Archive for the ‘Casa e Decoração’ Category

Ideias de lugares para você guardar seus mimos

Coleções evocam viagens, amigos, memórias e as coisas boas da vida. Aprenda a organizar o seu acervo pessoal em lugares simples e simpáticos.

Está servida?

Acima, um truque para dar ares contemporâneos às garrafas de vidro e licoreiras: expô-las num aparador com tampo de espelho e em minivitrines. Às vezes, é preciso abrir mão de algumas peças e focar nas mais surpreendentes. Esse jeito de organizar vale para frascos de perfumes, xícaras ou bules.

Foto: Martyn Thompson / Trunk Archive – Reprodução revista CLAUDIA

Jogue os dados

Agrupe peças pequenas, como os dados, considerando critérios como tamanho e proporção. Observe que há uma hierarquia: os maiores foram colocados na parte central de cada caixa, na linha do olhar. Vale também para quem coleciona minicadeiras ou carrinhos.

Foto: Martyn Thompson / Trunk Archive – Reprodução revista CLAUDIA

Com muito tempero

Distribuídos numa vitrine de madeira envidraçada, com espelho ao fundo (vai parecer que tem muito mais!), os pequenos objetos desta coleção – saleiros e pimenteiras – estão ordenados com clareza: na prateleira de cima, gatos e cachorros; no centro, outros animais; na base, um mix de elementos. Vitrine ideal também para lembranças de viagem, copos de licor e bonecas.

Foto: Martyn Thompson / Trunk Archive – Reprodução revista CLAUDIA

Volta ao mundo

A coleção de globos terrestres convida a viagens por terras distantes. Todos ocupam a mesma plataforma, uma mesa de centro preta que destaca a cor das peças. Observe a delicadeza da disposição em ordem decrescente. Outros objetos grandes e interativos, como robôs, esculturas e latas, podem ser agrupados da mesma maneira.

Foto: Martyn Thompson / Trunk Archive – Reprodução revista CLAUDIA

Formas em harmonia

Os vasos foram reunidos numa divertida estante formada por gaveteiros, criando nichos e degraus. Os maiores reinam no topo e a peça transparente, bem no centro, equilibra a composição. O mesmo tipo de arranjo funciona bem para jarras de vários materiais. Compor ilhas de objetos de cores ou de materiais iguais ajuda a organizar a distribuição.

Foto: Martyn Thompson / Trunk Archive – Reprodução revista CLAUDIA

Garrafas garimpadas

Garrafas coloridas são irresistíveis. É inevitável guardá-las, depois de consumir o vinho ou outra bebida ali armazenada. O mesmo vale para outros potes, também de vidro e também coloridos. Com suas formas atraentes, esses objetos podem trazer graça para a decoração. A ideia é colocar sua coleção de garrafas e potes coloridos à mostra. Uma casa com estilo despojado pode ter uma vitrine dessas em uma abertura de parede, como um jardim, por exemplo. Mas também vale fazer isso na copa, no corredor, na varanda

Foto: Beto Hacker – Reprodução revista VIDA SIMPLES

Canecas mil

Boas para beber café, chá, leite ou chocolate quente, as canecas, em geral, vêm com estampas e cores vivas. Então por que sempre mantemos esses objetos escondidos? A sugestão é transformá-las em artigos de decoração, como se fossem um belo quadro com formas e cores variadas. Colocadas em prateleiras, elas formam um conjunto bem simpático, além de ser prático, já que estão sempre à mão.

Foto: Beto Hacker – Reprodução revista VIDA SIMPLES

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 18:34

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Que tal uma mesa de casamento diferente?

Sua décor pode ser romântica, moderna ou clássica inovando nas mesas, velas, flores e lembrancinhas.

Décor de origem

Essa linda mesa em azul e branco traz o charme da decoração portuguesa em seus detalhes. Boa pedida para quem quer marcar sua descendência

Na foto, Bossanova Decoração

Flutuantes

Os tons roxos são uma forte aposta na decoração, ganhando charme com a orquídea e com os vasos suspenso.

Na foto, Flávia Rocco

Sorte aos noivos

É possível variar a decoração usando só branco, com misturas dos pratos e dos lindos lustres em diferentes formatos. A flor de laranjeira é linda e ainda traz sorte para aos noivos.

Na foto, Andrea Saladini e Monica Rezende

Puro charme

Uma boa combinação com o branco é esse tom de verde-claro, que fica ainda mais charmoso com as rosas no centro. Os minibuquês de narcisos são ótimas opções de lembrancinha.

Mil e uma utilidades

A mesma cor pode ter diferentes fins na décor: um toque de elegância com as rosas e um ar rústico com os souplats de palha, ótima escolha para casamentos ao ar livre.

Na foto, Andrea Saladini

Pé na areia

As rosas são presença certeira na decoração e ficam lindas no assento da cadeira. O tom verde da toalha combina com o mar no casamento na praia.

Na foto, Andrea Saladini e Complements

Apaixonante

A cor vermelha traz intensidade à mesa, deixando os convidados encantados. Pode ser usado como cor principal ou em detalhes, como o laço do menu.

Na foto, Flávia Rocco

Boas ideias

Arranjos de rosas com diferentes alturas dão charme à mesa de louça branca e ficam graciosas com tons lilás e roxo.

Na foto, Leonor Flores

Ar retrô

O contraste de marrom com as flores brancas e dos móveis criam um ar vintage, perfeito para festas à noite. Os minibuquês ficam sutis na mesa e ainda podem virar lembrancinhas.

Na foto, Maristella NicolosiAndrea Saldini e Cem Por Cento Eventos

Inovação

Para inovar na décor, a mistura de cores vai bem com as flores e também com os detalhes da mesa, como as embalagens dos bem-casados e docinhos.

Na foto, Mariza Doces

Na luz do dia

Essa decoração combina com um casamento moderno, durante o dia. O amarelo transmite alegria para o ambiente.

Na foto, Maristella Nicolosi

Criatividade

Se a festa for em um lugar fechado, o arranjo suspenso com velas dá um ar de ar livre. Para deixar o champanhe gelando, o vaso de vidro com folhas torna a mesa irreverente.

Cor-de-rosa

Os detalhes são charmosos e fazem toda diferença na décor, como a lembrancinha e a guirlanda de rosas que enfeitam a cadeira dos noivos.

Na foto, Toque Final e Rubens Decorações

Antes do altar

Para caprichar nos mínimos detalhes, as almofadinhas de alianças ganham originalidade com a escolha de diferentes tecidos e cores.

Na foto, Victoria Detalhes 

Para os convidados

A caixinha pode servir tanto de marcador de lugar como de lembrancinha, como as bonequinhas de porcelana com minibalas de ovos.

Na foto, Paper House e Bossa Nova Decoração

Lembranças

As fitas de cetim com laço são super-românticas e criam um ambiente perfeito para as fotos com bolinhas de sabão.

Neutro chique

O azul é uma escolha mais neutra e combina com o branco. Fica lindo nos cartões de lugar ou no menu da festa.

Na foto, Paper House 

Bem pensado

Nem os guardanapos ficam de fora da decoração! Acabamentos com fitas, flores e em cores diferentes adicionam um toque moderno ao casamento.

Na foto, Andrea Saladini

Boas memórias

Para inovar nas lembrancinhas, escolha embalagens divertidas como o envelope com amêndoas ou os cones com pétalas de rosas.

Costas floridas

As rosas não são só ótimas para o arranjo e no buquê, mas também ficam românticas nas cadeiras e no guardanapo.

Com a sua cara

A ordem do momento é personalizar! O cardápio com as conchas é criativo para um casamento na praia e os noivos podem escrever para os convidados e deixar em cartões.

Únicos

Os talheres, apoiados sobre a almofada e a placa de vidro, são superdiferentes, assim como as lembrancinhas em verde para os homens e rosa para as mulheres.

Intimidade

Objetos em tons quentes dão vivacidade à decoração e as velas criam um ar intimista na mesa.

À luz de velas

Para as velas, a escolha pode ser pelas individuais ou com vários castiçais de tamanhos e alturas diferentes, que iluminam o ambiente sem perder o romantismo.

Na foto, Andrea Saladini

Aconchegante

O verde é a cor de pessoas serenas e cria um clima de aconchego, realçados pelas delicadas rosas brancas.

Na foto, Eventando

Foto: Eduardo Delfim

Natural

Com um tom de natureza, as frutas, os narcisos e as folhas complementam o ambiente e dão um toque de descontração à mesa.

Fotos: Eduardo Delfim/Frederico Busch

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 23:15

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Artista deixa cidades por onde passa incrivelmente coloridas!

Mademoiselle Maurice é uma artista francesa de apenas 28 anos que cresceu nas montanhas de Haute-Savoie, na França, estudou arquitetura e já morou até no Japão. Além de seu pequeno studio em Paris, ela dedica seu tempo a trabalhos mais voltados a rua, como museus a ceu aberto e inúmeras instalações urbanas, usando sempre origamis. A Galeria a seguir mostra um pouco de seu trabalho e sua paixão por origamis, confiram:

ARCTOS – SAVE THE ARTIC

Projeto feito em apoio ao Greepeace para lutar contra a extinção de baleais com chifre longo, que vivem no Ártico e estão em extinção.

LITTLE INSTALLATION IN LYON (FRANCE)

Segundo Maurice esse projeto foi feito apenas por diversão, para colorir a cidade.

ARCTOS – SAVE THE ARTIC

Imagem do mesmo projeto descrito anteriormente.

ARTAQ 2013

ARTAQ é um projeto que tenta ajudar artistas de rua a divulgarem seus trabalhos e o trabalho de Mademoiselle Maurice não ficou de fora.

ARTAQ 2013 – ANGERS

A intervenção aconteceu em mais de 20 lugares.

ARTAQ 2013

A intervenção aconteceu em mais de 20 lugares.

ARTAQ 2013

Foram mais de 30.000 dobraduras feitas!

SMILE

Instalação realizada por “PROVOCATEURS DE SOURIRE”.

TAKE ONE GIVE ONE

O artista teve que transformar construções em lugares mais positivos para a vizinhança. Esse projeto teve parceria com a Bettery Magazine.

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 23:55

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

As flores podem melhorar seu estado de espírito

Quer ganhar ainda mais energia? Compre um kit de jardinagem e cultive sua espécie favorita na sacada da janela. Aqui, terapeutas florais dão ótimas sugestões de espécies para encher seu vaso de alto astral

Flores e mais flores!

Pesquisadores do Instituto Politécnico da Virgínia, nos Estados Unidos, descobriram: na presença de um jardim florido ou de uma mesa decorada com plantas vistosas, as pessoas se comunicam melhor, controlam maus hábitos e ainda assumem uma atitude mais positiva dentro de casa e no escritório. Portanto, se você anda deprimida, passe numa floricultura e escolha um belo arranjo.

Rosa Vermelha

Estimula a vitalidade e contribui com a amorosidade.

Papoula

Desenvolve a autoestima e atenua a insônia.

Bem-me-quer

Desperta o otimismo.

Amor-perfeito

Atrai pensamentos positivos e manda embora os negativos.

Jasmim

Revigora a sensualidade.

Flor de laranjeira

Acalma e proporciona bem-estar.

Violeta

Diminui a irritabilidade.

Girassol

Reduz o stress.

Prímula

Ajuda a expressar as idéias com clareza e desenvoltura.

Orquídea

Intensifica a espiritualidade.

 

Além de proporcionar bem-estar, as flores ainda enchem sua casa de muita beleza!

Fotos: Getty Images

Fonte:  http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 23:53

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

13 quartos de casal com papel de parede

Usar papel de parede é uma forma rápida e prática de dar uma renovada no visual de um ambiente. Confira 13 quartos de casal  que utilizam este material.

Romântico e cheio de bossa, o quarto da designer de interiores Ana Maria Queiroga reúne espelho, cortina de voal branca e papel de parede estampado (Artemis, da linha Boroque, da loja Papel de Parede dos Anos 70). A tinta da parede é lavável e permite que a moradora escreva frases.

Os florais dão o tom no quarto de casal projetado por Renata Cáfaro: marcam presença no enxoval, no delicado papel de parede atrás da cabeceira e me detalhes decorativos. A cortina romana fica rente à parede, economizando espaço. Papel de parede Natura, ref.45724, da Kaelio.

O quarto da designer de interiores Gabriela Alencar tem apenas o essencial: um par de criados-mudos e a cama com gavetões para lençóis, mantas e toalhas. A parede da cabeceira foi revestida de papel de parede em dois padrões com texturas beges.

O papel de parede listrado dá um visual arrojado para este quarto projetado pelos arquitetos Cinthia e Renato Pimenta – por estar aplicado atrás da cama, o revestimento não cansa, pois não se olha para ele por muito tempo e ainda dispensa a colocação de quadros. Modelo da loja britânica Wallpaperdirect.co.uk.

As divisórias deste quarto expõem duas padronagens de papel de parede: a superfície com função de cabeceira tem visual fulgê; e as demais, linho. Placas de espelho completam o trecho superior da parede da cama. Modelos do papel: Mica da Omexco, e Línea N da Limonta Wall. Projeto de Elise e Evelyn Drummond.

Projetado pelo arquiteto Maurício Arruda, este quarto usa o papel de parede (da loja Coisas da Doris) em um lugar inusitado: no armário! Os desenhos em preto e branco combinam com os acessórios do quarto rosa. Completam o ambiente uma meia parede de drywall revestida de lambris de pínus.

A estampa do papel de parede (Origini, da Bobinex) deste quarto de casal agrada a homens e mulheres e contribui para o visual unissex do quarto de casal. Os espelhos instalados sobre os criados-mudos dão uma sensação de amplitude – quem fica deitado não enxerga o reflexo do corpo. Projeto de Gustavo Curcio.

O papel de parede foi a base para escolher os demais elementos coloridos deste quarto projetado pela arquiteta Juliana Savelli: tons de rosa e amarelo trazem alegria ao branco. Foram utilizados três rolos da coleção Grafismo, linha Azulejo, ref. 1863, da Bobinex.

Para dar uma renovada em seu quarto, a designer Thaís Martho instalou atrás da cama um papel de parede verde-claro com detalhes dourados. Uma banqueta simples branca virou criado-mudo e o piso de tacos de madeira deixa o ambiente mais aconchegante.  O papel de parede é da Coleção Grafismo, da Bobinex (ref. 1814).

A fim de quebrar a brancura da parede, o designer de interiores Clovis Junior criou uma cabeceira feita com uma faixa de papel de parede. A cama box de casal foi encostada na lateral, de modo a parecer uma chaise longue. Os quadros são recortes de papel de presente emoldurados – solução prática e econômica.

O chamativo papel de parede (modelo DIN EM 233, da Novamur) pedia uma cabeceira discreta, mas que fizesse contraponto à fria combinação de preto e branco. Por isso, a arquiteta Vanessa Trad escolheu a madeira que se estende até a lateral da cama e traz aconchego.

O papel de parede delicado (Arabesc, da Tienda Palacio) e as lâmpadas periféricas encaixadas no rebaixo de gesso, reforçam o tom intimista do quarto projetado pela designer de interiores Renata Marré. A luminária de chão é composta de base cromada e cúpula de algodão.

Fonte:  http://casa.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 20:16

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

8 maneiras de aproveitar os cantinhos embaixo da escada

Embaixo da escada pode haver lavabo, adega, canto de trabalho ou qualquer espaço útil. Se a altura disponível ultrapassar os 2 m, dê asas à imaginação! “Caso seja inferior, é recomendável adotar apenas prateleiras ou armarinhos, a fim de evitar cabeçadas”, afirma a arquiteta Flávia Portela. E não exagere na ambientação: “A escada tem força arquitetônica por si só, então o bom resultado pede que a composição expresse leveza”, ensina a arquiteta Mariana Cecchini.

O espaço era ideal para receber a adega climatizada. “Fica perto da sala de jantar e de um móvel com copos”, conta o autor do projeto, o arquiteto Marcos Biarari, sócio de Marcos Contrera. A solução foi puxar um ponto de energia até o local e fechar parte do vão com um painel de madeira, que emoldura o eletrodoméstico de 64 x 57 x 54 cm. Além de terem deixado uma área livre ao redor do aparelho, os arquitetos paulistas o puseram sobre um calço 16 cm acima do piso, tornando o acesso mais confortável.

Uma profusão de espelhos variados enfeita a parede. Para completar o conjunto, há duas cadeiras e um descolado criado-mudo com uma luz de leitura. Detalhe original, o verso de cada degrau exibe uma esculturinha de arame feita pela designer Ana Moraes. Entre as palavras moldadas no metal, aparecem “amor” e “relax”. A ambientação acolhedora fica na loja paulistana Coisas da Doris, instalada em um sobrado de vila, mas poderia estar em qualquer casa.

Conexão entre a casa e o estúdio de um cantor, a estrutura de ferro vermelho tem ares esculturais, destacando o cantinho abençoado pela imagem de Buda. O jardim, montado em três dias pela Verdejante Paisagismo, de São Paulo, reúne plantas adequadas à sombra, como a arália (Aralia elegantissima), rente ao muro, e o pacová (Philodendron martianum), à frente. Placas de concreto formam um caminho, enquanto um delimitador plástico separa a gramade- são-carlos dos seixos de rio (todos os itens são da Cristiane Rodrigues Pedras e Decorações). Almofadas (Stilo Ásia) emprestam cor ao banco restaurado.

Ele era essencial no sobrado com um só banheiro. E por que não sob a escada? “Aquele canto era um depósito de entulho!”, conta a moradora, Cláudia D’Orey. Como na porção central da área de 0,90 x 1,50 m o pé-direito mede 1,77 m no mínimo, não se bate a cabeça nos degraus. Para prolongar a rede de água e esgoto, Cláudia contou com as dicas de dois amigos arquitetos. O branco predomina a fim de trazer claridade. Está na pintura e nas louças compactas (a pia tem apenas 43 x 23,5 cm!). A exceção fica com o piso, um porcelanato que imita madeira. Quatro furinhos no verso da escada e da porta permitem um mínimo de ventilação.

Onde está o quadro de luz? Um módulo de chão e outro suspenso brincam com a volumetria sob os degraus vazados, protegidos pelo guarda-corpo de inox e vidro. A arquiteta paulistana Flávia Portela criou ainda o armarinho espelhado que esconde o quadro de luz e organiza chaves. “A parte inferior é somente decorativa.” O rasgo vertical na parede (15 x 15 x 90 cm) virou luminária, com lâmpada dicroica embutida.

Durou pouco a ideia de transformar a área aberta para a sala em armário: “Preferi montar meu canto de trabalho em casa. Aqui pesquiso em revistas e livros e faço minhas colagens”, conta a decoradora Luciana Colesanti. Na parede, apenas as molduras pesadas estão em pregos, a exemplo do espelho e das fotografias – como a que mostra a avó de Luciana vestida de noiva. “Primeiro organizo as peças no chão, para só aí furar onde for preciso”, ensina. Depois vêm postais, desenhos, uma folha seca… Todos com fita adesiva. Resgatada do lixo, a cadeira de plástico recebeu tinta spray Suvinil, linha Multiuso. Para recuperar a mesa antiga, a decoradora paulistana lixou o móvel e passou tinta acrílica semibrilho.

Longe de ser mera consequência, a área sob a escada foi concebida como parte do todo na casa. No projeto da arquiteta Maria Fernanda Rodrigues, de São Paulo, o guarda-corpo leva peças roliças de madeira cumaru, dispostas na vertical. “Quis inovar!”, conta. Já os degraus são de concreto armado revestido de limestone mont charmot (NPK), um tipo de pedra calcária. Um dos degraus, a 45 cm do chão, foi prolongado para se tornar um aparador (2 x 0,75 x 0,11 m*). Assim como os demais, sustenta-se em vigas embutidas nas paredes. A prateleira é resistente o bastante para suportar uma TV, por exemplo.

“Seria desperdício não usar esta área”, diz a arquiteta paulistana Mariana Cecchini sobre o vão de 0,75 m de profundidade e 1,40 m de largura máxima. Como precisava de lugar para os livros do morador, Mariana desenhou um móvel adequado (1,30 x 0,75 x 0,45 m). A arquiteta deixou a base branca, valorizando-a com lambris na parede lateral. E, na superfície do fundo, usou um tom de mostarda (ref. 20yy51306, da Coral). Para acentuar as linhas geométricas, destacou os degraus com tábuas de cumaru. A ausência de guarda-corpo atenua a robustez da escada – mas põe em risco a segurança. Por isso, opte por um balaústre discreto caso deseje uma solução parecida.

Fonte:  http://casa.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 19:27

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Aprenda a decorar com espelhos

Os espelhos aumentam espaços e multiplicam a luz, mas, para os chineses, são muito mais que simples enfeites. Descubra seus poderes na decoração e use-os a seu favor!

Os espelhos pertencem ao elemento água, um dos responsáveis pela circulação da energia, junto com terra, fogo, madeira e metal – Foto: Andre Godoy

Os espelhos têm três funções básicas: valorizar um objeto, aumentar a sensação de espaço e iluminar um cantinho escuro. Mas, para o Feng Shui, a milenar técnica chinesa de harmonização de espaços, os espelhos têm papel fundamental no equilíbrio da energia. “Da mesma forma que um espelho soluciona problemas, por meio das chamadas curas, ele também pode causar estragos energéticos se for usado da maneira errada”, alerta a consultora do Instituto Brasileiro do Feng Shui, Clady Sonda, de Curitiba.

Energia em movimento

Segundo Clady, o Feng Shui usa a energia dos cinco elementos da natureza para criar harmonia em um ambiente: terra, água, fogo, metal e madeira. Os espelhos pertencem ao elemento água, representado também pelas cores azul e preto. Sem a presença desse elemento, acredita-se que a energia fique estagnada. Mas, ao incluir um simples espelho na decoração, você consegue fazer a energia da vida fluir. Decorar com espelhos, segundo o Feng Shui, exige ainda outros critérios. Por isso, elaboramos aqui um breve manual de uso. Assim, você embeleza a casa e, de quebra, aumenta a felicidade dos moradores. Isso os chineses garantem!

3 maneiras de usar o espelho a seu favor

1. Ampliar o espaço

Nem todo espelho dá a sensação de amplitude. Para obter esse efeito, estude o formato do cômodo antes de escolher a parede que o receberá. Fique de frente para cada parede. Imagine qual delas você gostaria que não existisse. Em vez de derrubá-la, instale um espelho ali. Só evite espelhos em frente a mesas de jantar ou sofás de modo que as pessoas vejam seu próprio reflexo. Ficar se admirando o tempo todo é desagradável.

2. Valorizar um objeto

Se você pudesse, encheria a casa de flores? Então, que tal duplicar – visualmente – a quantidade de vasos da sua sala? Escolha um cantinho para colocar um vaso bem bonito e florido. Em seguida, fixe um espelho na parede mais próxima, de forma que a imagem do buquê seja refletida no objeto. Procure um lugar que seja fácil de visualizar. Uma mesa de canto na sala ou um console
no hall de entrada são boas opções.

3. Iluminar um canto escuro

Nem todas as paredes de um cômodo recebem luz direta. Mas esse pequeno problema pode ser facilmente resolvido com a instalação de espelhos em locais estratégicos. Faça a seguinte experiência: observe, ao longo do dia, quais pontos do ambiente recebem os raios do sol e aqueles que permanecem escuros. Instale um espelho no ângulo exato para refletir a luz sobre as paredes sombrias. O resultado será cinematográfico.

Fonte:  http://mdemulher.abril.com.br

São Paulo – Brasil –  19:18

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.676 outros seguidores