Futebol Feminino – As mulheres em foco no mês de agosto

As mulheres em foco no mês de agosto

© Getty Images

O mês de agosto foi agitado no mundo do futebol feminino, com muitas emoções na liga nacional dos Estados Unidos, cuja primeira temporada se encerrou com uma grande final entre Western New York Flash e Portland Thorns. Nas eliminatórias para a Copa do Mundo Feminina Sub-20 da FIFA, os últimos 30 dias também foram movimentados. Alemanha, França, Inglaterra e Finlândia foram as primeiras seleções a garantir vaga no Canadá 2014.

Seleções
Hope Powell se despede da seleção inglesa
Uma era chegou ao fim no futebol feminino inglês. Depois de 15 anos no comando da seleção feminina da Inglaterra, Hope Powell deixou o cargo. A Federação Inglesa de Futebol a demitiu como consequência do mau rendimento do English Team na Eurocopa Feminina Suécia 2013. As garotas da Terra da Rainha não passaram da fase de grupos depois de duas derrotas e um empate e precisaram voltar para casa mais cedo. Sob o comando de Powell, a Inglaterra se classificou para quatro torneios continentais e na edição de 2009 só foi derrotada na final pela Alemanha. A treinadora também levou o selecionado inglês por duas vezes às quartas de final da Copa do Mundo Feminina da FIFA, em 2007 e 2011. Agora, será de Brent Hills, técnico da seleção inglesa sub-23, a missão buscar uma vaga para a Copa do Mundo Feminina da FIFA 2015.

Quarteto europeu classificado para o Canadá 2014
Enquanto as eliminatórias europeias para a Copa do Mundo Feminina da FIFA Canadá 2015 só começam em setembro, já estão definidas as quatro seleções da Europa classificadas para a Copa do Mundo Feminina Sub-20 da FIFA, que também acontecerá no Canadá, um ano antes. Alemanha,França, Inglaterra e Finlândia foram as quatro semifinalistas da Eurocopa Sub-19 no País de Gales e com isso serão as representantes do Velho Continente no Mundial Feminino Sub-20. A seleção alemã sub-19, que havia conquistado o título europeu da categoria nas últimas quatro edições do torneio, desta vez foi eliminada na semifinal pela França, que agora enfrentará a Inglaterra na decisão.

Técnico islandês deixa o cargo
A Federação Islandesa de Futebol também precisará procurar um novo comandante para o seu selecionado feminino. Depois de sete anos, Siggi Eyjólfsson pediu demissão. Sob o seu comando, o país nórdico se classificou para duas Eurocopas. Em 2009, a Islândia perdeu os três jogos e foi eliminada logo após a fase de grupos, mas em 2013 chegou até as quartas de final. “Os resultados superaram todas as expectativas e é bom poder parar depois de tanto sucesso, depois de obter os nossos melhores resultados em uma Euro e de levar a seleção a um novo nível”, afirmou Eyjólfsson, que agora quer buscar novos desafios. Nas eliminatórias para a Copa do Mundo Feminina da FIFA 2015, as garotas islandesas enfrentarão Dinamarca, Suíça, Israel e Malta.

Clubes
Campeão americano prestes a ser conhecido
Em abril, oito equipes espalhadas por todo o território dos EUA, de Seattle e Portland no oeste a Washington, Nova Jersey e Boston no leste, deram início a uma nova era no futebol feminino americano. Os oito clubes disputaram a primeira edição da recém criada National Women’s Soccer League (NWSL). Passados quatro meses, Western New York Flash e Portland Thorns estão na final para decidir quem ficará com o primeiro título da NWSL. A equipe da Jogadora do Ano da FIFA de 2012,Abby Wambach, derrotou o Sky Blue por 2 a 0 nas semifinais, enquanto o Portland venceu o Kansas City por 3 a 2.

Prêmios individuais
Também na NWSL, já foram distribuídos os prêmios individuais a treinadores e jogadoras. Lauren Holiday, do Kansas City, foi eleita a melhor jogadora da temporada de 2013, enquanto Wambach foi considerada a segunda melhor. Com 12 gols marcados em 18 partidas, ela foi a artilheira do torneio e recebeu a Chuteira de Ouro. Nicole Barnhardt, do Kansas City, foi escolhida a melhor goleira do campeonato, enquanto Becky Sauerbrunn, da mesma equipe, foi a melhor jogadora de defesa e Vlatko Andonovski, também do Kansas, foi eleito o Treinador do Ano.

Definidas as classificadas para o mata-mata da Liga das Campeãs
Zurique (Suíça), Konak Belediyespor (Turquia), Spartak de Subotica (Sérvia), MTK Hungária (Hungria), RTP Unia Racibórz (Polônia), PK-35 Vantaa (Finlândia), Apollon Limassol (Chipre), Glasgow City (Escócia), Pärnu JK (Estônia) e Twente (Holanda) garantiram as últimas dez vagas entre as 32 equipes que começarão o mata-mata da Liga das Campeãs da UEFA. As dez participantes se somam a outras 22 equipes que se classificaram automaticamente para o torneio.

UEFA elege pela primeira vez a Jogadora do Ano da Europa
No dia 29 de agosto, Franck Ribéry, do Bayern de Munique, foi eleito pelos principais jornalistas esportivos europeus o melhor jogador da Europa de 2012/13. Da mesma forma, a UEFA elegerá pela primeira vez na história a melhor jogadora da Europa. No final de agosto, a entidade anunciou as três jogadoras indicadas: as alemãs Nadine Angerer e Lena Goessling, além da sueca Lotta Schelin. A vencedora do prêmio será anunciada no dia 5 de setembro pelo presidente da UEFA, Michel Platini.

Fomento ao futebol feminino
Em agosto, foram realizados três seminários para árbitras na Bósnia e Herzegovina, Granada e Costa Rica, anfitriã da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA 2014. Os objetivos desses seminários são, entre outros, uma padronização da formação de árbitras, diretrizes de eficiência e qualidade para as federações afiliadas à FIFA e as suas estruturas futebolísticas, e explicações sobre as regras do futebol. Além dos seminários, também foram realizados vários cursos de futebol feminino. A FIFA organizou pela primeira vez um curso no Panamá sobre a versão mais bela do esporte mais popular do planeta, enquanto outros cursos aconteceram na Etiópia, em Vanuatu e em Burkina Fasso.

O número
 Um trio de jogadoras tailandesas amadoras deu um grande passo como as primeiras atletas do país a se transferirem para o futebol japonês. Pitsamai Sornsai, Kanjana Sungngoen e a capitã da seleção, Naphat Seesraum, agora vão jogar na Terra do Sol Nascente.

O que elas disseram
“De qualquer forma, as jogadoras querem mais e têm condições de lutar por uma medalha. Para uma equipe tão jovem, isso é normal. A aplicação do elenco é muito grande. Vamos ver até onde conseguiremos chegar.” Hesterine de Reus, treinadora da seleção australiana, sobre a Copa do Mundo Feminina da FIFA Canadá 2015.

Fonte: http://pt.fifa.com

São Paulo – Brasil – 20:12

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: