Archive for the ‘Casa e Decoração’ Category

Sete dicas para arrumar a sua casa sem sofrimento

O final de ano é a época mais propícia para se livrar da bagunça. Para ajudar você a tomar coragem, confira 7 maneiras para tornar esse momento mais fácil. Vamos lá?

Caixas de acrílico na parede organizam os livros e alguns dos brinquedos (Foto: Sambacine/Divulgação)Caixas de acrílico na parede organizam os livros e alguns dos brinquedos (Foto: Sambacine/Divulgação)

BRINQUEDOS PARA TODOS OS LADOS
1
O quarto do meu filho é pequeno e cheio de coisas. O que fazer para torná-lo mais espaçoso e confortável?

O primeiro passo é separar, junto com a criança, os brinquedos e os objetos que ela realmente utiliza. Tudo o que ficar de fora pode ser empacotado e entregue em locais de doação, na opinião da organizadora profissional Adriana Saade. “Doar o que não se usa, além de ser um ato generoso, é uma das soluções para abrir mais espaço no cômodo”, afirma. Para guardar o que foi mantido, ela aconselha o uso de caixas organizadoras. “Divida os itens por categorias e coloque-os em caixas com etiquetas coladas do lado de fora, identificando-os. Guarde-as dentro de armários ou baús com amortecedores na tampa”, diz. Instalar prateleiras e nichos na parede também funciona. Atente-se apenas ao fato de que esses acessórios acumulam poeira e, portanto, devem ser evitados em quartos de crianças alérgicas.

O vidro na frente dos gavetões ajuda na busca dos discos de vinil no móvel laqueado, criado pela arquiteta Lica Cukier (Foto: Edu Castello)O vidro na frente dos gavetões ajuda na busca dos discos e vinil no móvel laqueado, criado pela arquiteta Lica Cukier (Foto: Edu Castello)

CAIXAS PARA OS DISCOS
2
Tenho muitos discos de vinil, mas não sei como guardá-los. Vocês podem me dar dicas?

Além das caixas plásticas transparentes, vendidas em home centers, adote caixotes de madeira natural, utilizados em feiras livres. Essa é a sugestão da arquiteta Bruna Riscali. Nesse caso, atente-se apenas à origem dos caixotes, que devem receber tratamento contra insetos. Para uma solução mais definitiva, invista em nichos de madeira feitos sob medida por marceneiro.

 

Na prateleira de peroba de demolição com mão francesa de ferro, feita pela L. L. Marcenaria, ficam minipanelas da Le Creuset (Foto: Codo Meletti e Marcelo Magnani )Na prateleira de peroba de demolição com mão francesa de ferro, feita pela L. L. Marcenaria, ficam minipanelas da Le Creuset (Foto: Codo Meletti e Marcelo Magnani )

ESTANTE VAPT-VUPT
3
Como faço para montar uma estante a partir de prateleiras fixadas na parede?

A sugestão da designer de interiores Marília Caetano é usar prateleiras entre 22 cm e 25 cm de profundidade. “Uma estante básica para livros tem aproximadamente 30 cm de espaçamento entre as tábuas”, diz ela. Para a instalação, a estrutura pode ser colocada com alguns tipos de mão-francesa.

 

Embaixo da janela do closet deu para instalar a sapateira revestida de laminado. Com 18 cm de profundidade, é suficiente para pôr os sapatos em pé nas gavetas basculantes de 65 x 42 cm cada uma (Foto: Edu Castello)Embaixo da janela do closet deu para instalar a sapateira revestida de laminado. Com 18 cm de profundidade, é suficiente para pôr os sapatos em pé nas gavetas basculantes de 65 x 42 cm cada uma (Foto: Edu Castello)

SOLUÇÕES PARA SAPATOS
4
Como posso organizar meus sapatos?

Se falta espaço em casa, mas sobram sapatos, algumas soluções podem ajudar na organização. “Suportes que ficam pendurados nos armários, tanto do lado de dentro como de fora das portas, costumam resolver o problema da ausência de um canto dedicado só aos calçados”, explica Luiza Vieira, personal organizer. Mas, se o caso é guardar os sapatos no armário, escolha os sacos de TNT (tecido que permite melhor circulação de ar) com faixas de plástico transparente que funcionam com o visor. Para as caixas, opte pelas feitas de PVC ou pelas de acrílico com orifícios, que deixam os sapatos sempre frescos e arejados. Quando for guardá-los depois do uso, atenção: “É essencial que a sola seja limpa com um pano úmido e depois permaneça em local ventilado e com sombra por algumas horas”, alerta Cristina Fonseca, da empresa de organização Cris&Dete e uma das autoras do livro Chega de bagunça, Organize-se! Além dos quartos e closets, outros cômodos da casa também podem ser aproveitados para dispor os pares. “Uma sapateira no hall de entrada, por exemplo, já estimula o hábito de tirar os sapatos para deixá-los arejando”, observa Luiza.

Bijus chiques ou até mesmo joias podem compor a decoração da sala, por exemplo. Aqui, um colar de pérolas faz par com a cabeça de alce. Apartamento do artista plástico Felipe Morozini (Foto: Maíra Acayaba/Casa e Jardim)Bijus chiques ou até mesmo joias podem compor a decoração da sala, por exemplo. Aqui, um colar de pérolas faz par com a cabeça de alce. Apartamento do artista plástico Felipe Morozini (Foto: Maíra Acayaba/Casa e Jardim)

BIJUS NO LUGAR
5
Tenho muitos colares e brincos e um acaba se enroscando no outro. Como posso organizá-los?

A melhor maneira de arrumar acessórios e bijuterias é investir em um móvel sob medida. “Com base nas necessidades de cada cliente, desenho nichos, penduradores e prateleiras no tamanho ideal”, diz a arquiteta Evelin Sayar. Caso não seja possível contratar um projeto personalizado, improvise. A profissional em arrumação Cristina Papazian ensina: “Separe itens por tamanho e coloque-os em fôrmas de cupcake ou de gelo. É preciso deixar tudo visível, porque só se usa aquilo que se enxerga. Colares grandes e echarpes devem ser pendurados em ganchos, pois assim não enroscam”. Armazene os cintos em gavetas com divisões de acrílico. Para bolsas e sapatos, a mesma dica: nunca empilhá-los. “Isso causa deformações e dificulta o manuseio”, diz Cristina.

Um pequeno closet dá conta de acomodar as roupas e os sapatos. Ele está ligado ao banheiro, que só existe graças à diminuição da área de serviço. Apartamento do arquiteto Vinícius Mazzoni (Foto: Lufe Gomes )Um pequeno closet dá conta de acomodar as roupas e os sapatos. Ele está ligado ao banheiro, que só existe graças à diminuição da área de serviço. Apartamento do arquiteto Vinícius Mazzoni (Foto: Lufe Gomes )

ARMÁRIO ORGANIZADO
6
No meu armário, tudo está misturado. Qual é o melhor jeito de organizar e separar as roupas dos acessórios?

Na opinião do arquiteto Rodrigo Ângulo, ao arrumar seus armários, estantes e gavetas, a única regra é sentir-se bem com os critérios adotados. Mas há dicas universais. No caso de gavetas, determine as categorias de objetos e não os misture: uma só para meias, outra só para cintos e assim por diante. A arquiteta Andrea Murao costuma tomar esse cuidado principalmente com clientes mulheres, que precisam manter em ordem bijuterias e maquiagens. Estabelecer prioridades de uso é outra boa dica para qualquer organização. Deixe nas primeiras gavetas aquilo que você usa mais. No guarda-roupa, reserve os módulos de difícil acesso para vestidos longos e casacos. Nas estantes, objetos maiores ou mais pesados ficam melhores nos nichos ou prateleiras baixas. E vice-versa, no caso de itens menores e mais delicados.

As jardineiras de aço galvanizado migraram da varanda, onde abrigavam ervas e temperos, para a lavanderia. A instalação é fácil e rápida. Cada uma pode ser fixada com parafusos diretamente na parede. Produção de Helio Anselmo (Foto: Otavio Dias)As jardineiras de aço galvanizado migraram da varanda, onde abrigavam ervas e temperos, para a lavanderia. A instalação é fácil e rápida. Cada uma pode ser fixada com parafusos diretamente na parede. Produção de Helio Anselmo (Foto: Otavio Dias)

ÁREA OTIMIZADA
7
Preciso de dicas para deixar minha área de serviço organizada.

As áreas de serviço estão cada vez menores e propícias a virar cantinhos de bagunça. A especialista em organização Marcelle Loureiro, da Benfatto Organiza, diz que armários ou prateleiras otimizam a área e deixam os produtos de limpeza longe do alcance de crianças e animais domésticos. “Esponjas, pregadores e panos de chão podem ficar em cestos ou caixas plásticas”, conta. Itens como vassouras, tábuas de passar e ferros podem ser pendurados em suportes, fixados nas paredes. Ao fazer os furos, confira a planta hidráulica do imóvel e localize a posição dos canos. Baldes devem ser empilhados sob o tanque. Gavetões ou cestos são bons para separar as roupas sujas das limpas. “Na falta de espaço, um gancho atrás da porta serve para pendurar camisas”, diz Marcelle.

Fonte: http://revistacasaejardim.globo.com/

São Paulo – Brasil – 00:05

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Descombinando na decoração com muito estilo

Um mix virtuoso de peças, cores e estampas marca o apartamento da designer de interiores Silvia Cavalcanti. Do novo ao garimpado, do luxo à rusticidade, há espaço para tudo.

Living | Tecidos da Designers Guild revestem os sofás, reformados pela Paschoal Ambrosio, que se juntam à mesa de centro, de pequiá, da Tora Brasil e às banquetas Carlotta, design Antonio Citterio para Flexform, na Casual Interiores. O tapete é da Phenici (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Living | Tecidos da Designers Guild revestem os sofás, reformados pela Paschoal Ambrosio, que se juntam à mesa de centro, de pequiá, da Tora Brasil e às banquetas Carlotta, design Antonio Citterio para Flexform, na Casual Interiores. O tapete é da Phenicia Concept. Ao fundo, fica a sala de TV. (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)
Living | Papel de parede em degradê, da Designers Guild, reveste parte das paredes e o corredor que leva à sala de jantar. Ao lado do sofá, mesa lateral Dida, da Casual Interiores. À esq., banco Skiff, de Lia Siqueira, na Etel Interiores, e, acima dele, f (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Living | À esq. a designer de interiores Silvia Cavalcanti junto de uma antiga poltrona e do balanço Swing With The Plants, da Droog, na Via Manzoni. À dir.  Papel de parede em degradê, da Designers Guild, reveste parte das paredes e o corredor que leva à sala de jantar. Ao lado do sofá, mesa lateral Dida, da Casual Interiores. À esq., banco Skiff, de Lia Siqueira, na Etel Interiores, e, acima dele, fotos de Franz Ackermann, na Galeria Fortes Vilaça (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).

O que para alguns parece “não ligar lé com cré”, para outros faz todo o sentido. Assim é na vida e, por extensão, na casa – lugar único, que traduz a personalidade dos moradores. Certo exemplo disso está no apartamento da designer de interiores Silvia Cavalcanti. “Não me preocupo em combinar isso e aquilo ou com os outros”, confessa ela, para quem os espaços devem ficar, mesmo, com a cara de sua família. Há misturas nada prosaicas de móveis, luminárias e objetos de diferentes estilos, sejam do passado ou do presente, sejam garimpados ou de família.

Suíte do casal | O sofá, da Elle et Lui Maison, fica diante da cama, ladeada por criados-mudos desenhados pela arquiteta Flavia Torres. As luminárias Tolomeo vieram da  La Lampe, e as obras, na parede de fundo, são de Pinky Wainer, na Loja & Galeria  do B (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Suíte do casal | O sofá, da Elle et Lui Maison, fica diante da cama, ladeada por criados-mudos desenhados pela arquiteta Flavia Torres. As luminárias Tolomeo vieram da La Lampe, e as obras, na parede de fundo, são de Pinky Wainer, na Loja & Galeria do Bispo. Tapete da Phenicia Concept (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).
Quarto da Rafaela | Papel de parede da Designers Guild forra a parede de fundo para a cama, com baldaquino, da Quarto Composto, e xales. A mesa metálica da Aroeira contrasta com o clima romântico. Luminária Tolomeo, da La Lampe (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Quarto da Rafaela | Papel de parede da Designers Guild forra a parede de fundo para a cama, com baldaquino, da Quarto Composto, e xales. A mesa metálica da Aroeira contrasta com o clima romântico. Luminária Tolomeo, da La Lampe (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).
 Terraço | A área é ligada ao quarto da menina, que faz questão de cuidar da pequena horta existente lá  (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Terraço | A área é ligada ao quarto da menina, que faz questão de cuidar da pequena horta existente lá. Quarto de brincar | Móveis infantis, da Atelier Fernando Jaeger, compõem o cômodo com parede revestida de papel de parede da Designers Guild e com espelhos (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)
Banheiro do casal | Com cubas individuais, o ambiente tem piso de mármore branco piguês e parte das paredes revestida com pastilhas de vidro (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)
Banheiro do casal | Com cubas individuais, o ambiente tem piso de mármore branco piguês e parte das paredes revestida com pastilhas de vidro (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).

Silvia, o marido, Guilherme Cavalcanti, e a filha, a pequena Rafaela, vindos do Rio de Janeiro, vivem há um ano e meio em um dúplex, com 500 m2, em São Paulo. O mexicano radicado no Brasil Aurelio Martinez Flores assina a arquitetura de interiores original. “Era uma caixa toda branca”, lembra a proprietária. “E essa cor, em demasia, me incomoda.”
Sócia da arquitetaFlavia Torres na empresa Dual Interiors, a designer de interiores, que não vive sem cor, logo tingiu parte da área social com papel de parede verde-cítrico, em degradê, “para lembrar a natureza”. Empregou também o mesmo tipo de revestimento, com estampas ou texturas, na área íntima, localizada no piso superior.

 

Música | Piano Disklavier, da Yamaha, que pode usar arquivos digitais para tocar sozinho, além de obra de Regina Parra, adquirida no projeto Simbiose na Arte  (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Música | Piano Disklavier, da Yamaha, que pode usar arquivos digitais para tocar sozinho, além de obra de Regina Parra, adquirida no projeto Simbiose na Arte. Corredor | No andar superior, uma grande estante com nichos, para abrigar livros, objetos e quadros, pontua o espaço que leva à suíte do casal (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).
Mascote | A graciosa gata Flor, da raça exótica (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Mascote | A graciosa gata Flor, da raça exótica (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)

O living, com pé-direito duplo, abriga um piano e velhos sofás reformados. O da sala de TV ganhou capas pink. Os do estar são cinza e amarelo-ouro, unidos ao tapete persa, com patchwork de azuis, e à mesa de centro, feita de tronco de pequiá descartado pela natureza, um dos elementos rústicos da casa. “Essa mesa, a meu ver, é mais valiosa que uma do século 18”, considera Silvia. Nem por isso o apê deixa de revelar antigas peças. É o caso de uma poltrona que pertencera à sua avó, posicionada junto do balanço Swing With The Plants, criação do holandês Marcel Wanders. Integrado ao estar, tal elemento oferece diversão à menina de sete anos, que adora ficar com Flor, uma simpática gata da raça exótica.

Sala de jantar | Poltronas giratórias Incisa, de  Vico Magistretti para De Padova, distribuem-se  em torno da mesa Clipper, de Carlo Colombo  para Poliform, tudo na Casual Interiores,  sobre um tapete aubusson. A pintura na parede  é de Chiara Banfi, na G (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Sala de jantar | Poltronas giratórias Incisa, de Vico Magistretti para De Padova, distribuem-se em torno da mesa Clipper, de Carlo Colombo para Poliform, tudo na Casual Interiores, sobre um tapete aubusson. A pintura na parede é de Chiara Banfi, na Galeria Vermelho (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).

Área social | Em um canto, o móvel da Aroeira sustenta garrafas de vidro. Na parede, obra de Nelson Leirner (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela)Área social | Em um canto, o móvel da Aroeira sustenta garrafas de vidro. Na parede, obra de Nelson Leirner. Sala de jantar | Sobre a mesa, japamala de Roberto Micoli, na Etel Interiores. Ao fundo, móvel francês do século 19, do antiquário Arnaldo Danemberg, e, na parede, a obra maior, de Fernando de La Rocque, do projeto Simbiose na Arte (Foto: Victor Affaro e Carlos Andres Varela).

Peças de design também têm vez. Projetadas pelo mestre italiano Vico Magistretti, as poltronas giratórias Incisa, por exemplo, dominam a sala de jantar. “O pendente dali foi garimpado”, lembra a dona. “Era de um dourado horroroso. Mandei dar-lhe um banho de prata e ficou perfeito.” O espaço exibe ainda pintura de Chiara Banfi, feita na parede de fundo. Eis uma das obras distribuídas por toda a parte, de artistas como Nelson Leirner, Nina Pandolfo e Rodolpho Parigi.

“Aos poucos, estou dando meu toque em tudo”, resume a inquieta Silvia Cavalcanti. Como uma casa nunca está pronta para amantes de decoração e design, caso dela, pode-se dizer que as ambientações serão um eterno work in progress.

Fonte: http://revistacasaejardim.globo.com/

São Paulo – Brasil – 23:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

23 Mesas de Natal encantadoras

A mesa decorada para o Natal tem que ser perfeita. Inspire-se nas dicas abaixo e acrescente um toque da sua criatividade na ceia.

COM PRESENTINHO

 

LUGAR ENDEREÇADO

A delicadeza de endereçar o nome dos convidados em seus respectivos guardanapos e distribuir etiquetas com o menu do jantar em meio ao vermelho e verde de destaque na mesa.

 

CLÁSSICO

Uma decoração natalina clássica, em que o verde e o vermelho são o destaque e até Papai Noel ganha seu lugar à mesa.

 

DECORAÇÃO DE OURO

Tons dourados no sousplat, nos anéis dos guardanapos, nas taças e também nos elementos decorativos são usados na medida, sem exageros.

 

A LUZ DE VELAS

Recupere os itens vermelhos à disposição e invista em velas em toda a região central da mesa.

 

NEUTRO

Aposte nas bolas decorativas e nem precisa ser na cor vermelha; o verde e o dourado cumprem bem o seu papel.

 

ADOCICADO

Os bolinhos individuais garantem o charme divertido desta mesa que aposta também em toques de um estilo mais clean.

 

COM FITINHAS

Use fitinhas vermelhas para recuperar a lembrança do Natal, ainda que as louças e enfeites já carreguem o simbolismo.

 

CONTEMPORÂNEO

A descontração de um jardim dá o tom à ceia. A começar pela mesa de ferro com pátina branca que organiza o serviço com as taças. 

 

PRÁTICO

Um guardanapo vermelho envolto por um belo anel basta para conferir o tom de festividade à sua mesa da ceia de Natal.

 

LOUÇA NATALINA

Nem precisa de toalha quando as peças sozinhas já garantem calor e aconchego que buscamos para comemorar a data.

 

EM TONS FORTES

Os símbolos são os mesmos, mas ganham uma nova cara quando aparecem em outras cores. Doces espalhados pela mesa vão completar a alegria das crianças.

 

COM CASTIÇAIS

Velas e castiçais de formas e cores variadas ajudarão a compor uma mesa moderna e alegre ao mesmo tempo.

 

ALL WHITE

Quando a família é pequena, procure por um espaço que garanta proximidade a todos os convidados. A simplicidade do antúrio se destaca em um ambiente todo branco.

 

NA NATUREZA

O colorido só vai trazer alegria e fantasia a uma mesa onde serão servidas tantas gostosuras.

 

TROPICALÍSSIMO

Com pegada tropical, a decoração da mesa flerta com o clássico, criando um visual inesperado.

 

REQUINTADO

Dobre os guardanapos de linho e prenda-os com anéis em formato de rosas envelhecidas. Não tem erro! 

 

ROMÂNTICO

Combinação neo-romântica cria um visual impactante com a junção entre cores e estampas inesperadas. 

 

ANGELICAL

Surpreenda os convidados com uma mesa de inspiração natural que brinca com a fantasia. 

 

PÓLO NORTE

Inspirada na história clássica de João e Maria, a mesa mistura casinhas de doce, bolachinhas de Natal e talheres e pratos coloridos. 

 

GLAMOUROSO

Vasos de pés altos dourados com buquês de rosas amarelas chamam a atenção na composição da mesa. 

 

BRILHANTE

Marcada pelo clean, a mesa completamente dourada reflete a luz das velas dispostas estrategicamente. 

 

FLORAL

O arranjo de antúrios e cimbídios ao centro da mesa completa o jogo entre branco e vermelho da decoração. 

 

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:02

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

 

Quarto de criança – Personagens em ação

Toda criança tem uma fase em que só quer saber de uma brincadeira: pode ser um gosto pela boneca Barbie, por algum filme infantil ou mesmo pelo mundo fantástico de um pirata. Se a decoração do canto dos pequenos incorporar os elementos que eles mais gostam, a diversão é garantida! Veja cinco quartos temáticos que são universos à parte.

  (Foto: Victor Affaro)(Foto: Victor Affaro)

Bonecas expostas 
Quando se fala em um quarto da Barbie, a primeira coisa que vem à cabeça é um espaço cor-de-rosa com móveis provençais. Mas não para Marina, de 13 anos. Ela queria manter sua coleção de bonecas, mas sem parecer infantil – afinal, já é quase uma adolescente. A solução das arquitetas Andrea Murao e Simone Marques foi emoldurá-las em caixas com vidro e pendurá-las nas paredes. A decoração tem cores e padrões variados: patchwork de tecidos na cabeceira, amarelo nas paredes, azul-turquesa nos móveis e lilás no teto. Os tons são modernos e, ao mesmo tempo, femininos.

  (Foto: Edu Castello)(Foto: Edu Castello)

Cabana do pirata 
Transformar um quarto de bebê em dormitório de menino. Esse foi o mote seguido pela arquiteta Vivian Wipfli, do escritório Quatro Vezes Wipfli e da Corporação de Ofícios, ao repensar o espaço de seu sobrinho José, de 6 anos. Com 14 m², o ambiente ganhou uma cabana de madeira, suspensa a 70 cm do chão, com portas, janelas e até um alçapão. Lá, ele pode imaginar que é um pirata: há um cesto para guardar espadas, baú do tesouro de brinquedo e mastro com bandeira. Sobre a cama, um tubarão bem macio acompanha as noites do pequeno.

  (Foto: Celia Weiss e divulgação)(Foto: Celia Weiss e divulgação)

Mundo dos brinquedos 
Em Toy Story, da Pixar, brinquedos ganham vida. No quarto projetado pela arquiteta Fernanda Moreira Lima, as brincadeiras dos irmãos Mattia, de 6 anos, e Paolo, de 4, têm lugar ao lado dos bonecos Woody e Jessie, protagonistas do terceiro filme da série. As camas dos meninos ficam em um nível superior, acessado por uma escada revestida de aço inox.
 

  (Foto: Lufe Gomes)(Foto: Lufe Gomes)

Canto dos bruxinhos 
Cartazes com as fotos das crianças e os dizeres “Have you seen this wizard?” não escondem o gosto dos irmãos Theo, de 9 anos, e Cayo, de 6, pelos filmes de Harry Potter, da Warner Bros. Para combinar, a decoração tem base azul e vermelha, assinada pelos arquitetos Toninho Noronha e Renato Andrade. As camas foram encostadas na parede, formando um L para facilitar a circulação e deixar o espaço central livre para brincadeiras.

 (Foto: Edu Castello)(Foto: Edu Castello)

Bichos divertidos 
Os personagens Scrat, um esquilo, e Sid, uma preguiça, saíram direto do filme A Era do Gelo, da 20th Century Fox, para o quarto de Heitor, de 5 anos. O ambiente tem poucos móveis para facilitar a circulação e as brincadeiras do pequeno. Não há cortina, nem tapete, porque ele é alérgico. Projeto do arquiteto Leo Romano.

Fonte: http://revistacasaejardim.globo.com/

São Paulo – Brasil – 22:31

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Seis projetos de lavabos cheios de boas ideias

Se você gosta de receber bem os amigos e familiares, precisa dar atenção ao ambiente. Um espaço acolhedor e bonito expressa carinho pelos visitantes da casa.

Atrás da chamativa porta de correr revestida de cobre (N. Didini), revela-se o ambiente tranquilo, quase todo tingido de azul (ref. Diesel*, da Suvinil). Aqui, a arquiteta Gabriela Müller tirou proveito do contraste entre vibração e leveza – essa última reforçada pela pia de Silestone branco em formato de coluna, desenhada pela profissional. A torneira e a válvula de descarga (Deca), de linhas discretas, também não pesam no décor. O piso é de cumaru de demolição (Indusparquet).

Neste projeto, a arquiteta Zize Zink usou diversos recursos para trazer requinte, a começar pelo limestone bege kepia (Mont Blanc), escolhido para compor bancada, piso e rodapé alto. O restante da parede ganhou papel com estampa de conchinhas (Orlean), sobre a qual se destaca o trio de fotos (Galeria Lume). Acima da cuba, outro elemento para assegurar o glamour: o antigo espelho veneziano, garimpado na Itália e aplicado na placa espelhada. Metais da Deca.

Um visual uniforme e sem excessos – essa foi a proposta seguida pelo designer de interiores Francisco Cálio na reforma do lavabo. Daí o predomínio do concreto e das formas retas. A bancada é uma caixa feita do material, que abriga contêineres de acrílico, empregados para guardar revistas e toalhas. Louças e metais da Deca. “A iluminação, indireta e lateral, produzida com as arandelas (Via Manzoni), evita o surgimento de sombras no rosto de quem se mira no espelho”, diz.

Com farta iluminação natural e paredes revestidas de seixos pretos (Villa della Pietra), este lavabo serve de apoio à área gourmet de uma casa. A ideia das arquitetas Fernanda Negrelli e Andrea Teixeira foi criar um espaço de tonalidades neutras, porém repleto de relevos atraentes. “Além das pedras, a madeira cumpre o papel de agradar o tato: a porta exibe, no lado de dentro, carvalho escovado e, na parte externa, madeira de demolição”, conta Fernanda. Na bancada, o mármore travertino nero completa o clima rústico chique.

A bancada de madeira de demolição, as paredes brancas e a decoração com poucos elementos deram o tom despretensioso ao lavabo da casa do galerista Fábio Gerevine, próxima de Florianópolis. Isso não quer dizer que falte graça ao espaço – ela é garantida com acessórios garimpados mundo afora, como os vidros de perfume e o espelho veneziano (Mercato Art), que reflete a tela de Lula Cardoso Ayres, artista plástico recifense. A forma ovalada da cuba (Deca) ajuda a trazer suavidade.

Revestimento inusitado, o vidro argentato bronze valoriza a parede da bancada no ambiente projetado pelo arquiteto Maurício Queiroz. Ele optou por materiais alinhados à personalidade sóbria do morador, por isso adotou também a cuba de Corian branco esculpido e a porta de pau-ferro (Marcenaria Lisboa). Dois pendentes direcionam sua luz difusa para o tampo, o que minimiza o ofuscamento.

Fonte: http://casa.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 16:14

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Festa infantil Japonesa

Divulgação/Caraminholando

Para comemorar o aniversário da sua filha, inspire-se nesta festa decorada com itens da cultura oriental, repleta de charme e detalhes.

Origamis, sushis, hashis, lanternas e gueixas são alguns dos símbolos do universo japonês. Se você é apaixonada pela cultura oriental, confira a festa infantil decorada pela equipe Caraminholando. Os origamis são de Adriana Suzuki e o bolo, doces e biscoitos decorados de Nika Linden. Seja bem-vinda a um aniversário cheio de delicadeza!

Mesa japonesa

 

Você mesma pode reproduzir essa decoração no aniversário da sua filha! Para isso, enfeite a mesa principal com toalhas, origamis, lanternas japonesas coloridas, bonequinhas de gueixas e uma árvore criativa, feita com galhos secos e flores de papel crepom em tons de rosa. Alguém duvida que os convidados vão adorar?

Diversão para as crianças

Na área externa da festa foi montado um cantinho exclusivo para a criançada. Para reproduzir esta ideia, você vai precisar de um painel com minilanternas japonesas, uma mesa mais baixa, almofadas coloridas, enfeites de gueixas e docinhos. Os pequenos ficarão encantados!

 

Sushis

Na verdade, esses sushis são pães de mel decorados com pasta americana. Dá para acreditar? Na hora de organizar os doces na mesa principal, utilize pequenas tábuas de madeira como essa — simples detalhes que fazem a diferença!

Delicadezas

Os popcakes foram decorados com galhos de árvores e os lacinhos de poá deram um charme extra à apresentação dos docinhos. As xícaras foram enfeitadas com uma fita também com estampa de poás e fofas bonecas japonesas. Dentro delas, você pode servir um doce que as meninas adoram: o bicho de pé!

 

Docinhos

As louças do dia a dia podem ser utilizadas na decoração da mesa principal, basta colar adesivos com símbolos japoneses nas xícaras e bandejas. Toppers com o tema da festa — posicionados sobre os docinhos e forminhas de origami — garantem originalidade à decoração.

 

 

Detalhes

Com papel de scrapbook, você pode fazer pequenos rolinhos em formato de temaki e rechear com pipoca. Outro detalhe essencial da festa é o bolo de aniversário — quanto mais criativo e temático, melhor! Aqui, o bolo foi decorado com a tradicional árvore japonesa: as cerejeiras. Nas cumbuquinhas, o missoshiro deu lugar para deliciosas porções de brigadeiro de colher. Pequenas gueixas completam a decoração da mesa.

Criatividade

Outra ideia para inovar na composição da mesa é posicionar as bandejas de doces sobre dobraduras que imitam o movimento dos leques japoneses. E não se esqueça: os toppers de gueixas não podem faltar nos docinhos! Já os biscoitos — decorados com símbolos japoneses com votos de coisas boas para o aniversariante e para os convidados — foram posicionados sobre pequenos pedaços de bambu.

 

Caraminholando – Atelier de Festas: http://www.caraminholando.com.br/

Adriana Suzuki – Origamis Especiais: http://adrianasuzuki.blogspot.com.br/

Nika Liden – Cakes and Sweets: http://www.nikalinden.com.br/

Fonte: http://bebe.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:18

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

13 organizadores para guardar Cds, DVDs, blu-rays e vinis

Há alternativas para quem curte organizar e catalogar, porém não quer chamar o marceneiro para um serviço sob medida. Em qual desses produtos cabe a sua coleção?

Guarde seus preciosos discos de vinil em um compartimento especial. A caixa customizada The Beatles é de MDF e exibe interior de veludo. Dispõe de espaço para 25 LPs (15 x 33 x 33 cm*). Bumerangue Presentes. Largura x profundidade x altura.

 

Estreita e alongada, a estante Nativa, com quatro nichos, pode ser usada de pé (à esq., na foto) ou deitada (à dir., na foto), cumprindo a função de rack (rodízios acompanham). De pínus no padrão cerezo, mede 0,28 x 0,38 x 1,90 m. Meu Móvel de Madeira.

 

Você decide entre fixar o cubo (ref. BCB 03-06, grafite, da BRV) sozinho ou montar uma composição com mais peças. De MDP laminado, o produto tem fundo vazado e dimensões de 33 x 35 x 36 cm. PontoFrio.com. Largura x profundidade x altura.

 

O expositor Exact (20 x 14 x 83 cm) comporta as caixinhas de até 76 CDs ou 52 DVDs. De parede, para pendurar na vertical, é fabricado em chapa de aço e coberto de pintura epóxi-pó. Tok & Stok. Largura x profundidade x altura.

 

Feita de arame de aço revestido de vinil, a Torre para DVDs, da Metaltru, exibe formato bem tradicional e tem capacidade para abrigar 40 embalagens. No tamanho 22,5 x 29 x 93 cm. Aramado.com. Largura x profundidade x altura.

 

Impossível não ficar curioso ao ver a pilha suspensa! O efeito divertido se deve ao Suporte para DVD Harry Houdini – a capa de baixo vai presa em uma mão-francesa parafusada na parede. Para 20 unidades. O Segredo do Vitório.

 

 

 

O Jack Daniels é a cara dos amantes de um drinque com boa música. A caixa de MDF, de 15,5 x 15 x 32 cm, traz estampado o rótulo do famoso uísque norte-americano. Para 15 CDs. Vivart Ateliê. Largura x profundidade x altura.

 

Medindo 71 x 20 x 22 cm, esta prateleira (ref. BPL 12-06) da BRV comporta as embalagens de filmes e de músicas tanto na vertical quanto na horizontal. O modelo é de MDP recoberto de laminado branco. Loja Casa. Largura x profundidade x altura.

 

Unidos, cinco nichos de 13 x 13 x 15 cm compõem o Porta-CD X, que totaliza vagas para 60 discos. Feito de acrílico, está disponível em preto, branco e transparente. Tudo em Acrílico. Largura x profundidade x altura.

Parafusos fixam o Cubo decorativo, da Metaltru, na alvenaria. De MDP revestido de lâmina de celulose FF envernizada, tem medida de 22 x 15,5 x 67 cm. Aramado.com. Largura x profundidade x altura.

 

Organize um índice numérico com os títulos de até 100 CDs e DVDs e aperte o botão correspondente para encontrá-los dentro da Discgear (33,5 x 16 x 17 cm): a caixa se abre com o disco destacado. Kalunga. Largura x profundidade x altura.

 

Lembra caixotes empilhados o design da Aquarela (Multivisão). A estante, medindo 0,53 x 0,30 x 1,46 m, comporta até discos de vinil. É formada por seis módulos de MDF ligados por barras de aço carbono. Leroy Merlin. Largura x profundidade x altura.

 

 

Fonte: http://casa.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:16

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.162 outros seguidores