Archive for the ‘Eurocopa 2016’ Category

Aos 35 anos, Schweinsteiger anuncia aposentadoria do futebol

Aos 35 anos, Bastian Schweinsteiger anuncia aposentadoria dos gramados: “chegou a hora”

Ex-capitão da Seleção Alemã, Bastian Schweinsteiger anunciou nesta terça-feira a sua aposentadoria do futebol, encerrando uma carreira profissional de 18 anos. O meio-campista, de 35 anos, disputou 121 partidas pela Alemanha entre 2004 e 2016, com 24 gols marcados, e estava na equipe que conquistou o título da Copa do Mundo de 2014.

Ele também participou das edições de 2006 e 2010 da Copa, se aposentando da seleção na sequência da Eurocopa de 2016. Em times, Schweinsteiger atuou por Bayern de Munique e Manchester United na sua carreira, sendo que estava no Chicago Fire desde 2017.

Pelo clube alemão, onde atuou entre 2002 e 2015, faturou o título da Liga dos Campeões da Europa em 2013. Nesse período, conquistou oito títulos do campeonato nacional e sete vezes a Copa da Alemanha, além de um Mundial de Clubes.

Esse êxito não se repetiria no Manchester, onde Schweinsteiger sofreu com lesões, embora tenha vencido a Copa da Inglaterra em 2016 e a Copa da Liga Inglesa em 2017, antes de se transferir aos Estados Unidos.

“Dizer adeus como jogador me faz me sentir um pouco nostálgico, mas estou ansioso pelos desafios emocionantes que me aguardam em breve, Continuarei fiel ao futebol”, escreveu Schweinsteiger, que é casado com a ex-tenista sérvia Ana Ivanovic, em seu perfil no Twitter.

O anúncio de Schweinsteiger se dá após o Chicago Fire não conseguir a classificação aos playoffs da MLS, a principal liga de futebol dos Estados Unidos. “Queridos fãs, chegou a hora, vou terminar minha carreira ao fim desta temporada. Gostaria de agradecer a vocês e aos meus times Bayern, Manchester United, Chicago Fire e Seleção Alemã. Vocês tornaram esse período inacreditável para mim”, acrescentou.

Confira o anúncio de Schweinsteiger em sua conta no Twitter!

 

Matéria originalmente publicada por: https://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 14:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Uma renovação tardia na seleção alemã

Poucos na Alemanha questionam a decisão de Löw de aposentar Hummels, Boateng e Müller, três ídolos nacionais campeões mundiais em 2014. Na verdade, a pergunta que se faz é: por que, após tantos vexames, demorou tanto?

Hummels, Müller, Boateng: aposentados da seleção pelo técnico Löw

Hummels, Müller, Boateng: “aposentados” da seleção pelo técnico Löw

 

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. É o que talvez tenha passado na cabeça de Joachim Löw ao anunciar na semana passada que os campeões mundiais de 2014 Mats Hummels, Jerôme Boateng e Thomas Müller não fazem mais parte dos seus planos para o futuro da Mannschaft

Alguns comentaristas esportivos alemães sequer discutem se a decisão de Löw está correta ou não. O que muitos questionam é por que ele demorou tanto a tomá-la e lamentam que só agora o técnico tenha chegado à conclusão de que os três não servem mais para vestir a camisa da seleção.

Houve pelo menos dois grandes momentos na história recente do futebol alemão em que Löw poderia ter dado o pontapé inicial para implementar uma verdadeira revolução na equipe.

O primeiro foi logo após a inesperada conquista do título da Copa das Confederações em 2017.  Um elenco radicalmente rejuvenescido, contando com apenas dois campeões mundiais, a saber Mathias Ginter e Julian Draxler, chegou na Rússia, fez uma bela campanha e levantou a taça.  De quebra, ganhou a Bola de Ouro com Julian Draxler, eleito melhor jogador do torneio. Sem esquecer que o ataque alemão foi o mais eficiente da competição com 12 gols marcados. As respectivas Chuteiras de Ouro, Prata e Bronze foram para Lars Stindl, Leon Goretzka e Timo Werner.

Esperava-se que o treinador aproveitasse o momento da conquista de um título inédito para alavancar de vez a renovação do time. Ledo engano. Sempre que podia, Löw insistia na estrutura básica da equipe campeã mundial de 2014.

No amistoso contra a Espanha, por exemplo, pouco antes da Copa do Mundo, havia sete campeões mundiais em campo. Na estreia frente ao México, a Alemanha entrou em campo com sete jogadores do inesquecível 7 a 1 do Mineirão.  A espinha dorsal do time era majoritariamente formada por veteranos da campanha de 2014. Da jovem equipe campeã da Copa das Confederações, apenas Joshua Kimmich e Jonas Hector se firmaram como titulares.

O resultado, todos conhecem.

Clamores se fizeram ouvir pelo mundo do futebol alemão exigindo uma renovação já. Em vão. Continuou tudo como dantes no quartel de Abrantes. Joachim Löw foi confirmado no cargo e saiu de circulação por dois meses curtindo férias na Floresta Negra e na ilha paradisíaca da Sardenha.              

Na sua volta, Löw teve uma nova chance de renovar o elenco, para a Liga das Nações, mas preferiu tocar o barco com a velha guarda mesmo. No empate com a França e na derrota para a Holanda, havia seis campeões mundiais titulares na equipe. Curiosamente o melhor resultado foi uma vitória categórica por 3 a 0 num amistoso com a Rússia – com apenas um campeão mundial em campo: Manuel Neuer.  

O ano de 2018 entrou para a história do futebol alemão como tendo sido o pior da Mannschaft. Em jogos oficiais foram quatro derrotas, dois empates e apenas uma vitória (aquela sobre a Suécia com gol milagroso de Toni Kroos nos acréscimos.

Todo este drama relatado aqui poderia ter sido evitado se Löw tivesse tido a coragem de promover a renovação radical da equipe logo após a Copa das Confederações. Não teve – e paga um preço alto por sua covardia.

A aposentadoria de Hummels, Boateng e Müller já deveria ter acontecido faz tempo. Já durante a Copa da Rússia deu para perceber claramente que Hummels e Boateng não são mais os mesmos no quesito retomada de velocidade quando perdem a bola.

Müller faz tempo que perdeu sua leveza de jogo e eficiência na finalização. No Bayern já perceberam isso há dois anos e lá tem substitutos à altura. Apenas Joachim Löw e sua comissão técnica continuavam enxergando tudo com suas lentes cor-de-rosa trazidas na bagagem juntamente com o título conquistado no Maracanã. 

Tem mais um detalhe. A forma como foram aposentados da seleção prejudica e muito os três jogadores. Como escreveu Jörn Meyn do Spiegel Online: “Agora eles ficam parecendo carros velhos que Löw queria dirigir mais um pouco mesmo depois da trombada na Rússia. Foi só então que percebeu que não servem mais”. Venhamos e convenhamos, não é uma saída honrosa da Mannschaft.

Fica a pergunta sobre quão radicalmente será feita a revolução. Agora em março, no dia 20, já poderemos ter uma ideia no amistoso com a Sérvia. Quatro dias mais tarde, rola o primeiro compromisso oficial em 2019, contra a Holanda pelas Eliminatórias da Euro 2020.    

Mats Hummels, Jerôme Boateng e Thomas Müller vão ver o jogo pela TV .   

Gerd Wenzel começou no jornalismo esportivo em 1991 na TV Cultura de São Paulo, quando pela primeira vez foi exibida a Bundesliga no Brasil. Desde 2002, atua nos canais ESPN como especialista em futebol alemão. Semanalmente, às quintas, produz o Podcast “Bundesliga no Ar”. A coluna Halbzeit sai às terças. Siga-o no TwitterFacebook e no site Bundesliga.com.br

 

Matéria originalmente publicada por:  https://www.dw.com/pt-br

São Paulo – Brasil – 08:50

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Alemanha e França se encontram em novembro

França e Alemanha reeditam meia-final do Euro2016 em novembro

A Alemanha, atual campeã do mundo, vai enfrentar a França, vice-campeã europeia, em partida amistosa que está marcado para 14 de novembro, em Colônia, segundo anunciou esta quarta-feira a Federação Francesa.

Será o dia que a FIFA reservou para os jogos da segunda rodada dos play-offs de qualificação para o Mundial de 2018, uma vez que tanto a Mannschaft como os Bleus já estão qualificados para a fase final do torneio.

O técnico francês, Didier Deschamps, já tinha prometido “dois grandes jogos de preparação” em novembro, no final da vitória sobre a Bielorrússia (2-1), no encerramento da cclassificação.

A Alemanha, de Joachim Löw, que em 2014, no Brasil, ergueu o quarto título mundial da sua história, venceu os dez jogos no Grupo C e se classificou sem dificuldades, enquanto a França terminou a o Grupo A com sete vitórias, dois empates e uma derrota.

O último jogo entre as duas seleções ocorreu nas semi-finais da Euro 2016, disputado na França, onde os gauleses levaram a melhor em Marselha sobre os germânicos, graças a  dois gols de Antoine Griezmann que levou os donos da casa à final, onde viria a perder para Portugal por 1 a 0.

 

 

#WeAreGermany

São Paulo – Brasil – 23:23

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Federação Alemã comemora os 11 anos de Joachim Löw no comando da Seleção

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, carro e área interna

Quem acompanha o futebol mundial sabe que Joachim Löw se encaixa na lista dos melhores técnicos de futebol do mundo. No comando da Seleção Campeã do Mundo, o treinador alemão não é badalado, mas também não é questionado em seu trabalho e no cargo que ocupa.

Löw era treinador da Bundesliga e passou a ter maior visibilidade quando conquistou o título da Copa da Alemanha de 1997 com o Stuttgart. Na preparação para a Copa do Mundo de 2006, sediada pela Alemanha, aceitou o convite do técnico Jürgen Klinsmann para ser seu auxiliar na Seleção Alemã e acabou assumindo o comando da mesma, com a saída de Klinsmann ao término do Mundial. A Alemanha terminou em terceiro lugar ao vencer a Seleção de Portugal.

Desde então, Löw tem conduzido a Seleção Nacional de forma brilhante, levando a equipe quase sempre as semifinais de todas as competições que disputou. Alcançou o 2º lugar na Eurocopa de 2008, 3º na Copa do Mundo de 2010, 3º na Eurocopa de 2012, conquistou o Tetracampeonato no Brasil em 2014 e o 3º lugar na Eurocopa de 2016. O seu último feito foi a conquista da Copa das Confederações 2017, na Rússia, apostando em uma equipe extremamente jovem. Além de vir conduzindo a equipe com maestria nas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018. Assim, com muito trabalho e dedicação 11 anos se passaram.

Este é um grande feito para o técnico de 57 anos e realmente merece ser comemorado, principalmente pela trajetória dos treinadores no comando da Mannschaft. 

Desde 1926 quando a Seleção Alemã  passou a ter um profissional com dedicação exclusiva, apenas 10 profissionais passaram pelo cargo, com uma média de nove anos de trabalho para cada profissional. Joachim Löw já ultrapassou esta média e se cumprir o seu atual contrato que tem como prazo final o ano  de 2020, o técnico ficará 14 anos a frente da seleção e será o comandante mais longevo da história e com o maior número de partidas disputadas.

Hoje a DFB – Federação Alemã de Futebol, comemorou e agradeceu em suas redes sociais, o trabalho e dedicação do técnico ao longo destes 11 anos.

🥈🥉🏆🏆

Thank you for 11 wonderful years so far, Joachim Löw! 🙏 #DieMannschaft

O Batom e Futebol parabeniza Joachim Löw pelo belo trabalho desenvolvido e espera poder continuar acompanhando por muitos e muitos anos, o maravilhoso espetáculo conduzido por ele e sua equipe!

Danke, Joachim Löw, Herzlichen Glückwunsch und alles Gute!

 

 

São Paulo – Brasil – 23:50

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Técnico Joachim Löw estende contrato com a seleção da Alemanha até 2020

Resultado de imagem para Joachim Löw

O técnico Joachim Löw terá mais uma oportunidade de levantar o troféu da Eurocopa. Nesta segunda-feira, o treinador estendeu seu contrato para seguir no comando da seleção da Alemanha até 2020, ano da próxima edição da competição entre seleções do Velho Continente.

Löw chegou à seleção em 2004 como assistente de Jürgen Klinsmann e virou o “titular” dois anos depois. Desde então, o treinador bateu na trave nas Euros de 2008, 2012 e deste ano. Na França, em julho deste ano, o time alemão foi eliminado nas semifinais.

Entre estes revezes, Löw obteve sua maior conquista, ao conduzir a equipe alemã ao título da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Antes, não tivera sucesso no Mundial de 2010, quando caiu na semifinal, na África do Sul.

O técnico tinha contrato até 2018, para disputar a Copa da Rússia. Agora, terá mais dois anos para tentar brilhar também na Eurocopa, que será disputada em diversos países, num novo formato da competição.

Fonte:    http://istoe.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:16

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Reus segue com problemas físicos e sem previsão de retornar aos gramados

Marco Reus não jogou nesta temporada e também não esteve na Eurocopa
Marco Reus não jogou nesta temporada e também não esteve na Eurocopa
Depois de ter perdido a Eurocopa por lesão,  Marco Reus, do Borussia Dortmund, segue enfrentando problemas físicos e, por enquanto, não há data para seu retorno aos gramados.

“O problema é que Marco ainda não está completamente livre de dores. Ele terá o tempo necessário para se recuperar”, disse o diretor-esportivo do clube, Michael Zorc, em entrevista divulgada nesta segunda-feira pela revista Kicker.

Sem citar uma data concreta para o retorno do meia-atacante, um dos principais nomes do Dortmund, Zorc, porém, afirmou que serão necessárias semanas, e não dias, para Reus voltar ao time.

Apesar da importância de Reus, o dirigente afirmou não ter pressa graças ao elenco montado para a temporada. Atualmente, André Schürrle tem jogado na posição do companheiro de clube e seleção.

O Dortmund perdeu para o RB Leipzig pelo Campeonato Alemão no último sábado, por 1 a 0. Antes do jogo, o técnico do time, Thomas Tuchel, falou que Reus está fazendo “treinos dosados com bola”.

Além disso, nas atividades sem bola, o meia-atacante está lentamente intensificando o ritmo, passando de uma movimentação completamente linear para outras que envolvem mudança de direção.

Inicialmente, o Dortmund avaliava que Reus estaria disponível para a terceira rodada do Alemão, que será disputada no próximo fim de semana. Com a sequência dos problemas, a previsão foi totalmente descartada pelos médicos do clube.

Fonte:     http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 22:52

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Schweinsteiger se despede da Seleção Alemã

Após 120 partidas pela equipe nacional, jogador de 31 anos pede para não ser mais convocado. Conquista da Copa do Mundo de 2014 é algo que não vai se repetir na carreira e, por isso, é “prudente encerrar ciclo”, diz.

Bastian Schweinsteiger

O jogador Bastian Schweinsteiger anunciou nesta sexta-feira (29/07) que não irá mais jogar pela seleção alemã de futebol. “Pedi ao técnico [Joachim Löw] que não me convoque mais no futuro para a equipe nacional”, afirmou o jogador em texto publicado no Twitter.

“Agradeço aos torcedores, à equipe, à DFB [Federação Alemã de Futebol] , aos técnicos e a seleção nacional de futebol. Em 120 partidas internacionais que pude jogar por meu país, vivi momentos de beleza e êxitos indescritíveis”, afirmou o agora ex-capitão da Alemanha.

Schweinsteiger joga pela seleção alemã desde 2004, sendo o quarto jogador que mais defendeu as cores de seu país. Ele disputou sete torneios internacionais, culminando na conquista da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Esse título, diz ele, é algo que “histórica e emocionalmente” não conseguirá se repetir em sua carreira. “Dessa forma, é correto e prudente que eu encerre esse ciclo, desejando à equipe o melhor nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.” Sua última partida pela seleção alemã foi a derrota por 2 a 0 para França na semifinal da Eurocopa 2016.

Nos últimos anos, Schweinsteiger, de 31 anos, sofreu uma série de lesões que o deixaram muito tempo fora de campo. Seu anúncio vem em meio a especulações de que ele será dispensado de sua atual equipe, o Manchester United, pelo técnico José Mourinho.

Danke Basti!

Fonte:    http://www.dw.com/

São Paulo – Brasil – 09:01

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Mario Gómez pode pintar no Borussia Dortmund na próxima temporada

Foto: Clive Mason/Getty Images.

Foto: Clive Mason/Getty Images.

Mario Gómez marcou 26 gols na última temporada pelo Besiktas, clube que se sagrou campeão turco e garantiu uma vaga direta na próxima Liga dos Campeões. De saída do clube turco pelo fim do empréstimo e os problemas políticos do país, Mario Gómez pode estar de volta à Alemanha, mais precisamente no Borussia Dortmund.

O atacante da seleção alemã tem mais um ano de contrato com a Fiorentina, da Itália, e os jornais turcos garantem que o Dortmund pretende investir forte no mercado, mesmo já contando com Aubameyang, Adrian Ramos e tendo contratado recentemente o atacante Andre Schürrle, que joga tanto como ponta quanto centroavante.

O centroavante, que teve sua melhor passagem na carreira pelo Bayern de Munique, retornou a Nationalelf na última Eurocopa. Mario Gomez começou entre os reservas, mas assumiu o posto de titular ao longo da competição e foi muito eficiente. Sua ausência por lesão, inclusive, foi sentida justamente na semifinal, quando a Alemanha criou inúmeras chances de campo, mas não conseguiu marcar contra a França, que avançou à final da competição europeia.

Fonte:     http://esporteinterativo.com.br/

São Paulo – Brasil – 22:04

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Cristiano Ronaldo inaugura hotel e rebatiza aeroporto na Ilha da Madeira

Vencedor da Eurocopa, o maior título da história da seleção portuguesa e com seu próprio hotel inaugurado. Cristiano Ronaldo tem vivido uma fase espetacular dentro e fora de campo e, nesta sexta-feira, o craque do Real Madrid chegou à Ilha da Madeira, em Portugal, para abrir a filial do hotel Pestana CR7.

Recebido por uma multidão de portugueses, Cristiano recebeu diversas homenagens como ter seu nome escolhido para rebatizar praças e o aeroporto da península onde nasceu. Festejado, o craque agradeceu à torcida e família.

“É um prazer estar na Ilha da Madeira. Foi aqui que tudo começou, com meus amigos e minha família. Tinha que ser aqui na Madeira. É um dia especial para mim. Nunca pensei, com 31 anos estar aqui como empresário. Acho que não consigo nessa realidade. Para mim, sou um jogador. Com maturidade acho que vou conseguir”, afirmou.

Fonte:     http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:31

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Bayern admite dificuldade em ficar com Renato Sanches após sucesso na Euro

Após 'brilhar' pelo Benfica, Renato Sanches trocou o futebol português pela Bundesliga antes do torneio da Eurocopa (Getty Images)Após ‘brilhar’ pelo Benfica, Renato Sanches trocou o futebol português pela Bundesliga antes do torneio da Eurocopa (Getty Images)

 

O diretor executivo do Bayern München, Karl-Heinz Rummenigge, admitiu que os campeões da Bundesliga não seriam capazes de acertar uma transferência com Renato Sanches, que veio do Benfica, após o término da Eurocopa. Os alemães anunciaram a contratação do português no início de maio, por 35 milhões de euros (aproximadamente R$ 126 milhões de reais). De acordo com o dirigente, depois de boa atuação na Euro 2016 com a seleção portuguesa campeã, o preço do jovem meio-campista teria subido a ponto de tornar a negociação insustentável.

“O Bayern não conseguiria pagar caso tivéssemos esperado o final da Eurocopa. Estamos falando de uma quantia absurda, neste momento. Ou seja, se não ficássemos com ele, provavelmente Renato ficaria de fora da Bundesliga na próxima temporada, o que não será o caso”, admitiu Rummenigge. “Se eu fiquei surpreso com a performance de Renato Sanches na Euro? Sim e não”, disse o dirigente ao jornal alemão Soester Anzeiger. “É extraordinário quando alguém com pouca idade consegue fazer o que ele fez com a seleção de Portugal. Aos 18 anos, eu não estava nem perto deste nível”, acrescentou.

Ídolo do Bayern como jogador e membro do Conselho Diretivo do clube desde 2002, Rummenigge assume estar contente por ter tomado a decisão antes do início do torneio continental. “Estamos felizes em termos decidido contratá-lo tão cedo, mais especificamente, após o empate das quartas de final pela UEFA Champions League contra o Benfica. E também ficamos satisfeito pela coragem que tivemos em gastar uma quantia relativamente alta com ele no início do ano, pois sabemos que valeria a pena”, concluiu.

Fonte:     http://www.foxsports.com.br/

São Paulo – Brasil – 01:04

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão