novas, mas a alegria de jogar e a classe individual dos jogadores não mudaram”.

Segundo Hummels, o treinador italiano dá liberdade dentro e fora de campo para o time (Foto: Getty Images)

Contratado junto ao rival Borussia Dortmund no finalzinho da temporada anterior, Mats Hummels brincou com o legado tático deixado por Pep Guardiola – e que também vem sendo aproveitado por Ancelotti. O zagueiro deu a entender que vai ter que entender melhor as mudanças de posição de seus companheiros. Sobre Ancelotti, o novo camisa 5 elogiou a liberdade que o grupo recebe.

“Temos muita liberdade com o Carlo Ancelotti, dentro e fora do campo. Só que a atitude e as exibições precisam estar corretas. Neste momento, não é o caso de não termos mais liberdade. Mas é possível administrar desta forma com o time, porque todos estão motivados. Em todos os treinos e todos os jogos. Todos desejam mostrar uma boa exibição todas as vezes”, finalizou.

Fonte:     http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 00:21

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Futebol Feminino – Pressão do público é crucial para avanço do futebol feminino, diz Marta

Marta

GETTY IMAGES – Com uma carreira construída fora do país, Marta foi eleita cinco vezes a melhor jogadora do mundo

Bicampeã do Pan-Americano, duas medalhas de prata em Olimpíadas, um vice-campeonato mundial, ganhadora do prêmio da FIFA de melhor jogadora do mundo por cinco vezes consecutivas – o currículo de Marta é extenso, mas a conquista que ela mais almeja ainda está por vir: a profissionalização do futebol feminino no Brasil.

Na Rio 2016, o objetivo da seleção feminina era a inédita medalha de ouro, que não veio – a equipe perdeu na semifinal e na disputa pelo bronze. Mas Marta argumenta que o “prêmio” conquistado nessa Olimpíada superou a asusência de medalhas.

Em entrevista à BBC Brasil, a camisa 10 se emociona ao falar do carinho que recebeu nos estádios brasileiros durante os Jogos.

“Fomos aplaudidas em todos os lugares onde passamos. Enchemos os estádios, uma coisa de louco. Até hoje não caiu a ficha. Nessa Olimpíada, foi o maior prêmio que a gente podia ganhar”, diz Marta.

Torcida

GETTY IMAGES – Por onde a seleção feminina de futebol passou, os estádios estavam lotados

 

Somando os públicos do Engenhão (em dois jogos), Arena Amazônia, Mineirão, Maracanã e Arena Corinthians, mais de 270 mil pessoas foram ver as mulheres brasileiras no futebol – com destaque para a semifinal contra a Suécia no Maracanã, que teve quase 70 mil presentes.

“Não conseguimos o pódio, mas conseguimos uma coisa muito maior: o carinho das pessoas. Conseguimos acordar o Brasil nesse sentido. E a gente espera que isso continue, porque, se tivermos o povo do nosso lado, vamos dar um passo muito grande.”

Além disso, não foram poucas as camisas da seleção que apareciam com o nome de Marta escrito de improviso, à caneta, por torcedores empolgados.

“Ver todo esse carinho me deixa muito orgulhosa, porque tá valendo a pena tudo que passei e ainda passo. Uma vida inteira dedicada a isso, vale a pena”, diz Marta.

Na televisão, a quarta maior audiência entre os eventos olímpicos da Rio 2016 foi justamente o jogo entre Brasil e Austrália pelas quartas de final, que acabou com a vitória brasileira nos pênaltis.

No entanto, terminada a Olimpíada, há indícios de que o futebol feminino ainda tenha grandes desafios de público: na última quarta-feira, jogo da Copa do Brasil feminina entre as equipes União, do Rio Grande do Norte, e Caucaia, do Ceará, teve apenas 194 pagantes na Arena das Dunas (Natal), apesar dos ingressos a preços populares (R$ 5 a R$ 10), segundo o portal UOL.

‘Conheceram o futebol feminino’

O futebol feminino foi proibido por lei durante muito tempo no Brasil – entre as décadas de 1940 e 1980, a modalidade era considerada “caso de polícia”, e muitas mulheres eram levadas para a delegacia se fossem vistas jogando.

Por isso, a modalidade acabou se desenvolvendo de maneira tardia no país. Até hoje não é considerada profissional, nem tem um calendário movimentado para todas as equipes.

Marta levou o nome do Brasil para o mundo, mas praticamente não jogou no país. Sem encontrar estrutura nos clubes daqui, foi jogar na Suécia logo que começou a se destacar na seleção, quando ainda tinha 17 anos e, desde então, só voltou a atuar em solo brasileiro por alguns meses, emprestada.

Jogadoras da seleção

GETTY IMAGES  – Desempenho na Rio 2016 fez com que brasileiros conhecessem a modalidade, avalia Marta

 

Também por esse motivo, a camisa 10 considera que a Olimpíada do Rio foi importante para que os brasileiros “conhecessem” o futebol feminino – como é raro ver campeonatos de mulheres na TV, o período olímpico foi o primeiro contato de muita gente com a modalidade.

“Acho que precisava desse momento para que as pessoas pudessem conhecer a gente, porque eu, por exemplo, moro lá fora tem quase 11 anos. As pessoas me veem de quatro em quatro anos, quando estou na seleção, quando vou jogar uma Olimpíada. Dificilmente sabem do meu dia a dia por lá”, diz Marta.

A esperança da jogadora agora é que, havendo “pressão” do público, a realidade do futebol feminino no Brasil possa mudar de verdade para as próximas gerações.

“A Formiga (meio-campista da seleção), por exemplo, dedicou a vida ao esporte. E as pessoas foram conhecer a Formiga praticamente agora. Ela está há 21 anos jogando pela seleção e da mesma maneira, com raça, com garra. Se não for pra mim, vai ser para as meninas que estão vindo depois de mim.”

“Se as pessoas estiverem do nosso lado, dificilmente a gente não vai conseguir nosso objetivo, trazer melhorias para a modalidade, dar a oportunidade para as crianças fazerem o que querem e quebrar esse preconceito de esporte de menina e de menino.”

Futuro

Passado o boom da Olimpíada, os próximos passos da seleção e do futebol feminino no Brasil ainda estão sendo definidos.

O que se sabe por enquanto é que a equipe nacional tem um amistoso à vista com uma das maiores forças da modalidade atualmente – Brasil e França se enfrentam em 16 de setembro na casa do adversário (ainda não há confirmação se alguma emissora exibirá a partida).

Depois, virão Mundiais Sub-17 (setembro) e Sub-20 (novembro), mais um amistoso em outubro e o tradicional Torneio Internacional, que é disputado no Brasil anualmente em dezembro e, nesta edição, ocorrerá em Manaus.

A seleção permanente, no entanto, não deve continuar. O projeto foi criado com vistas à Olimpíada de 2016, principalmente para manter as principais jogadoras do país em atividade – muitas estavam sem clube, e as que jogavam aqui acabavam ficando meses paradas por causa da falta de calendário de jogos. Como a maioria das atletas agora atua fora do país, a iniciativa será repensada.

Torcedor

BBC BRASIL  – Alguns torcedores substituiram o nome de jogadores de suas camisas pelo de Marta durante os Jogos

 

“Vamos continuar a seleção permanente com quem? Não existe seleção permanente sem jogadoras. Se a maioria está no exterior, vou convocá-las no momento que tivermos compromissos”, disse o coordenador do futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, à BBC Brasil.

Sobre a falta de visibilidade para o futebol feminino – a Copa do Brasil, por exemplo, começou nesta quarta-feira sem nenhuma transmissão de TV no país -, o dirigente afirma que a confederação “está fazendo sua parte”.

“Não depende de nós. Com o futebol masculino, a gente vende os direitos. Com o feminino, a gente pede para ser transmitido. Agora, depois desse boom, é bem provável que as TVs queiram exibir ao menos a fase final.”

O coordenador também prometeu buscar mais apoio na TV a cabo e aumentar a divulgação da modalidade. Ele afirma que há um projeto na CBF para estimular a prática do futebol feminino nas escolas.

“Nós vamos tentar, com apoio das TVs fechadas, falar mais sobre futebol feminino, vamos divulgar muito no site da CBF também. E queremos estimular esse fomento. Estamos falando de formação de base. Queremos levar as meninas da seleção para falar sobre futebol feminino nas escolas.”

Fonte:      http://www.bbc.com/

São Paulo – Brasil – 00:06

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Thomas Müller critica falta de proximidade com Guardiola no Bayern: “Vivia em seu próprio mundo”

Müller revela possível desgaste na relação de Pep Guardiola com o elenco do Bayern München (Getty Images)Müller revela possível desgaste na relação de Pep Guardiola com o elenco do Bayern München (Getty Images)

A relação de Pep Guardiola, recém-contratado pelo Manchester City, com seus ex-jogadores do Bayern München não se mostra das mais amistosas e alguns atletas resolveram se manifestar sobre o desempenho do espanhol. Depois de Franck Ribéry demonstrar certa indignação com o trabalho realizado, o atacante Thomas Müller declarou, em entrevista ao jornal Bild, que seus companheiros nunca tiveram um convívio próximo com o técnico.

“Ancelotti está muito mais próximo dos jogadores, ele sempre tenta nos ouvir durante os treinamentos. Guardiola, no entanto, vivia em seu próprio mundo. Deveria passar o dia pensando em como armar a equipe perfeita, que pudesse resolver eventuais problemas dentro de campo”, afirmou.

Apesar das críticas, Müller também fez questão de ressaltar as virtudes do trabalho do comandante espanhol durante ‘seu estágio pelo futebol alemão’. “Ele tem uma loucura positiva, algo que motiva os jogadores nos momentos certos. Não é à toa que faturou o tricampeonato alemão”, concluiu.

Müller não é o primeiro a criticar o antigo técnico. No meio deste ano, Ribéry chegou a afirmar que Pep tirou sua confiança na equipe. De acordo com o meia-atacante, o treinador ‘fala muito’ e acaba repreendendo os atletas em algumas situações durante os jogos.

Contratado no início de 2013 como substituto de Jupp Heynckes, o espanhol chegou ao Bayern com o status de melhor treinador do mundo. Apesar da conquista do Campeonato Alemão nas temporadas 2013/14, 2014/15 e 2015/16, além de duas Copa da Alemanha, o comandante não conseguiu fazer sua equipe ganhar a UEFA Champions League, o que desagradou parte da torcida e dos dirigentes do clube.

Fonte:     http://www.foxsports.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:47

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Bayern atropela Werder Bremen na abertura do Campeonato Alemão

622 9aad1eba 42b8 36ab bd17 51e918b6874d

O Campeonato Alemão 2016-2017 começou da forma como terminou o último: com dominío do Bayern de Munique. Nesta sexta-feira, o clube bávaro goleou o Werder Bremen por 6 a 0, em jogo realizado na Allianz Arena.

Artilheiro da última temporada com 30 gols, Lewandowski balançou as redes três vezes e já pulou na frente na disputa pela artilharia do campeonato.  Xabi Alonso, Ribery e Lahm completaram o placar.

A partida marcou a estreia oficial do técnico Carlo Ancelotti, que substituiu Pep Guardiola e começou sua caminhada na Alemanha com o pé direito.

Não demorou para o Bayern de Munique mostrar quem mandava na partida. Aos oito minutos, Xabi Alonso bateu de fora da área, no ângulo de Wiedwald. Aos 12, foi a vez de Lewandowski ser lançado e tocar com categoria, no ângulo.

O mesmo Lewandowski perdeu duas chances claras de gol na primeira etapa, mandando para fora um rebote aos 31 e acertando o travessão aos 38 minutos.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Müller cruzou da direita e Lewandowski completou para as redes. Capitão do Bayern, Lahm deixou o dele aos 20 minutos, avançando pela direita e batendo cruzado.

Ancelotti, com o placar garantido, começou a mexer no time, colocando Rafinha, Bernat e Kimmich. Aos 27 minutos, Müller foi novamente o assistente, tocando para Ribery deixar o dele. Na sequência, Rafinha sofreu pênalti e Lewandowski concluiu seu hat-trick, dando números finais a goleada.

622 c814d3bc 179d 3d43 bb28 5e180da10730
Torcida do Bayern de Munique faz festa antes do primeiro jogo da temporada

PRÓXIMA RODADA

Em virtude da data FIFA no próximo final de semana, o Bayern volta a campo na sexta-feira, 9 de setembro, quando enfrenta o Schalke 04 fora de casa, às 15h30. Já o Werder Bremen faz seu segundo jogo dois dias depois, recebendo o Augsburg, no Weserstadion.

Fonte:     http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 02:05

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Copa da Alemanha 2016/2017 – Segunda fase

32 equipes, 16 jogos: A corrida da DFB-Pokal para a segunda fase

Getty Images

A DFB – Federação Alemã de Futebol, sorteou nesta sexta-feira, os jogos da segunda fase da Copa da Alemanha 2016/2017. Os confrontos da segunda fase da DFB Pokal que serão realizados nos dias 25 e 26 de Outubro de 2016, já colocará frente a frente algumas equipes da primeira divisão, da Bundesliga.

As características principais deste torneio é que não há jogo de volta, portanto, uma classificação para a fase seguinte é decidida em uma só partida. Se o jogo terminar empatado em seu tempo regulamentar e na prorrogação, a definição do vencedor será através da cobrança de penalidades máxima.

Veja o calendário e os jogos desta 2ª fase!

Segunda Fase:  25 a 26 de Outubro de 2016

Oitavas de final:   07 a 08 de Fevereiro de 2017

Quartas de final : 28 de Fevereiro a 01 de Março de 2017

Semi-final:  25 a 26 de abril de 2017

Final: 27  de Maio de 2017,  como de costume, no Estadio Olimpico Berlim.

 

Copa da Alemanha 2016/2017

Jogos da 2ª Fase

 

1. FC Köln x 1899 Hoffenheim
Bayern de Munique x FC Augsburg
Eintracht Frankfurt x FC Ingolstadt
1. FC Nürnberg x FC Schalke 04
Borussia Dortmund x 1. FC Union Berlin
SC Freiburg x SV Sandhausen
1 FC Heidenheim x VfL Wolfsburg
Borussia Mönchengladbach x VfB Stuttgart
FC St. Pauli x Hertha BSC
Greuther Fürth x FSV Mainz 05
Hannover 96 x Fortuna Dusseldorf
Dynamo Dresden x Arminia Bielefeld
Würzburger Kickers x TSV 1860 München
Hallescher FC x Hamburger SV
Sportfreunde Lotte x Bayer Leverkusen
FC Astoria Walldorf x SV Darmstadt 98

Veja também: DFB Pokal– Entendendo a Copa da Alemanha  http://wp.me/pXxpG-8do 
São Paulo – Brasil – 01:29

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Ataque de 106 gols, R$ 410 milhões em compras e ‘meio’ campeão são armas do Dortmund na Bundesliga

Melhor ataque da última Bundesliga, Dortmund gastou R$ 285 milhões apenas em reforços ofensivos para a temporada 2016/17 (Getty Images)Melhor ataque da última Bundesliga, Dortmund gastou R$ 285 milhões apenas em reforços ofensivos para a temporada 2016/17 (Getty Images)

Bicampeão da Bundesliga, em 2010 e 2011, o Borussia Dortmund se tornou o principal adversário do Bayern München na briga pelo título alemão nos últimos tempos. Nas últimas temporadas, no entanto, os Bávaros dominaram o futebol local levando a Salva de Prata em quatro temporadas consecutivas.  Agora, o clube da Vestfália abriu os cofres e aposta no poderio ofensivo para dar fim à sequência de títulos da equipe da Allianz Arena.

Dentre os clubes da Alemanha, o Dortmund foi disparado quem mais gastou em contratações nesta janela de transferências: 112 milhões de euros (quase R$ 410 milhões). Deste valor, 78 milhões de euros (R$ 285 mi) foram destinados a reforçar o setor ofensivo do time. André Schürrle, Mario Götze, Ousmane Dembelé e Emre Mor integram o elenco que já contava com o artilheiro Pierre-Emerick Aubameyang, além do alemão Marco Reus e do japonês Shinji Kagawa.

Se os valores são considerados altos, os números dentro de campo animam a torcida no Signal Iduna Park. O Borussia, dono do melhor ataque da última Bundesliga com 82 gols, contratou nomes suficientes para criar uma ‘dor de cabeça’ para o técnico Thomas Tuchel, que terá um sexteto responsável por balançar as redes em 106 oportunidades na temporada 2015/16. Novatos, Dembelé, Schürrle e Götze, por Rennes (FRA), Wolfsburg e Bayern, respectivamente, marcaram 31 tentos, enquanto Aubameyang, Reus e Kagawa ajudaram os Aurinegros com 75.

Campeões da Bundesliga pelo Borussia Dortmund, em 2011, Sahin, Reus e Götze se reencontram no clube após cinco temporadas (Getty Images) 

Reencontro de campeões no Signal Iduna Park

Com as saídas de Mats Hummels e Ilkay Gündogan, o Dortmund perde dois líderes do elenco que levou os dois últimos títulos alemães, mas o retorno de Götze representa o reencontro de quatro campeões com o clube. Ao lado de Nuri Sahin, Kagawa, Sven Bender e Reus, o meia deve voltar a formar o meio de campo que encantou a Alemanha e a Europa sob o comando de Jürgen Klopp.

Na temporada 2012/13, depois de ter conquistado a Bundesliga em duas oportunidades, os Aurinegros alcançaram a decisão da UEFA Champions League diante do rival Bayern. Agora, os jogadores voltam a vestir, juntos e mais experientes, a camisa do Dortmund para tentar dar fim à hegemonia dos Bávaros na Alemanha.

Fonte:     http://www.foxsports.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:49

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Löw convoca três medalhistas de prata na Olimpíada para reforçar Alemanha

Getty Images / DFB

O torneio de futebol masculino da Olimpíada do Rio de Janeiro também gerou ecos na Alemanha. Destaques da equipe sub-23, que conquistou a medalha de prata nos Jogos ao perder para o Brasil na final, o zagueiro Süle, o meia Meyer e o atacante Brandt ganharam chance na seleção principal germânica. Com os três jovens, o técnico Joachim Löw divulgou lista nesta sexta-feira, para amistoso contra a Finlândia, no dia 31 de agosto, e duelo nas eliminatórias da Copa diante da Noruega, em 4 de setembro.

Getty / DFB

Apesar das novidades, o técnico Joachim Löw procurou manter a base da equipe que chegou às semifinais da Eurocopa, perdendo para a anfitriã França. O ídolo Schweinsteiger, ícone da conquista do título mundial no Brasil, em 2014, foi chamado pela última vez para defender a seleção – uma vez que anunciou sua aposentadoria e fará a despedida oficial no confronto contra a Finlândia, em casa. 

O duelo contra a Noruega marcará a estreia da Alemanha nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Atual campeã, a seleção também brigará por vaga contra República Tcheca, Irlanda do Norte, San Marino e Azerbaijão. O primeiro colocado do grupo garante classificação direta para a Rússia, e o segundo vai para a repescagem.

Confira a lista de convocados!

Convocação Alemanha (Foto: Reprodução/Twitter)Convocação da Alemanha para jogos nas próximas semanas (Foto: Reprodução/Twitter)

 

Fonte:    http://globoesporte.globo.com/

São Paulo – Brasil – 00:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.399 outros seguidores