Archive for the ‘Futebol Espanhol/La Liga’ Category

Futebol Alemão – Manchester United oferece R$ 726,3 milhões por Jadon Sancho, do Borussia Dortmund, diz jornal inglês

(Foto: Reprodução/Twitter/BVB)

O Manchester United entrou forte na briga para contratar o jovem Jadon Sancho, do Borussia Dortmund. De acordo com o jornal Mirror, da Inglaterra, o clube está disposto a pagar 120 milhões de libras (cerca de R$ 726,3 milhões pela cotação atual) para contratar o ponta.

Com 20 anos, Sancho é um dos principais jovens futebolistas do mundo e, há duas temporadas, é o destaque do Dortmund. Ele também interessa outros gigantes do futebol mundial, como Chelsea, Liverpool, Barcelona e Real Madrid. Por isso o Red Devils subiu o valor oferecido anteriormente, na intenção de persuadir clube e atleta.

De acordo com a publicação britânica, o United está na frente, pois o jovem não estaria disposto a concorrer com Salah e Mané no Liverpool, maior concorrente, ou mesmo ficar à sombra de Messi no Barça.

Jadon Sancho foi da base do Manchester City, mas, antes de estrear nos profissionais, se transferiu para o Borussia Dortmund. Ele estreou na temporada 2017/18. Até o momento, já atuou em 90 jogos e marcou 31 gols. Mas, o maior destaque do jovem inglês é no passe. O ponta deu 42 assistências pela equipe alemã.

Na atual temporada, Sancho é o artilheiro e líder de assistências do Borussia Dortmund. Na Bundesliga, ele é o 3º maior goleador, com 14 gols (atrás apenas de Timo Werner e Robert Lewandowski), e o 2º melhor assistente, com 15, atrás somente de Thomas Müller, que tem 15. Na anterior, aos 19 anos, ele liderou a liga em passes para gol, com 14.

 

Matéria originalmente publicada por:  https://www.tupi.fm/

São Paulo – Brasil – 13:38

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Dez anos depois, Enke vive pela voz da mulher, Teresa, que luta para que a história não se repita

Em 10 de novembro de 2009, Enke pôs término à própria vida. Dez anos depois, é a mulher, Teresa, que luta todos os dias para que a história sem final feliz do goleiro alemão não se repita.

Tem de existir sempre um ponto de mudança. Um acontecimento que marca um antes e um depois. Que altera as perspectivas, obriga a mudanças, torna preponderante uma reviravolta no que tinha existido até aí. Para Teresa Enke, é por isso que o marido é um mártir. Para Teresa Enke, a utilização da palavra forte e dura é correta porque tudo mudou desde que o marido morreu. Pode não ter mudado de repente, pode não ter mudado de um dia para o outro e pode ainda estar em mudança, uma década depois: mas tudo mudou. Há 10 anos, Robert Enke perdeu a defesa da própria vida e se suicidou numa estação de trem na Alemanha. E Teresa Enke carrega esse dia todos os dias para “dar significado à tragédia”.

Em 10 de novembro de 2009, o mundo parou em choque para ouvir a notícia da morte de Robert Enke. O mundo do futebol, o mundo do esporte e o mundo no geral ficaram incrédulos a olhar para televisões, a ler jornais e a ouvir rádios quando souberam pela primeira vez que Robert Enke tinha morrido. Não só porque tinha 32 anos, não só porque era o goleiro titular do Hannover, não só porque era o principal candidato à baliza da Seleção Alemã no Mundial da África do Sul: mas porque o que tinha acabado de acontecer era diferente de tudo aquilo que conhecíamos até então. Enke, com uma carreira que tinha passagens pelo Benfica e pelo Barcelona e que parecia estar finalmente sendo cogitado para a seleção, tinha colocado término à própria vida. A crueldade da situação, a frieza com que tudo aconteceu — sem aviso, sem preparação –, nos deixou em pânico. Como é que Enke, que parecia ser mais um ao lado de todos os outros jogadores de futebol, tinha feito aquilo?

Os dias que se seguiram trouxeram respostas. Todas dadas, sem pruridos, sem receios, por Teresa. “É uma loucura porque agora tudo se sabe, de qualquer forma. Pensamos que conseguíamos fazer tudo e fazer tudo com amor mas nem sempre se consegue. Foi o medo daquilo que as pessoas iriam pensar quando se tem uma criança e o pai sofre de depressão. Sempre lhe disse que isso não era um problema. O Robert cuidou da Leila com amor, até ao fim. Depois da morte da Lara tudo nos aproximou. Tentei dizer-lhe que há sempre uma solução. Levava-o aos treinos. Queria ajudá-lo a ultrapassar tudo. Mas ele já não queria ajuda”, disse a mulher do goleiro no dia do funeral. Lara, a primeira filha do casal, morreu devido a uma problema cardíaco; em maio de 2009, seis meses antes de morrer, Enke e a mulher adotaram Leila. Foi o incontrolável medo de perder a filha que impediu o jogador de revelar que estava na luta contra uma grave depressão.

Teresa Enke é fundadora e presidente da Fundação Robert Enke

 

Depressão essa que não era propriamente uma novidade. Ainda que o ano de 2009 tenha sido o mais complexo, existiram outros alertas ao longo do tempo: o ataque de pânico que teve logo depois de assinar pelo Benfica e que quase o fez desistir de se mudar para Portugal; a forma pouco saudável como reagiu ao fato de ser suplente de Víctor Valdés no Barcelona; o bloqueio que sofreu durante um jogo a serviço do Fenerbahçe; o estado depressivo em que se afundou logo depois da morte da filha, em 2006. Tudo isso, embora com altos e baixos, culminou naquele dia há 10 anos porque se arrastou e avolumou como uma bola de neve. “Ele sofria de depressão e medo de falhar. Apesar de fazer terapia diária durante meses, não conseguiu evitar o suicídio”, explicou Valentin Markser, médico que acompanhou o goleiro na passagem pelo Barcelona. Segundo o especialista, Enke pediu desculpas à família e aos profissionais de saúde na carta que deixou por ter mentido deliberadamente de forma a fazê-los acreditar que estava melhor.

Dez anos depois, o mundo do desporto atravessa uma fase de mudança e de autêntica revolução no que toca à saúde mental. Se a NBA inovou com a criação de um plano obrigatório e transversal a todas as equipas para evitar e prevenir situações de risco, são cada vez mais os jogadores de futebol que revelam que ultrapassaram depressões, ansiedades, ataques de pânico. Buffon, Ederson e Marcelo estão entre os mais recentes mas também Gary Neville, Ferdinand e Iniesta já confessaram ter sofrido de situações semelhantes. Na Alemanha, o país de Enke, todas as academias de todos os clubes de futebol têm equipes de psicólogos e terapeutas preparadas para lidar com jovens jogadores e convencê-los, desde muito novos, de que é normal e aceitável admitir que não está tudo bem. No futebol profissional, porém, as coisas não são assim tão simples.

  O goleiro representou o Benfica entre 1999 e 2002

 

“A base do problema é que tudo o que tem a ver com saúde mental ainda é abordado com ansiedade. Tem tudo a ver com a forma como as pessoas maquiam a própria mente. Tendem a tentar continuar a funcionar adiando o problema durante o maior período de tempo que conseguirem, mesmo quando já estão sofrendo. A dor mental é muito diferente da dor física”, explicou Marion Sulprizio, uma psicóloga  esportiva, durante uma conferência organizada pela Fundação Robert Enke. A Fundação, criada por Teresa Enke, tem como objetivo combater o preconceito contra as perturbações mentais nos esportes em geral e em particular no futebol e organiza várias ações de sensibilização para aprofundar o tema.

Há dois anos, por ocasião daquele que seria o 40.º aniversário de Enke, Teresa deu uma entrevista ao Telegraph onde revelou que o plano do alemão, depois de terminar a carreira, era regressar a Lisboa com a família e se tornar  treinador de goleiros no Benfica, onde passou “um dos períodos mais felizes”. Dez anos depois da morte de Enke, é Teresa quem tenta prolongar o legado do jogador para “quebrar o estigma, quebrar o tabu, mostrar que a doença mental é algo que pode ser curado e que não há nada de errado em admitir que temos um problema”, como explicou ao jornal inglês. Enke vive através da filha, que tem agora oito anos, através do futebol e através da memória de todos aqueles que em 10 de novembro de 2009 pararam em choque em frente a uma televisão, a uma rádio ou a um jornal. Mas vive principalmente através de Teresa, que o honra e homenageia nos mais simples detalhes: como o fato de, há poucas semanas, ter enviado pessoalmente uma carta ao maquinista do trem que acabou por atropelar o alemão. “Não sei o seu nome mas queria dizer-lhe que o Robbi nunca quis envolver mais ninguém na sua própria morte. Peço imensa desculpa. E sei que o Robbi diria exatamente o mesmo”, escreveu.

 

#WeAreGermany

São Paulo – Brasil – 15:02

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Futebol Alemão – Segundo jornal, Barcelona decidiu que Coutinho não voltará após empréstimo ao Bayern

Philippe Coutinho está emprestado ao Bayern até o fim da temporada — Foto: Site oficial do Bayern

Philippe Coutinho está emprestado ao Bayern até o fim da temporada — Foto: Site oficial do Bayern

Apesar do bom desempenho mostrado no Bayern de Munique no começo desta temporada, Philippe Coutinho parece não estar despertando saudade em Barcelona. É o que aponta o jornal madrilenho “As”, que afirma em reportagem publicada ontem,  terça-feira que a diretoria do clube catalão não deseja que o brasileiro retorne ao Camp Nou mesmo após o fim do empréstimo ao time alemão.

A publicação indica que a ideia fixa dos blaugrana é que “Coutinho não vestirá de novo a camisa do Barça”, alegando que a comissão técnica está convencida de que o brasileiro “não é jogador para o clube”. A diretoria, entretanto, estaria torcendo para que o meia tenha bom desempenho no Bayern, com gols e assistências, para que um bom negócio esteja garantido ao fim da temporada.

O “As” aponta que o contrato de empréstimo prevê uma cláusula de compra estipulada em € 120 milhões – bastando ao Bayern pagar este valor para contar com Coutinho em definitivo. O Barcelona, entretanto, estaria disposto a conversar e até mesmo aceitar um valor um pouco menor para garantir a venda.

O jornal espanhol destaca que, caso os bávaros não queiram contratar o meia brasileiro de forma definitiva, a alternativa seria buscar um destino no mercado da Inglaterra – onde Coutinho viveu a melhor fase de sua carreira, com a camisa do Liverpool.

 

 

Matéria originalmente publicada por: https://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 14:12

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

 

Futebol Alemão – Thiago Alcântara fala do seu futuro no Bayern de Munique

Aos 28 anos, Thiago Alcântara é uma das preças-chaves do meio-campo do Bayern de Munique. Em entrevista à revista 51, o jogador espanhol fez juras de amor aos bávaros.

“Existem cinco ou seis clubes no Mundo que honestamente podem dizer que estão capacitados para conquistar todos os títulos num ano. O Bayern é um desses clubes e aqui me sinto importante, no campo e no vestiário. Gosto dessa sensação, por isso ficar aqui para sempre? Talvez”, explicou o jogador.

Formado no Barcelona, Thiago Alcântara mudou para o Bayern Munique em 2013 pela mão de Pep Guardiola. No total soma 204 jogos e 28 gols pelos bávaros, sendo que conquistou seis títulos do Campeonato Alemão, três Copas da Alemanha e duas Super Copas.

#WeAreGermany

São Paulo – Brasil – 16:18

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

 

Neuer e a polêmica com Ter Stegen: “Temos falado normalmente”

Neuer e a polémica com Ter Stegen: "Temos falado normalmente"

A polêmica veio a tona quando o Bayern de Munique ameaçou não ceder mais jogadores à Seleção Alemã se Manuel Neuer perdesse a titularidade para Ter Stegen. Ainda assim, parece não existir qualquer problema entre os dois goleiros da Mannschaft.

A garantia foi dada pelo próprio Neuer, que assegurou não estar em conflito com o guardião do Barcelona. “Estamos muito bem e temos falado normalmente”, afirmou.

Ter Stegen foi titular na quarta-feira passada, no amistoso com a Argentina, mas nem isso desmotivou Neuer. Aliás, o goleiro de 33 anos diz mesmo que não pensa em abandonar a seleção nos próximos anos.

“Não vou sair da seleção depois da Eurocopa, seja qual for o resultado. Aos 33 anos ainda me sinto em forma e capaz de realizar grandes exibições”, garantiu.

Neuer foi o titular na partida do último domingo, entre Alemanha e Estônia, pelas classificatórias para Eurocopa 2020. Alemanha venceu por 3 a 0.

 

#WeAreGermany

São Paulo – Brasil – 15:37

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

 

 

 

 

 

Seleção da Alemanha some com geração do 7 a 1 cinco anos depois

Resultado de imagem para Seleção da Alemanha some com geração do 7 a 1 cinco anos depois

Seleção da Alemanha para a final da Copa do Mundo de 2014 contra a Argentina Getty Images

A geração do 7 a 1 não existe mais… pelo menos na Alemanha.

Isso mesmo, aquele time ficou para trás. A fase dos alemães não é boa, reformulações aconteceram e muita coisa mudou naquele time que foi campeão da Copa do Mundo em cima da Argentina aqui no Brasil e na copa seguinte caiu na fase de grupos.

Hoje, o time conta com promessas como Kai Havertz, do Bayer Leverkusen, e Serge Gnabry, do Bayern de Munique, e pensa no futuro mais do que olha pros jogadores antigos.

Por isso, o jornal argentino Olé listou as mudanças do time convocado por Joachim Löw para a atual Data Fifa em comparação com a equipe daquela final, e o único que segue na equipe é Manuel Neuer – inclusive, envolvido na polêmica com Ter Stegen recentemente.

Mas, cadê os outros jogadores que entraram em campo na decisão?

Onde estão os campeões do mundo?

Resultado de imagem para Seleção da Alemanha some com geração do 7 a 1 cinco anos depois

Como dito, o único que segue é Neuer. Porém, com ressalvas: Toni Kroos foi convocado, mas ‘onda de lesões’ do Real Madrid alcançou o meia, que foi cortado após deixar a partida contra o Granada com dores. Já Reus, que está na convocação, não foi para a Copa de 2014 por ter se lesionado – se fosse, provavelmente disputaria a final.

Agora, sim, quem está fora: Philip Lahm, Miroslav Klose e Per Mertesacker se aposentaram do futebol, então não poderiam ir para a seleção.

Bastian Schweinsteiger, por outro lado, ainda jogava até essa terça-feira e defendia o Chicago Fire, quando anunciou sua aposentadoria do futebol, mas antes disso tomou a decisão de se aposentar da seleção e se dedicar apenas a sua equipe.

Situação diferente vivem Thomas Müller, Jerome Boateng e Mats Hummels, já que ainda jogam futebol, não anunciaram aposentadoria do time nacional, mas há sete meses Joachim Löw decidiu e comunicou ao mundo do futebol que os três não seriam mais convocados, simplesmente por opção do treinador. Atitude essa que Müller considerou como “falta de consideração”.

Os outros nomes que entraram em campo na decisão simplesmente não são mais chamados por escolha do treinador e do momento dos jogadores, são eles: Benedikt Howedes, Mesut Özil, André Schürrle, Mario Götze (autor do gol do título) e Christoph Kramer.

Se expandirmos a análise e considerarmos os jogadores que entraram em campo no 7 a 1 contra o Brasil, dois jogadores ainda entram na lista: Draxler e Khedira.

O primeiro, companheiro de Neymar no PSG, perdeu espaço após não se firmar como titular em sua equipe e não foi chamado entre os convocados. Khedira, hoje na Juventus, ainda joga no time titular dos italianos, mas cada vez com menos espaço, o que rendeu a chance para alguns jovens mostrarem trabalho na seleção.

Matéria originalmente publicada por:  http://www.espn.com.br/

São Paulo – Brasil – 14:39

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

‘Dois ou três passes mágicos não são suficientes’: imprensa alemã critica Coutinho no Bayern

Diário Bild pediu mais intensidade e mais participação ao longo da partida para o craque brasileiro.

Dois ou três passes mágicos não são suficientes imprensa alemã critica Coutinho no Bayern

Philippe Coutinho vem roubando a cena com a camisa do Bayern de Munique. O meia parece ter recuperado ao menos parte do futebol exibido no Liverpool, mas que ficou escondido durante sua passagem no Barcelona. Porém, mesmo com toda a melhora, o craque ainda não caiu totalmente nas graças da imprensa alemã, que pede mais participação do nome da Seleção Brasileira.

O diário Bild publicou após a derrota do Bayern por 2 a 1 para o Hoffenhein que ‘não bastam dois ou três passes mágicos’ por partida e que Coutinho precisa aparecer com mais frequência e mais intensidade ao longo da partida para que ganhe notoriedade e ainda mais importância dentro do duelo.

Coutinho mostra oscilação em algumas partidas da Bundesliga, mas tem um rendimento de acerto de passes bastante alto, que chega aos 80%. De acordo com a publicação alemã, Coutinho participa da partida 57 vezes. A partida em que mais tocou na bola foi diante do Estrela Vermelha, na Champions League, com 106 participações.

 

Matéria originalmente publicada por:  https://www.foxsports.com.br

São Paulo – Brasil – 14:15

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

 

Löw define quem será o goleiro da seleção alemã nos próximos jogos

Resultado de imagem para Löw define quem será o goleiro da seleção alemã nos próximos jogos

Foto: Reprodução/DFB

 

Será que, finalmente, teremos um ponto final sobre quem deve ser o goleiro titular da seleção alemã? Dificilmente, mas o técnico Joachim Löw encontrou uma solução, pelo menos por enquanto.

O treinador campeão do mundo em 2014 definiu que Marc-André Ter-Stegen será o titular no amistoso contra a Argentina e Manuel Neuer será o responsável por defender a meta alemã contra a Estônia, pelas Eliminatórias da Euro.

“Conversei com Andy Köpke (preparador de goleiros) e concordamos com isso. O assunto também foi discutido com os jogadores”, explicou Löw.

Os problemas começaram quando Ter Stegen ficou no banco de reservas nos compromissos mais recentes da equipe nacional (contra Holanda e Irlanda nas Eliminatórias da Euro). Isso gerou insatisfação e o goleiro declarou que foi uma “enorme pancada” não ter sido utilizado pelo técnico Joachim Löw.

A afirmativa gerou um grande debate e até mesmo o presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeneß, se envolveu no assunto, dizendo que Ter Stegen “não tem direito” de fazer este tipo de reivindicação e até mesmo ameaçando impedir os jogadores bávaros de se apresentarem à equipe nacional.

 

Matéria originalmente publicada por: https://br.onefootball.com

São Paulo – Brasil – 13:48

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

Phillipe Coutinho celebra boa fase no Bayern de Munique

Depois de uma frustrante passagem pelo Barcelona, meia reencontra sua melhor versão na Bundesliga e recebe elogios de colegas.

Philippe Coutinho no Bayern de Munique

Philippe Coutinho já marcou dois gols pelo Bayern de Munique (A. Hassenstein/Getty Images)

Philippe Coutinho vive uma nova fase na carreira desde que chegou ao Bayern de Munique. O meia brasileiro, que decepcionou no Barcelona, de onde saiu pela porta dos fundos, reencontrou o bom futebol no gigante alemão e parece também estar se entrosando rápido com os novos companheiros.

Em sete jogos com a camisa do Bayern, Coutinho já fez dois gols e deu três assistências. O primeiro gol, marcado contra o Colônia, saiu graças ao companheirismo do polonês Robert Lewandowski, que abriu mão de um possível hat-trick (quando o mesmo jogador marca três gols em um jogo), e cedeu uma cobrança de pênalti ao camisa 10.

“É sempre especial quando alguém faz hat-trick e ele tinha essa oportunidade. Ele é o batedor oficial de pênalti, mas mesmo assim me deu a oportunidade de marcar meu primeiro gol pelo Bayern e diante da nossa torcida. Foi um momento especial. O gol saiu e eu fiquei muito feliz e grato”, contou Coutinho, em entrevista para o canal oficial da Bundesliga.

 

Matéria originalmente publicada por:  https://veja.abril.com.br

São Paulo – Brasil – 13:30

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Aubameyang responde CEO do Dortmund após provocação: ‘Você é um palhaço’

• Foto: Action Images

 

Pierre-Emerick Aubameyang foi ao Twitter nesta quinta-feira para responder a Hans-Joachim Watzke, CEO do Borussia Dortmund, que havia ironizado o atacante em entrevista ao jornal Süddeutsche Zeitung na última quarta.

“Aubameyang, que está muito bem no Arsenal, provavelmente está feliz quando olha sua conta bancária, mas, na quarta-feira, tem que ver a Champions League pela televisão, e certamente lhe deixa triste”, declarou o dirigente, lembrando que os Aurinegros estão no principal torneio de clubes do continente, enquanto que os Gunners disputam a Liga Europa.

Um dia depois veio a resposta do atleta.

“Melhor para você que eu nunca fale sobre o porquê deixei Dortmund, senhor Watzke. Você é um palhaço. Eu me lembro da vez que você disse que nunca iríamos vender Ousmane (Dembélé), então quando você viu mais de 100 milhões, você foi o primeiro a pegar aquele dinheiro. Não fale sobre dinheiro, por favor. Me deixe em paz, por favor”, escreveu o jogador em uma mensagem repleta de emojis.

Contratado por 15 milhões de euros pelos alemães junto ao Rennes no meio de 2016, Dembélé ficou apenas um ano no Dortmund, sendo vendido ao Barcelona na temporada seguinte por um valor que já chegou a 125 milhões de euros.

Aubameyang brilhou com a camisa do Borussia Dortmund, pelo qual foi vendido ao Arsenal por 63,75 milhões de euros no começo de 2018. Em meio ao grande desempenho pela equipe, o atacante teve alguns problemas de indisciplina, quis sair e até se desculpou com os torcedores em sua saída.

Matéria originalmente publicada por:  http://www.espn.com.br/

São Paulo – Brasil – 22:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão