Archive for julho \31\America/Sao_Paulo 2013

Lewandowski desabafa e diz que foi enganado por diretoria do Dortmund

Lewandowski segue no Borussia Dortmundpara esta temporada

Getty

O atacante Robert Lewandowski não esconde sua insatisfação com a diretoria do Borussia Dortmund. Após tornar público que tem problemas internos com gente do clube, o jogador polonês afirmou agora que foi enganado pelos dirigentes alemães. Segundo ele, houve um acordo feito entre as duas partes que não foi cumprido.

– Não escondo que me sinto enganado. Os dirigentes do clube me falaram uma coisa e depois fizeram outra diferente do que nós acordamos – disse Lewandowski, em entrevista ao diário polonês “Fakt”, sem entrar em detalhes sobre o acordo.

Com mais um ano de contrato, Lewandowski deve cumprir seu compromisso e depois seguir novos rumos, provavelmente com destino ao rival Bayern de Munique, assim como fez o ex-companheiro Mario Götze. Até o treinador do Borussia, Jurgen Klopp, já avisou que será quase impossível segurar o jogador ao término do compromisso.

– É fato que Lewandowski vai para o Bayern na outra temporada. A única questão agora é como vamos gerenciar a situação até lá. É nossa preocupação e compromisso com os torcedores e funcionários do clube assegurar que teremos um time mais competitivo na próxima temporada. Até certo ponto, concordamos com o desejo dele de mudança e ficamos à disposição para negociar. Mas nada aconteceu, então, tivemos que decidir que nenhuma venda seria proveitosa mais para o Borussia.

Lewandowski foi peça importante na campanha que levou o Borussia Dortmund à final da última edição da Liga dos Campeões. No jogo de ida da semifinal, por exemplo, ele marcou quatro vezes na vitória por 4 a 1 sobre o Real Madrid na Alemanha, resultado que praticamente classificou a equipe alemã.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil –  23:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Paulo Autuori evita críticas: ‘Não posso exigir mais dos jogadores’

Autuori apontou o desgaste físico como fator significativo para a derrota do São Paulo
Autuori apontou o desgaste físico como fator significativo para a derrota do São Paulo – Getty

Oferecendo poucos riscos, o São Paulo foi completamente dominado e perdeu por 2 a 0 para o Bayern de Munique, nesta quarta-feira, na Allianz Arena, pela semifinal da Copa Audi. O resultado faz a equipe tricolor chegar a 13 jogos sem vencer, ampliando sua pior sequência na história. Porém, o técnico Paulo Autori evitou criticar os seus jogadores pelo novo revés.

Para o treinador, a maratona a qual o São Paulo foi submetido comprometeu o desempenho do time diante dos atuais campeões europeus. Após empatar com o Corinthians por 0 a 0 no domingo, a equipe paulista enfrentou a desgastante viagem até a Alemanha.

“Chegamos de viagem e tivemos apenas um dia para treinar o time. Como é característica das equipes montadas pelo Guardiola, o Bayern de Munique jogou no campo de ataque. Em termos físicos, não posso exigir mais dos jogadores, porque eles tiveram pouco tempo para trabalhar e descansar. Minha maior preocupação é preservar os atletas e impedir que aconteçam lesões”, declarou Autuori.

O técnico ainda destacou o mérito defensivo do São Paulo, que segurou o adversário até os nove minutos do segundo tempo. Além disso, ele citou pontos que precisam melhorar.

“Nosso adversário tem muita qualidade, mas a análise do jogo fica um pouco limitada. Tivemos um desgaste muito grande, porque viemos de uma sequência de jogos. Mas, dentro dos nossos objetivos, acredito que nos defendemos muito bem e, agora, temos que trabalhar mais essas saídas em velocidade e buscando o espaço”, afirmou.

O São Paulo voltará à Allianz Arena já na quinta-feira, quando enfrentará o Milan pela disputa do terceiro lugar da Copa Audi.

Fonte: http://www.espn.com.br

São Paulo – Brasil –  23:28

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Cuide bem do seu corpo

Sabonetes especiais, lenços umedecidos e protetores de calcinha são necessários ou podem fazer mal? Saiba o que é certo e o que é errado na hora da higiene íntima

Não use sabonete íntimo todos os dias sem antes conversar com seu médico
Foto: Getty Images

1. Certo

Lavar a região genital sempre com delicadeza: Água e sabonete neutro (ou de glicerina) ajudam a evitar a proliferação de fungos e bactérias, que tendem a gerar coceira, irritação e corrimento.

2. Errado

Esfregar a vulva com esponja: Esponjas, toalhinhas e outros acessórios de banho podem raspar o local e provocar ferimentos.

3. Certo

Não se preocupar em limpar o canal vaginal: Ele é úmido o suficiente para impedir o acúmulo de sujeira. Portanto, jatos de água e sabonetes eliminam a proteção natural e podem favorecer o desenvolvimento de candidíase. A higiene íntima só deve ser realizada na região externa (da vulva).

4. Errado

Compartilhar sabonete em barra: Esse tipo de produto costuma ser mais alcalino, o que é ruim para o equilíbrio da flora vaginal. E dividir a mesma superfície com outras pessoas facilita a contaminação. Prefira as opções de sabonete líquido.

5. Certo

Apelar aos lenços umedecidos: Quando a correria não permite uma higienização adequada, um lencinho ajuda bastante.

6. Errado

Usar sabonete íntimo diariamente: Eles normalmente são indicados para quem tem infecções ginecológicas constantes. Converse com seu médico antes de aderir ao produto.

7. Errado

Comprar papel higiênico perfumado ou colorido: A fragrância e os corantes podem agredir a mucosa vaginal, causando ardência, coceira, fissuras externas e até dor ao urinar ou durante a relação sexual.

8. Certo

Trocar o absorvente de acordo com o fluxo menstrual: Se for intenso, substitua de hora em hora. Se for pouco, a cada quatro horas. Não demore muito, pois o sangue cria o ambiente perfeito para a reprodução de bactérias e fungos.

9. Certo

Vestir roupas fresquinhas: Saias e vestidos aumentam a ventilação, impedindo que o local fique quente e úmido demais e favoreça corrimentos e infecções como candidíase.

10. Certo

Ir ao banheiro fazer xixi depois da transa: O jato de urina ajuda a limpar o canal da uretra, evitando contaminações que podem acontecer na região por causa da proximidade com o ânus.

11. Errado

Usar protetor diariamente: Lembra do risco de abafar a região?

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil –  23:20

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Chelsea pede R$ 208 milhões por David Luiz e afasta Bayern e Barcelona

David Luiz deve ficar no Chelsea na próxima temporada Foto: Getty ImagesDavid Luiz deve ficar no Chelsea na próxima temporadaFoto: Getty Images

O Chelsea não irá negociar o zagueiro David Luiz por menos de 69 milhões de euros (R$ 208 milhões), afirmou nesta quarta-feira o diário inglês The Sun.

Bayern de Munique e Barcelona foram colocados como os principais candidatos a contratar o brasileiro, titular da Seleção na conquista da Copa das Confederações em junho.

No caso do clube alemão, o técnico Pep Guardiola assegurou que o Bayern não fará mais movimentação alguma no mercado. Já o clube espanhol estaria disposto a pagar 29 milhões de euros (R$ 86 milhões), valor bem abaixo do que seria a pedida do Chelsea.

Fonte: http://esportes.terra.com.br

São Paulo – Brasil –  23:12

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Bayern bate São Paulo e faz final contra o City

O goleiro Rogério Ceni teve mais uma grande atuação contra um campeão europeu, mas nåo conseguiu evitar que o Bayern de Munique vencesse o São Paulo por 2 a 0, nesta quarta-feira, em casa, pela abertura do torneio amistoso Audi Cup. O time bávaro contou com um gol do croata Mario Mandzukic, aos 47 minutos, e, a quatro minutos do fim, com o jovem Mitchell Weiser.

O artilheiro croata havia entrado em campo depois do intervalo, no lugar do peruano Claudio Pizarro e aproveitou uma sobra de bola no segundo pau, após cruzamento de Arjen Robben da direita, e tocou de primeira, na pequena área, sem chance para o veterano goleiro.

O segundo gol saiu dos pés do jovem atacante Weiser, de apenas 19 anos, que aproveitou um rebote na grande área depois de bela finalização de Xherdan Shaqiri, que havia carimbado a trave direita de Rogério Ceni.

O goleiro são-paulino ainda teve a chance de descontar, logo na sequência do segundo gol, com o atacante Silvinho sendo derrubado na grande área. Ceni foi para a cobrança, mirou no canto esquerdo, mas Manuel Neuer se esticou para espalmar. A bola ainda bateu na trave.

Lembrando que uma das melhores atuações da vida do arqueiro aconteceu na final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2005, em que ele fechou o gol contra o Liverpool, levando a Bola de Ouro adidas de melhor atleta da competição. O São Paulo, na ocasião, ganhou por 1 a 0, gol do volante Mineiro.

Em pré-temporada, assimilando os conceitos de seu novo treinador Pep Guardiola, o Bayern foi amplamente dominante durante o jogo, acuando o time brasileiro em seu campo. Essa forte pressão aconteceu especialmente no primeiro tempo, com forte marcação adiantada, boa roca de passes, abrindo espaços para finalizações. Foi aí que Ceni apareceu em boa forma, com bons reflexos.

O espanhol Guardiola, aliás, que foi bastante assediado pelos torcedores do Bayern, distribuindo uma série de autógrafos para crianças que se esticavam sobre o banco de reservas do clube na Allianz Arena.

Mais cedo, o Manchester City mostrou sua força. Enfrentando um Milan desfalcado – sem Robinho e Mario Balotelli, por exemplo –, os Citizens contaram com grandes atuações de seus novos contratados para vencer a equipe italiana por 5 a 3 e se classificar. Os oito gols saíram no primeiro tempo.

A equipe inglesa abriu 5 a 0 antes dos 35 minutos, com destaque para Stevan Jovetic, David Silva, que abriu o placar, e Edin Dzeko, autor de dois gols. Os laterais Micah Richards e Aleksandar Kolarov completaram. Na sequência, os rossoneri engataram uma boa reação, marcando três tentos em sequência, sendo dois deles do talentoso italiano Stephan El Shaarawy. A revelação Andrea Petagna anotou o terceiro.

Fonte: http://pt.fifa.com

São Paulo – Brasil –  22:56

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Lewandowski garante foco total no Dortmund: ‘É tudo em que eu penso’

Getty

A saída de Lewandowski para o Bayern de Munique era dada como certa por boa parte da imprensa alemã. O Borussia Dortmund, no entanto, resistiu às investidas do mais rico e poderoso clube alemão e garantiu a permanência do goleador polonês, que se mostra empenhado em continuar conquistando títulos pela equipe aurinegra.

“Quando estou em campo, o Dortmund é tudo em que eu penso. Eu quero dar tudo o que tenho e conquistar o sucesso”, disse o jogador.

O centroavante, cujo contrato vai até a metade de 2014, garante que as especulações em torno da sua saída não o atrapalharão.

“Não importa o que aconteceu. Eu não estou interessado nisso no campo. E espero que a Supercopa (vencida contra o Bayern, no último fim de semana) não seja o último título”, declarou.

Fonte: http://www.espn.com.br

São Paulo – Brasil –  23:55

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Futebol Feminino – Alemanha segue no topo na Europa

Alemanha segue no topo na Europa

© AFP

No domingo, após a conquista do sexto troféu consecutivo da Eurocopa pela seleção feminina alemã, os torcedores puderam recordar 14 dias de jogos de pura emoção, com todos os tipos de surpresas e novos recordes. Mais de 200 mil espectadores acompanharam as 12 melhores equipes da Europa nos sete estádios do torneio disputado na Suécia, e o mesmo número de pessoas vibrou nas fan zones. Além das germânicas, que já somam oito títulos continentais, e da França, quarto lugar no Mundial e nas Olimpíadas, as anfitriãs também estiveram no centro das atenções.

Pia Sundhage assumiu o comando do selecionado feminino de seu país natal somente em dezembro de 2012, após uma carreira de sucesso à frente dos Estados Unidos. Assim, foram grandes as expectativas sobre a Suécia, que sonhava em conquistar o título continental dentro de casa. Após um fraco início na fase de grupos (empate com a Dinamarca), as suecas acabaram por evoluir a cada jogo até confirmar a classificação para as quartas de final com o primeiro lugar da chave. As donas da casa comemoraram a maior goleada do torneio, um 5 a 0 sobre a Finlândia. A Itália, outra adversária na chave, também não foi páreo para as nórdicas. Enquanto a Finlândia se despediu na primeira fase, as italianas seguiram para as quartas com o segundo lugar.

No Grupo B, a franca favorita Alemanha teve um começo difícil, sem conseguir convencer os críticos. A partida de estreia das germânicas acabou em um empate sem gols com a Holanda. Após uma goleada sem grandes dificuldades sobre a Islândia, que ocupa uma posição claramente desfavorável no Ranking Mundial Feminino da FIFA, veio a primeira derrota do selecionado alemão em um Campeonato Europeu, após 28 partidas invictas – justamente contra a Noruega, seleção que acabaria sendo sua adversária na decisão do torneio. A era de glória da Alemanha parecia estar chegando ao fim e muitos já não consideravam favorita a jovem seleção formada por Silvia Neid, que não pôde contar com seis titulares.

Dinamarca, algoz das favoritas
Já no Grupo C, as coisas foram um pouco diferentes. Cheia de ambições, a França chegou à Suécia e não fez feio. Com vitórias seguras diante de Rússia, Espanha e Inglaterra, as francesas somaram nove pontos e confirmaram a primeira colocação na chave. Já a Inglaterra se manteve bem abaixo das próprias expectativas, sem conseguir a classificação para a etapa seguinte. Com apenas um ponto conquistado, as britânicas tiveram de voltar mais cedo para casa. A Espanha ficou com o segundo lugar do grupo e, na luta pela última vaga nas quartas de final, a Dinamarca levou a melhor sobre aRússia no sorteio de desempate.

Na fase de mata-mata, ficou claro o equilíbrio entre as seleções femininas. Goleadas viraram um artigo raro na categoria. A maior surpresa foi a Dinamarca, que soube se valer da classificação de última hora e eliminou as favoritas francesas na disputa de pênaltis. “Não existe mais jogo fácil”, analisou a atacante dinamarquesa Johanna Rasmussen em entrevista exclusiva antes mesmo de o torneio começar. “Se conseguirmos nos classificar em nosso grupo, teremos boas chances de ir adiante na competição.” Contudo, na semifinal contra a Noruega, que desclassificou a Espanha nas quartas, a sorte não ficou do lado das dinamarquesas durante a disputa de pênaltis.

A garantia de Angerer
A segunda semifinal não poderia ter sido mais dramática e emocionante. Após uma vitória fácil por 4 a 0 sobre a Islândia, a anfitriã Suécia foi como grande favorita para o confronto contra a Alemanha, que por sua vez havia conseguido se classificar com uma vitória suada diante da Itália. No lotado Estádio Gamla Ullevi, em Gotemburgo, as duas equipes fizeram um duelo eletrizante, decidido com o gol solitário de Dzsenifer Marozsán, o qual acabou por jogar por terra o sonho sueco.

A decisão do Campeonato Europeu Feminino 2013 entre Noruega e Alemanha significava a possibilidade de uma revanche para as germânicas, que queriam compensar o revés na fase de grupos e interromper a sequência de três derrotas em confrontos contra a Noruega. Nadine Angerer e Anja Mittag acabaram por impedir outro triunfo norueguês. Angerer se transformou em um pesadelo para a Noruega ao defender nada menos que dois pênaltis. Mittag, por sua vez, veio, viu e venceu ao entrar no intervalo e marcar o gol da vitória alemã logo no primeiro toque. Para o conjunto, foi um conto de fadas que se tornou realidade. Agora, as expectativas para as eliminatórias europeias para a Copa do Mundo Feminina da FIFA Canadá 2015, que começam em setembro, são ainda maiores.

Fonte: http://pt.fifa.com

São Paulo – Brasil –  23:48

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Dante visita São Paulo em Munique e planeja roubar camisa de Ceni

Dante quer as camisas de Ceni na Alemanha Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura PressDante quer as camisas de Ceni na Alemanha – Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura Press

Quando a Copa Audi começar nesta quarta-feira, Dante terá como tarefa parar o ataque do São Paulo para garantir a festa da torcida do Bayern de Munique na Allianz Arena. Antes, no entanto, o zagueiro da Seleção Brasileira visitou os compatriotas no CT bávaro e demonstrou carinho ao time do Morumbi.

“Eu sou tricolor baiano (Bahia), mas como todo tricolor é tricolor para todo lado, também gosto do São Paulo, que sempre teve grandes times. Lembro muito do Raí, Zetti, Toninho Cerezo e Müller (campeões mundiais na década de 1990). Eu era pequeno, mas lembro como todo brasileiro, porque o clube tem uma história muito grande e fico contente de poder recebê-lo aqui”, destacou.

O zagueiro, que conquistou posto de ídolo no Bayern, ainda aproveitou para rever amigos que fez com a camisa da Seleção Brasileira, como o meio-campista Jadson e o atacante Osvaldo. Mas o plano principal de Dante está agendado para começar às 15h30 (de Brasília). A intenção do defensor é aumentar a coleção de camisas, principalmente com a de Rogério Ceni.

“Vim dar um abraço na galera, porque sou amigo de Jadson e Osvaldinho. Depois do jogo, quero roubar umas camisas do Rogério Ceni e de um monte de gente, porque sou fã mesmo do pessoal. O São Paulo tem um grande elenco e tem tudo para fazer um bom torneio”, disse.

“É um clube com história e com passado lindo, mas que recentemente também conquistou alguns troféus e, para nós, do Bayern, é importante enfrentá-lo”, exaltou o defensor brasileiro.

Depois da conversa descontraída com Dante, entretanto, os jogadores do São Paulo logo tiveram de voltar ao batente. Mesmo cansado pela longa viagem até a Alemanha, o elenco trabalhou em treino tático comandado por Paulo Autuori, que novamente demonstrou preocupação com o desempenho dos defensores da equipe.

O treinamento durou cerca de uma hora e 30 minutos e o técnico cobrou insistentemente que os jogadores de marcação estivessem atentos ao posicionamento e que os volantes tivessem participação mais ativa. “Um pouco cansado estamos mesmo, mas esse trabalho de ajuste para que o time ganhe uma forma de atuar mais segura é fundamental para crescermos”, analisou Paulo Miranda, que deve formar dupla com Rafael Toloi.

Fonte: http://esportes.terra.com.br

São Paulo – Brasil –  23:42

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Donovan reencontra o prazer

Donovan reencontra o prazer

© AFP

Landon Donovan caiu de joelhos e inclinou a cabeça para trás, com a chuva caindo sobre o rosto. Gritou em êxtase por ter balançado as redes na vitória dos Estados Unidos nas quartas de final contra El Salvador. E a mensagem era clara: ele é um homem que aprecia o próprio futebol e a própria vida. “Acho que nunca me diverti tanto jogando”, admitiu o articulador americano, após o apito final. Ele marcou cinco gols no torneio, demonstrando uma regularidade que lhe rendeu o título de melhor jogador da Copa Ouro 2013.

A jornada de Donovan nem sempre foi tão alegre. A pressão foi forte sobre os ombros do californiano desde os primeiros anos de carreira. Ele surgiu com enorme sucesso na Copa do Mundo Sub-17 da FIFA 1999, quando foi eleito o melhor jogador da competição, prêmio nunca antes conquistado por um americano.

O feito inédito pegou despreparado o futebol do país. Não havia nenhum plano para que isso acontecesse. Donovan fez tudo isso por conta própria, e em seguida transferiu-se para o futebol alemão. Ele passou duas temporadas difíceis, infeliz, no banco do Bayer Leverkusen, antes de voltar para casa, por empréstimo.

Aquela foi uma falsa largada de carreira internacional para o homem cotado para ser o messias do futebol norte-americano, e a pressão sobre Donovan seguia enorme. “Ele tem sido a cara do futebol do país, a cara do Los Angeles Galaxy, do Campeonato Norte-Americano, e a cara da seleção há muito tempo, pois já passou por muita coisa”, analisou o capitão americano na Copa Ouro, DaMarcus Beasley, companheiro de longa data de Donovan. “Ele estar jogando o que tem jogado agora é uma má notícia para os adversários.”

Um longo período sabático
Porém, a boa fase é uma ótima notícia para os Estados Unidos. Donovan participou de uma forma ou de outra de todos os 20 gols americanos na Copa Ouro, a quinta conquista continental do país (e a quarta dele). A criatividade e a malícia com a bola estiveram melhores do que nunca, e o trabalho em campo foi o de um jogador que, aos 31 anos, parecia ter muito a provar. “Ver como ele lê o jogo é simplesmente incrível”, completou Chris Wondolowski, que fez dupla com Donovan nas fases iniciais do torneio, marcando cinco gols. “O impacto dele em campo é irreal.”

Donovan já recebeu os mais diversos elogios ao longo dos anos. Ele foi eleito sete vezes o melhor jogador dos Estados Unidos e conquistou cinco títulos nacionais depois do retorno da Alemanha. Jogou três Copas do Mundo da FIFA, com destaque para 2002, quando comandou uma vitória por 2 a 0 sobre o rival México, e para a África do Sul 2010, com algumas atuações brilhantes. É o artilheiro máximo da história da seleção americana, com 56 gols em 151 jogos.

No entanto, no final do ano passado, parecia que a carreira dele tinha chegado ao fim. Donovan não estava lesionado ou fora de forma: o que pôs em xeque a continuidade nos gramados foi uma decisão muito pessoal de se afastar do futebol. O período foi chamado de “sabático”, algo adequado para um jogador de tanta inteligência e evidente sensibilidade, e durou quatro meses. Ele foi para o Camboja. Passou um tempo com a família. Leu. Encontrou equilíbrio e perspectivas, e a sua paixão retornou. Ele queria jogar futebol.

“Ele precisa de um pouco de tempo para se recuperar e descobrir o que vem pela frente”, afirmou o companheiro de seleção Michael Bradley  durante o retiro de Donovan. “Espero que ele obtenha aquilo de que precisa, mas o jogo não para nunca, e precisamos olhar para a frente”, completou.

Quatro meses é um período longo no futebol, e quando Donovan retornou, renovado e pronto, para o LA Galaxy, a seleção havia seguido em frente sem ele. O técnico Jürgen Klinsmann deixou claro que ele precisaria trabalhar duro para ter o lugar de volta, e que o que contaria seria o seu momento e o compromisso com a seleção, e não o status, as conquistas do passado ou o nome. A seleção americana, uma equipe por tanto tempo influenciada pela presença de Donovan, havia mudado. “Sentimos falta do Landon e das coisas que ele fazia no gramado”, afirmou o atacante Jozy Altidore. “Mas temos de fazer a diferença.”

O retorno
Depois de um início ruim na fase final das eliminatórias para o Brasil 2014, eles fizeram exatamente isso. O entusiasmo e as estratégias de Klinsmann funcionaram. Os americanos, impulsionados por caras novas, alcançaram a liderança, onde permanecem até agora, faltando quatro jogos para a conclusão do hexagonal final.

Donovan, por sua vez, estava pronto para o trabalho. Quando Klinsmann finalmente o convocou para a Copa Ouro 2013, não houve hesitação. O torneio ocorreu em um período movimentado, com poucos astros de primeiro nível convocados pelas respectivas seleções. Mas o inspiradíssimo futebol de Donovan abriu o caminho para que os Estados Unidos chegassem à final do último domingo, quando venceram o Panamá por 1 a 0 em Chicago.

Os lances de bola parada do meia-armador foram decisivos, e a movimentação pelo meio-campo e no ataque foi tão dinâmica e repleta de visão como nunca. Acima de tudo, o entusiasmo e a garra de Donovan, a paixão pelo esporte e pelas cores americanas estavam lá, para que todos pudessem ver.

“Foi incrível”, disse Donovan, humilde, sobre o retorno na Copa Ouro. Ele ainda não tem certeza do futuro, se Klinsmann o convocará para as rodadas finais das eliminatórias ou para, quem sabe, a sua última Copa do Mundo, no Brasil, ano que vem. “Gostei de fazer parte de uma equipe sem egos.”

A palavra final veio de Beasley, capitão na Copa Ouro e colega de Donovan na seleção desde o Sub-17 de 1999. “Ele é um dos melhores jogadores que já vestiram a camisa americana, e é possível vê-lo feliz e divertindo-se em campo”, disse, com um sorriso, em uma demonstração de carinho com o velho amigo. “Quando ele está em uma boa fase, você não pode mexer nele. É melhor nem chegar perto.”

Fonte: http://pt.fifa.com

São Paulo – Brasil –  23:36

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Guardiola pede ao Bayern que tire sua mesa de trabalho do vestiário

Pep Guardiola diz que jogadores tem de ter sua privacidade, até para poder zombar da figura do treinador Foto: EFEPep Guardiola diz que jogadores tem de ter sua privacidade, até para poder zombar da figura do treinador –Foto: EFE

O técnico Pep Guardiola pediu ao Bayern de Munique para que sua mesa de trabalho não fique no vestiário da Allianz Arena. Segundo o espanhol, tal espaço não lhe dá a privacidade necessária. Ao diário alemão Bild, Guardiola disse que o vestiário de um clube é um espaço reservado somente aos jogadores.

“O vestiário deve ser o santuário dos jogadores. É lá que fazem as brincadeiras, que falam de tudo sem medo, até assuntos onde estarei incluído. Ali eles também podem zombar de mim”, disse Guardiola.

O treinador afirmou que pediu para que sua mesa fosse levada para uma sala no Estádio Allianz Arena, onde será o seu escritório.

Fonte: http://esportes.terra.com.br

São Paulo – Brasil –  23:32

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão