Posts Tagged ‘FIFA’

Brasil 2014 – FIFA afasta Jérôme Valcke

Demissão é anunciada depois de denúncia de venda ilegal de ingressos superfaturados para a Copa no Brasil. Secretário-geral da entidade é acusado de ser autor do esquema e ficar com metade dos lucros.

A FIFA anunciou nesta quinta-feira (17/09) que afastou Jérôme Valcke do cargo de secretário-geral da entidade, após denúncias de que ele estaria envolvido em um esquema ilegal de venda de ingressos superfaturados da Copa de 2014 no Brasil.

Em comunicado, a FIFA disse que solicitou “uma investigação formal” ao comitê de ética sobre “uma série de alegações”, mas sem esclarecer quais seriam elas. A entidade anunciou ainda que Valcke “foi afastado e liberado de suas funções efetivas com efeito imediato e até um novo posicionamento da FIFA”.

A demissão de Valcke ocorreu após jornais de dez países, entre eles o Estado de São Paulo, publicarem uma reportagem, também nesta quinta-feira, sobre um esquema de venda ilegal de ingressos para a Copa do Mundo no Brasil.

Segundo as denúncias, o secretário-geral da entidade teria fechado um acordo milionário para vender ingressos para os jogos do Mundial por valores quatro vezes maiores do que o preço da tabela oficial. Valcke teria ficado com metade dos lucros do esquema e arrecadado cerca de 2 milhões de euros com a fraude.

As acusações foram feitas pelo empresário Benny Alon, da JB Marketing, responsável pela venda de entradas para eventos da FIFA, que estava envolvido no esquema. Ele afirmou ainda que a empresa percebeu o desaparecimento de 8,3 mil ingressos para a Copa 2014, que teriam sido vendidos pelo secretário-geral da entidade.

Fonte:     http://www.dw.com/pt

São Paulo – Brasil – 23:17

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Príncipe da Jordânia anuncia candidatura à presidência da FIFA

Após derrota para Blatter na última eleição da entidade máxima do futebol, Ali bin al-Hussein volta a se candidatar. Em anúncio, príncipe critica concorrente Michel Platini.

Quatro meses após desistir de concorrer com Joseph Blatter à presidência da FIFA, o príncipe Ali bin al-Hussein, da Jordânia, anunciou nesta quarta-feira (09/09) a sua candidatura ao cargo máximo da entidade.

“Há dez meses, eu fui a única pessoa que se atreveu a desafiar Blatter na presidência da FIFA. Eu me candidatei, porque acredito que a FIFA precisa de mudanças. E, eu tive coragem para lutar por mudanças quando outros tiveram medo”, afirmou Hussein, de 39 anos, ao anunciar a candidatura para a próxima eleição.

Em maio, o príncipe jordaniano foi adversário de Blatter na eleição para a presidência da entidade. No primeiro turno, ele obtivera 73 votos, contra 133 de Blatter, de um total de 206 votos válidos. Diante a iminente derrota, Hussein desistiu da realização do segundo turno e reconheceu a vitória do concorrente.

Hussein afirmou que deseja terminar o que ele começou na sua primeira candidatura, mas reconheceu que mudar a Fifa será uma tarefa difícil. O príncipe também criticou o presidente da UEFA, Michel Platini, ao afirmar que ele era protegido de Blatter, e ressaltou que o futebol precisa de um novo começo.

Hussein é o terceiro candidato de peso na corrida pela presidência da FIFA. Além dele, Platini e o bilionário sul-coreano Chung Mong-Joon formalizaram suas candidaturas. A eleição deve ocorrer no início de fevereiro de 2016.

 

Fonte:  http://www.dw.com/

São Paulo – Brasil – 23:32

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – FIFA não autoriza transferência de meia do Dortmund ao Galatasaray

Kevin Grosskreutz deve ficar sem jogar até janeiro
Kevin Grosskreutz deve ficar sem jogar até janeiro

A FIFA não autorizou a transferência de Kevin Grosskreutz do Borussia Dortmund para o Galatasaray. A justificativa da entidade que rege o futebol é de que o clube turco não preencheu todos os requisitos formais para a concretização da transferência. O jogador irá à Turquia, mas não poderá atuar no restante do ano.

O Galatasaray já havia informado que o campeão mundial com a Alemanha tinha assinado um contrato de quatro anos, mas que a decisão final caberia à FIFA. E foi exatamente o que aconteceu: a entidade decidiu que Grosskreutz não poderá jogar pelo Galatasaray no segundo semestre de 2015

A entidade recebeu os documentos referentes à contratação, mas faltaram assinaturas essenciais para validar o contrato.Um erro grave que a FIFA não aceitou. O envio posterior dos documentos com as respectivas assinaturas não é mais possível, porque o prazo de inscrição para jogadores recém-contratados expirou. Isto significa que Grosskreutz só poderá jogar pelo clube turco a partir de janeiro de 2016.

O caso é parecido com o de David de Gea, que estava perto de trocar o Manchester United pelo Real Madrid, mas o negócio não ocorreu a tempo do fechamento do mercado de transferências.

Fonte:    http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:02

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Galatasaray confirmou a contratação de Grosskreutz

Nesta tarde de terça-feira, já noite em Istambul, o Galatasaray finalmente confirmou que contratou o meio campista Kevin Grosskreutz . O site do clube turco já deu as boas vindas ao ex-jogador do Borussia Dortmund.

Entretanto, ainda falta um ato de boa vontade da FIFA para que a transferência seja validada do ponto de vista legal. E isto porque o próprio Galatasaray confirmou que o requerimento para oficializar o negócio deu entrada no TMS (Sistema Eletrônico de Transferências) às 00:00:48 desta terça-feira, ou seja 48 segundo após o prazo determinado pela entidade que rege o futebol mundial. De acordo com o Galatasaray, os respectivos documentos foram enviadas eletronicamente às 23:55, portanto dentro do prazo estabelecido, mas por problemas no sistema, o procedimento acabou sofrendo um pequeno atraso.

É pelo motivo relatado que a Federação Turca de Futebol ainda não confirmou a transferência. A decisão final caberá à FIFA que está examinando a questão.

Nesta terça-feira à noite, o Galatasaray já publicou a lista de inscritos para a Champions League e Grosskreutz está lá: vai vestir a camisa com o nº 12 nas costas.

Por Gerd Wenzel

Fonte:    http://www.bundesliga.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:15

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Sul-coreano oficializa candidatura à presidência da FIFA

Chung Mong-Joon promete reformar entidade num único mandato de quatro anos. Magnata diz que Joseph Blatter é a causa do escândalo de corrupção e faz críticas ao concorrente Michel Platini, presidente da UEFA.

O sul-coreano Chung Mong-Joon formalizou nesta segunda-feira (17/08) sua candidatura à presidência da FIFA. “Hoje a Fifa atravessa uma crise profunda. Neste contexto, o presidente da entidade deve ser um gestor de crises e um reformador”, afirmou o bilionário de 63 anos.

Em entrevista coletiva em Paris, Mong-Joon se referiu diretamente ao presidente da entidade, Joseph Blatter, que anunciou a renúncia em maio depois que o escândalo de corrupção envolvendo altos dirigentes da FIFA veio à tona.

“O verdadeiro motivo pelo qual a FIFA se tornou uma organização corrupta tem a ver com o fato de a mesma pessoa estar lá há 40 anos. O poder absoluto corrompe tudo”, afirmou.

Mong-Joon garantiu que, se eleito, irá cumprir apenas um mandato à frente da FIFA. Segundo o candidato, quatro anos são suficientes para reformar a entidade.

Ele também criticou o presidente da UEFA, Michel Platini, que confirmou interesse em se candidatar. Segundo Mong-Jonn, a antiga estrela do futebol francês era muito próximo de Blatter.

“Michel Platini foi um ótimo jogador de futebol, e ele é meu amigo. O problema é que ele parece não reconhecer a seriedade da crise de corrupção na FIFA”, afirmou acrescentando que Blatter e Platini já tiveram uma relação de pai e filho.

Em comunicado, Blatter rebateu as acusações e ressaltou que Mong-Jonn foi vice-presidente da FIFA e membro do comitê de emergência da entidade entre 1994 e 2011.

Além de Platini, o ex-jogador Zico e o príncipe da Jordânia Ali bin Al Hussein também têm a intenção de concorrer ao comando da FIFA. As eleições estão marcadas para fevereiro de 2016. Os candidatos têm até outubro para formalizar a intenção de concorrer.

Fonte:     http://www.dw.com/

São Paulo – Brasil – 23:02

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Joseph Blatter diz que foi ameaçado de prisão por Michel Platini

Foto: AFP

Foto: AFP

 

O presidente demissionário da FIFA, Joseph Blatter, afirmou em entrevista ao jornal holandês “Volkskrant” que Michel Platini chegou a ameaçá-lo de prisão, numa tentativa de fazê-lo desistir de concorrer à reeleição, em maio. A ameaça teria sido feita pelo presidente da UEFA ao irmão de Blatter, em Zurique, poucas horas antes da votação que reelegeu o suíço para um quinto mandato.

O cartola acabou entregando o quadro quatro dias depois, sob intensa pressão internacional, com a prisão de sete altos dirigentes da FIFA, acusados de corrupção pela justiça americana. Entre eles, o brasileiro José Maria Marin, ex-presidente da CBF.

“Durante o almoço, Platini sentou à mesa do minha irmão Peter, e disse: ‘peça para que Sepp retire a candidatura, ou ele irá para a cadeia’”, relatou Blatter na edição deste sábado do “Volkskrant”, antes de explicar que foi informado apenas recentemente pelo irmão das supostas declarações do ex-craque francês.

Uma fonte próxima de Platini disse à AFP que “esta história é uma armação”.

“É mais uma tentativa de Zurique de desviar os olhares do mundo dos verdadeiros problemas da FIFA. O presidente da UEFA (Platini) não vai dar crédito a essas alegações ridículas”, rebateu.

“O senhor Platini está mais preocupado com a preparação de um programa que possa restaurar a imagem e a reputação da FIFA e desenvolver o futebol no mundo inteiro”, insistiu esta fonte.

O francês, que não quis concorrer contra Blatter em maio, lançou oficialmente sua candidatura no 29 de julho. A nova eleição está marcada para o dia 26 de fevereiro, em Zurique. O único outro candidato oficialmente declarado é o sul-coreano Chung Mong-Joon, que divulgará seu programa na próxima segunda-feira, em Paris.

Rival de Platini nos campos, o brasileiro Zico também tem a intenção de se candidatar, e espera-se que o príncipe jordaniano Ali Bin Al Hussein, único concorrente de Blatter em maio, volte a entrar na disputa. Ali fez duras críticas ao francês na semana passada, apesar de ter recebido seu apoio na última eleição.

Fonte:  http://esporteinterativo.com.br/

São Paulo – Brasil – 22:36

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Platini se candidata e é o grande favorito na corrida pela presidência da FIFA

O presidente da Uefa, Michel Platini.

O francês Michel Platini colocou fim ao suspense nesta quarta-feira e apresentou sua candidatura à presidência da FIFA, afundada em um enorme escândalo de corrupção, e será o grande favorito para suceder Joseph Blatter na eleição de 26 de fevereiro de 2016.

Platini, de 60 anos, oficializou sua decisão em uma carta enviada às 209 federações que formam a FIFA e que foi divulgada pela UEFA  a qual é presidente.

“Esta foi uma decisão muito pessoal, e refleti sobre ela de forma cuidadosa”, indicou, acrescentando que deseja trabalhar pelos “interesses do futebol” e levar a FIFA “à dignidade e à posição que merece”.

“Há momentos em que você deve agarrar o destino com as mãos. E este é um deles”, prosseguiu Platini.

A decisão do ex-número 10 e capitão da seleção francesa é o resultado lógico de uma longa série de incidentes que começaram no dia 2 de junho, com a renúncia de Joseph Blatter, quatro dias após sua reeleição para um quinto mandato à frente da FIFA.

Principal adversário do suíço de 79 anos, a quem havia aconselhado a se retirar antes da eleição, Michel Platini apareceu imediatamente como a substituição natural ao trono ocupado por Blatter desde 1998. Mas o francês não se apressou e conversou com as diferentes Confederações antes de se lançar à disputa.

Platini já tem o apoio de quatro Confederações, com exceção da África (CAF) e da Oceania (OCF), segundo uma fonte próxima. E tem pouco a temer dos candidatos já declarados.

O brasileiro Zico não dispõe de nenhum peso no seio das instâncias internacionais. O presidente da Federação Liberiana de Futebol, Musa Bility, é desconhecido fora dos círculos africanos. A candidatura do astro Diego Maradona, que se declarou interessado, também não se sustenta como opção lógica.

Já o príncipe jordaniano Ali Bin Hussein, derrotado na última eleição contra Blatter, se declarou pronto para voltar a disputar o cargo, mas agora não terá o apoio da UEFA, sua principal força há dois meses. Nesta quarta-feira, o príncipe criticou de forma dura a candidatura de Platini, pedindo o fim da cultura dos acordos fechados por baixo dos panos.

“Platini não é bom para a FIFA. Os torcedores do futebol e os jogadores merecem algo melhor. A FIFA está afundada em um escândalo (…). A cultura dos acordos dos corredores, por baixo dos panos, deve chegar ao fim”, estimou o jordaniano em um comunicado.

“A FIFA precisa de uma liderança independente, livre das práticas do passado”, indicou Ali.

Platini também se encarregou de contar com o apoio do kuwaitiano Ahmad al-Fahad al-Sabah, muito influente na FIFA e no COI. Isso pode dissuadir de tentar chegar à presidência o poderoso sul-coreano Chung Mong-Joon, herdeiro do grupo industrial Hyundai e figura chave do futebol asiático (ex-vice-presidente da FIFA até 2011).

A data limite para a apresentação de candidaturas foi fixada em 26 de outubro, quatro meses antes do congresso eletivo.

Fonte:   http://esporteinterativo.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:40

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Copa do Mundo 2018 – As Eliminatórias na Europa já indicam as possíveis surpresas (e ausências) na Copa de 2018

Russia Soccer WCup Draw

O sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo sempre privilegia o Ranking da FIFA. Um critério lógico, mas que nem sempre significa equilíbrio. Basta notar o que aconteceu no chaveamento da Europa, e que já define bastante o caminho das seleções do continente rumo ao Mundial da Rússia. Enquanto algumas potências terão que batalhar para ao menos ir à repescagem, outros tantos países terão a chance de ouro para se classificar à competição após muito tempo. Em especial, Gales e Romênia, que tiraram a sorte grande ao figurarem no primeiro pote e escapar dos adversários mais temíveis.

O caminho de galeses e romenos, é óbvio, passa pela competência recente das duas seleções. O Ranking da FIFA leva muito em consideração os resultados conquistados no último ano, o que ajudou os dois países. Ambos lideram as suas chaves nas Eliminatórias da Eurocopa de 2016 – com Gales, inclusive, à frente de Bélgica e Bósnia. Só que a dupla também estudou os números do ranking para perceber que os amistosos, na verdade, não auxiliam a pontuação: os galeses só disputaram partidas oficiais desde junho de 2014, enquanto os romenos só fizeram um amistoso. Algo que explica o salto nos potes.

E as bolinhas ainda foram afáveis com ambos, tirando de seus caminhos, por exemplo, Itália e França. Longe do torneio desde 1958, Gales terá como maiores desafiantes Áustria, Sérvia e Irlanda, que há tempos não figuram nas grandes competições. Será a chance de ouro de craques como Gareth Bale e David Alaba. Já a Romênia medirá forças com uma concorrência um pouco mais pesada, que inclui Dinamarca, Armênia, Polônia e Montenegro. Ao menos no papel, parece mais fácil ir à Eurocopa, onde Irlanda do Norte e Hungria são os seus reais desafiantes neste momento – e dois países avançam por chave.

No mais, todos os outros grupos contam com pelo menos uma seleção que foi à Copa de 2014. Interessante notar o caminho da Croácia, na chave que promete ser a mais equilibrada. A Islândia apareceu bem no ranking, no Pote 2, mas cruzou justamente com alguns dos times mais fortes abaixo: Ucrânia, Turquia e Finlândia. Qualquer um que passar não será tanta surpresa assim. Já em outros grupos, com apenas um favorito mais claro, também se candidatam a voltar ao Mundial Noruega, Irlanda do Norte e República Tcheca (Grupo C, da Alemanha); e Eslovênia, Escócia e Eslováquia (no F, da Inglaterra).

O problema é que ir à repescagem não é, nem de longe, garantia de sobrevida. Especialmente porque alguns gigantes deverão estar por lá. Itália e Espanha despontam no Grupo G, mas só uma delas terá a vaga direta no Mundial. Pior ainda o que acontece no Grupo A, de Holanda, França e Suécia. Um dos gigantes morrerá bem mais cedo. E isso se não tirarem muitos pontos entre si e deixarem o pior dos nove segundos colocados, que sequer tem direito à repescagem. Uma situação ingrata, mas bastante factível. Mesmo Portugal pode ter que decidir outra vez sua vida nos últimos instantes, já que medirá forças com a regular Suíça no Grupo C.

Grandes apostas? Islândia e Montenegro parecem os mais capazes a conquistar a classificação inédita ao Mundial. Enquanto isso, alguns gigantes que não vivem bom momento precisam se reinventar logo – mais especificamente, Itália, Espanha e Holanda, que passam alguns apuros já no qualificatório da Euro.

Talvez seja interessante para a Uefa e para a Fifa repensar a distribuição de suas seleções pelas Eliminatórias. A própria Copa do Mundo poderia ser um bom parâmetro, ou mesmo a Eurocopa. O fato é que os destinos para 2018 já estão traçados. E muitos países já sabem que não será nada fácil estar na Rússia.

Grupo A: Luxemburgo, Belarus, Bulgária, Suécia, França, Holanda
Grupo B: Letônia, Andorra, Ilhas Faroe, Hungria, Suíça, Portugal
Grupo C: Azerbaijão, San Marino, Noruega, Irlanda do Norte, República Tcheca, Alemanha
Grupo D: Moldávia, Geórgia, Irlanda, Sérvia, Áustria, Gales
Grupo E: Armênia, Cazaquistão, Montenegro, Polônia, Dinamarca, Romênia
Grupo F: Lituânia, Malta, Eslovênia, Escócia, Eslováquia, Inglaterra
Grupo G: Macedônia, Liechtenstein, Israel, Albânia, Itália, Espanha
Grupo H: Chipre, Estônia, Grécia, Bósnia, Bélgica
Grupo I: Finlândia, Turquia, Ucrânia, Islândia, Croácia

Fonte:  http://trivela.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 01:28

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

FIFA questiona Rússia por punir jogador que reagiu a racismo

Emmanuel Frimpong reage a insultos racistas da torcida do Spartak com gestos obscenos

Emmanuel Frimpong reage a insultos racistas da torcida do Spartak com gestos obscenos(VEJA.com/Reprodução)

A FIFA pediu explicações à União Russa de Futebol sobre o mais recente caso de racismo no país. Nesta quarta-feira, o ganês Emmanuel Frimpong, volante do FC UFA, foi suspenso por dois jogos por reagir a insultos racistas de torcedores do Spartak de Moscou, ocorridos na última sexta-feira. Na própria transmissão da partida, foi possível escutar torcedores do Spartak imitando sons de macacos em jogadas em que Frimpong participava – em uma delas, o volante reagiu exibindo o dedo médio e gritando palavrões em direção aos torcedores.

Frimpong foi expulso e suspenso por dois jogos por causa do gesto obsceno. O Spartak não sofreu punição, porque a federação russa avaliou que não havia evidência de racismo. A Rússia vai sediar a Copa do Mundo de 2018.

O chefe da divisão que trata de discriminação racial na Fifa, Federico Addiechi, disse nesta quinta que os russos têm até a próxima terça-feira para responder a um pedido de explicações do departamento disciplinar. Caso contrário, haverá punições. “Queremos saber se, para tomar a decisão, foi levada em conta a evidência que podemos ver claramente pela internet”, afirmou Addiechi, em São Petersburgo, onde acontecerá o sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 neste sábado.

Foram registrados vários casos de racismo no futebol russo nos últimos anos. O brasileiro Hulk e o camaronês Samuel Eto’o foram algumas das principais vítimas. Os dois estarão no sorteio da Copa de 2018. “Seria ingênuo e arrogante da nossa parte dizer que vamos educar a Rússia. Não estamos em uma posição para fazer isso, não temos autoridade moral para fazê-lo”, disse Addiechi.

Fonte:  http://veja.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 23:14

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

FIFA suspende dirigente que inspecionou candidaturas para 2018 e 2022

Harold Mayne-Nicholls é afastado por sete anos de qualquer atividade ligada ao futebol. Entidade máxima não detalha motivos da suspensão do chileno, que vai recorrer.

O comitê de ética da FIFA suspendeu por sete anos nesta segunda-feira (06/07) o ex-presidente da Federação Chilena de Futebol Harold Mayne-Nicholls, de 54 anos, que foi responsável por liderar as equipes que inspecionaram as candidaturas para sediar as Copas de 2018 e 2022.

Segundo a entidade, Mayne-Nicholls fica proibido de participar de “qualquer atividade relacionada ao futebol a nível nacional e internacional” durante esse período. A FIFA não divulgou detalhes sobre os motivos que levaram à decisão.O dirigente disse estranhar o anúncio da FIFA a se ainda há recursos pendentes e avisou que vai recorrer.

Em novembro, Mayne-Nicholls revelou que estava sendo investigado por causa de e-mails que enviou para a academia Aspire, no Catar, nos quais tentava conseguir estágios para seu filho e seu sobrinho. Ele também tentou conseguir uma oportunidade para um cunhado. O dirigente declarou à imprensa britânica que os estágios não eram remunerados. Na época da revelação, ele considerava concorrer à presidência da FIFA.

Mayne-Nicholls elaborou o parecer técnico sobre as candidaturas às sedes das Copas de 2018 e 2022 após visitar todos os países candidatos. A Rússia foi escolhida para sediar o evento em 2018, enquanto o Catar foi eleito para 2022. Para a edição de 2018, concorreram ainda Inglaterra, Espanha/Portugal e Bélgica/Holanda. Para 2022, os adversários do Catar foram Estados Unidos, Austrália, Coreia do Sul e Japão.

O relatório do cartola levantou preocupações devido ao calor extremo no país árabe e questionou aspectos logísticos por o torneio ocorrer em apenas uma cidade. Há suspeitas de que irregularidades foram cometidas durante a escolha das duas sedes.

A FIFA é alvo de investigações do Departamento de Justiça dos EUA, que apura esquemas de corrupção e extorsão envolvendo executivos de alto escalão da entidade. Entre eles está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.

Fonte:       http://www.dw.com/pt/

São Paulo – Brasil – 21:39

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão