Archive for the ‘Copa do Rei’ Category

Após títulos na Inglaterra e na Espanha, Xabi Alonso mira conquista da Copa da Alemanha

Colecionador de títulos

Após sucesso na Inglaterra e na Espanha, o meio-campista do Bayern Munique, Xabi Alonso, mira o título de uma copa no terceiro país diferente. 

O espanhol venceu a Copa da Inglaterra com o Liverpool em 2006, e conquistou dois troféus da Copa do Rei com o Real Madrid em 2011 e 2014.

Com o Bayern nas quartas de final da Copa da Alemanha, jogando nesta quarta-feira contra o Bayer Leverkusen, Alonso mira um hat-trick de títulos e elogia o retorno de Thiago Alcântara.

“Eu ganhei a taça na Inglaterra e na Espanha. Eu quero ganhar aqui, também”, disse Xabi Alonso à repórteres.

“O Leverkusen é difícil de bater. Eles são uma boa equipe e sempre buscam o ataque. Vamos precisar de um desempenho superior. É vencer ou ser eliminado”, afirmou ele.

“É ótimo que ele [Thiago Alcântara] está de volta. Vimos naqueles poucos minutos suas enormes qualidades. Ele é tão forte na bola, no um contra um e precisamos de um jogador assim nos grandes jogos”, continuou o meio-campista.

Thomas Mülller, que assim como o companheiro de equipe, deve ser titular na próxima partida, alertou que Leverkusen fará o seu melhor para tornar a vida do Bayern “desconfortável”.

“O Leverkusen está em excelente forma e eles adotam um estilo de jogo que é muito desconfortável para os seus adversários. É um jogo de Copa, tudo pode acontecer. Então, vamos precisar dar nosso melhor”, analisou o atacante.

Fonte: http://www.goal.com/

São Paulo – Brasil – 00:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Real Madrid derrota o Barcelona e fatura a Copa do Rei

Casillas, que vem sendo reserva nesta temporada, teve a honra de levantar a taça da Copa do Rei.Sergio Perez/Reuters
Real Madrid faturou nesta quarta-feira sua 19.ª Copa do Rei na história e, de quebra, afundou o Barcelona em uma crise inimaginável há meses atrás. No Estádio Mestalla, em Valência, os madrilenhos foram superiores durante os 90 minutos, levaram um susto no segundo tempo, mas garantiram o título com a vitória por 2 a 1. A equipe ainda manteve vivo o sonho da “tríplice coroa”, já que está nas semifinais da Liga dos Campeões e é vice-líder do Campeonato Espanhol.
Mesmo sem o lesionado Cristiano Ronaldo, os comandados de Carlo Ancelotti aproveitaram-se do nervosismo do Barcelona e comandaram a partida. Abriram o placar cedo, com Di María, seguiram melhores, mas levaram o empate no segundo tempo, em lance de bola parada com Bartrá. Foi então que Bale, destaque do jogo, apareceu e mostrou porque custou 91 milhões de euros aos cofres do Real ao marcar um lindo gol, que definiu o título.
Torcedores do Real comemoram na Praça de Cibeles.Alberto Martín/EFE

Pelo lado do Barcelona, resta juntar os cacos de uma temporada para ser esquecida. Eliminado na Liga dos Campeões e com poucas chances de conquistar o Espanhol, o time catalão tinha na Copa do Rei a chance de minimizar o ano decepcionante. Neymar ainda teve a oportunidade de salvar a equipe da derrota, mas jogou na trave aos 44 do segundo tempo.

O JOGO
O começo de jogo foi todo do Real pressionando. Foram duas boas jogadas com Bale, que errou o alvo por pouco em ambas, até o primeiro gol. Aos 10 minutos, o galês tocou para Benzema, que, de primeira, achou Di María no limite da linha de impedimento da defesa do Barcelona. O argentino ameaçou tocar no meio, mas decidiu bater para o gol. Pinto não foi bem para ela e acabou deixando a bola entrar.

O gol logo no início tranquilizou o time madrilenho, enquanto o Barcelona tentou ir com tudo para cima, mas estava desorganizado. A equipe ficava com a bola, mas não encontrava formas de chegar à meta adversária. O melhor momento aconteceu já aos 41 minutos, quando Iniesta fez boa jogada pela esquerda, Messi aproveitou e tentou da entrada da área, mas jogou para fora.

O time catalão precisava reagir no segundo tempo, mas foi o Real quem tomou conta do jogo. Pressionando a saída do Barça, os madrilenhos sufocavam e aproveitavam os seguintes erros de passe do adversário, principalmente com Busquets para chegar. Aos três minutos, novamente Bale levou perigo em chute cruzado. Aos nove, o galês jogou por cima.

O jogo era todo do Real, que perdeu nova chance aos 21. Di María deu ótimo passe para Benzema, que bateu forte. Pinto mandou para escanteio. Na sequência, a bola foi cruzada na área, Bale subiu com o goleiro e marcou, mas o juiz já marcava falta.

O castigo para tantas chances perdidas veio na sequência. Em uma das poucas idas ao ataque no segundo tempo, o Barcelona empatou. Após escanteio da esquerda, Pepe bobeou e o zagueiro Bartrá subiu sozinho para cabecear no canto de Casillas e marcar, aos 23.

Foi apenas um susto para o Real, que seguiu melhor. Até que, depois de tanto insistir, Bale definiu a partida. Aos 39 minutos, ele recebeu um pouco atrás do meio de campo, pelo lado esquerdo. Com um toque colocou na frente de Bartrá, que ainda tentou tirá-lo da jogada no jogo de corpo. O galês até saiu de campo, mas não desistiu e chegou à bola muito antes do zagueiro adversário. Então, teve tranquilidade para entrar na área e tocar entre as pernas do goleiro.

Na base do desespero, o Barcelona foi para cima e Neymar teve a bola do jogo em seus pés. Aos 44 minutos, o brasileiro recebeu sozinho dentro da área, dominou e tirou de Casillas. Mas a bola caprichosamente tocou na trave e voltou nas mãos do goleiro, provando que o dia era mesmo do Real.

Fonte: http://www.estadao.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:22

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Real Madrid goleia Valladolid

Bale gol Real Madrid (Foto: Reuters)

O nome do jogo: Bale rouba a cena em vitória do Real Madrid (Foto: Reuters)

Sem poder contar com Cristiano Ronaldo, o Real Madrid viu Gareth Bale chamar a responsabilidade neste sábado. Com grande atuação do galês, a equipe recebeu o Valladolid no Santiago Bernabéu e venceu por 4 a 0, pela 15ª rodada do Campeonato Espanhol. O pivô da transferência mais cara da história do futebol viveu noite inspirada, fez três gols e ainda deu a assistência para Benzema também deixar sua marca.

Com o resultado, a equipe comandada por Carlo Ancelotti chega à sua quarta vitória seguida em jogos oficiais (três pelo Nacional e um pela Uefa Champions League) e fica com 37 pontos em La Liga, três atrás do Atlético de Madri, que bateu o Elche mais cedo. O Barcelona também tem 40, mas ainda jogará nesta rodada.

Grande craque da equipe, Cristiano Ronaldo não atuou por sofrer com uma lesão muscular na coxa, que o já fez perder o duelo contra o Galatasaray no meio da semana. Dessa forma, Bale ganhou a companhia de Di María e Isco na linha de três meia-atacantes.

A partida ainda contou um pontapé inicial simbólico. O campeão mundial de xadrez, Magnus Carlsen, norueguês de apenas 23 anos deu o primeiro toque na bola no estádio madrilenho neste sábado. Ainda antes de a partida começar, os jogadores respeitaram um minuto de silêncio em homenagem ao pai de Fábio Coentrão, que morreu hoje.

Com bola rolando, Bale assumiu o protagonismo. Aos 33 minutos do primeiro tempo, o meia aproveitou rebote do goleiro Mariño em chute de Di María e completou de cabeça para o fundo do alvo. Três minutos depois, o galês deu cruzamento preciso para Benzema cabecear para a rede.

Na volta do intervalo, Bale marcou mais um aos 19 minutos. Marcelo cruzou rasteiro da esquerda, a zaga cortou parcialmente, e o camisa 11 concluiu com a perna direita sem chances para o goleiro adversário. O meia chegou ao seu hat-trick aos 44 minutos, quando, em jogada muito similar à do terceiro gol, aproveitou passe de Marcelo da esquerda e mandou à rede.

Agora, o Real Madrid voltará a campo no sábado, quando visitará o Olimpic de Xativa, da terceira divisão, às 19h (de Brasília), pela fase de 16avos da Copa do Rei. Um dia antes, o Valladolid receberá o Rayo Vallecano, às 19h, pela mesma competição.

Fonte: http://www.espn.com.br

São Paulo – Brasil – 23:35

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Por Copa do Rei, CR7 pede apoio da torcida

cristiano ronaldo real madrid entrevista bola final da copa do rei (Foto: Angel Martinez / Real Madrid)

Ronaldo posou com a bola que será utilizada na final da Copa do Rei (Foto: Angel Martinez / Real Madrid)

Cristiano Ronaldo pediu o apoio da torcida do Real Madrid que estará presente ao Santiago Bernabéu nesta sexta-feira, na final da Copa do Rei, contra o Atlético de Madri. O craque português lembrou da força das arquibancadas na partida contra o Borussia Dortmund – quando o Real venceu os alemães por 2 a 0 e ficou a um gol da classificação para a final da Liga dos Campeões –  e afirmou que o exemplo deve ser seguido para o time conquistar o título.

– Foi impressionante. Até aquele dia não havia visto uma coisa como aquela no Bernabéu, Foi um momento único, especial e que jamais esqueceremos. Espero que na sexta aconteça a mesma coisa para que a motivação passe para o campo. Queremos muito uma festa como a contra o Borussia– solicitou o CR7 em entrevista ao site oficial do Real.

Apesar do pedido, o craque sabe que a final terá a presença maciça dos torcedores colchoneros. Mesmo na habitual casa do Real, os ingressos foram divididos entre os fãs dos dois clubes, mas nada que diminua a vontade dos blancos para levantar ao menos uma taça na temporada, principalmente após a queda na Champions.

– Será uma sensação estranha e diferente pois vamos jogar em nosso estádio, mas com a torcida dividida. Mas isso não nos tira o ânimo para ganhar essa Copa. Sabemos que o estádio estará dividido e espero que vença o melhor. Estamos bem e vamos jogar como sabemos para sairmos vitoriosos – explicou.

cristiano ronaldo real madrid entrevista bola final da copa do rei (Foto: Angel Martinez / Real Madrid)Cristiano Ronaldo pediu apoio da torcida merengue
contra Atlético (Foto: Angel Martinez / Real Madrid)

A vontade de dar alguma alegria ao torcedor nesta temporada é o que mais motiva os jogadores, na opinião de Cristiano Ronaldo. O craque lembra que essa é a última chance para conseguir uma conquista, mas lembra que do outro lado há um time tão motivado quanto e que conta com grandes jogadores como o atacante Falcão García.

– Estamos motivados para vencer a Copa. Espero que já no ônibus a gente tenha uma recepção muito emotiva como a que tivemos contra o Borussia. Precisamos vencer esse troféu, mas será uma partida muito disputada, contra um rival de qualidade incontestável – analisou.

Fonte:  http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil –  23:12

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

JGalvão

#CopadoRei – Real Madrid humilha Barcelona no Camp Nou e vai à final da Copa do Rei

Galeria Mosaico Real Madrid vence Barcelona na semifinal da Copa do Rei (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)Real Madrid vence Barcelona com show de CR7 (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

A expectativa antes do clássico era quanto à iminência de Messi quebrar o recorde de Alfredo Di Stéfano e se tornar o maior artilheiro dos duelos entre Barcelona e Real Madrid. A outra estrela do duelo, Cristiano Ronaldo, ficou longe dos holofotes. Entretanto, na hora da verdade, quem brilhou foi o craque português. Com dois gols, CR7 comandou o triunfo merengue por 3 a 1 sobre o rival, em pleno Camp Nou, garantindo a presença de sua equipe na final da Copa do Rei. Varane, outro destaque do jogo ao anular Messi, completou o placar, enquanto Jordi Alba diminuiu.

Em uma partida extremamente tensa, repleta de faltas e discussões, o sempre polêmico Cristiano Ronaldo esteve quieto. Não se envolveu nas confusões protagonizadas por Arbeloa e Jordi Alba. Apareceu pouco, mas sempre de forma decisiva. Voltou a pedir calma para os torcedores catalães e saiu de campo com um histórico respeitável: oito gols nos últimos seis jogos em território inimigo. Alex Ferguson, técnico do Manchester United, que esteve no Camp Nou para acompanhar a partida, deve ter saído do estádio bem mais preocupado para o duelo pela Liga dos Campeões na próxima semana.

Cristiano Ronaldo comemora gol do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: AP)Cristiano Ronaldo festeja: atacante foi decisivo
na vitória do Real Madrid sobre o Barça (Foto: AP)

Para completar, o triunfo serviu para lavar a alma do Real Madrid. Acostumado a ver o grande rival brilhar nos últimos anos, o time merengue conseguiu a maior vitória sobre o adversário desde 2008, quando venceu os catalães por 4 a 1. As marcas quebradas não param por aí: a equipe da capital não fazia três gols no Camp Nou desde março de 2007, num empate em 3 a 3, enquanto os blaugranas não sofriam três gols em casa desde dezembro de 2008, numa derrota por 3 a 2 para o Shakhtar.

CR7 brilha, e Messi se apaga

O placar de 0 a 0 garantia a classificação do Barcelona, mas jogar em casa contra o maior rival é uma tentação grande demais para os catalães ficarem na defesa. Assim, com o habitual toque de bola e linhas adiantadas de marcação, os blaugranas não demoraram para assumir o domínio territorial da partida. No primeiro minuto, a blitz quase deu resultado. Pedro fez boa jogada pela direita e cruzou para Messi, que girou e bateu cruzado, mas a bola foi para fora.

Cristiano Ronaldo comemora gol do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: AP)CR7 sai para comemorar o primeiro gol do Real na partida (Foto: AP)

A favor do Real, é necessário dizer que os merengues não se importaram em dar espaço ao adversário. O objetivo era ter liberdade onde mais importa: no ataque. Quanto mais o Barça avançava, mais à vontade ficava Cristiano Ronaldo para puxar contra-ataques. Em um deles, aos 11 minutos, saiu o primeiro gol. O craque português recebeu pela direita e, completamente livre, pedalou para cima de Piqué, que o derrubou dentro da área. Na cobrança de pênalti, bola para um lado, e goleiro para outro: 1 a 0 Real no ritmo de CR7.

A vantagem só fez intensificar a postura mais defensiva dos visitantes. O Barça seguia tocando a bola, mas, a exemplo da partida contra o Milan, não tinha criatividade e raramente finalizava. Messi, enjaulado numa marcação implacável e anulado por um Varane impecável, pouco aparecia, enquanto Fàbregas errava tudo o que tentava. Solitário, Iniesta buscava as jogadas, mas era pouco para superar a marcação merengue. Não à toa, a melhor chance catalã foi em bola parada, aos 38 minutos, quando Messi, em cobrança de falta, chutou rasteiro e viu a bola passar rente à trave direita de Diego López.

Messi na partida do Barcelona contra o Real Madrid (Foto: Reuters)Messi pouco fez e foi anulado pelo francês Varane (Foto: Reuters)

Conforme os minutos passavam, a tensão aumentava. Arbeloa e Jordi Alba eram os mais exaltados e protagonizavam os lances mais violentos do jogo, enquanto cada decisão do árbitro Undiano Mallenco era contestada.

Alex Ferguson na torcida do jogo entre Barcelona e Real Madrid (Foto: AFP)Alex Ferguson esteve no Camp Nou para
acompanhar o clássico espanhol (Foto: AFP)

Contragolpe ‘mata’ o Barça

Precisando reagir, o Barcelona voltou melhor no segundo tempo. No início, os catalães conseguiram traduzir o domínio da posse de bola em chances de gol. Aos seis minutos, Daniel Alves rolou para Busquets, que chutou de fora da área e obrigou Diego López a fazer boa defesa. Parecia que o ímpeto dos anfitriões daria resultado, mas, a exemplo da etapa inicial, o Real soube aproveitar o espaço que recebeu de presente no ataque.

Aos 11 minutos, no ápice da pressão blaugrana, veio o alívio merengue. Khedira, pressionado, deu um chutão ainda na entrada da área. A bola caiu nos pés de Di María, que arrancou desde a intermediária ofensiva, entortou Puyol e chutou cruzado. Pinto conseguiu defender, mas a bola sobrou nos pés de Cristiano Ronaldo, que, com muita calma, mandou para o fundo das redes.

A partir do segundo gol merengue, qualquer tentativa do Barcelona de reagir foi por água abaixo. O time da casa simplesmente não conseguia passar pela marcação do Real. Messi, pouco inspirado, abusava dos toques para o lado e não conseguia arrancar com a bola dominada. Nem mesmo a entrada de David Villa no lugar de Fàbregas deu a força ofensiva necessária aos blaugranas.

Varane volta a marcar

E, como uma recompensa à ótima atuação na defesa, coube a Varane fechar de vez o caixão catalão. Aos 22 minutos, o zagueiro, que já havia marcado no jogo de ida, garantindo o empate no Santiago Bernabéu, subiu livre após cobrança de escanteio e cabeceou para o gol, sem chance para Pinto: 3 a 0 Real Madrid.

Raphael Varane marca o terceiro gol do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: Reuters)Varane sobe mais que todo mundo para sacramentar o triunfo merengue (Foto: Reuters)

Apesar da enorme desvantagem, o Barcelona continuou no ataque, mas seguia improdutivo. O Real Madrid, por sua vez, se banqueteava nos contra-ataques. Pela esquerda, Cristiano Ronaldo levava vantagem sobre a marcação com frequência, mas o foco merengue parecia não ser mais os gols. A vingança tinha outra motivação, e isso ficou claro com a entrada de Pepe aos 33 minutos. O zagueiro luso-brasileiro não perdeu tempo para iniciar uma pequena confusão com Jordi Alba e Puyol, para depois sair rindo. Logo depois, Sergio Ramos deu uma entrada forte em Messi no meio de campo.

Apesar da má atuação, o Barcelona ainda conseguiu o gol de honra. Aos 44 minutos, Jordi Alba  recebeu ótimo passe de Iniesta e tocou na saída de Diego López, mas não comemorou. A festa era dos merengues.

Cristiano Ronaldo comemora gol do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: AFP)Cristiano Ronaldo comemora gol do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: AFP)

Fonte: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 23:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

JGalvão

Messi faz pedido antes de ‘decisão’ com o Real: ‘Não podemos ficar loucos pela derrota contra o Milan’

Após triunfar por 2 a 1 diante do Sevilla, neste sábado, pelo Campeonato Espanhol, o Barcelona concentra suas atenções no embate com o Real Madrid, nesta terça-feira, às 17 horas (de Brasília), no estádio Camp Nou, que decidirá vaga na final da Copa do Rei. Principal jogador do clube catalão, o atacante Lionel Messi pediu atenção aos seus companheiros e destacou a qualidade da equipe comandada pelo português José Mourinho.

“Sabemos que precisamos estar em nosso melhor nível contra o Real Madrid, pois é um grande time, com jogadores incríveis. Nossa equipe está bem fisicamente, mesmo que nossas últimas partidas não tenham sido as melhores. Tentaremos voltar a fazer o que fazemos sempre. ‘”, afirmou Messi, lembrando o fracasso por 2 a 0 diante do clube italiano, em confronto pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.
No último dia 30 de janeiro, Real Madrid e Barcelona empataram por 1 a 1, no estádio Santiago Bernabéu, no primeiro jogo das semifinais da Copa do Rei. Com isto, quem triunfar no Camp Nou ficará com uma vaga na decisão, onde enfrentará Sevilla ou Atlético de Madri. Em caso de empate sem gols, o clube catalão passa de fase, enquanto igualdade de, no mínimo, 2 a 2 garante vaga ao time da capital. Com novo 1 a 1, a decisão será nos pênaltis.
“Estou acostumado a atuar em todos os jogos há muito tempo. Acredito que minha capacidade física esteja melhorando. O importante é que a equipe volte a ter a dinâmica de jogo que tinha. Se puder ajudar fazendo um gol, melhor. Tenho vontade de fazer uma boa partida ao lado de meus companheiros na terça-feira para estar na final. Isso é o mais importante para nós”, encerrou o argentino, que soma quatro gols em quatro partidas nesta edição da Copa do Rei.
São Paulo – Brasil – 21:22

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Natascha Galvão

#CopadoRei – Após clássico, Messi e Arbeloa teriam se desentendido em estacionamento do Bernabéu

Torcida do Real apontou um laser para o rosto de Messi durante o jogo

Messi teria ofendido Arbeloa após o clássico na última quarta-feira  – Reuters

Barcelona e Real Madrid se enfrentaram nesta quarta-feira pelo jogo de ida da Copa do Rei e ficaram no empate em 1 a 1. No entanto, o assunto que dominou a imprensa espanhola nesta quinta foi uma suposta briga entre Lionel Messi e Arbeloa no estacionamento do Santiago Bernabeu, estádio do Real Madrid.

De acordo com o periódico Marca, Messi teria ido atrás de Arbeloa, que estava acompanhado de sua mulher grávida, para insultá-lo após o término da partida. O zagueiro teria ignorado o meia argentino, que foi conduzido por um empregado do Barcelona até seu carro.

Outras mídias, como La Sexta e La Cope, deram conta de outro incidente, este com o assistente técnico de José Mourinho no clube merengue, Aitor Karanka. Messi teria se referido a ele como “boneca de Mourinho”.

Fonte: http://espn.estadao.com.br

São Paulo – Brasil – 22:47

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

JGalvão

#CopadoRei – Em jogo marcado por pênaltis, Atlético vence o Sevilla

Diego Costa comemora gol do Atlético de Madri contra o Sevilla (Foto: Reuters)Diego Costa foi o autor dos dois gols do Atlético de Madri (Foto: Reuters)

Em um jogo polêmico com três pênaltis marcados por toques de mão, o Atlético de Madri venceu o Sevilla por 2 a 1 e ficou a um empate da classificação para a decisão da Copa do Rei. Jogando em casa sem Falcao García, os Colchoneros foram superiores, mas o ataque perdeu várias chances que provavelmente não seriam desperdiçadas pelo colombiano.

A partida de volta será realizada em Sevilla no dia 27 de fevereiro. Placar por 1 a 0 favorece a ex-equipe de Luis Fabiano. Na outra semifinal, Real Marid e Barcelona empataram por 1 a 1 no Santiago Bernabéu. A final será disputada no dia 18 de maio.

O Atlético de Madri foi dominante no primeiro tempo. Criou muito mais chances, mas… faltava Falcao García para concluir as jogadas. Mesmo melhores, os Conchoneros demoraram a criar chances. A primeira boa tentativa saiu aos 28 minutos. Adrián teve a chance de chutar, mas preferiu segurar a  bola até a chegada de Koke, que chutou em cima do goleiro.

O Sevilla teve uma única chance. Aos 39, Negredo, de muito longe, arriscou e obrigou o goleiro do Atleti a fazer boa defesa. Aos 44, Suárez deu um ótimo passe para Diego Costa por trás da defesa. O brasuca ficou de frente para o goleiro, mas chutou para fora.

Miranda no jogo do Atlético de Madri contra o Sevilla (Foto: EFE)Miranda tenta levar a melhor sobre o ataque do Sevilla (Foto: EFE)

O início da segunda etapa teve fortes emoções e polêmicas. Com três minutos de bola rolando,  Spahic levou a pior em uma dividida com Diego Costa, caiu e tocou com a mão na bola. Pênalti e expulsão. O próprio brasileiro cobrou e marcou o primeiro do Atlético. O Sevilla empatou aos 11. Godín cortou a bola com a mão dentro da área. Nova penalidade e nova expulsão. Negredo cobrou e deixou tudo igual.

Diego Costa voltou a ganhar um pênalti aos 24 minutos. Navarro, em nova dividida, tocou com a mão na bola ao cair dentro da área. O atacante do Atleti cobrou e fez o gol da vitória. Já no fim da partida, Negredo acabou sendo expulso por causa de um carrinho na entrada da área.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 22:37

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

JGalvão

#CopadoRei – Barcelona sai na frente, mas o Real Madrid empata

O Barcelona abriu o placar com Fábregas e perdeu chances de ampliar e matar o jogo contra o Real no Santiago Bernabéu. Já na parte final do superclássico, o zagueiro Varane subiu de cabeça, deixou tudo igual para o time de Madri e garantiu o empate por 1 a 1 no duelo de ida das semifinais da Copa do Rei.
Com o empate, o Real Madrid segue com uma vitória a mais que o rival no duelo histórico. Agora, em 223 jogos, são 88 vitórias do time da capital, 87 do Barça e 48 empates.
Na Copa do Rei, os rivais se encontram pela terceira temporada consecutiva. Em 2011, o Real venceu a final por 1 a 0 e foi campeão; em 2012, o Barça passou num 4 a 3 agregado pelas quartas de final.
Já o confronto entre Messi e Cristiano Ronaldo teve poucos grandes momentos. O camisa 10 do Barcelona não brilhou como de costume, enquanto o 7 do Real perdeu grande chance no segundo tempo.
A partida de volta está marcada para o dia 27 de fevereiro, no Camp Nou. Quem vencer vai à final, e empate por dois ou mais gols dá vaga ao Real Madrid. A outra semifinal da Copa do Rei começa nesta quinta-feira, quando o Atlético de Madri recebe o Sevilla no Vicente Calderón.
O jogo – O primeiro time a chegar com perigo foi o Real Madrid. Logo no início da partida, Cristiano Ronaldo foi para cima de Piqué e sofreu a falta. Na cobrança, o português assustou Pinto, que deu rebote para o meio da área e por pouco não viu Benzema aproveitar. Depois, a grande chance do Barça veio num passe de Iniesta, encobrindo a defesa, que achou Jordi Alba invadindo a área: o lateral esquerdo, porém, bateu mal. O jogo seguiu com chances por ambos os lados e, primeiro, Cristiano Ronaldo não alcançou cruzamento de Benzema; depois, Xavi bateu falta no travessão de Diego López.

O Barcelona foi quem chegou novamente. Aos 24 minutos, Ricardo Carvalho tentou recuar para o goleiro e tocou mal, Fábregas aproveitou e passou para Xavi. Sem goleiro, o meio-campista bateu forte, rasteiro, mas Varane salvou em cima da linha. Mas não demorou muito para o Real ter nova chance, já aos 26, quando Benzema recebeu belo passe de Callejón e bateu forte, mas para fora.

Na volta para o segundo tempo, novamente o Real quase marcou. Benzema tabelou com Ronaldo, deixou Puyol no chão e bateu por cima do gol do Barça. Mas quem abriu o placar foi o Barcelona: Messi tentou Pedro, Callejón cortou e a bola voltou nos pés de Messi, que com um toque deixou Fábregas na cara do goleiro. O próprio Callejón dava condições de jogo a Cesc, que deslocou Diego Lopes fazer 1 a 0 aos cinco minutos da etapa final.
Depois, aos 10, Messi recebeu lançamento e o árbitro errou ao assinalar impedimento – sairia sozinho para arrancar até a meta do Real. E o troco merengue foi numa chance incrível desperdiçada por Cristiano Ronaldo, que após cruzamento de Essien que veio do lado direito perdeu um pouco o tempo da bola e desviou para fora, de frente para o gol.
Ronaldo por pouco não teve nova chance logo em seguida. Em rápido contra-ataque, a bola cruzada tinha tudo para achar os pés do português, mas Piqué salvou na hora exata e tocando apenas a bola. E o contra-ataque do Barcelona também funcionou logo após, aos 25, quando Daniel Alves tocou para Fábregas, mas o espanhol chutou por cima. E Pedro, aos 27, perdeu oportunidade incrível ao carregar a bola sozinho, ir até o limite, de frente para o goleiro, tentar tocar por cima e errar o alvo.
E quando o Barcelona criava boas jogadas e parecia pronto para ampliar, o Real Madrid chegou ao empate. Ozil descolou cruzamento do lado direito do ataque, e o zagueiro francês Varane tocou bem de cabeça, para o chão, vencendo o goleiro Pinto e deixando tudo igual aos 36 minutos.
 
FICHA TÉCNICA
REAL MADRID 1 x 1 BARCELONA


Local: estádio Santiago Bernabéu, em Madri (Espanha)
Data: 30 de janeiro de 2013, quarta-feira
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Clos Gomes
Assistentes: Jesús Calvo Guadamuro e Luis Fernando Marco Martinez
Cartões amarelos: Ricardo Carvalho, Callejón e Xabi Alonso (Real Madrid); Piqué, Daniel Alves e Puyol (Barcelona)

GOLS: Real Madrid – Varane, aos 35 minutos do segundo tempo. Barcelona – Fábregas, aos 3 minutos do segundo tempo.

REAL MADRID: Diego López; Essien, Ricardo Carvalho, Varane e Arbeloa; Xabi Alonso, Khedira, Ozil, Callejón (Modric) e Cristiano Ronaldo; Benzema (Higuaín)
Técnico: José Mourinho

BARCELONA: Pinto; Daniel Alves, Piqué, Puyol e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Cesc Fábregas (Thiago Alcântara); Iniesta, Pedro (Aléxis Sanchez) e Messi
Técnico: Jordi Roura (interino)

Fonte: http://espn.estadao.com.br

São Paulo – Brasil – 22:58

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

JGalvão

#CopadoRei – Real perde Casillas, mas garante vaga

O Real Madrid segurou o empate com o Valencia em 1 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Mestalla, e garantiu seu lugar nas semifinais da Copa do Rei da Espanha. A equipe merengue havia vencido a partida de ida por 2 a 0 e terminou o jogo com dois homens a menos em campo e viu o goleiro Casillas deixar o campo com a mão esquerda machucada ainda no início do primeiro tempo.

Benzema marcou pelo Real na etapa inicial e deu tranquilidade para a equipe, que passou a administrar o resultado mesmo com Fabio Coentrão sendo expulso no começo do segundo tempo. O argentino Di María também recebeu o vermelho nos minutos finais do jogo. Tino Costa foi o autor do gol do Valencia.

Com vaga nas semifinais garantidas, o Real Madrid aguarda a definição de seu adversário nesta quinta, no duelo entre Barcelona e Málaga. Do outro lado da chave, o Sevilla já está classificado e enfrenta o vencedor de Atlético de Madrid e Betis.

Precisando reverter o mau resultado do jogo de ida, o Valencia começou melhor e assustou os merengues nos primeiros minutos de partida. Casillas, que vacilou em uma saída de bola na única vez que foi exigido, precisou ser substituído após 12 minutos de jogo. O goleiro e capitão do Real recebeu um chute de Arbeloa na mão esquerda e não pôde seguir na partida.

O substituto Adán entrou bem e evitou dois gols do Valencia em jogadas pelo alto. Valdez e Jonas tentaram completar de cabeça, mas o arqueiro teve boas intervenções. Aos 44 minutos, Xabi Alonso enfiou boa bola para Benzema, que dominou bem, tirou o atrasado Ricardo Costa e finalizou com muita tranquilidade diante de Guaita.

Foto: Lesión inoportuna en el partido de hoy. Tengo que hacerme pruebas y descartar fractura! Lo importante era pasar la eliminatoria y lo hemos conseguido!! Muchas gracias por los ánimos amig@s!! Os aprecio mucho!!

Foto postada por Casillas em sua página no Facebook

Na etapa complementar, o Real teve chance de ampliar com Di María e Benzema, mas foi Tino Costa quem colocou a bola nas redes. O meia do Valencia cobrou falta pelo lado esquerdo e, sem nenhum desvio, marcou o gol de empate do Valencia.

Apesar da insistência e da vantagem numérica – Coentrão já fora expulso -, o Valencia só esteve perto de marcar mais duas vezes. Tino Costa não desempatou o jogo por centímetros em chute de longa distância e Valdez teve boa cabeçada, mas parou nas mãos de Adán. Aos 42 minutos, Di María cometeu uma falta violenta sobre Pereira e acabou recebendo o cartão vermelho direto.

Sevilla goleia e vai à semi
Na outra partida válida pelas quartas, o Sevilla goleou o Zaragoza por 4 a 0 e garantiu uma vaga na semi. Agora, a equipe enfrenta o vencedor de Atlético de Madri e Bétis, que duelam nesta quinta.

Negredo, duas vezes, Rakitic e Manu del Moral foram os autores dos gols. O lateral direito Cicinho, ex-Palmeiras, também foi um dos destaques da vitória, sofrendo o pênalti do terceiro gol e dando assistência para o quarto.

Fonte: http://pt.fifa.com

São Paulo – Brasil – 22:45

Siga o Batom e Futebol no Twitter: @Batom_efutebol

JGalvão