Chelsea vence e conquista seu sexto título inglês

Resultado de imagem para Chelsea conquista seu sexto título inglês

O Chelsea sofreu, fez uma de suas piores exibições recentes, mas contou com um herói improvável para derrotar o West Bromwich, fora de casa, e conquistar o título do Campeonato Inglês nesta sexta-feira. O jovem Michy Batshuayi deixou o banco de reservas e, em meio ao estrelado elenco londrino, apareceu para marcar o único gol do triunfo por 1 a 0 que garantiu o troféu com duas rodadas de antecipação.

Em dia pouco inspirado de Hazard, Diego Costa e cia., Antonio Conte arriscou na etapa final ao colocar o garoto de 23 anos em campo. Pouco utilizado ao longo da temporada, o atacante belga, que esteve envolto em rumores de negociação durante boa parte da competição, fez apenas seu segundo gol no Campeonato Inglês. Mas, em meio aos 76 marcados pelo Chelsea na competição, foi justamente este que deu o título antecipado ao clube.

A conquista veio porque o time londrino chegou a 87 pontos em 36 rodadas, dez a mais que o Tottenham, que atuou 35 vezes. Sem possibilidade de ver o rival cortar a diferença, o Chelsea celebrou seu sexto título do Campeonato Inglês, o quinto na “era Roman Abramovich”, iniciada no início dos anos 2000.

Apesar do elenco estrelado, a conquista tem como maior símbolo o técnico Conte. Em sua primeira temporada na Inglaterra, o treinador assumiu o time londrino após uma decepcionante décima colocação no Inglês do ano passado, revolucionou seu estilo de jogo e mostrou que sua opção pelo esquema 3-4-3, contestado no início do trabalho, foi mesmo a ideal para esta equipe.

Entre os principais destaques do elenco, o Chelsea contou com nova temporada memorável de Hazard, os gols de Diego Costa e o fôlego do incansável Kanté. Mas também com David Luiz, que renasceu para o futebol com papel de destaque no novo campeão inglês, após temporadas para serem esquecidas no Paris Saint-Germain e na seleção brasileira.

O JOGO – Mesmo fora de casa, a necessidade fez o Chelsea tomar conta da posse de bola e se lançar ao ataque na busca do primeiro gol. Mas a boa marcação do West Bromwich limitava as oportunidades do adversário a chutes de longe, como aos 15, quando Fábregas cobrou falta ensaiada para Pedro, que bateu de primeira da meia-lua. A bola desviou na defesa e passou rente à trave.

O time londrino encontrava muita dificuldade para criar e dependia de ocasiões esporádicas para levar qualquer perigo ao gol adversário. Aos 20, após falta da direita e desvio no meio da área, Cahill dominou e bateu. Dawson se tacou na bola e impediu o gol.

Bem marcado, Diego Costa se perdeu no meios dos zagueiros e praticamente não apareceu na primeira etapa. A área era povoada quase que exclusivamente por defensores dos donos da casa. Mas chutes de Fábregas e Pedro, na reta final, ainda deram algum susto no goleiro Foster.

Conte deve ter escancarado sua insatisfação com o time no intervalo, porque o Chelsea voltou completamente diferente para a etapa final. Agressivo, se lançou ao ataque e exerceu intensa pressão no início. Depois de um primeiro tempo escondido, Diego Costa levou dois minutos para bater ao gol, de voleio, parando em Foster.

Aos cinco, Fábregas ficou com sobra na intermediária e finalizou firme, rente ao ângulo esquerdo do goleiro. Hazard e Moses também tentaram. A pressão era intensa e o gol parecia ser questão de tempo, mas a insistência fez o ataque do Chelsea cansar, e aí foi o West Bromwich que passou a levar perigo no contra-ataque.

Aos 24, Rondón arrancou após erro de passe do Chelsea no meio de campo, passou como quis por David Luiz e invadiu a área, mas quando bateu, foi travado pela defesa. Dois minutos depois, em novo contra-ataque, Livermore recebeu próximo à meia-lua e tocou para Chadli, que invadiu a área pela direita e bateu cruzado, com muito perigo.

Diante da inoperância de seu setor ofensivo, Conte sacou Hazard e Pedro para colocar Willian e o jovem Batshuayi. E o garoto se tornaria o herói da conquista. Aos 36, Cahill aproveitou sobra na meia-lua e bateu para o gol. A bola desviou na zaga e parecia que tomaria a linha de fundo, mas Azpilicueta acreditou e correu atrás dela, chegando antes da defesa e tocando para o meio da área. Batshuayi aproveitou o cochilo dos marcadores para finalizar para a rede.

O gol deu a tranquilidade que o Chelsea precisava para fazer o que sabe melhor, um jogo cauteloso, sem levar sustos. Sem qualquer resposta do West Bromwich, o time londrino administrou a vantagem e esperou o apito final para celebrar o título.

 

 

Matéria originalmente publicada por:  http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 00:21

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: