De ‘pilhado’ Guardiola a ‘paizão’ Ancelotti: Rafinha revela o que mudou no Bayern

Ancelotti substituiu Guardiola no Bayern de Munique
Ancelotti substituiu Guardiola no Bayern de Munique

Saiu Pep Guardiola, entrou Carlo Ancelotti. Um dos técnicos mais badalados e bem sucedidos deu lugar no Bayern de Munique a outro comandante que desfruta do mesmo prestígio. Se em campo o italiano, de 57 anos, fala em dar sequência ao trabalho do espanhol, de 45, fora dele, cada um é do seu jeito. E as diferenças são claras para quem vive o ambiente do time bávaro.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o lateral-direito Rafinha, que está desde 2011 no clube, comentou sobre o dia a dia com cada um dos dois ícones do futebol.

“Mudou muita coisa porque são estilos diferentes. O Pep é um treinador mais moderno, mais insistente na parte tática. O Carlo é mais do futebol mais italiano, mais tranquilo”, afirmou o jogador. “O Ancelotti, por ter vivido muito tempo o futebol, é mais paizão e conversa mais, o Pep era totalmente focando em treino, por ser um treinador novo, estava sempre motivado. Não que o Ancelotti não esteja motivado, sempre está, mas é uma figura mais de paizão por ser mais velho”, comentou o brasileiro.

Rafinha é abraçado por Guardiola em treino no Bayern em 2013
Rafinha é abraçado por Guardiola em treino em 2013 – GETTY

Depois de conquistar três títulos da Bundesliga, dois da Copa da Alemanha, um Mundial de Clubes e uma Supercopa da Europa com Guardiola, o Bayern agora tenta manter o domínio territorial com Ancelotti e voltar a ser campeão da Champions. Os desafios são grandes, mas o italiano tem se preparado ao máximo para isso. Assim como o antecessor, ele aprendeu a nova língua rapidamente.

“Ele fala alemão, sim, está aprendendo, as conversas conosco e as reuniões são todas em alemão. Às vezes, alguma palavra foge, e ele fala em inglês. Às vezes quer motivar e acaba saindo em italiano (risos)…”, declarou o defensor, que fala italiano por ter atuado no Genoa por uma temporada e ajuda o comandante com algum palavra ou outra quando necessário.

Outro ponto que aproxima Rafinha do técnico é o carinho de Ancelotti por brasileiros. “Ele conta direto para mim e para o Douglas (Costa), sempre está falando dos jogadores que ele trouxe ao Milan e à Juventus.”

 

 

Fonte:    http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: