Posts Tagged ‘david silva’

Para sempre na memória: Relembre os 10 jogões da Copa do Mundo 2014

Jogoes alemanha argelia var
                                 Alemanha 2 x 1 Argélia, Beira-Rio | Crédito: Edison Vara

10 JOGÕES

1 Alemanha 2 x 1 Argélia

30/6 – Beira-Rio

A temperatura varia em torno de 10 ºC, mas o jogo é quente. O goleiro alemão Neuer várias vezes tem de jogar como se fosse um líbero. No outro gol, M’Bolhi é um paredão. A tensão é crescente. No primeiro minuto da prorrogação, André Schürrle faz de letra e Özil amplia no último. Djabou diminui nos acréscimos.

2 Holanda 5 x 1 Espanha

Holanda 5 x 1 Espanha, Fonte Nova
                       Holanda 5 x 1 Espanha, Fonte Nova | Crédito: Alexandre Battibugli

 

13/6 – Fonte Nova

A estreia das equipes reedita a final da Copa de 2010. E os holandeses dão o troco com juros, num jogo de golaços e grandes defesas. A Espanha abre com Xabi Alonso de pênalti e perde uma chance com David Silva. Depois, a Holanda massacra, com dois gols de Van Persie, dois de Robben e um do zagueiro De Vrij.

3 Bélgica 2 x 1 EUA

Bélgica 2 x 1 EUA, Fonte Nova
                             Bélgica 2 x 1 EUA, Fonte Nova | Crédito: Alexandre Battibugli

 

1º/7 – Fonte Nova

Outra decisão eletrizante nas oitavas. Os belgas têm mais volume de jogo, mas não conseguem suplantar o goleiro Tim Howard, que faz 16 defesas na partida. Os gols só saem na prorrogação, muito em função da entrada de Lukaku, que serve De Bruyne no primeiro e ele mesmo marca o segundo. Green desconta para os EUA.

4 Uruguai 2 x 1 Inglaterra

Uruguai 2 x 1 Inglaterra, Itaquerão
                            Uruguai 2 x 1 Inglaterra, Itaquerão | Crédito: Renato Pizzutto

 

19/6 – Itaquerão

As duas equipes vêm de resultados adversos na estreia. Luis Suárez, que havia operado o joelho 29 dias antes, está de volta. E é decisivo. Recebe passe de Cavani e cabeceia no contrapé de Hart. Rooney faz seu primeiro gol em Copas. Mas, a 6 minutos do final, um chutão do goleiro Muslera sobra para Luisito estufar as redes.

5 Alemanha 7 x 1 Brasil

Alemanha 7 x 1 Brasil, no Mineirão                           Alemanha 7 x 1 Brasil, no Mineirão | Crédito: Ricardo Corrêa

 

8/7 – Mineirão

O baile alemão começa aos 11 minutos, com Müller sozinho na entrada da pequena área finalizando uma cobrança de escanteio. Aos 23, Klose se torna o maior artilheiro da história das Copas. Tony Kroos (duas vezes), Khedira e Schürrle (mais duas) completam a maior derrota do futebol brasileiro. Oscar faz o gol canarinho.

6 França 5 x 2 Suíça

20/6 – Fonte Nova

Em 17 minutos, Giroud e Matuidi fazem 2 x 0 para a França. Valbuena, Benzema e Sissoko ampliam o placar. A Suíça diminui com Dzemaili e Xhaka. A goleada só não é maior porque Benzema perde pênalti, defendido por Benaglio, e ainda tem um gol anulado no último lance, porque o juiz havia apitado o fim do jogo.

7 Holanda 3 x 2 Austrália

Holanda 3 x 2 Austrália, Beira-Rio
                                     Holanda 3 x 2 Austrália, Beira-Rio | Crédito: Edison Vara

 

18/6 – Beira-Rio

Após o 5 x 1 sobre a Espanha na estreia, a expectativa é de nova goleada da Holanda. Mas o jogo é parelho. Robben, em mais uma arrancada, abre o placar. Cahill emenda um sem-pulo de canhota e empata. De pênalti, Jedinak vira para os Socceroos. Mas Van Persie e Depay escrevem a segunda virada da partida.

8 Chile 2 x 0 Espanha

18/6 – Maracanã

Logo de cara, o Chile, com Vargas e Jara, dá dois sustos nos campeões mundiais. A Espanha consegue se estabilizar na base do toque de bola. Mas, aos 19 minutos, numa boa trama de Sánchez e Aránguiz, Vargas dribla Casillas e abre o placar. Ainda no primeiro tempo, Aránguiz aproveita um rebote do goleiro e despacha a Espanha.

9 México 3 x 1 Croácia

23/6 – Arena Pernambuco

Na etapa complementar, os mexicanos acham o mapa da mina e fazem três gols em 10 minutos: Rafa Márquez, de cabeça, após escanteio; Guardado, em chute forte; e Chicharito, em nova jogada de escanteio, nocauteiam a Croácia. Perisic diminui e quase faz mais um nos acréscimos, não fosse a bela defesa de Ochoa.

10 Colômbia 2 x 1 C. do Marfim

Colômbia 2 x 1 Costa do Marfim, Mané Garrincha
                  Colômbia 2 x 1 Costa do Marfim, Mané Garrincha | Crédito: Ricardo Corrêa

 

19/6 – Mané Garrincha

Duas escolas de velocidade e bom toque de bola fazem um jogo emocionante. Mas os gols só saem no segundo tempo. Em escanteio batido por Cuadrado, aos 18 minutos, James Rodríguez manda um cabeçaço no ângulo de Barry. Seis minutos depois, numa roubada de bola no meio-campo, Quintero conclui com categoria e confirma a vitória cafetera.

Fonte: http://placar.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 18:14

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Espanha goleia por 10 a 0, mas Taiti faz a festa da torcida

Fernando Torres prepara chute para abrir o placar entre Espanha e Taiti

Fernando Torres prepara chute para abrir o placar entre Espanha e Taiti – Getty

Como já era esperado, o Taiti venceu a Espanha por 0 a 10, nesta quinta-feira à tarde, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela Copa das Confederações. Opa, temos um erro neste lide? É verdade, foram os espanhóis que golearam no placar, ganharam o jogo mesmo atuando com o time reserva, mas os guerreiros taitianos também saíram de campo vitoriosos. Apoiados pela torcida brasileira do início ao fim, os simpáticos campeões da Oceania deram uma aula de espírito esportivo e gestos humanitários no Rio.

Com quatro gols de Fernando Torres, três de David Villa, dois de David Silva  um de Juan Mata, a Espanha bateu o recorde e agora tem a maior goleada da história da Copa das Confederações. A melhor marca pertencia ao Brasil, que fez 8 a 2 na Arábia Saudita, em 1999. O jogo desta quinta, porém, não conseguiu superar a vitória mais larga da seleção espanhola, que fez 13 a 0 na Bulgária, em 1933.

Apesar da garra em campo e do incentivo em massa vindo das arquibancadas, com gritos de “Ih, vamos virar, Taiti” e aplausos a cada toque na bola, os taitianos não conseguiram segurar por muito tempo a poderosa Espanha. Mesmo atuando com os reservas, os atuais campeões do mundo e bi da Europa, que foram muito vaiados, não tiveram dificuldades para atropelar o frágil adversário.

Com a vitória, a Espanha chegou aos 6 pontos e lidera o grupo B e está bem perto da classificação para a semifinal, enquanto o Taiti é o lanterna com zero ponto. No próximo domingo, os espanhóis vão enfrentar a Nigéria, em Fortaleza, enquanto os taitianos irão encarar o Uruguai, em Recife.

O jogo – Como já havia anunciado na véspera, o técnico Vicente Del Bosque poupou os titulares e escalou os reservas, deixando as estrelas Casillas, Xavi, Iniesta e companhia no banco. O zagueiro Sergio Ramos foi o único dos que tinha iniciado contra o Uruguai que começou entre os 11 nesta quinta. Do outro lado, o técnico Eddy Etaeta alterou dois jogadores em relação à formação que foi goleada pela Nigéria, incluindo a troca do goleiro Samin por Roche.

Apesar de a equipe reserva da Fúria ter nomes conhecidos como Fernando Torres, David Villa e Juan Mata, por exemplo, a torcida brasileira que compareceu ao Maracanã parece não ter gostado de não poder vem em campo os principais atletas. Este fato, aliado à tendência de o time mais fraco sempre ganhar a simpatia do público, fez com que os espanhóis fossem vaiados desde o anúncio da escalação até quase todos os toques na bola. Enquanto isso, os gritos de apoio ao Taiti e aplausos a cada tímida jogada dos campeões da Oceania criaram uma atmosfera no mínimo curiosa dentro do estádio.

A goleada já era esperada por todos, faltava apenas saber o placar, e o primeiro gol da Espanha saiu logo aos 4 minutos do primeiro tempo, quando Fernando Torres invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado para marcar.

Fernando Torres comemora o primeiro gol do jogo
Fernando Torres comemora o primeiro gol do jogo – Reuters

Daí em diante foram 28 minutos sem balançar as redes, e muita festa dos torcores para os taitianos. “Ih, vamos virar, Taiti” e “Ô, o Taiti chegou” eram os principais cantos, além dos gritos de “olé”. Quando o atacante Chong Hue caiu na área, a torcida foi à loucura pedindo pênalti, o árbitro acertadamente nada apitou e a massa reclamou: ‘Ei, juiz, vai tomar no c…”.

Mesmo com a garra e dedicação dos taitianos, que terminaram a primeira etapa com 38% de posse de bola (mais do que os 28% do Uruguai contra a Espanha na estreia), a diferença de qualidade técnica fez os gols voltarem a sair após um tempo de empolgação.

Aos 32 minutos, David Villa fez ótima jogada e tocou para David Silva fazer o segundo. Aos 33, nova assistência de Villa, desta vez para Torres, que driblou o goleiro e balançou a rede. O quarto gol espanhol saiu aos 38 minutos, após David Silva cruzar para Villa completar. Talvez irritados com a torcida contra ou desmotivados com a fragilidade do adversários, os jogadores da Espanha nem sequer comemoravam os gols marcados.

Nesta altura, mesmo sem terem o mesmo ânimo inicial, os torcedores ainda tentavam incentivar o Taiti e comemoram até um cartão amarelo para Cazorla.

Na segunda etapa, Del Bosque trocou Sergio Ramos por Jesús Navas. Logo aos 3 minutos, Monreal cruzou para Villa marcar o quinto. Aos 11, foi Navas que fez o cruzamento, e Torres fez o sexto. Aos 18, Villa foi lançado, o goleiro Roche falhou feio, e o atacante só empurrou para fazer o sétimo. Aos 20, Juan Mata deixou a sua marca: 8 a 0.

A Fúria ainda fez as suas duas últimas substituições, entraram Fábregas e Iniesta para as saídas de Mata e Cazorla. Conformados com a goleada espanhola, os torcedores brasileiros deixaram a brincadeira  rolar e seguiam fazendo festa para o Taiti. Mais gritos de “olé” e aplausos a cada defesa do goleiro.

A cerca de 20 minutos do final do jogo, as manifestações que se espalham pelas ruas do país ganharam coro dentro do Maracanã. Mais de 70 mil vozes presentes gritaram “o povo unido jamais será vencido” e cantaram o hino nacional brasilero.

De volta ao jogo, explosão de alegria nas arquibancadas quando Fernando Torres desperdiçou um pênalti, aos 31 minutos, acertando o travessão. Logo depois, porém, aos 32, o atacante do Chelsea driblou o goleiro, marcou o seu quarto gol na partida e fez o novo da Espanha. Ainda houve tempo para David Silva, aos 43 minutos, fechar o placar: 10 a Espanha. Apesar do incentivo para pelo menos um golzinho dos taitianos, foram raras as chegadas no ataque.

No apito final, mais gritos de “Taiti”, muitos aplausos saíram das arquibancadas, e os jogadores das duas seleções se abraçaram no gramado. Goleada da Espanha, mas vitória também do Taiti no Maracanã.

E no final do jogo a torcida brasileira deixou um aviso aos espanhóis: “Espanha, pode esperar. A sua hora vai chegar”, gritaram os fãs, ansiosos por um possível encontro na decisão da Copa das Confederações.

FICHA TÉCNICA
ESPANHA 10 X 0 TAITI

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de junho de 2013, quinta-feira
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia)
Público: 71.806 torcedores
Cartão amarelo: Cazorla (Espanha)
Gols:
ESPANHA: Fernando Torres, aos 4 e aos 32, David Silva, aos 31, e David Villa, aos 38 minutos do primeiro tempo ; David Villa, aos 13 e aos 18, Fernando Torres, aos 11 e aos 33, Juan Mata, aos 20, e David Silva, aos 43 minutos do segundo tempo.

ESPANHA: Reina; Azpilicueta, Sergio Ramos (Jesus Navas), Albiol e Monreal; Javi Martínez, Cazorla (Iniesta), David Silva e Juan Mata (Fábregas); Fernando Torres e David Villa
Técnico: Vicente Del Bosque

TAITI: Roche; Ludivion, Vallar e Jonathan Tehau (Teaonui Tehau); Lemaire (Vero), Bourebare (Lorenzo Tehau), Caroine e Aitamai; Vahirua, Chong-Hue e Alvin Tehau
Técnico: Eddy Etaeta

Fonte: http://www.espn.com.br

São Paulo – Brasil – 23:37

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Casillas salva Iniesta de autografar camisa do Real Madrid

Andrés Iniesta é sempre o mais requisitado da seleção da Espanha para autógrafos quando entra ou sai do ônibus que o leva aos treinamentos diários no Rio de Janeiro. Apesar das solicitações, o jogador geralmente passa direto sem atender aos fãs. Nesta terça-feira, no entanto, a rotina foi diferente. Ao avistar atrás das grades de proteção um torcedor com a camisa do Barcelona, o atleta logo deixou o caminho que levava ao veículo para autografar o uniforme do time culé.

Iniesta autógrafos Espanha hotel (Foto: Cintia Barlem)Iniesta autografa camisa do Barça (Foto: Cintia Barlem)

Um pedido inusitado chegou logo depois. Um menino que aguardava também os astros da seleção espanhola estava apenas com a camisa do Real Madrid nas mãos. O fã não teve dúvida: pediu a assinatura ali mesmo na camisa merengue. O meia apenas sorriu e entrou no ônibus. Mas o torcedor não ficou sem uma lembrança. Casillas tratou de assinar a peça.

Casillas autógrafos Espanha hotel (Foto: Cintia Barlem)Casillas autografa camisa do Real (Foto: Cintia Barlem)

O técnico Vicente del Bosque escalará os reservas contra o Taiti, na próxima quinta-feira, às 16h, no Maracanã. A equipe deverá começar com a seguinte escalação: Casillas, Azpilicueta, Albiol, Ramos e Monreal; Javi Martínez, Cazorla, Mata e David Silva; Villa e Torres.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 22:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão

Xabi Alonso fica de fora da Copa das Confederações

Atual campeã do mundo, a Espanha já tem elenco definido para a disputa da Copa das Confederações. Neste domingo, o técnico Vicente del Bosque divulgou a lista definitiva de 23 jogadores que virão ao Brasil para a competição, anunciando o corte de Beñat, Javi García e Xabi Alonso – o último por conta de uma lesão.

Del Bosque preferiu deixar um atacante “a mais” na delegação, surpreendendo a imprensa espanhola com a manutenção de Soldado no time. A expectativa no país europeu era que Beñat ou Javí Garcia receberiam uma chance entre os 23 com o corte de Xabi Alonso.

Entre os 23 nomes relacionados, 11 atuaram em todas as competições oficiais sob o comando de Del Bosque (Copa das Confederações, em 2009, Eurocopa, em 2012, e Copa do Mundo, em 2010): Casillas, Reina, Arbeloa, Sergio Ramos, Piqué, Albiol, Xavi, Busquets, Torres, Fàbregas, David Silva e Juan Mata.

O elenco da Espanha se apresenta na próxima terça-feira, em Madri, e embarca para Miami, onde enfrentará o Haiti em amistoso no próximo sábado. A Fúria ainda faz mais uma partida de preparação para a Copa das Confederações no dia 11, terça, contra a Irlanda, em Nova York. A Espanha estreia no torneio no dia 16, domingo, contra o Uruguai, no Recife.

Confira a lista completa:

Goleiros: Casillas (Real Madrid), Reina (Liverpool) e Valdés (Barcelona).

Defensores: Arbeloa, Sergio Ramos e Albiol (Real Madrid), Azpilicueta (Chelsea), Piqué e Jordi Alba (Barcelona) e Monreal (Arsenal).

Meias: Javi Martínez (Bayern de Munique), Xavi, Busquets e Iniesta (Barcelona), Cazorla (Arsenal) e Juan Mata (Chelsea)

Atacantes: Torres (Chelsea), Navas (Sevilla), Pedro, David Villa e Fàbregas (Barcelona), David Silva (Manchester City) e Soldado (Valencia).

Fonte:  http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 19:29

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão