#Eurocopa2012 – Adeus com a cabeça erguida

Adeus com a cabeça erguida

© Getty Images

Portugal não tem do que se arrepender após a eliminação nas semifinais da Euro 2012 diante da Espanha, em uma disputa de pênaltis dramática. Os lusos fizeram os campeões mundiais e europeus suarem até a última gota e só sucumbiram nas cobranças alternadas. Isso explica por que os jogadores deixaram o gramado orgulhosos, apesar da evidente frustração de ter de voltar para casa às portas da final de um torneio tão importante.

Em entrevista exclusiva, dois dos principais nomes da retaguarda portuguesa confirmaram esse sentimento de altivez no grupo. Tanto o zagueiro do Real Madrid Pepe, que fez uma partida impecável, quanto o goleiro Rui Patrício, cuja defesa na primeira cobrança de pênalti, de Xabi Alonso, encheu de esperança milhões de torcedores em Donetsk e no mundo inteiro, ressaltaram que Portugal fez uma grande Euro e já está pensando em uma nova oportunidade no Brasil 2014.

Noite de contrastes
Primeiro a tomar a palavra, Rui Patrício deixou clara a decepção coletiva da seleção após o último chute dos 11 metros. “Estou triste, porque o principal objetivo era chegar à final, e é sempre complicado perder nos pênaltis”, disse. “É verdade que consegui pegar uma cobrança, mas isso não me deixa realmente feliz. Preferia não ter feito a defesa, mas conseguido a classificação”.

No coração do goleiro, contudo, havia também um sentimento diferente, de orgulho pelo trabalho realizado ao longo do torneio. “Acho que fizemos um bom papel, apesar de tudo”, destacou Rui Patrício. “O balanço final da competição não é nem um pouco decepcionante. Em minha opinião, fomos bem, a derrota não ofusca em nada nossa campanha.”

Pepe fez coro com o discurso do companheiro. Segundo o defensor, com um pouco mais de sorte, a história poderia ter sido bem diferente. “Fizemos um belíssimo campeonato e trabalhamos muito para chegar aonde chegamos”, assinalou. “Perdemos para a grande favorita, a Espanha, uma seleção de enorme qualidade, mas de maneira alguma fomos inferiores. Perdemos nos pênaltis, que são uma loteria. Eles tiveram a sorte que nos faltou.”

Em seguida, o zagueiro de 29 anos aprofundou um pouco mais a análise para tentar explicar onde Portugal falhou. “Acho que fomos muito sólidos atrás, contra uma seleção que se movimenta bastante no ataque. E do outro lado do campo, criamos chances durante os 120 minutos, mas não conseguimos finalizar. Talvez tenha faltado esse detalhe diante do gol. Em jogos assim, isso acaba sendo decisivo”, considerou.

Perspectivas promissoras
Foi em meio a essa mistura de sentimentos contraditórios que os jogadores portugueses tentaram assimilar a eliminação nas horas que se seguiram ao fim do jogo. O que ficou evidente é que Portugal deixa a Ucrânia de cabeça erguida. “Mostramos que temos uma grande seleção, que não tememos ninguém e que sempre podemos jogar de igual para igual”, avaliou Rui Patrício.

Seu companheiro de defesa foi além. “A verdade é que o desempenho foi ótimo”, reiterou Pepe. “Estávamos em um grupo muito complicado, ao lado de Holanda, Alemanha e Dinamarca. Conseguimos avançar e depois fizemos uma seleção como a Espanha sofrer para ganhar. Isso deve ser reconhecido, embora não tenhamos alcançado o objetivo principal, que era vencer o torneio.”

Agora é um momento de reflexão e análise, mas também de otimismo, como destacou o goleiro. “Esta competição certamente será uma excelente referência para o futuro. Somos uma seleção jovem e esta geração ainda tem muito a oferecer. Temos dois anos para amadurecer e chegar mais fortes ao Brasil. Talvez esse seja o maior consolo, saber que teremos uma nova chance em breve”, afirmou Rui Patrício.

Pepe enveredou pelo mesmo caminho, mas com a dose de nostalgia que não pode faltar a nenhum português, ainda que de adoção. “Saímos triste, claro, porque, sempre que você chega perto de um objetivo e deixa escapá-lo, naturalmente pensa: ‘O que teria acontecido se…’ Agora, só nos resta descansar, refletir e olhar para frente”, concluiu.

Fonte: http://pt.fifa.com

Siga o Batom e Futebol no Twitter: @Batom_efutebol

JGalvão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: