Ronaldo ressurge e dá o penta ao Brasil

Ronaldo ressurge e dá o penta ao Brasil

© Getty Images

No dia 14 de novembro de 2001, Ronaldo se encontrava em um estado de grande aflição. Naquela data, o Brasil jogaria a última rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo da FIFA Coreia do Sul/Japão 2002, brigando com outras três seleções por uma vaga no Mundial. Enquanto isso, o atacante, então com 25 anos, sofria com mais uma grave lesão no joelho que novamente ameaçava encerrar a sua carreira. Para completar, já haviam dito a ele que, caso a Seleção Brasileira se classificasse, ele não poderia participar do torneio. E naquele exato dia o Fenômeno nada podia fazer para ajudar o seu país a manter o glorioso recorde de nunca ter ficado de fora de uma Copa do Mundo da FIFA.

Felizmente para o Brasil, o país derrotou a Venezuela por 3 a 0 graças a dois gols de Luizão e um deRivaldo, e os resultados das outra partidas também foram benéficos. Felizmente para Ronaldo, ele conseguiu se recuperar de forma extraordinária e, embora estivesse praticamente sem jogar havia quase dois anos e meio, o técnico Luiz Felipe Scolari nem pensou duas vezes para incluí-lo no elenco que disputaria a 17ª edição da Copa do Mundo da FIFA.

No entanto, o Brasil chegou desacreditado ao torneio, ofuscado por equipes consideradas favoritas, como a França, então campeã mundial e europeia, a Argentina, que havia feito uma brilhante campanha nas eliminatórias, e a Itália, que tinha um elenco recheado de grandes jogadores. Todos achavam que o Brasil, adotando uma formação com três zagueiros, rara no país do futebol arte, não conseguiria chegar longe, mesmo com Ronaldo.

Mas isso não abalou a Seleção Canarinho nem o seu camisa 9. Ronaldo marcou quatro gols em três jogos na fase de grupos nas vitórias por 2 a 1 contra a Turquia, 4 a 0 contra a China e 5 a 2 contra a Costa Rica. Nas oitavas de final, o Brasil venceu a Bélgica por 2 a 0 e ele voltou a balançar as redes. Nas quartas, Ronaldo recebeu marcação pesada contra a Inglaterra e não colocou o seu nome na súmula, deixando espaço para que o xará Ronaldinho Gaúcho brilhasse na vitória por 2 a 1. Mas na semifinal, novamente contra a Turquia, foi dele o único gol da partida.

Então, nesta mesma data há dez anos atrás, o Brasil enfrentou a Alemanha na final da Coreia do Sul/Japão 2002. A equipe treinada por Rudi Völler dominou a posse de bola até os 15 minutos do segundo tempo, mas ninguém conseguiu abrir o marcador. Aos 22 minutos, Ronaldo apareceu pela esquerda com a bola, mas tropeçou e ela foi parar nos pés de Dietmar Hamman. Ronaldo se levantou imediatamente e roubou a bola do alemão, tocando-a para Rivaldo, que chutou forte de fora da área.Oliver Kahn apenas espalmou. Nesse momento, Ronaldo estava praticamente quatro metros atrás de Carsten Ramelow e na mesma linha de outros dois adversários, mas mesmo assim deu uma arrancada e chegou bem na frente dos alemães para pegar o rebote e colocar o Brasil na frente.

Quando parecia que a Alemanha começaria a reagir, Kléberson apareceu pela esquerda e passou a bola para o meio. Rivaldo deixou a bola passar por entre as suas pernas e Ronaldo recebeu em boa posição. O Fenômeno dominou e chutou sem chances para Kahn, dando números finais à partida.

“Disseram que eu não deveria convocá-lo (para a Coreia do Sul/Japão 2002), que não havia chance de ele ter condições de jogo e entrar em forma”, afirmou Scolari mais tarde. “Mas o Ronaldo conseguia marcar gols de olhos fechados. Ele fez uma Copa do Mundo extraordinária e foi decisivo no momento mais importante conforme a pressão foi crescendo na final.”

Mario Zagallo também comentou sobre o assunto. “Eles haviam descartado o Ronaldo, diziam que ele nunca mais jogaria”, comentou. “Mas ele provou que eles estavam errados da forma mais incrível. Tive a sorte de jogar ao lado do Pelé em 1958 e de ser o seu treinador em 1970, e joguei com o Garrincha em 1962. Mas o desempenho do Ronaldo em 2002 esteve à altura das melhores atuações individuais da história da Copa do Mundo.”

Fonte:  http://pt.fifa.com

Siga o Batom e Futebol no Twitter: @Batom_efutebol

JGalvão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: