Posts Tagged ‘Espanha’

Os 50 melhores técnicos do mundo de acordo com a revista britânica FourFourTwo

A revista britânica FourFourTwo divulgou nesta quarta-feira sua lista de 50 melhores técnicos do mundo. Há treinadores de diversas nacionalidades no ranking, até mesmo da República Democrática do Congo, país com pouquíssima tradição no esporte. Não há sequer um representante brasileiro na lista, prova da falta de prestígio dos treinadores do país no cenário mundial. A única menção ao Brasil na relação se dá pela presença do técnico colombiano Juan Carlos Osorio, do São Paulo, na 49ª posição – muito mais pelo trabalho realizado por ele no Atlético Nacional de Medellín, antes de vir para o Brasil. O melhor técnico do mundo segundo a publicação é o português José Mourinho, que conquistou o Campeonato Inglês e a Copa da Liga Inglesa pelo Chelsea na última temporada.

Há vários técnicos sul-americanos na lista: os argentinos Diego Simeone (4º colocado), José Pekerman (21º), Edgardo Bauza (22º), Jorge Sampaoli (26º) e Marcelo Gallardo (31º), o uruguaio Oscar Tabárez (19º), o chileno Manuel Pellegrini (35º) e o colombiano Juan Carlos Osorio (49º). O congolês Florent Ibenge, técnico do Vita Club e da seleção de seu país, é o representante africano da lista, na 50ª posição. Há ainda treinadores de países bem menos tradicionais que o Brasil, como Estados Unidos, Croácia, Austrália, Ucrânia e Romênia. A Inglaterra, país de origem da revista, também não teve nenhum profissional citado. O segundo colocado da lista foi o espanhol Pep Guardiola, do Bayern de Munique, seguido pelo compatriota Luis Enrique, campeão de tudo o que disputou com o Barcelona na última temporada.

Os 50 melhores técnicos do mundo segundo a FourFourTwo:

1 – José Mourinho (Portugal)

2 – Pep Guardiola (Espanha)

3 – Luis Enrique (Espanha)

4 – Diego Simeone (Argentina)

5 – Massimiliano Allegri (Itália)

6 – Jurgen Klopp (Alemanha)

7 – Unai Emery (Espanha)

8 – Joachim Löw (Alemanha)

9 – Carlo Ancelotti (Itália)

10 – Laurent Blanc (França)

11 – Arsene Wenger (França)

12 – Leonardo Jardim (Portugal)

13 – Ronald Koeman (Holanda)

14 – Rudi Garcia (França)

15 – Jorge Jesus (Portugal)

16 – Louis Van Gaal (Holanda)

17 – Lucien Favre (Suíça)

18 – Phillip Cocu (Holanda)

19 – Oscar Tabarez (Uruguai)

20 – Marcelino (Espanha)

21 – José Pekerman (Argentina)

22 – Edgardo Bauza (Argentina)

23 – Mircea Lucescu (Romênia)

24 – Bob Bradley (Estados Unidos)

25 – Dieter Hecking (Alemanha)

26 – Jorge Sampaoli (Argentina)

27 – Roger Schmidt (Alemão)

28 – Didier Deschamps (França)

29 – Giampiero Ventura (Itália)

30 – Jocelyn Gourvennec (França)

31 – Marcelo Gallardo (Argentina)

32 – Vicente Del Bosque (Espanha)

33 – Sergei Rebrov (Ucrânia)

34 – Antonio Conte (Itália)

35 – Manuel Pellegrini (Chile)

36 – Rafa Benítez (Espanha)

37 – Frank de Boer (Holanda)

38 – Myron Markevych (Ucrânia)

39 – Ange Postecoglou (Austrália)

40 – Markus Weinzierl (Alemanha)

41 – Lars Lagerbäck (Suécia)

42 – Herve Renard (França)

43 – Slaven Bilic (Croácia)

44 – Gian Piero Gasperini (Itália)

45 – Tony Popovic (Austrália)

46 – Bruce Arena (Estados Unidos)

47 – Hein Vanhaezebrouck (Bélgica)

48 – Pavel Vrba (República Checa)

49 – Juan Carlos Osorio (Colômbia)

50 – Florent Ibenge (Congo)

Fonte:  http://veja.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:08

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Dia de luto na Alemanha e Espanha

Airbus A320 da Germanwings cai nos Alpes franceses, quando fazia o trajeto entre Barcelona e Düsseldorf, e deixa 150 mortos. Uma das caixas-pretas é encontrada, mas local da queda dificulta acesso aos destroços.

Uma aeronave Airbus A320 da companhia aérea alemã Germanwings, subsidiária da Lufthansa, caiu no sul da França na manhã desta terça-feira (24/03). O voo 4U-9525 fazia o trajeto entre Barcelona, na Espanha, e Düsseldorf, na Alemanha. Todas as 150 pessoas a bordo morreram no acidente.

O avião caiu em uma região de difícil acesso em Alpes-de-Haute-Provence, nos Alpes franceses, entre as cidades de Digne-les-Bain e Barcelonnette. A aeronave foi completamente destruída na queda.

“Tudo está pulverizado. Não é possível distinguir a forma do avião nem dos corpos”, afirmou um integrante das equipes de resgate na França.

O trabalho de regaste deve durar alguns dias, devido às condições climáticas. O governador de Alpes-de-Haute-Provence, Gilbert Sauvan, disse que o solo congelado dificulta a operação, que foi suspensa com a chegada da noite. A identificação dos corpos vai começar na quarta-feira.

“Não há restos maiores do que o tamanho de um carro pequeno”, disse Sauvan, sobre o estado do avião. Ele afirmou, ainda, que há pedaços humanos espalhados por várias centenas de metros. Cerca de 210 franceses trabalham no local do acidente e outros 350 foram enviados para região.

A bordo da aeronave estavam 150 pessoas, sendo 144 passageiros, dois pilotos e quatro comissários de bordo. Entre as vítimas há 67 alemães e 45 pessoas com sobrenome espanhol. A nacionalidade dos demais não foi divulgada.

No avião havia ainda um grupo de 16 estudantes e dois professores de uma escola na cidade alemã de Haltern am See. Eles voltavam da Espanha de uma viagem de intercâmbio. O prefeito Bodo Klimpel disse que este é o pior dia na história da cidade, de cerca de 37 mil habitantes.

Causas ainda desconhecidas

O voo 4U-9525 decolou de Barcelona às 9h55 (horário local). Ele deveria chegar a Düsseldorf às 11h55. No entanto, o avião emitiu um sinal de emergência às 10h47. O site flightradar24.com divulgou que o avião estava a 38 mil pés (11.582 metros), e o contato foi perdido a uma altura de 5 mil pés (1.524 metros).

Os pilotos, porém, não enviaram qualquer alerta aos controladores. “Foi o controlador que enviou um alerta, porque havia perdido contato com o avião, por volta das 10h30”, disse um porta-voz da Direção Geral de Aviação Civil da França.

O piloto tinha mais de dez anos de experiência e cerca de 6 mil horas de voo acumuladas. O Airbus começou a cair um minuto depois de alcançar a velocidade de cruzeiro, ou seja, a velocidade ideal para o percurso. O avião perdeu altitude continuamente durante oito minutos. A aeronave era uma das versões mais antigas do modelo A320 e teria sido entregue em 1990.

Segundo o presidente da Germanwings, Thomas Winkelmann, a última manutenção de rotina do avião foi realizada pela Lufthansa na segunda-feira.

Na hora do desastre, o tempo era estável, apenas algumas nuvens encobriam a região. As causas da queda ainda são desconhecidas. O premiê francês, Manuel Valls, não descarta “nenhuma hipótese”. O Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, no entanto, afirmou que não há indícios de que o acidente tenha alguma relação com ato terrorista.

De acordo com o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, uma das caixas-pretas do avião foi encontrada. Os dados serão imediatamente analisados pelo Escritório de Investigações e Análises da França, que é responsável por investigar acidentes na aviação civil do país.

Dia de luto

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que a queda do avião é um “choque”, que leva consternação a alemães, franceses e espanhóis.

“Meus pensamentos e meus sentimentos, assim como os do governo alemão, estão agora junto às pessoas que perderam suas vidas de forma tão abrupta, entre elas, muitos alemães”, afirmou. “O sofrimento das famílias é incalculável. Estamos fazendo de tudo para que elas consigam toda ajuda e apoio necessários nessa hora.”

Merkel expressou solidariedade aos familiares das vítimas

O Ministério do Exterior alemão montou, segundo ela, uma equipe de crise para coordenar os esforços em relação ao acidente. Merkel disse também que o ministro do Exterior, Frank-Walter Steinmeier, e o ministro dos Transportes, Alexander Dobrindt, seguiram nesta terça-feira para a região.

“É a hora em que nós todos sentimos grande pesar, pensamos nas vítimas, em seus parentes e seus amigos”, concluiu a chanceler. Merkel viajará para o local da queda na quarta-feira.

Por causa do acidente, o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, interrompeu uma viagem oficial pela América do Sul e voltará mais cedo para a Alemanha. Gauck encontra-se em Lima, no Peru, e planejava visitar o Uruguai.

O rei da Espanha, Felipe 6º, também cancelou sua primeira viagem oficial à França poucas horas depois de tê-la iniciado. “Sabemos que há muitas vítimas e, entre elas, um número muito alto de espanhóis, alemães e turcos”, disse o rei, após reunião de uma hora com o presidente francês, François Hollande.

Solidariedade às famílias

Pelo Twitter, Felipe 6º e a rainha Letizia expressaram solidariedade à família das vítimas. O presidente francês, François Hollande, afirmou que o acidente é uma “tragédia” e disse que, quando soube da notícia, imediatamente telefonou para Merkel para transmitir suas condolências. “É uma nova tragédia aérea. Temos que descobrir todas as causas dela”, lamentou Hollande.

O presidente do governo (primeiro-ministro) da Espanha, Mariano Rajoy, também se disse consternado com a queda da aeronave da Germanwings. Por causa do acidente, ele cancelou a programação que iria cumprir em visita que fazia à cidade basca de Vitoria, no norte da Espanha.

“Estamos diante de uma notícia dramática e triste, com muitas perdas humanas”, afirmou o chefe de governo espanhol.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também expressou solidariedade e afirmou que seus pensamentos e orações estão com a Alemanha e a Espanha. Obama disse ainda que ligou para Merkel para oferecer assistência perante a tragédia.

A Espanha decretou luto oficial de três dias a partir da meia-noite desta terça-feira.

Fonte: http://www.dw.de/

São Paulo – Brasil – 22:22

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Ranking da FIFA: Espanha deixa Top 10 e Alemanha segue na ponta

O goleiro Casillas lamenta a desclassificação da Copa do Mundo após perder para o Chile no Maracanã, no Rio
O goleiro Casillas lamenta a desclassificação da Espanha da Copa do Mundo após perder para o Chile no Maracanã, no Rio(David Ramos/Getty Images/VEJA)

 

Os recentes fracassos da seleção espanhola fizeram com que a equipe chegasse a sua pior colocação no ranking da FIFA desde 2007. Na atualização do ranking da FIFA, divulgado nesta quinta-feira, a Espanha deixou a lista dos dez melhores e aparece na 11ª posição, atrás da Itália. A relação segue liderada pela atual campeã mundial, Alemanha, com o Brasil na sexta colocação.

Entre a atualização de fevereiro e a de março da lista, apenas sete partidas envolvendo seleções nacionais foram disputadas, sendo que nenhuma delas envolveu as principais equipes do mundo. Mesmo assim, o ranking apresentou algumas alterações, em razão do descarte e da desvalorização de resultados no ciclo de quatro anos. A próxima atualização será divulgada no dia 9 de abril.

1 - Alemanha (1.770 pontos)

1 – Alemanha (1.770 pontos)

2 - Argentina (1.577 pontos)

2 – Argentina (1.577 pontos)

3 - Colômbia (1.499 pontos)

3 – Colômbia (1.499 pontos)

4 - Bélgica (1.417 pontos)

4 – Bélgica (1.417 pontos)

5 - Holanda (1.415 pontos)

5 – Holanda (1.415 pontos)

6 - Brasil (1.348 pontos)

6 – Brasil (1.348 pontos)

7 - Portugal (1.191 pontos)

7 – Portugal (1.191 pontos)

7 - França (1.180 pontos)

7 – França (1.180 pontos)

9 - Uruguai (1.164 pontos)

9 – Uruguai (1.164 pontos)

10 - Itália (1.146 pontos)

10 – Itália (1.146 pontos)

Fonte: http://veja.abril.com.br/

São Paulo – Brasil –23:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Borussia Dortmund não fará jogo-teste com Shaktar Donetsk

Imagens Facebook BVB

A partida entre Borussia Dortmund e Shaktar Donetsk, que deveria realizar-se no dia 16 de janeiro em San Pedro del Pinatar na Espanha, foi cancelada. O atual campeão da Ucrânia preferiu fazer uma excursão pelo Brasil de quase três semanas (de 8 a 27 de janeiro), quando fará cinco jogos amistosos com clubes brasileiros.

O Borussia Dortmund montará o seu CT em La Manga (Espanha) de 10 a 18 de janeiro e ainda não sabe quem enfrentará no lugar do clube ucraniano. O único adversário já confirmado por enquanto é o Sion FC no dia 13 de janeiro. Uma semana antes do reinício do campeonato, os auri-negros enfrentarão o Fortuna Düsseldorf da 2ª divisão.

Fonte: http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:25

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Dortmund deve negociar Reus nesta janela de transferências, diz jornal

Marco Reus voltou aos gramados e ainda foi o capitão do Dortmund
Marco Reus pode ir para Espanha ou Inglaterra

Se a especulação na imprensa inglesa for confirmada, a torcida do Borussia Dortmund já pode se preparar para perder mais um ídolo. Segundo noticia do jornal “Daily Star”, a equipe alemã planeja negociar o atacante Marco Reus nesta janela de transferências, e os interessados já teriam sido avisados.

Mas Reus não deve repetir a transação que virou caminho tradicional dos destaques do Dortmund. Diferentemente do que aconteceu com Mario Götze e Robert Levandowski, o rival Bayern de Munique, desta vez, não é um dos possíveis destinos. O mercado que aparece com mais força é o espanhol, mas Barcelona e Real Madrid têm a concorrência de alguns clubes ingleses.

A temporada do meio-campista não é das melhores. Perseguido pelas lesões, ele atuou em apenas metade das 14 rodadas do Campeonato Alemão disputadas até agora, tendo marcado três gols. Também por isso o Borussia Dortmund vive péssima fase, figurando entre as equipes que lutam contra o rebaixamento.

Com a possível saída de um de seus principais jogadores, a equipe alemã começa a movimentar-se no mercado para encontrar um substituto. E a política de contratação deve manter-se a mesma: apostar em promessas que podem evoluir em Dortmund. O meia-atacante El Shaarawy, do Milan, é um dos alvos.

Fonte: http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 01:14

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Os 100 melhores jogadores do mundo em 2014, de acordo com a revista britânica FourFourTwo

A revista britânica FourFourTwo divulgou a sua tradicional lista anual dos 100 melhores jogadores do futebol mundial. Com forte presença de jogadores alemães e espanhóis, a seleção teve Neymar como o brasileiro melhor colocado, apenas no 15º lugar.

Na ponta da lista está Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do mundo e favorito a levantar a taça novamente em 2014, graças ao seu excelente desempenho no Real Madrid. O português tem uma média de mais de um gol por jogo desde que desembarcou na Espanha, um feito impressionante e não igualado por nenhum outro atleta em atividade.

Para a surpresa de muitos, não é Messi que está logo atrás de Cristiano Ronaldo, mas Philip Lahm, capitão da Alemanha na última Copa do Mundo. O Mundial, inclusive, deve ter pesado para a valorização dos atletas alemães, que ocupam nove posições no Top 100. O contrário pode ser dito para os 17 espanhóis incluídos na seleção, apesar do fracasso retumbante dos comandados de Vicente Del Bosque na competição realizada no Brasil.

Confira a seguir os 100 nomes escolhidos pela FourFourTwo, organizados na ordem definida pela revista. Discorda de algum deles? Deixe seu comentário apontando quem faltou e quem não deveria estar na lista.

1º Cristiano Ronaldo, atacante do Real Madrid e de Portugal; – Foto: Martin Rose/Getty Images

2º Philip Lahm, lateral do Bayern de Munique e da Alemanha; Foto: Gustau Nacarino/Reuters

3º Lionel Messi, atacante do Barcelona e da Argentina; Foto: AFP

4º Manuel Neuer, goleiro do Bayern de Munique; Foto: AFP

Foto: Paul White/AP

5º Gareth Bale, meia-atacante do Real Madrid e do País de Gales;
6º Zlatan Ibrahimovic, atacante do Paris Saint-Germain e da Suécia;
7º Diego Costa, atacante do Chelsea e da Espanha;
8º Luis Suárez, atacante do Barcelona e do Uruguai;
9º Angel Di María, meia-atacante do Manchester United e da Argentina;


Foto: Jorge Silva/Reuters

10º Arjen Robben, meia-atacante do Bayern de Munique e da Holanda;
11º Thibaut Coutois, goleiro do Chelsea e d a Bélgica;
12º Andrés Iniesta; meia do Barcelona e da Espanha;
13º Thomas Müller, atacante do Bayern de Munique e da Alemanha;
14º Toni Kroos, meia do Real Madrid e da Alemanha;

Foto: Lluis Gene / AFP

15º Neymar, atacante do Barcelona e do Brasil;
16º Sergio Agüero, atacante do Manchester City e da Argentina;
17º Diego Godín, zagueiro do Atlético de Madrid e do Uruguai;
18º Luka Modric, meia do Real Madrid e da Croácia;
19º Cesc Fábregas, meia do Chelsea e da Espanha;


Foto: Shaun Botterill/Getty Images

20º Yaya Touré, volante do Manchester City e da Costa do Marfim;
21º Robert Lewandowski, atacante do Bayern de Munique e da Polônia;
22º Bastian Schweinsteiger, meia do Bayern de Munique e da Alemanha;
23º Marco Reus, meia-atacante do Borussia Dortmund e da Alemanha;
24º David Silva, meia-atacante do Manchester City e da Espanha;
25º Mario Götze, meia-atacante do Bayern de Munique e da Alemanha;
26º Eden Hazard, atacante do Chelsea e da Bélgica;
27º Arturo Vidal, volante da Juventus e do Chile;
28º Sergio Ramos, zagueiro do Real Madrid e da Espanha;
29º Thiago Silva, zagueiro do Paris Saint-Germain e do Brasil;
30º Ivan Rakitic, meia do Barcelona e da Croácia;
31º Franck Ribéry, meia-atacante do Bayern de Munique e da França;
32º James Rodríguez, meia-atacante do Real Madrid e da Colômbia;
33º Sergio Busquets, volante do Barcelona e da Espanha;
34º Alexis Sánchez, atacante do Arsenal e do Chile;
35º Karim Benzema, atacante do Real Madrid e da França;
36º Paul Pogba, volante da Juventus e da França;
37º Nemanja Matic, volante do Chelsea e da Sérvia;
38º Vincent Kompany, zagueiro do Manchester City e da Bélgica;
39º Radamel Falcao, atacante do Manchester United e da Colômbia;

Foto: Paolo Bruno/Getty Images

40º Carlos Tevez, atacante da Juventus e da Argentina;
41º Jerome Boateng, zagueiro/lateral do Bayern de Munique e da Alemanha;
42º Javier Mascherano, zagueiro/volante do Barcelona e da Argentina;
43º Xabi Alonso, volante do Bayern de Munique e da Espanha;
44º Branislav Ivanovic, lateral do Chelsea e da Sérvia;
45º Robin Van Persie, atacante do Manchester United e da Holanda;
46º David Alaba, lateral do Bayern de Munique e da Áustria;
47º Koke, meia do Atlético de Madrid e da Espanha;
48º Mesut Özil, meia-atacante do Arsenal e da Alemanha;
49º Wayne Rooney, atacante do Manchester United e da Inglaterra;


Foto: Getty Images

50º Arda Turan, meia-atacante do Atlético de Madrid e da Turquia;
51º Antonio Di Natale, atacante da Udinese;
52º Leonardo Bonucci, zagueiro da Juventus e da Itália;
53º Mario Mandzukic, atacante do Atlético de Madrid e da Croácia;
54º Gianluigi Buffon, goleiro da Juventus e da Itália;
55º Gabi, meia do Atlético de Madrid;
56º Giorgio Chiellini, zagueiro da Juventus e da Itália;
57º Xavi, meia do Barcelona e da Espanha;
58º Oscar, meia do Chelsea e do Brasil;
59º Gonzalo Higuaín, atacante do Napoli e da Argentina;


Foto: Mike Hewitt/Getty Images

60º Raheem Sterling, meia-atacante do Liverpool e da Inglaterra;
61º Mats Hummels, zagueiro do Borussia Dortmund e da Alemanha;
62º Francesco Totti, atacante da Roma;
63º Keylor Navas, goleiro do Real Madrid e da Costa Rica;
64º Edinson Cavani, atacante do Paris Saint-Germain e do Uruguai;
65º Daley Blind, meia/lateral do Manchester United e da Holanda;
66º Daniele De Rossi, volante da Roma e da Itália;
67º Juan Cuadrado, meia-atacante da Fiorentina e da Colômbia;
68º Ezequiel Garay, zagueiro do Zenit e da Argentina;
69º Pedro, atacante do Barcelona e da Espanha;

Foto: Mark Metcalfe/Getty Images

70º Andrea Pirlo, meio-campista da Juventus e da Itália;
71º Marcelo, lateral do Real Madrid e do Brasil;
72º Miralem Pjanic, meia da Roma e da Bósnia;
73º Daniel Sturridge, atacante do Liverpool e da Inglaterra;
74º Javi Martínez, zagueiro/volante do Bayern de Munique e da Espanha;
75º Antoine Griezmann, meia-atacante do Atlético de Madrid e da França;
76º Isco, meia do Real Madrid e da Espanha;
77º Dante, zagueiro do Bayern de Munique e do Brasil;
78º Juan Mata, meia-atacante do Manchester United e da Espanha;
79º Santi Cazorla, meia-atacante do Arsenal e da Espanha;


Foto: Getty Images

80º Gervinho, atacante da Roma e da Costa do Marfim;
81º Blaise Matuidi, volante do Paris Saint-Germain e da França;
82º David De Gea, goleiro do Manchester United e da Espanha;
83º Cesar Azpilicueta, lateral do Chelsea e da Espanha;
84º Henrikh Mkhitaryan, meia-atacante do Borussia Dortmund e da Armênia;
85º Raphael Varane, zagueiro do Real Madrid e da França;
86º Aaron Ramsey, meia-atacante do Arsenal e do País de Gales;
87º Martin Cáceres, zagueiro da Juventus e do Uruguai;
88º Hugo Lloris, goleiro do Tottenham e da França;
89º Samir Nasri, meia-atacante do Manchester City e da França;


Foto: AFP

90º Ciro Immobile, atacante do Borussia Dortmund e da Itália;
91º Mehdi Benatia, lateral do Bayern de Munique e de Marrocos;
92º Jackson Martinez, atacante do Porto e da Colômbia;
93º Pablo Zabaleta, lateral do Manchester City e da Argentina;
94º Mathieu Valbuena, meia-atacante do Dínamo de Moscou e da França;
95º Daniel Alves, lateral do Barcelona e do Brasil;
96º José Callejón, meia-atacante do Napoli;
97º Memphis Depay, atacante do PSV e da Holanda;
98º Stephan Lichtsteiner, lateral da Juventus e da Suíça;
99º Mario Balotelli, atacante do Liverpool e da Itália;

100º Ricardo Rodríguez, lateral do Wolfsburg e da Suíça. Foto: AFP

Fonte: http://esportes.terra.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:44

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Gundogan revela que o Borussia Dortmund recusou oferta do Real Madrid por ele

Sonhando com os países vizinhos

O meio-campista Ilkay Gundogan revelou que seu clube, o Borussia Dortmund, recusou uma oferta do Real Madrid por ele. Seu grande desempenho na temporada 2012-13, quando o BVB chegou à final da Champions League, teria despertado o interesse dos Gigantes da Espanha.

Nos últimos 18 meses, o jogador de 24 anos ficou afastado para o tratamento de uma grave lesão nas costas, e acabou perdendo a chance de participar da campanha do título da Alemanha na Copa do Mundo. Agora, Gundogan espera recuperar sua boa forma para ter a chance de atuar em uma grande equipe espanhola ou inglesa.

“O Real Madrid fez uma proposta, mas o meu clube não quis aceitar. Eu ainda tinha contrato por mais dois anos”, disse ao TRT. “Minha lesão quebrou meus planos. Eu não joguei por 14 meses. Agora eu quero compensar com sucesso. Um dia, eu vou sair daqui, eu quero jogar para uma das grandes equipes da Espanha ou da Inglaterra”, acrescentou.

Já em relação ao seu trabalho na Seleção da Alemanha, Gundogan está desesperado para ter sucesso na Eurocopa de 2016, já que perdeu a oportunidade de ser campeão mundial no Brasil este ano. Mas ele ainda espera poder colocar as mãos no troféu da Copa do Mundo no futuro.

“Eu não deveria estar lesionado na Copa do Mundo, eu seria um titular. Fomos muito bem, como planejamos. Estou triste porque não realizei o meu sonho, mas eu tenho a Euro 2016 pela frente. Eu quero adicionar uma Copa do Mundo na minha carreira”, concluiu.

Fonte: http://www.goal.com/

São Paulo – Brasil – 23:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Kroos festeja a vitória da Alemanha contra a Espanha em um ano perfeito para a sua seleção

Kroos foi o autor do gol alemão no amistoso

O meia Toni Kroos disse que a vitória da Alemanha sobre a Espanha na terça-feira foi a maneira perfeita de terminar um ano brilhante para a equipe de Joachim Löw.

A estrela do Real Madrid, que ajudou a sua equipe vencer a Copa do Mundo no Brasil, está encantado com o rendimento do grupo em 2014 e diz que a meta foi cumprida depois que eles conquistaram a vitória por 1-0 sobre os campeões europeus nesta terça-feira.

“Formamos uma boa equipe.  A beleza desta vitória contra a Espanha é que ela dá os retoques finais a um grande ano, como foi 2014 para a Alemanha. No entanto, como dissemos antes deste jogo, sabemos que o resultado não mudaria a temporada que vencemos a Copa do Mundo.”, disse ele aos repórteres.

A Alemanha venceu a batalha em Vigo com Kroos fazendo o gol da vitória no minuto final do jogo. Mesmo assim o meia do Real Madrid acredita que seu time jogou a partida da maneira correta.

“No segundo tempo tivemos muito mais posse de bola, jogamos como gostamos. A verdade é que vencemos a Espanha, que é uma grande equipe. Jogamos muito bem, principalmente na parte defensiva, não permitindo que os jogadores espanhóis criassem  chances.”, concluiu.

Fonte: http://www.goal.com/

São Paulo – Brasil – 23:24

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Alemanha vence ‘duelo de cinco estrelas’ contra a Espanha

Foto: And finally, THANK YOU DFB-Team fans for your support. Not just tonight, but throughout the whole of 2014! You are AMAZING! Good night from Vigo!Não era um jogo oficial, mas o amistoso ficou conhecido como “duelo de cinco estrelas” pelos títulos mundiais de Alemanha e Espanha. Só que, na noite desta terça-feira, no estádio de Balaídos em Vigo, as estrelas pareciam não brilhar – pela chuva e pelo fraco desempenho das duas seleções.

Foi assim até os 43 minutos do segundo tempo, quando a maior das estrelas em campo apareceu: Toni Kroos, o dono do meio-campo alemão, acertou um chute e contou com a ajuda do goleiro Kiko Casilla para fazer 1 a 0. Foi a primeira derrota espanhola em casa em oito anos.

O duelo entre as duas últimas campeãs mundiais era a oportunidade de ambas se recuperarem de momentos conturbados. A Espanha buscava dar mais força a seu processo de renovação; a Alemanha, superar a complicada fase de lesões de alguns de seus principais jogadores.

Por isso, o que se viu na partida foi um duelo de equipes esforçadas e de bom nível técnico, mas que não funcionavam bem devido, sobretudo, à falta de entrosamento.

Na Espanha, o técnico Vicente del Bosque levou a campo uma equipe com uma dupla de ataque que jamais havia jogado como titular – Alvaro Morata, jovem revelado pelo Real Madrid e atualmente na Juventus; e Nolito, destaque do Celta e ídolo da torcida.

Motivado pelos gritos da torcida, Nolito foi uma das melhores armas ofensivas da equipe de Del Bosque. Foi dele o primeiro chute a gol da partida, aos 11 minutos. Zieler, substituto do lesionado Neuer, defendeu.

Se a Alemanha tinha apenas seu terceiro goleiro em ação, a Espanha contou com seu titular. Ao contrário de todos os indícios pré-jogo, Vicente del Bosque escalou Iker Casillas e não o novato Kiko Casilla, do Espanyol. O capitão fez valer a opção do treinador e, aos 20 minutos, defendeu um chute de Gotze, no melhor momento dos alemães na primeira etapa.

Mas, com o desgaste físico – e com a chuva, que dificultava cada vez mais o trabalho dos jogadores – a falta de entrosamento dos jogadores foi ficando mais evidente. Toni Kroos, dono do meio-campo do Real Madrid e da seleção, errava passes fáceis; Isco, convocado a ser o novo metrônomo dos espanhóis, até aparecia muito, mas não fazia o time superar o bloqueio defensivo alemão.

No segundo tempo, com o gramado ainda mais molhado e após alterações nas duas equipes, o jogo esfriou. A primeira grande oportunidade de gol surgiu aos 12 minutos. Diante de um estádio que gritava por seu nome, Nolito cobrou falta, e o goleiro Zieler fez novamente boa defesa.

O goleiro alemão ainda apareceria mais uma vez defendendo um chute de Pedro – o substituto de Nolito; e pelo lado espanhol, Kiko Casilla, que estreou entrando nos minutos finais, também teve trabalho em chute de longa distância de Volland.

Os espanhóis ainda tiveram dois lances em que reclamaram da arbitragem: ambos de Azpilicueta, um em lance de impedimento mal marcado e em outro em que o lateral alegou ter sofrido pênalti.

No fim, quando tudo caminhava para um empate, Toni Kroos arriscou e contou com a ajuda de Kiko Casilla para tirar o zero que já parecia pertencer eternamente ao placar de Balaídos.

No jogo das cinco estrelas, coube a uma estrela evitar um empate opaco.

 

Fonte: http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:48

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Khedira deverá ser o capitão da Alemanha contra a Espanha

O meio campista Sami Khedira do Real Madrid será o capitão da equipe campeã mundial contra a Espanha, no jogo amistoso desta terça-feira em Vigo a partir das 17:45. Isto, se estiver em condições de jogar porque o atleta ainda sente algumas dores no tornozelo por conta de uma lesão.

O comunicado foi feito pelo técnico Joachim Löw logo após a chegada da delegação alemã a cidade portuária de Vigo que fica no noroeste da Espanha. Khedira já usou a braçadeira de capitão em agosto de 2012 por alguns minutos, quando a Alemanha perdeu da Argentina em Frankfurt por 3 a 1. O meio campista vai substituir Manuel Neuer que nas cinco partidas depois da Copa do Mundo foi o capitão da equipe. Neuer nem viajou com o time para a Espanha, por conta de uma lesão no joelho.

No gol, o técnico alemão já anunciou que a equipe vai começar jogando com Roman Weidenfeller, mas no segundo tempo Ron Robert Zieler terá a sua oportunidade. O atacante de ofício no amistoso contra os espanhóis deverá ser Kevin Volland (Hoffenheim).

A defesa será formada por Mustafi, Rüdiger, Höwedes e Durm. Khedira e Kroos atuarão na proteção à defesa. O meio campo ofensivo será formado por Bellarabi, Müller e Götze.

Do time que conquistou o título de campeão mundial diante da Argentina, restaram para este amistoso apenas Höwedes, Kroos, Müller e Götze.

Fonte: http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:05

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão