Archive for outubro \31\America/Sao_Paulo 2011

Jovem para sempre I

Pequenas mudanças de hábito que vão deixar você com aparência mais jovem e cheia de saúde.

saude-50-dicas-para-manter-a-juventude

(Foto)

Levante a mão quem não sonha em vencer a batalha contra o tempo? Para entrar nessa luta, levantamos pesquisas, técnicas e pequenas (e fáceis!) mudanças de hábito para subtrair alguns anos da sua aparência e garantir mais saúde. Tudo isso para você se manter sempre jovem, naturalmente.

Corpo

1// Beba vinho

O uso regular da bebida previne o infarto ao aumentar as taxas sanguíneas do HDL, o bom colesterol, e abaixar as do LDL, o mau colesterol. Pesquisas internacionais concluíram que a bebida favorece a queda da pressão arterial, diminui o perigo de derrames e a incidência de diabetes tipo 2. Nas mulheres, esses efeitos parecem ser maiores. Elas apresentam aumento na densidade óssea e, na menopausa, podem ter atenuados sintomas como as ondas de calor. Mais: o vinho colabora com a elasticidade da pele e ajuda a preservar as funções cognitivas, reduzindo a ameaça de mal de Alzheimer.

2// Faça exercício físico

Segundo o professor Moisés Cohen, do departamento de ortopedia e traumatologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), estudos apontam que combinar musculação com atividade aeróbica (corrida, natação, caminhada…) é a fórmula mais eficaz para garantir saúde e bem-estar hoje e no futuro. “Trinta minutos diários de atividade física moderada reduzem o risco de aterosclerose, hipertensão e outras doenças degenerativas”, diz Cohen. Para quem não gosta de ginástica, o especialista dá um conselho: “Aproveite todas as oportunidades para se movimentar. Suba escadas em vez de ir de elevador e estacione o carro o mais distante possível do trabalho ou do restaurante”.

3// Mantenha as vacinas em dia

Imunizar-se anualmente contra gripe pode evitar infecções que agridem e desgastam o organismo. Pela mesma razão, vale a pena tratar logo inflamações, mesmo localizadas, como corrimento vaginal. Já a vacina contra o HPV impede o ataque do vírus responsável pelo câncer do colo do útero.

4// Não fume

Fumar acelera o envelhecimento tanto quanto tomar sol sem proteção. Não só. O tabaco também destrói a vitamina C do organismo, o que compromete a renovação celular e a circulação, deixando a pele opaca e desnutrida. Você não fuma, apenas recebe a fumaça? Acredite: o fumo passivo mata seis pessoas por dia no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. “O cigarro pode ser comparado a um suicídio lento. Afinal, está relacionado a mais de 50 tipos de doença, como câncer de pulmão, cardiopatia e úlcera”, diz Edith Horibe, presidente da Academia Brasileira de Medicina Antienvelhecimento (Abmae), em São Paulo. Mais: além de agredir o corpo internamente, as substâncias do cigarro detonam a aparência da pele, dos dentes e do cabelo.

5// Emagreça

A obesidade aumenta o risco de diabetes e penaliza as articulações. Cuidado com a gordura que se deposita na cintura: é a pior para o coração. Principalmente na entrada da menopausa, quando diminui o estrógeno, que leva as gorduras para os quadris – elas passam a se acumular na barriga. A circunferência da cintura não deve ultrapassar 88 centímetros. Mas não exagere, busque meios saudáveis de reduzir peso.

6// Pratique ioga!

Algumas posturas combatem as rugas já formadas. “As invertidas (a pessoa fica com a cabeça para baixo e as pernas para cima) aliviam o peso da gravidade nos músculos, descontraindo-os”, explica a professora Silvia Landi, do espaço Sadhana, em São Paulo. Mas, se ficar de cabeça para baixo é impossível, aproveite a lista de benefícios da ioga: aumenta a flexibilidade, a força, a paz de espírito…

7// Cuide do coração

Preserve o coração com resveratrol, polifenol extraído da uva vermelha. Pesquisas revelam que ele retarda o envelhecimento das células e favorece a produção de HDL (colesterol bom). “Recomendo a ingestão de pílulas com esse ativo a partir dos 45 anos”, diz a dermatologista Maria Fernanda Moreira, de São Paulo. As cápsulas, com nome comercial de Revestrol, da Attivos Magistrais, devem ser receitadas por um médico.

8// Ganhe músculos

Faça exercícios. Após os 25 anos, quem não pratica atividades físicas regularmente pode perder até 500 gramas de massa muscular por ano. “O ideal seria se exercitar pelo menos cinco vezes por semana durante 30 minutos, mas, se você tem só dez minutos três vezes por semana, também ajuda”, garante o dermatologista americano Nicholas Perricone. Em excesso, porém, o feitiço vira contra o feiticeiro: muito esforço acelera a oxidação e o corpo envelhece.

9// Durma mais e melhor

Seu sonho é parecer até três anos mais jovem do que está registrado no seu RG? Então, durma em média oito horas por dia. Segundo a psiquiatra americana Amy Wechsler, a explicação está no hormônio de crescimento, que é secretado durante a noite e tem relação direta com a renovação celular e com a beleza. “Não descansar o número de horas de que o corpo necessita dificulta a redução do cortisol, o hormônio do stress, que deixa os nervos à flor da pele e mina a força muscular”, diz. A silhueta sofre com isso. Pesquisa da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, concluiu que as pessoas que dormem apenas quatro horas por dia têm 18% menos leptina, hormônio ligado à saciedade, e 27% mais grelina, hormônio associado à fome, do que quem fica na cama por até dez horas.

10// Faça um check up por ano

Investigue a possibilidade de haver doenças silenciosas, como hipertensão e diabetes, que aumentam a vulnerabilidade do coração e dos vasos sanguíneos. Ao cuidar do coração, você também reduz as probabilidades de câncer e protege o esqueleto da osteoporose. Essas medidas evitam, ainda, uma doença menos conhecida: a síndrome da fragilidade, que provoca cansaço, redução de peso, perda da força muscular. Vale ressaltar que esses sintomas nada têm a ver com o envelhecimento normal.

11// Controle o colesterol

Protegendo o coração, talvez se diminua o risco de Alzheimer, doença neurodegenerativa que ocasiona esquecimentos, alterações de comportamento e perda da capacidade de cuidar de si. “Estudos populacionais mostraram que pessoas com o colesterol alto aos 50 anos que reverteram essas taxas chegaram aos 70, 80 anos com menos lesões no sistema nervoso do que as pessoas que negligenciaram o tratamento”, informa o geriatra Paulo Renato Canineu, vice-presidente da Associação Brasileira de Alzheimer.


Em breve Jovem para sempre II

Fonte: http://claudia.abril.com.br

JGalvão

Drogba passa por cirurgia

O atacante Drogba desfalcará o Chelsea na partida desta terça-feira, contra o Genk, na Bélgica, pela fase de grupos da Champions League. O jogador da Costa do Marfim foi cortado da delegação porque precisou passar por uma cirurgia no braço direito.

A operação servirá para remover os parafusos colocados no braço fraturado pelo jogador no ano passado, em amistoso da Costa do Marfim com o Japão, na preparação para a Copa do Mundo. Por conta da fratura, Drogba quase ficou de fora do Mundial da África do Sul.

Drogba retirará pinos do braço direito e não atuará contra o Genk
Crédito da imagem: Reuters

Em baixa nesta temporada, o atacante ainda não conseguiu uma boa sequência de jogos no Campeonato Inglês. Em sete partidas, marcou apenas um gol. Na Champions, o marfinense ainda não balançou as redes.

O técnico André Villas-Boas também não terá o volante John Mikel Obi para o jogo desta terça. O jogador foi vetado do jogo por causa de dores nas costas. Ele deverá estar de volta ao time para o duelo com o Blackburn, no final de semana, pelo Campeonato Inglês.

Fonte: http://espn.estadao.com.br

JGalvão

Kaká pode ficar de fora do confronto contra o Lyon

Em boa fase, o meia Kaká pode ficar fora do confronto contra o Lyon, nesta quarta-feira, às 17h45m (de Brasília), pelo Grupo D da Liga dos Campeões. Com dores na panturrilha direita, o brasileiro é dúvida para a partida no Estádio Gerland conforme informou o clube espanhol em seu site na internet.

Titular em sete das últimas dez partidas dos merengues, o camisa 8 começou o jogo contra o Real Sociedad, no último sábado, no banco de reservas. A princípio poupado pelo técnico José Mourinho, Kaká entrou em campo aos 18 minutos do segundo tempo e não pôde repetir os bons números que tem colecionado. Ele soma quatro gols e três assistências na temporada.

Além de Kaká, o lateral-direito Arbeloa também não tem presença garantida no duelo. O espanhol está com uma leve contusão no quadríceps de sua perna esquerda.
Com nove pontos, o Real Madrid lidera a chave com grande vantagem para o Ajax e os próprios franceses, que somam quatro.

 

Fonte: http://globoesporte.globo.com

JGalvão

Jornal espanhol adianta a lista dos 23 melhores do mundo

Oito jogadores do Barcelona e cinco do Real Madrid estão entre os 23 finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo que a Fifa publica nesta terça-feira. A informação é do “El Mundo Deportivo”, que adiantou os presentes do futebol espanhol na concorrência da Bola de Ouro.

Lionel Messi, atual melhor do mundo, Xavi, Iniesta, Piqué, Villa, Fábregas, Daniel Alves e Abidal são os representantes do Barça, enquanto Cristiano Ronaldo, Casillas, Xabi Alonso, Ozil e Khedira estarão na lista pelo Real Madrid. Puyol e Alexis Sánchez, também jogadores do Barcelona, foram cortados da lista inicial de 50 nomes, que também tem a presença de Neymar, único representante do futebol brasileiro.

Xavi e Villa: dois dos 23 melhores jogadores na eleição da Fifa
Crédito da imagem: Reuters

No dia 5 de dezembro a Fifa irá divulgar o nome dos três finalistas, dos quais o melhor futebolista do planeta será escolhido e receberá o prêmio em 9 de janeiro. O diário espanhol também afirma que Vicente del Bosque, técnico da Espanha, Guardiola e Mourinho, comandantes de Barça e Real, estão na lista dos dez maiores treinadores do mundo, que tem ainda outros europeus e um sul-americano.

Fonte: http://espn.estadao.com.br

JGalvão

Gol de Cabeça do meio Campo – Campeonato Japones – Fagiano Okayama 1 x 0 Yokohama FC

A equipe do Fagiano Okayama, 15º colocado na J2 (a Segunda Divisão da J-League), venceu  o Yokohama FC (18º) por 1×0. Uma partida sem muita visibilidade, mas que entrará para a história do futebol mundial. Você quer saber por que? O único gol da partida foi marcado de uma distância de 57,8 metros. O autor da obra de arte foi o zagueiro Ryujiro Ueda,  que cabeceou a bola depois que o goleiro do Yokohama deu um chutão pra frente. Segundo o site japonês Sponichi, é o novo recorde mundial de um gol marcado de cabeça do campo de defesa, superando por pouco o anterior, também de 57 metros de distância, que curiosamente aconteceu há apenas um mês, no Campeonato Norueguês.

Veja o gol do zagueiro Ueda!

Por JGalvão

Ribéry quer se aposentar no Bayern

Depois de algumas temporadas mostrando um futebol abaixo do esperado e até pensar em uma transferência, Ribéry está feliz no Bayern de Munique. Em declarações publicadas pelo jornal alemão “Bild” nesta segunda-feira, o meia francês disse que quer encerrar a carreira no clube, atual líder do Campeonato Alemão.
O jogador chegou a Munique em 2007 e foi um dos destaques da campanha daquela temporada, em que o Bayern foi campeão alemão e da Copa da Liga Alemã. Desde 2010, quando renovou seu compromisso até 2015, ele vem atuando muito bem – primeiro sob o comando de Louis Van Gaal, e agora com Jupp Heynckes.
– Tudo é perfeito para mim. Vejo-me jogando no Bayern a vida toda. Se meu corpo permitir, chegarei aos 35 anos e ainda estarei aqui – comentou o meia.

Ribéry marcou cinco vezes na atual edição da Bundesliga e deu assistência para outros oito gols. Ele reconheceu que a convivência com Heynckes vem fazendo com que ele recupere a forma.
– Sou o antigo Ribéry novamente. Van Gaal sempre me dizia o que fazer, mas agora sei como devo me mexer. Heynckes me explica como posso ser melhor sem me dar ordens – admitiu o meio-campo, que espera que o técnico fique no cargo por “muito tempo”.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

JGalvão

Baggio desencanta e Nigéria cai na real

Depois da incrível campanha de Camarões na Copa do Mundo da FIFA 1990, quando alcançou as quartas de final, muito se esperava dos representantes da África nos Estados Unidos 1994. Pela primeira vez o continente tinha direito a três vagas. Os camaroneses se classificaram novamente, tendo ainda um Roger Milla com muita energia no grupo. Além deles, estavam o Marrocos — o primeiro país africano a passar à segunda fase de um Mundial, em 1986 — e, finalmente, a estreante Nigéria.

A Nigéria, que era vista como um dos grandes mistérios daquele torneio, se tornou o destaque do trio africano, já que camaroneses e marroquinos somaram juntos apenas um ponto e foram eliminados na fase de grupos. Mais do que ter chegado às oitavas — fase em que caiu aos pés do craque Roberto Baggio e de uma Itália que começava a empolgar —, o país tomou conta do imaginário da torcida, dando sequência à grande ascensão do futebol da África. O FIFA.com repassa aquela partida, que acabou com os sonhos dos nigerianos e abriu caminho para que os italianos fossem à final.

O contexto
Para os nigerianos, uma vitória nas oitavas de final contra a Itália significaria uma vaga entre os oito melhores do Mundial de 1994. Mas a importância daquele confronto no estádio Foxboro (no subúrbio de Boston) era ainda maior, já que eles estavam prestes a igualar o feito de Camarões, que havia chegado às quartas em 1990. Além disso, a Nigéria poderia entrar para a história das Copas do Mundo da FIFA se eliminasse no mata-mata ninguém menos que os tricampeões mundiais.

Os nigerianos já tinham avisado a que vinham quando estrearam vencendo a Bulgária, futura semifinalista, com um contundente 3 a 0. Aquela partida possivelmente ofereceu a imagem mais inesquecível da Nigéria em Copas do Mundo da FIFA: o êxtase de Rashidi Yekini, com os braços entrelaçados à rede, as mãos no rosto e as lágrimas escorrendo, depois de marcar o primeiro gol do seu país em Mundiais. Uma vitória por 2 a 0 sobre a Grécia (que saiu do torneio com três derrotas e nenhum gol marcado) e uma derrota apertada por 2 a 1 para a Argentina foram suficientes para dar aos africanos o primeiro lugar do grupo no saldo de gols e levá-los ao confronto com os italianos na fase seguinte.

Enquanto os nigerianos se surpreendiam por terem os olhares do mundo inteiro voltados para eles, a Azzurra, terceira colocada no Mundial que sediara quatro anos antes, estava envergonhada com o desempenho que vinha tendo até o momento. Os italianos ficaram atordoados com a derrota por 1 a 0 para a Irlanda na estreia e, além disso, Roberto Baggio, o grande craque da seleção, ainda não havia balançado as redes, apesar de ser um dos jogadores mais badalados daquela Copa do Mundo da FIFA. A Itália havia vencido a Noruega e empatado com o México e passou raspando para as oitavas, como um dos melhores terceiros colocados da fase de grupos. Mas, depois da dura disputa com a Nigéria, decidida apenas na prorrogação, os europeus (e especialmente o seu maior ídolo) começaram a se parecer mais com o grupo liderado por Paolo Rossi na Espanha 1982, que também havia tido um início lento.

O jogo
A Itália foi com tudo para cima desde o começo, para tentar abalar o rival menos experiente. Usando um uniforme todo branco, ao invés da tradicional camisa azul, os italianos tiveram algumas chances no início, mas foram os africanos que, inesperadamente, saíram na frente. Aos 25 do primeiro tempo, o grande Paolo Maldini, capitão italiano, cortou de maneira desajeitada um escanteio cobrado por Finidi Georgee deixou a bola nos pés de Emmanuel Amunike. Com pouco espaço, o jovem de 23 anos reagiu rápido. Com categoria na pequena área, trocou de perna e bateu com a esquerda, de primeira, na saída do goleiro Gianluca Pagliuca.

O conjunto do técnico Arrigo Sacchi não estava exatamente armado para jogar de forma ofensiva, ainda mais com um Baggio hesitante, e o dia extremamente quente não ajudava em nada. Além disso, a Nigéria transpirava autoconfiança e não dava folga para os italianos. Com uma defesa sólida, a seleção africana se segurou bem atrás, mesmo sem o zagueiro e capitão Stephen Keshi, que o técnico Clemens Westerhof decidiu deixar no banco. No meio de campo, o meia-atacante Jay-Jay Okocha e o volante Sunday Oliseh, de apenas 20 e 19 anos, respectivamente, mostravam força e se sentiam muito à vontade com a bola. Além disso, George e Amunike davam muita velocidade pelas alas. Assim, a ameaça dos contra-ataques desestabilizou os europeus no restante do primeiro tempo e em boa parte do segundo, e a maioria dos lances de perigo da Itália saía em jogadas ensaiadas. A mais promissora foi uma cobrança curta de escanteio, seguida de uma troca de passes que encontrou Dino Baggio na entrada da pequena área. O chute de primeira do italiano tinha endereço certo, mas uma defesa espetacular de reflexo do goleiro Peter Rufai evitou o gol.

A situação piorou para a Itália aos 31 da segunda etapa, quando o baixinho Gianfranco Zola foi expulso apenas 12 minutos depois de entrar como substituto. O atacante deu uma entrada dura em Augustine Eguavoen após perder uma bola na área nigeriana e saiu de campo gritando “não, não, não”. Inconformado, Zola se recusava a ir para o vestiário e ficou protestando atrás da linha de fundo, enquanto os adversários se revezavam tentando consolá-lo. A Itália, no entanto, retomou o comando do jogo, já que a Nigéria recuou para tentar deixar o tempo passar. E a estratégia quase deu certo, pois os africanos estiveram a dois minutos de vencer o confronto. Foi quandoRoberto Baggio começou a escrever o seu nome nos livros de história dos Mundiais, dando uma virada na partida e salvando a sua seleção.

Uma jogada rápida pela direita terminou com Roberto Mussi invadindo a área e rolando a bola com perfeição para Baggio, que em um lance superou as dificuldades que vinha tendo. Da entrada da área, o atacante bateu firme de primeira e com precisão no canto direito do goleiro Rufai, que não teve chances. O “Divin Codino” (“Rabo-de-cavalo divino”, apelido em referência ao corte de cabelo do jogador) estava finalmente de volta, comemorando um gol pela primeira vez na competição, justamente quando mais se precisava dele. E quando Dino Baggio levantou uma bola na área e Antonio Benarrivo acabou derrubado, já na prorrogação, era óbvio quem bateria o pênalti. Após levar um balde de água fria quando faltavam apenas dois minutos para o fim do tempo regulamentar, a Nigéria não conseguiu se recuperar, apesar de Yekini ainda perder um gol feito na primeira parte da prorrogação. Era o dia de Baggio.

O herói
A alegria que tomou conta de Roberto Baggio aos 43 do segundo tempo, com o gol que salvou a Itália, era evidente. Mas o seu olhar também transmitia determinação, a mesma que ele demonstrou quando ajeitou a bola na marca do pênalti que bateu aos dez do primeiro tempo da prorrogação. Os dois chutes decisivos pareciam ter destino certo. Tanto o gol de empate quanto a cobrança de pênalti (que ainda raspou no poste antes de entrar) estavam fora do alcance do goleiro nigeriano. Com a boa forma de volta, Baggio marcou o gol da vitória contra a Espanha nas quartas e os dois do triunfo sobre a Bulgária na semifinal.

O que eles disseram
“O jogo só termina quando o juiz apita, não se pode comemorar antes. Tínhamos a posse de bola, jogando no nosso ritmo, mas perdemos a concentração. Quem comete erros como esses quando tem pela frente jogadores como Baggio acaba sendo punido.” Finidi George, meio-campista da Nigéria

E depois?
Após levar a Itália à final contra a seleção brasileira, um Baggio que não estava bem fisicamente perdeu a última cobrança na decisão por pênaltis e deu o título dos EUA 1994 aos brasileiros. A Itália teria de esperar até a Alemanha 2006 para conquistar a sua quarta Copa do Mundo da FIFA. Westerhof, técnico da Nigéria, pediu demissão logo após a partida, mas o desempenho surpreendente do país nos EUA abriu caminho para aquele que seria o seu melhor momento: a medalha de ouro nas Olimpíadas de 1996. Os nigerianos voltariam a alcançar as oitavas na França 1998, mas daquela vez perderiam de goleada: 4 a 1 para a Dinamarca.


Você Sabia?
Roberto Baggio não fez parte do grupo que Arrigo Sacchi levou à Euro 1996, mas voltaria à seleção italiana na França 1998, em meio a muito alarde. Ele fez dois gols no torneio (incluindo um de pênalti), mas não pôde evitar que a Itália caísse nas quartas de final diante dos anfitriões, nas penalidades máximas.

Escalação

Nigéria

Formação
  • 1 Peter RUFAI (GK)(C)
  • 2 Augustine EGUAVOEN
  • 5 Uche OKECHUKWU
  • 6 Chidi NWANU Cartão Amarelo
  • 7 Finidi GEORGE
  • 9 Rasheed YEKINI
  • 10 Jay Jay OKOCHA
  • 11 Emmanuel AMUNIKE Gol fora  (57′)
  • 14 Daniel AMOKACHI fora  (35′)
  • 15 Sunday OLISEH Cartão Amarelo
  • 19 Michael EMENALO Cartão Amarelo
Reserva(s)
  • 3 Ben IROHA
  • 4 Stephen KESHI
  • 8 Thompson OLIHA Em (57′)
  • 12 Samson SIASIA
  • 13 Emeka EZEUGO
  • 16 Alloy AGU
  • 17 Victor IKPEBA
  • 18 Efan EKOKU
  • 20 Uche OKAFOR
  • 21 Mutiu ADEPOJU Cartão Amarelo Em (35′)
  • 22 Wilfred AGBONAVBARE
Técnico:
WESTERHOF Clemens (NED)

Itália

Formação
  • 12 Luca MARCHEGIANI (GK)
  • 3 Antonio BENARRIVO
  • 4 Alessandro COSTACURTA Cartão Amarelo
  • 5 Paolo MALDINI (C) Cartão Amarelo
  • 8 Roberto MUSSI
  • 10 Roberto BAGGIO Gol Pênalti
  • 11 Demetrio ALBERTINI
  • 14 Nicola BERTI fora  (45′)
  • 16 Roberto DONADONI
  • 19 Daniele MASSARO Cartão Amarelo
  • 20 Giuseppe SIGNORI Cartão Amarelo fora  (65′)
Reserva(s)
  • 1 Gianluca PAGLIUCA
  • 2 Luigi APOLLONI
  • 6 Franco BARESI
  • 7 Lorenzo MINOTTI
  • 9 Mauro TASSOTTI
  • 13 Dino BAGGIO Cartão Amarelo Em (45′)
  • 15 Antonio CONTE
  • 17 Alberigo EVANI
  • 18 Pierluigi CASIRAGHI
  • 21 Gianfranco ZOLA Cartão Vermelho Em (65′)
  • 22 Luca BUCCI
Técnico
SACCHI Arrigo (ITA)

Fonte: http://pt.fifa.com

JGalvã0

Conheça as maquiagens que também tratam a pele, lábios e cílios

Fique linda a curto e longo prazo: invista nas maquiagens que tratam!
Foto: Dreamstime

Não basta se maquiar, é preciso lutar contra o envelhecimento. A busca é pela beleza duradoura. As mulheres querem hoje produtos que proporcionem ao mesmo tempo –  porque não temos tempo a perder – a beleza imediata do make, mas com benefícios a longo prazo do tratamento. Com essa demanda crescente, diversas marcas de beleza têm produzido itens de maquiagem que também auxiliam nos cuidados com a pele, lábios e cílios.

Foto: Divulgação

La Prairie é um dos exemplos mais recentes. A marca suíça conhecida por criar cosméticos de tratamento, acaba de lançar uma linha completa de make que alia nutrientes essenciais para uma pele mais saudável. São ao todo quatro produtos: uma base anti-idade (Anti-aging Foundation SPF 15), corretivo à base de caviar (Skin Caviar Concealer + Foundation SPF 15), pó bronzeador (Bronzing Powder) e iluminador para olheiras (Light Fantastic Cellular Concealing).

A base (R$ 320*) é rica em um complexo celular que ajuda a estimular o processo de reparação natural da pele, hidratando e energizando com nutrientes que estimulam o bom funcionamento. O corretivo (R$ 676*) traz um complexo de caviar que ajuda a firmar e dar um toque sedoso à pele. O pó (R$ 190*) traz em sua formulação óleo de tubarão e de soja, que retexturizam a pele; pigmentos e nylon, que ajudam a disfarçar as linhas finas e ressecadas; e propriedades que protegem a pele contra os efeitos nocivos do sol. Por fim, o iluminador (R$ 244*) composto de derivados de vitamina C, minerais perolizados, silicone e difusores de luz, que preenchem as rugas e linhas; além do extrato de Castanha da Índia que diminui as olheiras.

Foto: Divulgação

Boca bem tratada

Aliados aos cuidados com a pele do rosto estão os itens direcionados à boca. Hoje, a maioria dos batons que surgem nas prateleiras já são ricos em vitamina E e filtros solares importantíssimos para a manutenção da vitalidade dessa região.

Mas como a produção de novidades não param, a Chanel criou o Lipbalm Soin Tendre Lèvres. Além de possuir as duas propriedades citadas acima, o produto traz ainda ceramidas, que hidratam as camadas superiores dos lábios; e manteiga de karité, ceras e óleos vegetais que restauram a maleabilidade dos lábios.

Olhos mais vivos

Os cílios também receberam atenção especial das marcas. A grega Korres, a americana Maybelline e a francesa Givenchy desenvolveram produtos que cuidam dos pelinhos, além de proporcionar efeitos de volume e extensão.

KORRES Máscara Alongadora Pró-Vitamina B5 e Arroz (R$ 52*) nutre, fortalece e alonga os cílios sem o aspecto colado; a KORRES Máscara de Volume Pró-Vitamina B5 e Candelila(R$ 52*) também nutre e fortalece os cílios, além de proporcionar mais volume por conta da cera de Candelila; a Maybelline The Falsies Volum’Express (R$ 28*)é enriquecida com Pró-Queratina que retém a hidratação, garante textura mais grossa e amacia as cutículas capilares dando luminosidade aos fios; já a Givenchy Mister Lash Booster (R$ 150*) possui extrato marinho que regenera os cílios, proporcionando maior resistência e maciez, e proteínas de soja que alisam a sua superfície.

Foto: Divulgação

E para acrescentar ao nécessaire a Dior lançou a sombra 5 Couleurs Lift (R$ 250*) com ação lifting. Com textura de pó-base e enriquecida com soro, ela diminui as rugas, levanta e revitaliza o contorno dos olhos.

Para completar os cuidados, não se esqueça da limpeza diária.

*Preços pesquisados em outubro/2011

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

JGalvão

O ranking das melhores cachaças do Brasil

 Clique na imagem para ver as informações

Degustar cachaça branca com cachaça envelhecida é a mesma coisa que misturar champanhe com vinho tinto.” Esta frase de Rodrigo Oliveira, chef e dono do restaurante paulistano Mocotó, foi decisiva para que nos limitássemos às cachaças brancas na degustação para escolher a melhor pinga do Brasil. Escolha acertada: se o envelhecimento em barril confere sabores e aromas, esses mesmos componentes disfarçam o caráter fundamental da cachaça, a cana-de-açúcar.

Um time de dez especialistas e cachaceiros amadores degustou uma seleção de 12 cachaças brancas, previamente escolhidas segundo três critérios: 1) fossem excelentes; 2) representassem diferentes regiões do Brasil; e 3) viessem de alambiques de diferentes estilos. Não que a madeira estivesse totalmente ausente das amostras provadas: para ser considerada envelhecida, a pinga deve ser guardada por pelo menos um ano em barris pequenos, de até 700 litros. Algumas das bebidas testadas tinham passagem por barricas maiores, geralmente de madeiras consideradas neutras, que não alteram muito as características de cor e aroma.

A degustação foi feita às cegas. Isso significa que ninguém sabia o que estava bebendo. Todo mundo deu suas notas sem ser influenciado pela imagem da marca ou por um rótulo criativo. Reunidos no Mocotó, os degustadores avaliaram os aspectos visuais, olfativos e gustativos de cada cachaça, além da sensação final que ela deixa na boca. Cada um desses critérios ganhou nota de 1 a 5. A soma de todos os pontos de todos os jurados determinou o ranking, e duas cachaças com as notas finais mais baixas foram eliminadas da lista. Houve alguns empates: na ficha de um mesmo bebedor, foi comum que mais de uma pinga tenha recebido a mesma pontuação e – ainda bem – não houve consenso sobre a bebida campeã.

Gostamos tanto que já marcamos um novo teste para o próximo semestre, desta vez só com cachaças envelhecidas.

O RANKING

1º lugar – 163 pontos
SERRA ALMA DAS PRATAS
40% de álcool
Rio de Contas, BA
A campeã da degustação é feita com cana-de-açúcar orgânica na Chapada Diamantina e é armazenada por um ano em dornas de inox. Foi a amostra mais pontuada de três jurados – Elcio Fonseca, Illan Oliveira e eu (veja a lista de todos os jurados ali abaixo).
R$ 28,50, em reidoswhiskys.com.br

2º lugar – 151 pontos
JOÃO MENDES PRATA
38% de álcool
Perdões, MG
Esta cachaça é armazenada por até três anos em barris de carvalho revestidos com parafina – o que impede a madeira de alterar a cor e o aroma. Ganhou a maior nota nas planilhas de Maurício Maia e Felipe Jannuzzi.
R$ 26,50, em www.salobracachacas.com.br

EMPATE no 3º lugar – 150 pontos
MATO DENTRO PREMIUM PRATA
42% de álcool
São Luís do Paraitinga, SP
Esta repousa por seis meses em amendoim – uma madeira neutra, que não tem nada a ver com o petisco. Dois jurados – eu e Leandro Batista – deram à Mato Dentro a maior nota da degustação.
R$ 25, em cachacamatodentro.com.br

FULÔ JEQUITIBÁ
38% de álcool
Nova Friburgo, RJ
Empatada na terceira posição, ela é bidestilada (o que suaviza alguns dos aromas típicos de cachaça) e descansada por três meses em tonéis de jequitibá. Foi a amostra favorita de Gabriela Monteleone. Também obteve a melhor pontuação na ficha de Maurício.
R$ 45,90, em paodeacucar.com.br

4º lugar – 147 pontos
ARMAZÉM VIEIRA NOSSA SENHORA DO DESTERRO
40% de álcool
Florianópolis, SC
Araribá e grápia são as madeiras utilizadas para fazer as dornas em que esta bebida é armazenada por seis anos. Como os tonéis são enormes – até 16 mil litros –, a transferência de cor e aromas é relativamente pequena.
R$ 58,77, em feiradacachaca.com.br

5º lugar – 141 pontos
SERRA LIMPA PRATA
45% de álcool
Duas Estradas, PB
Esta paraibana arretada é a mais forte de todas as cachaças degustadas. Também foi a primeira aguardente de cana a receber o selo orgânico no Brasil. Passa seis meses em tonéis de freijó antes do engarrafamento.
R$ 30,50, em www.salobracachacas.com.br

6º lugar – 140 pontos
LEBLON
40% de álcool
Patos de Minas, MG
Marca internacional, a Leblon é repousada em tonéis de carvalho de segundo uso – que passam menos aromas que os novos – e filtrada três vezes. Ganhou a melhor pontuação na ficha de Ricardo Lombardi.
R$ 58, em cachacaexpress.com.br

7º lugar – 139 pontos
JACUBA PRATA
40% de álcool
Coronel Xavier Chaves, MG
A Jacuba é uma branquinha sem nenhuma interferência de madeira: passa de seis meses a um ano em dornas de aço inox e, de lá, direto para a garrafa. Foi a pinga mais bem pontuada da ficha de Alceu Nunes.
R$ 21,99, em imigrantesbebidas.com.br

8º lugar – 136 pontos
MERCEDES PRATA
39% de álcool
Orizona, GO
Representante do estado de Goiás, a Mercedes também dispensa qualquer recipiente de madeira depois que sai do alambique. O triunvirato da VIP, Ricardo, Renato Krausz e Alceu, deu nota máxima para esta branquinha.
R$ 42, em www.salobracachacas.com.br

9º lugar – 132 pontos
TÁBUA FLOR DE PRATA
41% de álcool
Taiobeiras, MG
Produzida na região de Salinas (a mais famosa do Brasil), a Tabua passa um ano em tonéis de jequitibá. Ganhou o maior número de pontos na planilha de Renato.
R$ 11,99, em imigrantesbebidas.com.br

A favorita dela
A única mulher do nosso grupo de provadores, além de gata, entende tudo de bebidas. Gabriela Monteleone é a sommelier responsável pela seleção de vinhos dos restaurantes do chef Alex Atala. Das cachaças degustadas, ela gostou mais da Armazem Vieira. Não por coincidência, é a que passa mais tempo em barril – esse período suaviza a bebida. “Ela é mais macia, quase como um conhaque, bastante sedutora”, diz Gabi. Na opinião dela, mulheres tendem a gostar mais de cachaças mais “arrendondadas”. Caso a branquinha seja meio agressiva, um bom truque é servi-la gelada para a sua gata.

Os jurados
Alceu Nunes:
 diretor de Arte da VIP
Elcio Fonseca: jornalista e escritor
Felipe Jannuzzi: responsável pelo site Mapa da Cachaça
Gabriela Monteleone: sommelier dos restaurantes D.O.M. e Dalva e Dito
Illan Oliveira: dono da distribuidora de cachaças Solution
Leandro Batista: chefe de bar do restaurante Mocotó e especialista em cachaças
Marcos Nogueira: editor da VIP
Maurício Maia: responsável pelo blog O Cachacier
Renato Krausz: redator-chefe da VIP
Ricardo Lombardi: diretor de Redação da VIP

Ranking publicado por: http://vip.abril.com.br

JGalvão

Vettel faz passeio no primeiro GP da Índia

Foi um verdadeiro passeio. O primeiro GP da Índia da história da Fórmula 1 terminou com a vitória de um personagem muito conhecido dos pódios nesta temporada: Sebastian Vettel, que chegou ao 11º triunfo em 2011 de ponta a ponta. Pole position, o alemão da RBR dominou a corrida desde a largada, liderou todas as voltas da prova e não foi sequer ameaçado pelos rivais neste domingo em Nova Déli. Bicampeão por antecipação, ele chegou a incríveis 374 pontos no campeonato. A meta agora do piloto de 24 anos é igualar o recorde de 13 vitórias em um ano, de Michael Schumacher, em 2004. Faltam apenas duas para a marca histórica e dois GPs para o fim do campeonato.

Como se não bastasse, foi a primeira corrida perfeita (chamada de Grand Chelem nas estatísticas) de Vettel em sua carreira. Ele fez a pole, a melhor volta, venceu e liderou todas as voltas da corrida no Buddh International Circuit. Já na briga pelo vice-campeonato, Button chegou na segunda posição na corrida e chegou aos 240 pontos. Ele ampliou a vantagem para Fernando Alonso, terceiro colocado na Índia para 13 pontos a apenas duas corridas do fim da temporada. Quarto colocado no GP, Webber chegou aos 221 e tem poucas chances de brigar pela posição no Mundial de Pilotos. Os carros voltam à pista no GP de Abu Dhabi, no circuito da Yas Marina, penúltima etapa da temporada 2011, em 13 de novembro.

vettel rbr gp da índia (Foto: Agência Reuters)Alemão Sebastian Vettel comemora a vitória no primeiro GP da Índia, em Nova Déli (Crédito: Reuters)

Felipe Massa fazia uma boa corrida, mas foi protagonista de mais um capítulo dos entreveros com Lewis Hamilton. Eles disputavam a quinta posição na 24ª volta, quando se tocaram na Curva 5. O inglês da McLaren, que chegou em sétimo, teve a asa dianteira danificada e o brasileiro da Ferrari acabou punido com um drive through (passagem pelos boxes). Só que, na 34ª, o brasileiro acertou uma “tartaruga”, obstáculo colocado após a zebra, e teve a suspensão dianteira esquerda quebrada, em um incidente parecido com o do treino classificatório. Ele abandonou a prova.

Após uma boa largada, quando ganhou quatro posições, Bruno Senna, da Renault-Lotus, fez uma corrida segura, mesmo com problemas no Sistema de Recuperação de Energia Cinética (Kers). O brasileiro chegou na 12ª posição após ter de fazer um pit stop tardio para colocar os pneus duros. Após um problema na largada, Rubens Barrichello, da Williams, chegou em 15º, uma volta atrás.

A corrida

Com 31ºC, sol e nenhum sinal de chuva, os carros se encaminharam para o grid. Petrov chegou a ter um problema na volta de saída dos boxes, mas conseguiu alinhar com tranquilidade. Na largada, Vettel manteve a ponta com folga. Webber se manteve em segundo, mas acabou superado por Button, que largou do lado limpo. Massa passou Hamilton e assumiu a quinta posição na corrida.
Atrás, Bruno Senna fez uma ótima largada e subiu para a décima posição. O lado ruim ficou com Barrichello, que perdeu o ponto de freada, tocou na roda traseira do companheiro Maldonado e perdeu a asa dianteira. Envolcidos na confusão, Kamui Kobayashi teve problemas e abandonou ainda na primeira volta e Jarno Trulli precisou trocar o pneu traseiro direito.

Tranquilo na ponta, Vettel já tinha uma vantagem acima dos dois segundos no momento da liberação do acionamento da asa móvel (DRS). Button, por sua vez, tinha de lidar com a pressão de Webber, que tentava recuperar a posição. O australiano tentou seu primeiro ataque na quinta volta, mas o inglês não permitiu a ultrapassagem.

Na décima posição, Bruno Senna era pressionado pelos carros da STR. Alguersuari usou o DRS e conseguiu a ultrapassagem na nona volta. Na seguinte, foi a vez do companheiro Buemi. Com problemas no Kers, o brasileiro caiu para a 12ª posição e começou a ser pressionado por Pastor Maldonado. Mas o venezuelano teve problemas de câmbio e abandonou na 14ª passagem.
A primeira rodada de pit stops começou na 17ª, quando Webber, Alonso e Hamilton entraram nos boxes. Massa veio na seguinte e, por pouco, quase superou o companheiro espanhol no retorno à pista. Os pneus se adaptaram bem ao carro do brasileiro e ele fez a melhor volta da corrida na sequência. Ele começou a tirar a vantagem do bicampeão espanhol na sequência.
Button entrou nos boxes na 19ª, no que foi seguido por Vettel na 20ª. O alemão, com um excelente trabalho da RBR nos boxes, se manteve na ponta com muita tranquilidade, com uma vantagem acima dos três segundos. Em terceiro, Webber já estava quase dez segundos atrás do companheiro de equipe, seguido de perto por Alonso.

Após série de polêmicas, Massa e Hamilton voltam a se envolver em incidente

Na frente, Vettel vinha bastante rápido, fazendo voltas mais rápidas em sequência. Ele ampliou a vantagem para Button para acima dos cinco segundos. Mais atrás, Massa cometeu um erro na primeira curva e permitiu a aproximação de Hamilton. Na 24ª volta, os dois se tocaram na Curva 5. O brasileiro saiu da pista e o inglês teve sua asa dianteira danificada. Após avaliarem o incidente, os comissários do GP da Índia resolveram aplicar um drive through no piloto da Ferrari na 30ª.

Duas voltas depois, o brasileiro entrou nos boxes para trocar o bico e colocar pneus duros, para tentar ir até o fim da corrida. Mas na 34ª, Massa acertou uma “tartaruga” após a zebra e teve a suspensão dianteira esquerda quebrada. Ele abandonou a prova e voltou para os boxes com cara de poucos amigos. Ele sequer quis dar a tradicional entrevista na chegada ao paddock.

A última rodada de pit stops começou na 40ª volta. O grande vencedor neste momento da prova foi Alonso, que ganhou a terceira posição de Webber no retorno à pista. O australiano ainda tentou a ultrapassagem sobre o rival, mas acabou perdendo rendimento com os pneus duros. Na frente, Button parou na 47ª, seguido por Vettel na volta seguinte. As posições permaneceram inalteradas.

A partir daí, Vettel apenas administrou a vantagem, que já estava acima dos sete segundos. O alemão da RBR ainda se deu ao luxo de tirar a melhor volta de Webber na última volta da corrida. Button chegou em segundo, quase oito segundos atrás. Alonso, pressionado por Webber na fase decisiva da prova, segurou a terceira posição nas últimas curvas.

Confira o resultado final do GP da Índia, em Nova Déli:

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 60 voltas em 1h30m35s002
2 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 8s433
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 24s301
4 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 25s529
5 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1m05s421
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1m06s851
7 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 1m24s183
8 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1 volta
9 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1 volta
10 – Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
11 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 1 volta
12 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – a 1 volta
13 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1 volta
14 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 2 voltas
15 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 2 voltas
16 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 2 voltas
17 – Narain Karthikeyan (IND/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
18 – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
19 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 4 voltas

Não completaram:

Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 27 voltas/suspensão
Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 35 voltas/motor
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 47 voltas/câmbio
Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 57 voltas/acidente
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 59 voltas/acidente

Fonte: http://globoesporte.globo.com

JGalvão