Archive for the ‘Seleção Alemã’ Category

Alemanha passa o Brasil e retoma a liderança no ranking mundial da FIFA

Campeã da Copa das Confederações, Alemanha está de volta à liderança do ranking da Fifa (Foto: REUTERS/Maxim Shemetov)

Campeã da Copa das Confederações, Alemanha está de volta à liderança do ranking da FIFA (Foto: REUTERS/Maxim Shemetov)

Apesar de seguir invicta sob o comando de Tite nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a seleção brasileira perdeu a ponta do ranking mundial da FIFA após as últimas partidas do torneio. A entidade máxima do futebol divulgou a edição de setembro da lista, que passa a ter a Alemanha como líder mais uma vez, empurrando o Brasil para a segunda colocação.

Como o ranking leva em conta não só as últimas partidas, mas o retrospecto desde 2014, o Brasil teve uma ligeira diminuição em sua quantidade de pontos, que caiu de 1604 para 1590. O time comandado por Joachim Löw, por sua vez, teve uma ascensão de 1549 para 1606 pontos – o suficiente para voltar a ser líder do ranking, como em outras oportunidades nos últimos anos.

Duas equipes menos badaladas tiveram boa ascensão e entraram no top 5 do ranking. Portugal ganhou três posições e chegou à terceira colocação, deixando para trás a Argentina, que passa a ser a quarta. A Bélgica, por sua vez, subiu quatro colocações e agora ocupa o quinto lugar na lista. Completam o top 10 Polônia, Suíça, França, Chile e Colômbia.

Com boa campanha na reta final das eliminatórias, a seleção peruana ganhou três colocações nesta edição do ranking e está na 12ª posição, atrás da Espanha e à frente de Gales, que subiu cinco posições. Times tradicionais como Inglaterra e Itália tiveram quedas: os ingleses perderam duas posições e agora estão na 15ª posição, enquanto os italianos caíram cinco colocações e foram para o 17º lugar.

 

Confira os 10 primeiros*

  1. Alemanha (1606)
  2. Brasil (1590)
  3. Portugal (1386)
  4. Argentina (1325)
  5. Bélgica (1265)
  6. Polônia (1250)
  7. Suíça (1210)
  8. França (1208)
  9. Chile (1195)
  10. Colômbia (1191)

pontuação entre parêntesis

 

O ranking da FIFA foi utilizado como critério para estabelecer os cabeças de chave nas duas últimas Copas do Mundo, em 2010 e 2014 – mas a entidade ainda não definiu se voltará a utilizá-lo para o mesmo objetivo no Mundial de 2018. Um porta-voz da organização afirmou que o critério de definição dos cabeças de chave “será comunicado no devido tempo”.

No regulamento da Copa do Mundo de 2018, a FIFA afirma que levará em consideração “fatores esportivos e geográficos” na hora de definir os cabeças de chave da competição.

A única certeza é que a Rússia, por ser o país-sede, ocupará o posto do Grupo A. Na prática, a FIFA quer atrasar o quanto pode a divulgação dos critérios, para poder “acomodar” o sorteio de acordo com as conveniências – “esportivas e geográficas”. O Brasil, pentacampeão mundial e atual líder do ranking da FIFA certamente será cabeça de chave.

 

 

Matéria originalmente publicada por:     https://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 00:26

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

 

Anúncios

FIFA abre ação disciplinar e pode punir Alemanha por cânticos nazistas

FIFA abre investigação a cânticos nazis dos adeptos alemães

A FIFA anunciou nesta quarta-feira que abriu uma ação disciplinar contra a Federação Alemã de Futebol depois que torcedores da sua seleção nacional entoaram cânticos nazistas durante uma partida contra a República Checa, válida pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018 e disputada na última sexta-feira.

Em seu comunicado, a FIFA indicou que investiga “vários incidentes” e que também abriu uma ação disciplinar contra a Federação Checa de Futebol. As equipes mandantes são as responsáveis pela segurança dos estádios – a partida foi disputada em Praga, tendo terminado com vitória da Alemanha por 2 a 1. As eventuais punições impostas contra as federações deverão ser anunciadas pela FIFA até o final de setembro.

Após o incidente, o presidente da Federação Alemã de Futebol, Reinhard Grindel, cobrou um maior controle sobre a distribuição dos ingressos para reduzir a chance de os jogos em solo europeu serem povoados por este tipo de torcedor radical. Na oportunidade, a federação assegurou que os ingressos desses torcedores não foram adquiridos através de seus canais oficiais.

Na última sexta-feira, em Praga, um grupo de cerca de 200 torcedores extremistas entoaram cânticos nazistas durante o jogo. Além disso, o atacante Timo Werner, da própria seleção alemã, também foi alvo de ofensas por parte dos seus compatriotas durante o confronto realizado na República Checa.

 

Matéria originalmente publicada por:   http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 00:13

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Kimmich igualou marca de Beckenbauer na Seleção Alemã

Alemanha: Kimmich igualou marca de Beckenbauer na «Mannschaft»

Joshua Kimmich igualou um recorde de Franz Beckenbauer ao completar na última segunda-feira o seu 21º jogo completo e consecutivo pela Seleção Alemã, na goleada por 6 a 0 em cima da Noruega, em Stuttgart, em jogo das eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018.

O ex-zagueiro, também conhecido por “Kaiser” no futebol, tinha somado 21 jogos consecutivos entre 1973 e 1975, marca agora repetida por Kimmich que disputou todos os minutos dos últimos 21 jogos da Mannschaft.

Mas o recorde absoluto continua a pertencer a Berti Vogts, com 34 jogos consecutivos entre 1968 e 1971.

No jogo da segunda, Kimmich esteve em destaque com uma assistência para o gol de Mario Gomez.

 

São Paulo – Brasil –  23:33

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Conheça o atacante que em um ano foi de promessa a potencial titular da Alemanha na Copa de 2018

Timo Werner marcou na vitória da Alemanha contra a República Tcheca

Timo Werner marcou na vitória da Alemanha contra a República Tcheca

 

Passagem nas seleções de base da Alemanha, prêmios individuais e muita expectativa, que viria a ser, definitivamente, correspondida na última temporada. Timo Werner deixou o rótulo de promessa e não apenas confirmou-se como uma realidade, como também um potencial titular da Alemanha na próxima Copa do Mundo.

Revelado pelo Stuttgart, time de sua cidade natal, o atacante estreou pela seleção alemã, ainda no sub-15, com três gols no mesmo jogo; marcou também nos debutes no sub-16 e sub-19. Já pela sua equipe, tornou-se o mais jovem a ter defendido o clube em um jogo oficial. Em 1º de agosto de 2013, com 17 anos, quatro meses e 25 dias, ele foi titular no empate com o PFC Botev Plovdiv por 1 a 1, pela terceira fase preliminar da Liga Europa.

Além disso, Werner também destacou-se em prêmios individuais. Ele recebeu duas medalhas Fritz Walter – de ouro na categoria sub-17 (2013) e a de prata na categoria sub-19 (2015) -, premiação que é concedida anualmente aos jovens jogadores alemães mais talentosos.

Ele, porém, veria sua ascensão ser contrastada pela má fase do Stuttgart, que acabaria rebaixado, com ele, à segunda divisão alemã. “Em Stuttgart, eu tinha perdido parte de minha autoconfiança, já que nem sempre as coisas foram simples para todo o time”, contou Werner em entrevista por email ao ESPN.com.br.

Depois de tamanho golpe, veio a chance de se reerguer, só que em outro lugar, longe da cidade natal e do clube que o revelou. O projeto ambicioso do RB Leipzig apostou no talento do jovem atleta e pagou 10 milhões de euros por ele no meio de 2016. Aposta certeira.

Werner foi o quarto principal artilheiro da última Bundesliga, com 21 gols, sendo um dos principais nomes para que o time estreante na Bundesliga fosse vice-campeão. O grande futebol apresentado fez o atacante ganhar suas primeiras chances na seleção alemã principal, pela qual foi o goleador e campeão da Copa das Confederações.

“Eu fui um crítico muito grande dele dento do clube (Stuttgart), porque tinha um potencial excelente, mas só agora depois dessa transferência que mostrou. Novos ares, uma pressão e cobrança que o levaram a dar um passo a mais na carreira. Talvez, por ter crescido dentro do Stuttgart não fez jus à chance que tinha no clube. Apesar de ter feito gols e algumas ótimas partidas. Acompanhando ele nos treinos e nos jogos, faltava aquela gana que é essencial para um jogador que quer vencer na vida”, afirmou o ex-atacante Cacau, que defendeu o Stuttgart entre 2003 e 2014, em entrevista publicada em abril de 2017. “É um menino que tem muito talento desde sempre, ótima finalização e muito rápido”.

Hoje avaliado em 25 milhões de euros (R$ 93,36 milhões na cotação atual) pelo site Transfermarkt, o atleta de 21 anos indicou no começo da temporada que  o desempenho na última não foi por acaso e já marcou três gols em três partidas pelo RB Leipzig em 2017-18, com destaque para os dois tentos na vitória sobre o Freiburg por 4 a 1. Pela seleção alemã, foi titular na vitória contra a República Tcheca por 2 a 1 e, inclusive, abriu o placar da partida.

Na partida contra a Noruega, na última segunda-feira, oitava de dez rodadas do grupo C da eliminatória europeia para a Copa do Mundo de 2018, onde os alemães venceram por 6 a 0, Werner marcou dois gols espetaculares. A equipe comandada por Joachim Löw fica a um ponto da classificação.

Confira na íntegra a entrevista com Timo Werner:

ESPN.com.br: Quando se olha a temporada passada, você acha que o time pode repetir o desempenho ou até mesmo superá-la?
Timo Werner: O que fizemos na última temporada foi excepcional. Se nós podemos fazer um trabalho tão bom novamente, eu não posso dizer, uma vez que temos outra competição com a Champions League, o que vai demandar tudo de nós. Será uma pequena aventura como nós, como um time muito novo, lidaremos com este desafio. Mas eu estou bem positivo que nós, por meio de nosso espírito coletivo e também do nosso desprendimento, podemos ser bem-sucedidos nesta temporada. Como isso vai acabar, nós veremos. Agora, estamos ansiosos quanto ao que vem pela frente.

ESPN.com.br: Você sempre foi apontado como um grande talento, mas na última temporada  alcançou um novo e alto nível. A que você atribui essa explosão em seu desempenho?
Timo Werner: Em Stuttgart, eu tinha perdido parte de minha autoconfiança, já que nem sempre as coisas foram simples para todo o time. E eu devo dizer que o futebol que é jogado pelo RB Leipzig se encaixa muito bem comigo. Aqui eu posso introduzir meus pontos fortes, como a agilidade.  O passo de Stuttgart, minha terra natal, para Leipzig foi também muito bom para mim como pessoa.  Eu tinha de aprender a ficar longe de casa, ser autossuficiente e, desse modo, a continuar a amadurecer. Além disso, as condições aqui no clube são sensacionais. Todos os detalhes são pensados e nada fica ao acaso. No fim, eu obtive a minha performance, porque nós como um time funcionamos muito bem e nós conduzimos uns aos outros a performances de alto nível.

ESPN.com.br: Quando você olha para o começo de sua carreira, em quais pontos você acha que mais se desenvolveu? E quem foi a pessoa que mais te ajudou?
Timo Werner: Eu me tornei mais confiante. Isso vem muito naturalmente com a experiência. Além disso, eu também aprendi aqui no RB Leipzig que neste nível pequenas coisas são decisivas. Nisso eu tento trabalhar em cada treino, se é o momento da conclusão ou o timing certo na recuperação da bola. Meu pai e minha família juntos sempre me apoiaram incondicionalmente em meu caminho e me motivaram nas fases difíceis.  Mas também meu empresário Karl-Heinz Förster é um fator importante. Com sua imensa experiência ele sempre sabe dar uma boa dica.

ESPN.com.br: A Alemanha é a principal favorita ao título da Copa do Mundo?
Timo Werner: Não há apenas uma favorita. Certamente, nós mostramos em um passado recente  o que somos capazes de conseguir. Mas há tantas outras fortes seleções, assim seria presunção dizer que seríamos os favoritos. No futebol tudo pode acontecer e se pode perder jogos nos quais você estava melhor que o adversário.  Nós adquirimos muita autoconfiança também por conta da conquista da Copa das Confederações, mas seria imprudente se relaxássemos por conta disso. 

 

 

Matéria originalmente publicada por:     http://espn.uol.com.br

São Paulo – Brasil – 22:11

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Alemanha goleou a Noruega por 6 a 0

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre

A Alemanha goleou a Noruega em Stuttgart por 6 a 0, em um verdadeiro passeio, somando o oitavo triunfo, precisando agora de apenas um ponto nos últimos dois jogos para garantir a presença no Mundial de 2018, na Rússia.

A máquina de fazer gols de Joachim Löw voltou a funcionar a todo vapor e no intervalo a oitava vitória já estava garantida, com quatro gols em apenas meia-hora: Mesut Özil aos 10′, Julian Draxler aos 17′ e Timo Werner aos 21′ e 40 minutos.

Um vendaval que deixou o adversário nórdico sem reação, com destaque para os dois gols de Timo Werner, atacante do RB Leipzig.

Se o primeiro tempo foi tranquilo, o segundo foi um verdadeiro espetáculo, sem deixar de lado a boa organização defensiva e acrescentando mais dois gols ao resultado, marcados por Leon Goretzka aos 50′ e pelo veterano Mario Gomez aos 79 minutos.

Assim, como em uma orquestra, Joachim Löw vem afinando a sua equipe e com certeza teremos mais um grande espetáculo no Mundial de 2018.

 

São Paulo – Brasil –  22:55

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão

Joachim Löw classifica cânticos nazistas em Praga como vergonhosos para Alemanha

Técnico da seleção alemã, Joachim Löw durante treino na Arena Pernambuco antes da partida contra os Estados Unidos

Joachim Löw, técnico da seleção alemã de futebol (Brian Snyder/Reuters/Reuters)

 

O técnico da Alemanha, Joachim Löw, classificou – durante entrevista coletiva neste domingo – como vergonhosa para o país os cânticos nazistas entoados por extremistas durante a vitória por 2 a 1 da seleção alemã sobre a República Checa, na sexta-feira passada, em Praga, pela sétima rodada das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia.

“Não queremos hooligans como esses. Nós não somos a seleção nacional dessas pessoas e elas não são nossas fãs. É absolutamente terrível. Acredito que hooligans deveriam receber punições mais severas. Estou indignado com o que aconteceu e irritado por os chamados ‘fãs’ usarem o palco de um jogo de futebol internacional para envergonhar nosso país. Como equipe, queremos defender valores particulares para uma Alemanha tolerante e aberta”, desabafou o técnico alemão.

Joachim Löw revelou que só tomou conhecimento das manifestações radicais quando estava no vestiário, pois estava focado na partida. O treinador alemão também criticou duramente as ofensas direcionadas ao atacante Timo Werner, de 21 anos, proferidas pelo mesmo grupo de torcedores. “Os insultos contra Timo não são justos nem agradáveis. São inconfortáveis e injustos”.

O técnico do selecionado alemão – que lidera o Grupo C do qualificatório europeu para o Mundial com 21 pontos, cinco à frente da Irlanda do Norte, a segunda colocada – prevê dificuldades no duelo contra a Noruega, nesta segunda-feira, às 15h45 (de Brasília), em Stuttgart, pela oitava rodada do torneio. Joachim Löw fez elogios ao colega Lars Lagerbäck e à experiência do time norueguês.

“Ele é incrivelmente experiente e um treinador que pode mudar a forma (de jogar) de uma equipe. Sei como eles podem jogar e quais formações terão que escolher. Não queremos nos adaptar à Noruega. As questões-chave são: o que queremos fazer, quais desafios teremos que superar, o que teremos que fazer melhor do que fizemos contra a República Checa? Se nos prepararmos para fazer isto, então teremos chances de dominar”, projetou Joachim Löw.

 

 

Matéria originalmente publicada por:    http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 19:50

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Alemanha mantém 100% de aproveitamento nas Eliminatórias Europeias para o Mundial de 2018

A Alemanha manteve nesta sexta-feira, 100% de aproveitamento no Grupo C nas eliminatórias europeias  para o Mundial de 2018, ainda que tenha sofrido bastante para o conseguir. É que, diante da Rep. Checa, os germânicos venceram por 2-1, com um gol marcado por Mats Hummels aos 88 minutos.

Antes, logo aos quatro minutos, Timo Werner havia aberto o marcador, dando desde logo a impressão de que este duelo de Praga seria mais um passeio para os pupilos de Joachim Löw. Puro engano! A Rep. Checa não criou muito perigo, foi dominada, mas acabou por surpreender e empatar o marcador aos 78′, com Vladimir Darida. Foi então que, dez minutos depois, surgiu Hummels para salvar o dia, dando à Mannschaft o sétimo triunfo nestas eliminatórias.

Grupo C: Golo de Hummels mantém registo perfeito da Alemanha

A Alemanha lidera o seu grupo, com 21 pontos, cinco a mais do que a Irlanda do Norte, que  bateu San Marino por 3-0. 
Por fim, jogando em casa, a Noruega bateu o Azerbaijão por 2-0, subindo desta forma ao terceiro lugar no grupo, com 10 pontos, a República Checa, segue com 9.

 

São Paulo – Brasil – 01:35

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão