Archive for março \31\UTC 2016

Arsenal quer contratar estrela do Borussia Dortmund para próxima temporada

Mkhitaryan é o principal alvo do Arsenal para próxima temporada

Mkhitaryan é o principal alvo do Arsenal para próxima temporada

Após despencar no topo da tabela de classificação do Campeonato Inglês, o Arsenal está atento às outras ligas para encontrar jogadores que possam reforçar a equipe. E um dos alvos foi identificado no futebol alemão.

O clube londrino está interessado em contar com os serviços de Henrikh Mkhitaryan, um dos principais jogadores do Borussia Dortmund. Segundo o jornal The Guardian, os Gunners já chegaram a enviar olheiros para acompanhar o desempenho do armênio pelo clube alemão.

Ainda segundo a publicação, o jogador já está ciente do interesse dos ingleses e avalia qual a melhor opção para sua carreira: renovar com o clube que investiu 23,5 milhões de libras (R$ 121 milhões) na sua contratação ou apostar em novos ares em Londres.

Para o Arsenal, o meia-atacante seria a opção ideal para reforçar a equipe, pois ele pode atuar em qualquer posição na linha ofensiva atrás do atacante fixo, se arriscando até no comando do ataque caso seja necessário.

Ainda segundo a publicação, o Arsenal está interessado em reformular seu elenco para a próxima temporada. Arteta, Flamini e Rosicky não terão seus contratos renovados. O meio-campista Xhaka, do Borussia Mönchengladbach, também está na mira do clube londrino, assim como o lateral esquerdo Raphael Guerreiro, do Lorient. 

“Blackface”: time alemão produz foto polêmica contra ataque racista

O elenco do Deinster SV, time amador do nordeste da Alemanha, teve uma boa intenção, mas acabou gerando uma certa controvérsia. Para prestar solidariedade a dois de seus jogadores, depois que um deles, o refugiado sudanês Emad Babiker, foi espancado no último fim de semana, postou uma foto em sua página no Facebook em que todo o elenco da equipe aparece com o rosto pintado de preto após manipulação digital da imagem. Apesar de o texto posicionar claramente o clube contra a violência com os migrantes, chamando o ataque de “triste e patético”, a imagem remete ao “blackface”, tradição nos Estados Unidos e na Europa de pintar atores brancos para interpretarem personagens negros, atitude que é combatida pelos movimentos organizados contra o racismo atualmente – em terras germânicas, há também o costume de se fantasiar assim no carnaval.

– Isso não tem nada a ver com racismo, nós só quisemos prestar solidariedade – afirmou Frank Sandmann, porta-voz do Deinster SV à rede americana de televisão NBC.

Jogadores do Deinster SV protestam com rostos pintados de preto (Foto: Reprodução de Facebook)Jogadores do Deinster SV protestam com rostos pintados digitalmente de preto (Foto: Reprodução de Facebook)

Apesar da aparente controvérsia, o post no Facebook recebeu mais elogios do que críticas. Com a hashtag “UnitedWeStand” (unidos venceremos, na tradução para o português), complementada com a expressão “Divided we fall” (divididos perderemos), recebeu mais de 16 mil curtidas desde a manhã de quarta-feira e foi compartilhada por 2 mil perfis. Nos comentários, muito mais elogios do que críticas.

Sönke Kreibich, técnico do Deinster SV, contou ao site alemão “Jetzt” como foi o ataque. Durante uma celebração de Páscoa no sábado passado, depois que o time venceu nos pênaltis uma semifinal de torneio local, Emad Babiker e Amar Alnoor, o outro refugiado, foram ameaçados. Passaram o resto da noite com os companheiros de time para permanecerem em segurança. Mas, quando voltavam para casa a pé, foram atacados.

– Eles conseguiram fugir do Sudão porque tiveram que suportar muita violência lá. Adorariam ser parte da nossa comunidade, tanto na equipe como na cidade. Eles têm sido bem recebidos, passaram a véspera de Natal com a família do nosso capitão. Esse ódio repentino das pessoas… Quando vi Emad no domingo, ele tinha um grave inchaço sob o olho, estava completamente devastado. Agora se sente forçado a sair da cidade, porque ele não pode, obviamente, nem ir seguro para a casa a pé – disse Sönke.

O técnico disse que o ataque deixou os outros jogadores atordoados e que a foto foi uma resposta contra os preconceituosos.

– Queríamos dar o exemplo, tanto interna como externamente. Deixar claro que Emad e Amar são parte integrante de nossa equipe e não uma minoria, contra quem se pode drenar sua frustração pessoal com violência. Também queríamos mostrar mais uma vez a Amar e Emad que estamos com eles.

Fonte:   http://globoesporte.globo.com/

São Paulo – Brasil –23:17

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

A polêmica em torno da chuteira de Messi

Em entrevista a um programa de televisão, jogador argentino doou um par de chuteiras para ser leiloado com fins beneficentes. O que ele não sabia é que sapatos são um insulto para a cultura árabe.

Lionel Messi, jogador de futebol que defende o Barcelona e a seleção argentina

Com uma expressão aflita no rosto, Mona el-Sharkawy, apresentadora do programa de televisão Yes, I am famous, do canal saudita MBC Masr, não pareceu muito confortável ao receber um presente de seu entrevistado especial, Lionel Messi, grande ídolo do futebol mundial.

O jogador argentino doou ao programa um par de chuteiras exclusivo, modelo Pibe de Barr10, que será leiloado e sua receita doada para instituições de caridade. Sharkawy, por sua vez, se esforçou para sorrir enquanto mostrava para a câmara o presente, meio desajeitada – talvez prevendo a polêmica que chegaria como uma avalanche.

Em quase qualquer outra parte do mundo, a chuteira criada pela Adidas exclusivamente para Lionel Messi seria um objeto requisitado. No mundo árabe, no entanto, ela se tornou uma afronta. O presente é agora símbolo de um suposto insulto por parte de Messi – e tem dividido a opinião pública no norte da África, onde a entrevista foi exibida.

“Sapatadas” famosas

Messi – que é um esportista e não um político – entregou o presente cheio de boas intenções. O que o jogador evidentemente não sabia é que, na cultura árabe, sapatos são considerados sujos, de pouco valor, e representam o que há de mais desprezível nos seres humanos. De fato, não é uma grande ofensa mostrar a sola dos sapatos a um inimigo.

Há apenas uma ofensa maior do que essa: jogar sapatos em alguém. Em dezembro de 2008, o jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi lançou seus calçados contra o então presidente dos Estados Unidos, George Bush, em Bagdá. “Isso é pelas viúvas e órfãos, e todos aqueles mortos no Iraque”, gritou o agressor.

Mais recentemente, em 2013, no Egito, o então presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, também sofreu um “atentado” semelhante, perpetrado por seus adversários políticos.

Nas sociedades que professam o islamismo, o poder do sapato como arma é maior que no resto do mundo. Também é considerado rude e descortês cruzar as pernas e deixar à mostra o calçado e sua sola. Não é em vão que os muçulmanos tiram o sapato para orar, e entram descalços nas mesquitas.

O afegão Murtaza Ahmadi, de 5 anos, mexeu com o coração de Messi e acabou ganhando uma bola e duas camisetas oficiais autografadas

O afegão Murtaza Ahmadi, de 5 anos, mexeu com o coração de Messi e acabou ganhando duas camisas autografadas

A ignorância do bom coração

O Parlamento do Egito e a Federação Egípcia de Futebol classificaram o gesto de Messi como ultrajante. O apresentador Said Hasasin, por sua vez, tirou seu sapato em frente às câmeras e o ofereceu à Argentina, “onde também há pobres”.

No Twitter, a polêmica alcançou grandes proporções e se tornou o assunto do dia. Vários internautas expressaram seu desconforto com grande furor.

“Messi leiloa suas chuteiras para os pobres do Egito. Realmente o Egito atravessa tempos especiais. Temos agora que viver dos sapatos do Messi”, escreveu uma jovem no Twitter. “O problema é essa gente sem nível que se alegra em receber uns sapatos usados”, disse outro internauta.

Ainda assim, há pessoas que defendem as boas intenções de Messi. “A coisa mais preciosa que um escritor tem é sua caneta, e a coisa mais preciosa que um jogador tem são suas chuteiras”, escreveu no o ex-jogador de futebol egípcio Mido.

Mona El-Sharkawy, a jornalista que entrevistou o argentino, declarou que Messi “nunca disse que suas chuteiras eram para caridade no Egito”.

A estrela do Barcelona, ao desconhecer o alcance de sua doação, acabou sendo vítima de um ato de boa vontade – algo que não é incomum vindo dele.

Há poucos dias, ao ver a foto de Murtaza Ahmadi – um afegão de 5 anos que usava uma reprodução da camiseta da Argentina, feita com um saco plástico, trazendo o nome do argentino –, Messi enviou ao menino em Cabul, por meio da Unicef, uma bola e duas camisetas autografadas.

O jogador tem recebido reconhecimento internacional por sua relação com trabalhos beneficentes – pessoalmente ou através de sua fundação, com a qual apoia projetos no Nepal, norte da África e América Latina.

Fonte:      http://www.dw.com/pt

São Paulo – Brasil – 23:09

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Confira as partidas da 28ª rodada da Bundesliga 2015/2016

VfL Wolfsburg IIDarmstadt 98 - zur Startseite

Temporada 2015/ 2016

28ª Rodada

Sex – 01.04.–15:30

Bayer Leverkusen x Wolfsburg
Sáb – 02.04.–10:30
Mainz 05 x Augsburg
Darmstadt 98 x VfB Stuttgart
Hannover 96 x Hamburgo
Ingolstadt 04 x Schalke 04
Bayern de Munique x Eintracht Frankfurt

Sáb – 02.04.–13:30

Borussia Dortmund x Werder Bremen

Dom –03.04.–10:30 

Borussia M’Gladbach x Hertha Berlin

Dom –03.04.–12:30

1899 Hoffenheim x 1 FC Köln

Classificação

Pos. Clube J V E D Gols Saldo Pontos Obs.
1 Bayern de Munique 27 22 3 2     65:13 52 69 CL*
2 Borussia Dortmund 27 20 4 3     64:26 38 64 CL*
3 Hertha Berlin 27 14 6 7     37:27 10 48 CL*
4 Schalke 04 27 13 5 9     39:35 4 44 CL* Qual.
5 Borussia M’Gladbach 27 13 3 11     54:44 10 42 EL* Qual.
6 Bayer Leverkusen 27 12 6 9     39:33 6 42 EL* Qual.
7 Mainz 05 27 12 5 10     35:33 2 41
8 Wolfsburg 27 10 8 9     39:34 5 38
9  FC Köln 27 8 9 10     28:34 -6 33
10 Ingolstadt 04 27 8 9 10     23:31 -7 33
11 VfB Stuttgart 27 9 5 13     43:54 -11 32
12 Hamburgo 27 8 7 12     31:38 -7 31
13 Darmstadt 98 27 6 10 11     28:41 -13 28
14 Werder Bremen 27 7 7 13     36:54 -18 28
15 Augsburg 27 6 9 12     33:43 -20 27
16 1899 Hoffenheim 27 6 9 12     30:43 -13 27 ZR
17 Eintracht Frankfurt 27 6 9 12     29:43 -14 27 ZR*
18 Hannover 96 27 5 2 20     29:49 -27 17 ZR*
CL – Classificados diretamente para a Champions League 2014/2015
CL* Qual. – Classificado para torneio de qualificação da Champions League 2014/2015
EL* Qual. – Classificados para Liga Europa 2014/2015
ZR – Zona de repescagem – joga com 3º colocado da 2ª divisão
ZR* – Zona de rebaixamento para a 2ª divisão

#WeAreGermany

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

São Paulo – Brasil – 00:12

Por Josy Galvão

Dortmund só aceita proposta por Aubameyang acima de R$ 410 milhões

Aubameyang já fez 35 gols na atual temporada

A boa fase do Borussia Dortmund tem muita relação com o camisa 17 da equipe: Pierre-Emerick Aubameyang. O atacante tem sido especulado em gigantes como Real Madrid, Manchester United e Arsenal. Com isso, o diretor geral do clube, Hans-Joachim Watzke, revelou à revista Kicker a condição para que uma possível transferência desperte o interesse do time.

“Se, em algum momento, chegar uma oferta entre 100 e 120 milhões de euros (cerca de 410 e 492 milhões de reais, respectivamente), então discutiremos”, afirmou Watzke sobre o atleta de 26 anos, que tem contrato até o meio de 2020 com os aurinegros.

Nesta temporada, atuando pelo Dortmund, Aubameyang marcou 35 gols em 40 jogos. No Campeonato Alemão, o Borussia ocupa a vice liderança e segue na caça ao Bayern de Munique. Na briga pela artilharia, o camisa 17 foi às redes 22 vezes, três a menos do que Robert Lewandowski, dos bávaros.

Fonte:    http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Investida do Liverpool por Gotze mostra que Jürgen Klopp é quem dá as cartas em Anfield

Investida do Liverpool por Gotze mostra que Jurgen Klopp é quem dá as cartas em Anfield

Uma das primeiras perguntas feitas a Jürgen Klopp na entrevista coletiva em sua apresentação, no último mês de outubro, não despertou preocupação para o treinador alemão. Era sobre a política de contratações do Liverpool. Com o carisma habitual, Klopp riu e disse que aquela era uma “discussão louca”.

O treinador explicou por que tal questão não representava um problema, em sua opinião: “Nós conversamos sobre. Para mim, ter a primeira e a última palavra é o bastante. Nós queremos apenas discutir sobre jogadores muito bons. Eu não sou um idiota, não sei mais do que todo mundo. Eu preciso de gente que consiga as informações perfeitas”.

Klopp mostrava ceticismo com eventuais problemas com o comitê que avalia as contratações em Anfield, mas a pergunta tinha motivo. Durante os três anos em que Brendan Rodgers, seu antecessor, comandou os Reds, tal questão era sempre levantada, afinal de contas a autoridade exercida pelo norte-irlandês não era tão grande. Em apenas seis meses, Jürgen Klopp mostrou que ele dá a palavra final nestas questões.

Em sua apresentação, Klopp garantiu que não teria problemas com o comitê de contratação (Foto: Getty Images)

A grande prova disso são os planos para a próxima temporada. O Liverpool já confirmou duas contratações para 2016-17: a revelação sérvia Marko Grujic e o defensor Joel Matip, atualmente no Schalke. Klopp também é um grande admirador do polonês Piotr Zielinski, assim como do promissor lateral-esquerdo do Leicester, Ben Chilwell. Mas o grande alvo dos Reds é um meia-atacante muito bem conhecido de Klopp: Mario Götze.

A chance de contratar Götze, atualmente no Bayern, é cada vez maior, e o otimismo cresceu após uma reunião do treinador com o jogador que garantiu o título mundial de 2014 para a Alemanha. Foi justamente Klopp quem lançou Mario Götze na equipe principal do Borussia Dortmund, em 2009. Desde então, o meia-atacante despontou como um dos nomes mais desejados da Europa. Juntos, Klopp e Götze conquistaram dois títulos de Bundesliga (Campeonato alemão) e uma Copa da Alemanha.

Klopp, no Dortmund, reencontra Gotze, já com a camisa do Bayern (Foto: Bongarts)

A história de companheirismo terminou às vésperas da final da Champions League de 2012-13, quando o Bayern de Munique anunciou a aquisição do craque borussiano antes dos rivais decidirem o troféu europeu. Klopp, que seria vice-campeão junto de seu pupilo, não escondeu a tristeza de ver Götze deixar Dortmund pela Bavária.

Na atual temporada, entretanto, Götze não tem recebido muitas chances no time comandado por Pep Guardiola. Considerando todas as competições, foram 669 minutos em campo. Problemas físicos também atrapalharam a ascensão do camisa 19. Entretanto, isso não impediu o herói do tetra alemão a ser decisivo com três assistências no Campeonato Alemão e dois gols na Champions League.

Há tempos, os torcedores do Liverpool veem os seus principais jogadores deixarem Anfield. Ver uma grande estrela do futebol mundial chegar seria excepcional. E caso isso realmente aconteça, será por causa da influência e carisma de Klopp. Mesmo sem vaga na Champions League garantida, jogadores mostram cada vez mais interesse de defenderem o Liverpool por causa do treinador.

Além do carisma, Klopp mostra controle absoluto das ações no Liverpool. Um exemplo disso são as poucas oportunidades dadas ao atacante Christian Benteke, apesar do belga ter sido contratado por 32,5 milhões de libras. E o alemão já pensa na próxima temporada, nos jogadores que serão aproveitados ou não, além dos planos para a pré-temporada – com foco total na parte física. Caso Mario Götze chegue em Anfield, vai ficar provado definitivamente: Klopp não terá problemas para fazer contratações.

Fonte:    http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 23:52

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Alemanha goleia Itália e quebra tabu de 21 anos

O jejum acabou. E acabou de forma categórica. Depois de 21 anos ou sete jogos, o torcedor alemão viu seu país vencer a Itália com direito a uma atuação espetacular e um placar elástico: 4 a 1. Foi a maior vitória germânica para cima da rival na história.

götze marca
Kroos, Götze, Hector e Özil (de pênalti) marcaram os gols dos mandantes no amistoso disputado nesta terça-feira na Allianz Arena, em Munique. El Shaarawy descontou no fim.

O último resultado positivo germânico no confronto havia ocorrido em junho de 1995, quando ganhou um amistoso por 2 a 0 em Zurique. Desde então, foram quatro derrotas e três empates, com destaque para as eliminações nas semifinais da Copa do Mundo de 2006 e na Eurocopa de 2012.

De qualquer forma, os italianos mantêm o tabu de nunca terem perdido para o rival em competições oficiais. Foram cinco embates em Mundiais e três em Euros, sendo quatro triunfos e quatro igualdades.

Buffon não conseguiu defender chute de Kroos

Buffon não conseguiu defender chute de Kroos – GETTY

Götze foi o grande nome da partida ao marcar o segundo gol do jogo de cabeça e participar da jogada do terceiro com um belo passe de letra. O meia-atacante, que está encostado no Bayern de Munique, não ia às redes desde 4 de outubro de 2015, quando o seu time goleou o Borussia Dortmund por 5 a 1.

Com cinco alterações em relação ao time que perdeu para a Inglaterra por 3 a 2 (entraram Ter Stegen, Rudy, Mustafi, Draxler e Götze nas vagas de Neuer, Can, Khedira, Reus e Gomez), a Alemanha, que foi a campo no 3-5-2, apostou nos lados do campo e teve maior posse de bola.

Apesar do domínio territorial, o time da casa criava pouco, mas, quando criou,não desperdiçou. Em uma jogada usando o lado do campo, aos 24 minutos, Müller levantou da direita, Acerbi cortou parcialmente, e Kroos finalizou de primeira da meia-lua no canto esquerdo de Buffon.

Antes do intervalo, os mandantes ampliaram a vantagem. Müller alçou bola na área, Götze apareceu entre Florenzi e Darmian e cabeceou tirando de Buffon, que só observou a bola morrer no fundo da rede.

Na volta do intervalo, os italianos até esboçaram sair mais ao ataque nos primeiros minutos, mas nada que ameaçasse o controle da Alemanha, que chegaria ao terceiro gol aos 14 minutos. Draxler fez boa tabela com Götze – que deu belo passe de calcanhar – e, na saída do goleiro, Draxler tocou para Hector completar para o gol vazio.

Com a grande vantagem, a equipe da casa diminuiu o ritmo e passou a administrar a vantagem. A Itália até saiu em busca de uma reação, mas já parecia conformada com a derrota.

Os alemães transformaram o triunfo em goleada aos 35 minutos. Rudy invadiu a área e foi derrubado por Buffon, que cometeu o pênalti. Özil converteu a cobrança. Oito minutos mais tarde, a Itália fez o gol de honra com El Sharaawy, que viu seu chute desviado por Rüdiger superar Ter Stegen.

Fonte:    http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão