Archive for the ‘Futebol Feminino’ Category

#Futebolfeminino – Mais da metade das jogadoras de futebol não recebe salário de seus clubes

Decepcionante e vergonhoso: segundo pesquisa realizada pela Fifpro, mais da metade das jogadoras de futebol não recebe salário de seus clubes.

Resultado de imagem para futebol feminino

Em estudo realizado pela Fifpro – Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol, com cerca de 3.300 jogadoras de futebol feminino, foi constatado um dado vergonhoso e assustador para o futebol mundial. A pesquisa mostra que mais da metade das jogadoras não recebe nenhum salário de seus clubes.

Os dados apresentados retratam um quadro assustador do futebol feminino no mundo. As jogadoras que atuam na modalidade esportiva não tem e estão muito longe de conquistarem os mesmos direitos que os jogadores das equipes masculinas. A triste realidade deixa claro que o futebol feminino não tem o devido respeito profissional que merece, revelando inclusive que boa parte das jogadoras que representam as suas seleções nacionais também não recebe nenhum salário.

Se nem as melhores jogadoras do mundo, que representam seus países, tem a garantia financeira para desenvolver e trabalhar suas carreiras, o que podemos esperar dos clubes que não levam a sério a modalidade esportiva? 

Esperamos que os dados vergonhosos deste estudo sirvam para chamar a atenção da FIFA, UEFA e Federações Internacionais de Futebol, para que fiquem alertas e cobrem a quem de direito,  o respeito e as responsabilidades devidas com o desenvolvimento da modalidade. Visto que, mesmo com diferentes órgãos criados pela principal entidade gestora do futebol mundial e regras que deveriam ser respeitadas, o futebol feminino continua sendo negligenciado e tratado como uma profissão menor.

A Alemanha viveu algo parecido com a base do futebol masculino, até a Federação Alemã de Futebol – DFB impor regras claras e exigir dos clubes que trabalhassem e investissem nas categorias de base. O programa de desenvolvimento dos jovens jogadores alemães foi transformado e relançado em 2013 com a visão estratégica de aumentar os padrões profissionais e trazer uniformidade a todas as federações regionais da Alemanha.

As academias de futebol devem seguir padrões rigorosos estabelecidos pela DFB e consultores externos. Na temporada 2015-16, os clubes alemães investiram mais de 150 milhões de euros em seus departamentos para o desenvolvimento de jovens atletas. Hoje o resultado que vemos é de um futebol campeão, a Alemanha não produz jogadores “B”, mas sim, vencedores.

O país encara com a mesma seriedade e profissionalismo o futebol feminino, com uma seleção e uma liga fortes na modalidade e que traz retorno para quem investe.

Geralmente ouvimos aqui no Brasil, que futebol feminino não traz retorno financeiro para os clubes e que não lota estádios, o que é uma inverdade. Uma prova disto é o Iranduba, que levou muita gente a Arena Amazônia no Brasileirão, superando inclusive clássicos como Santos e São Paulo (Brasileirão masculino), que levou 10.000 pessoas à Vila Belmiro. Confira abaixo.

29/05/2017 – Iranduba x Santos (semifinais do Brasileiro feminino) – 25.371 pessoas
24/06/2016- Iranduba x Adeco-SP (Liga feminina Sub-20) – 17.322 pessoas
29/05/2017 – Iranduba x Flamengo (semifinais do Brasileiro feminino) – 15.107 pessoas
23/03/2016- Iranduba x Corinthians (1ª fase do Brasileiro feminino) – 8.147 pessoas
21/04/2016 – Iranduba x Flamengo (quartas do Brasileiro feminino) – 7.135 pessoas
12/04/2017 – Iranduba x Corinthians (1ª fase do Brasileiro feminino) – 3.357 pessoas

Esperamos ainda, que o estudo da Fifpro também sirva para lembrar que a falta de respeito e responsabilidade com o futebol feminino pode destruir sonhos e carreiras promissoras de jogadoras que poderiam contribuir com o futebol mundial. Lembrando mais uma vez, o futebol feminino também é uma profissão e merece a mesma visibilidade e apoio que tem a modalidade masculina.

 

 

São Paulo – Brasil – 21:15

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

#FutebolFeminino – Holanda vence Dinamarca na final e conquista Euro Feminina pela primeira vez

Holandesas levantam a taça de campeãs da Eurocopa (Foto: Yves Herman/Reuters)Holandesas levantam a taça de campeãs da Eurocopa (Foto: Yves Herman/Reuters)

 

A Holanda coroou sua ótima campanha e foi campeã da Eurocopa Feminina de 2017. As holandesas, anfitriãs do torneio, levantaram a taça ao vencer a Dinamarca na decisão, por 4 a 2, em Enschede, no início da tarde deste domingo. A equipe terminou a competição com seis vitórias em seis jogos. É a primeira vez que a Holanda conquista o torneio.

A jovem atacante Vivianne Miedema, do Bayern de Munique, foi destaque da final com dois gols e terminou o torneio com quatro, na vice-artilharia, atrás da inglesa Jodie Taylor. A capitã Spitse e a meia Lieke Martens, que atua pelo Barcelona, marcaram os outros dois gols da Holanda. A Dinamarca fez seus gols com Nadim e Harder.

Parte da torcida holandesa levou uma faixa para exaltar Lieke Martens, uma das principais jogadoras da equipe anfitriã, e provocar Neymar. A faixa tinha a mensagem: “Quem precisa de Neymar? Nós temos Lieke” (veja abaixo). Martens foi eleita a melhor jogadora da Euro.

As duas seleções nunca haviam disputado uma final da Euro. Atual campeã olímpica, a Alemanha é a maior vencedora do torneio, com oito conquistas, incluindo a última edição, de 2013. A Noruega foi campeã duas vezes, e a Suécia, medalha de prata no Rio de Janeiro, venceu uma.

As alemãs foram eliminadas da Euro pela Dinamarca, nas quartas de final. As suecas caíram para as holandesas, também nas quartas. A Holanda encerrou a competição com 100% de aproveitamento, 13 gols marcados e apenas três sofridos.

Lieke Martens (dir), melhor jogadora do torneio, e Vivianne Miedema (esq), celebram gol da Holanda (Foto: Yves Herman/Reuters)

Lieke Martens (dir), melhor jogadora do torneio, e Vivianne Miedema (esq), celebram gol da Holanda (Foto: Yves Herman/Reuters)

Holandesas comemoram o título inédito (Foto: Yves Herman/Reuters)

Holandesas comemoram o título inédito (Foto: Yves Herman/Reuters)

Matéria originalmente publicada por:   http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 21:11

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Benfica anuncia a criação da equipe de futebol feminino

Vieira anuncia criação de equipa de futebol feminino

O Benfica caminha para a criação de uma equipe de futebol feminino, revelou este sábado Luís Filipe Vieira. Num discurso proferido no almoço oficial da Supercopa, o presidente das águias sublinhou que o clube ainda vai estudar os moldes de adesão à modalidade.

“Nas diferentes frentes de crescimento do fenômeno futebolístico, surge agora depois do futsal, o futebol feminino como a nova área que está em grande expansão e crescimento no nosso pais – com milhares de jovens a aderirem de forma apaixonada à sua prática. Naturalmente, o Sport Lisboa e Benfica está muito atento a este crescimento. Iniciamos um rigoroso processo de estudo e análise sobre a eventual entrada do nosso clube no futebol feminino. Um estudo rigoroso porque queremos respeitar e preservar o trabalho de enorme esforço e de investimento na formação, que muitas coletividades têm realizado há longos anos no futebol feminino”, explicou o líder dos tetracampeões.

A ideia, antes de entrar no futebol feminino, passa por respeitar critérios que o Benfica entende serem importantes. “São muitas horas de trabalho que merecem que sejam preservadas pelos grandes clubes, constituindo uma área em que não queremos surgir de uma forma abrupta, meramente comprando títulos”, analisou, prometendo: “Estamos a analisar e em breve anunciaremos o nosso modelo de adesão respeitando os princípios atrás referidos”, garantiu Vieira.

 

São Paulo – Brasil – 18:15

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

 

Sem Marta, Brasil toma 6 a 1 da Austrália em torneio amistoso nos Estados Unidos

Resultado de imagem para Sem Marta, Brasil toma 6 a 1 da Austrália em torneio amistoso nos Estados Unidos

De maneira vexatória terminou a participação da seleção brasileira feminina de futebol no Torneio das Nações, um quadrangular amistoso realizado nos Estados Unidos. Nesta quinta-feira, no StubHub Center, na cidade de Carson, na Califórnia, o Brasil foi goleado pela Austrália por 6 a 1. Poupada pela técnica Emily Lima, a craque Marta não entrou em campo.

Com o resultado, a seleção brasileira terminou a competição na quarta e última colocação com apenas um ponto – obtido no empate com o Japão na estreia por 1 a 1. No segundo duelo, derrota de virada para os Estados Unidos por 4 a 3 depois de estar vencendo por 3 a 1. As australianas, com três vitórias, se sagraram campeãs e nem precisaram esperar o resultado do duelo entre norte-americanas e japonesas na sequência da rodada dupla.

Com um início animador, a seleção brasileira abriu o placar logo no primeiro minuto de partida. Após cobrança ensaiada de falta pela direita, Tamires rolou para Camila, que acertou um belo chute da entrada da área e fez 1 a 0. Cinco minutos depois, a goleira Daniele defendeu a cobrança de pênalti de Lisa De Vanna, mas a australiana conferiu no rebote e empatou.

Aos 25 minutos, Daniele se destacou novamente e saiu nos pés de De Vanna para salvar o Brasil. Aos 31, Gabi Zaneratto chegou a assustar o gol australiano, mas no minuto seguinte Foord virou a partida para a Austrália. O gol desestruturou o time brasileiro, que no minuto seguinte levou o terceiro novamente com De Vanna. Na sequência, Bia e Andressinha levaram perigo, mas antes do intervalo Gorry acertou chute cruzado e ampliou a vantagem australiana para 4 a 1.

Na segunda etapa, o Brasil seguiu com dificuldades para segurar a velocidade do ataque australiano. Aos 22 minutos, Foord recebeu lançamento em profundidade e fez o quinto. Aos 31, Maria finalizou com perigo e quase descontou. Três minutos depois, Kerr invadiu a área e fechou o marcador em 6 a 1.

O Brasil entrou em campo nesta quinta-feira com Daniele; Letícia, Bruna Benites, Mônica e Tamires; Camila, Djenifer (Maria), Francielle (Debinha) e Andressinha; Ludmila e Bia Zaneratto.

FUTURO – Em uma temporada sem competições oficiais, os próximos dois compromissos do Brasil serão amistosos justamente contra a Austrália – em setembro, ambos em solo australiano, nos dias 16 e 19. O primeiro deles ocorrerá no Pepper Stadium, às 2 horas (de Brasília), em Sydney, e o segundo será no McDonald-Jones Stadium, às 6h30 (também de Brasília), em Newcastle.

Brasileiras e australianas se enfrentaram por duas vezes no ano passado, quando o time nacional superou as adversárias por 3 a 1 em um amistoso realizado em Fortaleza. O duelo serviu como preparação para os Jogos Olímpicos do Rio-2016, no qual o Brasil voltaria a cruzar com as rivais nas quartas de final do futebol feminino, fase em que a seleção triunfou nos pênaltis após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Agora com três derrotas desde que assumiu o comando da seleção brasileira, Emily Lima prepara o time para o Campeonato Sul-Americano de 2018, no Chile, que será classificatório para o Mundial de 2019, na França, e para a Olimpíada de 2020, em Tóquio.

 

Matéria originalmente publicada por:  http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 00:45

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

FIFA anunciará melhor do mundo em outubro e cria novo prêmio para goleiros

Resultado de imagem para Fifa anunciará melhor do mundo em outubro e cria novo prêmio para goleiros

A FIFA anunciou nesta quinta-feira os detalhes da próxima festa para entrega do prêmio de melhor jogador do mundo. Depois de definir a alteração da data da premiação, que passa a levar em consideração a temporada europeia e não o ano, a entidade revelou que a próxima cerimônia acontecerá no dia 23 de outubro, em Londres.

Em maio, a entidade decidiu alterar o formato do prêmio dado anualmente ao melhor jogador do mundo e passará a analisar o período que define a temporada europeia, ao invés do desempenho dos atletas no ano. Por isso, em outubro serão anunciados os melhores atletas do futebol entre novembro de 2016 e a metade de 2017.

Outra novidade anunciada nesta quinta-feira foi a criação de um novo troféu, que também será entregue no dia 23. A FIFA informou que a partir desta edição, premiará o melhor goleiro da temporada. A eleição contará com votos de outros goleiros, de atacantes e de um grupo de “lendas” da entidade.

“O papel do goleiro no futebol é tão importante quanto específico, mesmo que eles não sejam sempre reconhecidos como merecem. Então, estamos orgulhosos por incluir esta nova honraria, já que não estaremos premiando apenas aqueles que marcam gols, mas também aqueles que jogam em um papel tão importante quanto para impedi-los”, explicou Zvonimir Boban, ex-jogador croata e atual auxiliar da secretária-geral da FIFA, Fatma Samba Diouf Samoura.

 

Matéria originalmente publicada por:  http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 23:04

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

#FutebolFeminino – Emily Lima espera usar derrota para os EUA como lição para o futuro

Emily Lima comanda a Seleção feminina no Torneio das Nações (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

 

A técnica da Seleção Brasileira feminina, Emily Lima, viu sua equipe ceder virada incrível para os Estados Unidos, em partida válida pelo Torneio das Nações, na noite do último domingo. Após abrir 3 a 1, o time nacional levou 4 a 3, em duelo disputado em San Diego.

Apesar da derrota, a comandante fez questão de manter a calma. Ela espera tirar aprendizados da derrota, visando, principalmente, aos torneios oficiais que o Brasil disputará.

“É um jogo para abrir os olhos para o que a gente fez e o que pode melhorar. A avaliação é de que elas conseguiram jogar, colocar a bola no chão e jogar de igual para igual com os Estados Unidos. É complicado dizer que uma derrota foi boa, mas é a hora de errarmos e aprendermos para que em uma competição oficial não aconteça”, analisou.

Até o momento, no Torneio das Nações, a Seleção ainda não venceu. Além do revés para as anfitriãs, empate por 1 a 1 com o Japão na estreia. O último compromisso será nesta quinta-feira, às 20h15 (de Brasília), contra a Austrália, que venceu seus dois jogos até o momento.

“Viemos para cá com objetivo de vencer, mas também de fazer observações. Precisamos definir a equipe para a Copa América do ano que vem. Não podemos chegar na competição com dúvida”, finalizou Emily, lembrando do torneio que será disputado em 2018, no Chile.

 

Matéria originalmente publicada por:   https://www.gazetaesportiva.com

São Paulo – Brasil – 23:06

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

 

Seleção feminina de futebol sofre apagão e perde de virada para os Estados Unidos

Resultado de imagem para Seleção feminina de futebol sofre apagão e perde de virada para os Estados Unidos

Um apagão transformou uma possível vitória de peso da seleção brasileira feminina de futebol em uma incrível derrota. Na noite de domingo, com três gols sofridos após os 35 minutos do segundo tempo, o Brasil perdeu por 4 a 3 para os Estados Unidos, em duelo disputado no Qualcomm Stadium, em San Diego.

Andressinha foi o principal destaque do Brasil, com dois gols marcados, enquanto Bruna anotou outro. Isso, porém, não foi suficiente para evitar a derrota diante da seleção líder do ranking mundial da Fifa.

Com o resultado, o Brasil fechou a segunda rodada do Torneio das Nações com um ponto, em terceiro lugar, à frente do Japão, que tem a mesma pontuação, pelo saldo de gols. As norte-americanas somaram seus três primeiros pontos, enquanto a Austrália está com seis, na liderança.

“Viemos para o torneio, claro, com objetivo de vencer, mas também de fazer observações. Precisamos definir a equipe para a Copa América do ano que vem. Não podemos chegar na competição com dúvida”, afirmou a técnica Emily Lima.

As australianas serão as próximas adversárias do Brasil na competição, na rodada final do quadrangular. A partida está agendada para a próxima quinta-feira, às 20h15 (horário de Brasília), no StubHub Center, em Carson.

Diante dos Estados Unidos, a técnica Emily Lima escalou o Brasil com a seguinte formação: Bárbara; Letícia (Maria), Bruna Benites, Mônica e Jucinara (Tamires); Andressinha, Djenifer e Debinha; Gabi Nunes (Camila), Marta e Bia Zaneratto (Ludmila).

E a equipe teve um ótimo início de jogo, abrindo o placar logo no primeiro minuto, com Andressinha, que chutou forte de fora da área e viu a goleira Naeher não conseguir segurar a bola. Só que as norte-americanas empataram o duelo aos 17 minutos, com uma finalização de Mewis, que desviou na zagueira Bruna e entrou.

A seleção brasileira voltou a ficar na frente aos 18 minutos da etapa final, quando Bruna completou para as redes uma cobrança de escanteio de Marta. E o terceiro gol veio aos 34 minutos, em uma bela cobrança de falta de Andressinha.

Porém, os Estados Unidos reagiram imediatamente, com o gol marcado no minuto seguinte de Press. Depois, Rapione, aos 40, e Ertz, aos 44 minutos, concretizaram a virada da seleção norte-americana.

“É um jogo para abrir os olhos para o que a gente fez e o que a gente pode melhorar. A avaliação do jogo, que para nós da comissão técnica importa muito, é que elas conseguiram jogar, colocar a bola no chão e jogar de igual para igual com os Estados Unidos. É complicado você dizer que uma derrota foi boa, mas esta é a hora de errarmos e aprendermos para que em uma competição oficial isso não aconteça”, comentou Emily.

 

 

Matéria originalmente publicada por:  http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 21:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão