Posts Tagged ‘Gerd Müller’

Podolski supera Klinsmann e Völler no ranking de artilheiros da Alemanha

Lukas Podolski marcou o seu gol de nº 48 no amistoso de ontem (quarta-feira) contra a Austrália em Kaiserlautern e ocupa agora o 4º lugar no ranking dos maiores artilheiros da seleção alemã de todos os tempos. Com este gol, o “Príncipe de Colônia” superou dois campeões mundiais de 1990 de uma só vez: Jürgen Kloinsmann e Rudi Völler.  Líder absoluto na lista da artilharia continua sendo Miroslav Klose com 71 gols. Klose se aposentou da seleção logo após a Copa do Mundo realizada no Brasil no ano passado.

Confira o ranking com os 10 principais artilheiros da Alemanha:

1. Miroslav Klose 71 gols / 137 jogos pela Alemanha

2. Gerd Müller 68 / 62

3. Joachim Streich 55 / 102 (República Democrática Alemã – DDR)

4. Lukas Podolski* 48 / 122

5. Jürgen Klinsmann 47 / 108

4. Rudi Völler 47 / 90

7. Karl-Heinz Rummenigge 45 / 95

8. Uwe Seeler 43 / 72

9. Michael Ballack 42 / 98

10. Oliver Bierhoff 37 / 70

Fonte: http://www.bundesliga.com.br/

Por: Gerd Wenzel

São Paulo – Brasil –23:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Neuer, Lahm e Müller fazem piadas com fato de Kramer não se recordar de estar na decisão do Mundial

Kramer é substituído após levar forte pancada na cebeça

O trio de campeões mundiais Neüer, Lahm e Müller brincou com um episódio curioso da final da Copa, em julho no Maracanã. Em entrevista ao programa de comédia alemão “Sports Studio” na noite deste sábado, eles, de forma irônica, contaram detalhes inusitados do problema enfrentado pelo meia Cristoph Kramer, que não se lembra da decisão contra a Argentina devido a um acidente de trabalho. Ele se chocou com Garay e sofreu uma concussão, sendo substituído aos 30 minutos do primeiro tempo.

Segundo os “relatos” do trio, o meia alemão confundiu Thomas Müller com Gerd Müller, campeão mundial em 1974, pediu para jogar no gol e até quis “roubar” a braçadeira de capitão de Phillip Lahm. 

– Ele havia me perguntado se estávamos na final, mas infelizmente essa é apenas a coisa mais inofensiva que aconteceu. Ele me chamou de “Gerd” e me parabenizou pela final de 1974. A substituição dele foi importante porque ninguém sabe o que mais ele teria feito. Talvez tentar tirar a calça do juiz – disse Thomas Müller, em tom de brincadeira, no programa.

De acordo com médicos, o jogador jamais se lembrará do que aconteceu durante o tempo em que defendeu os alemães no jogo decisivo. Também inspirado no incidente, o capitão Lahm foi outro a provocar o companheiro.

– Eu não estava preocupado de início, ele estava jogando normalmente. Mas as coisas começaram a ir mal quando ele chegou a mim e disse que queria tirar a braçadeira de capitão do meu braço. Eu pensei: “O que está acontecendo aqui?”. Quando ele quis trocar de camisa com o árbitro, pensei: “Já é o bastante” – brincou Lahm.

Christoph Kramer lesão final Alemanha x Argentina (Foto: AFP)Segundo “relato” de companheiro, Kramer confundiu Thomas com Gerd Müller após sofrer concussão (Foto: AFP)

Até mesmo o goleiro Neüer foi vítima do meia alemão na decisão.

– Ele estava bem até que eu o vi agindo de forma estranha. Então, chegou a mim e disse: “Manu, me deixa jogar como goleiro” – disse o camisa 1 do Bayern de Munique.

Na ocasião, o árbitro Nicola Rizzoli disse aos jornalistas que Kramer ficou desorientado após a colisão, perguntando se realmente estava jogando a final do torneio, o que forçou o italiano a pedir a substituição imediata do jogador do Borussia Mönchengladbach.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/

São Paulo – Brasil – 21:20

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Por Josy Galvão

Braisl 2014 – Müller e Messi: os números por trás dos astros

A caminho da segunda Chuteira de Ouro adidas consecutiva, o alemão Thomas Müller é o maior destaque do selecionado de Joachim Löw. Com o seu quinto gol no torneio, marcado contra o Brasil, ele conquistou um lugar em um grupo magnífico formado por mais quatro jogadores — Miroslav Klose, Gerd Müller, Jürgen Klinsmann e Helmut Rahn — os cinco alemães que marcaram mais de dez gols na Copa do Mundo da FIFA™.

Há um astro incontestável na Argentina. O tetracampeão da Bola de Ouro FIFA Lionel Messi espera conquistar o seu lugar entre os grandes da Copa do Mundo com uma vitória da Argentina no Maracanã. Será o número 10 sul-americano ou o número 13 teutônico o próximo campeão? Veja os números por trás dos astros antes do confronto final da Copa do Mundo.

Altura
Thomas Müller: 1,86 m
Lionel Messi: 1,69 m
Com pouco mais de 1,85 metro, Müller supera Messi em altura. E não apenas Messi. O atacante alemão é mais alto que a média dos jogadores do Brasil 2014 (1,82 metro). É um fato conhecido do público que o craque argentino tomou hormônios de crescimento após a sua chegada ao Barcelona na adolescência. Mesmo assim, ele não chegou a 1,70 metro. Desse modo, Messi ficou cinco centímetros mais alto que o seu ídolo e último número 10 inesquecível da seleção argentina, Diego Maradona — outro jogador que sabe bem que ter fibra para lidar com as maiores pressões não tem nada a ver com a altura. “A pressão de carregar as esperanças da nação sobre os ombros é avassaladora?”, questionou-se Maradona ao jornal Times of India recentemente. “Ninguém sabe melhor do que Messi.”

Data de nascimento
Thomas Müller: 13 de setembro de 1989 (24 anos)
Lionel Messi: 24 de junho de 1987 (27 anos)
Incrivelmente, Müller estreou na Alemanha apenas três meses antes do pontapé inicial da África do Sul 2010 e, aos 20 anos de idade, conquistou a Chuteira de Ouro adidas e o prêmio Melhor Jogador Jovem Hyundai naquele torneio. Desta vez, ele traz uma vasta experiência, tendo vencido a maioria dos principais títulos do futebol alemão com o Bayern de Munique. Quase três anos mais velho, Messi está disputando a sua terceira Copa do Mundo, depois de estrear pela seleção argentina em 2005. Não são poucos os que defendem que Messi, que terá 31 anos na próxima Copa do Mundo, está atualmente no auge da sua carreira e nunca terá uma oportunidade melhor para realmente brilhar no cenário mundial.

Número da camisa
Thomas Müller: 13
Lionel Messi: 10
O número 13 da Alemanha este ano espera seguir os passos de seu xará Gerd, que ganhou não apenas a Chuteira de Ouro, mas também a Copa do Mundo quando era o principal jogador da seleção alemã. Thomas recebeu a camisa depois que Michael Ballack se lesionou durante a preparação para a África do Sul 2010. Ele deu conta do recado e conquistou a Chuteira de Ouro em seu primeiro Mundial. Messi também sente o peso das expectativas devido ao seu predecessor. Diego Maradona e o atual número 10 daAlbiceleste são temas de muita discussão sobre qual é o melhor jogador a ter usado a cobiçada camisa. Maradona mantém a vantagem aos olhos de muitos argentinos devido à sua vitória na Copa do Mundo em 1986. Messi poderá alcançá-lo neste ano?

Histórico nas eliminatórias para o Brasil 2014
Thomas Müller: quatro gols em dez jogos
Lionel Messi: dez gols em 14 jogos
A Alemanha marcou o maior número de gols nas eliminatórias europeias. Foram 36, repartidos entre dez jogadores diferentes. Müller marcou quatro gols, assim como Mario Götze, Miroslav Klose e Andre Schürrle. Somente Marco Reus e Mesut Özil marcaram mais do que Müller para a equipe alemã. Contando as eliminatórias de todos os continentes, Messi só ficou atrás de Deon McCaulay, Robin van Persie e Luis Suárez na artilharia. O craque do Barça marcou dois gols na vitória por 5 a 2 sobre o Paraguai, com a qual a seleção argentina garantiu o seu lugar no torneio do Brasil.

Gols no Brasil 2014 (até a semifinal)
Thomas Müller: cinco
Lionel Messi: quatro
Havia uma expectativa enorme em relação ao retorno de Messi ao torneio. Desde a edição de 2006, em que se tornou o mais jovem argentino a fazer gol na Copa do Mundo, ele não havia anotado mais nenhum. Foram oito anos de jejum. A torcida do Maracanã assistiu ao jogo de estreia da Argentina contra a Bósnia e Herzegovina impaciente por um gol do seu ídolo. E Messi não a decepcionou. Na etapa final do jogo, ele driblou vários defensores e acertou no canto. No jogo seguinte, fez um dos gols mais marcantes do torneio, uma bola longa que superou a teimosa defesa do Irã. Para completar, marcou mais dois no último jogo pelo Grupo F, contra a Nigéria, sendo um deles em uma cobrança de falta sublime.

Müller começou com sucesso, marcando três gols na vitória por 4 a 0 contra Portugal na estreia da seleção alemã: um de pênalti, um de perna esquerda e outro à queima-roupa. Depois, marcou o gol decisivo da sua equipe na decisão do Grupo G contra os Estados Unidos. Tudo isso antes da semifinal de Belo Horizonte, quando foi o autor do primeiro gol do massacre da Alemanha sobre o Brasil por 7 a 1.

Fonte: http://pt.fifa.com/

São Paulo – Brasil – 00:56

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Brasil 2014 – Os números da eliminação brasileira

Os números da eliminação brasileira
© Getty Images

Daqui a dezenas de anos, torcedores de todo o mundo ainda lembrarão onde estavam no dia em que a Alemanha bateu o Brasil por 7 a 1. Foi uma partida e um resultado tão espetaculares, tão extraordinários, que a própria Copa do Mundo da FIFA™, com a sua rica e variada história, jamais havia registrado algo do gênero. Com a goleada, veio também uma incrível série de números e estatísticas impressionantes.

2.000  foi o número de gols atingido pela Alemanha após o tento anotado por Thomas Müller no Mineirão. Quem deu início a essa história foi Fritz Becker, que 106 anos atrás, mais especificamente no dia 5 de abril de 1908, abriu o marcador a favor da seleção alemã na vitória por 5 a 3 sobre a Suíça.

223  gols em Copas do Mundo é o recorde que os alemães alcançaram após o confronto com o Brasil. Até então, era a própria seleção brasileira que liderava o quesito, com 220. A marca foi quebrada por Sami Khedira, que marcou o quinto gol do dia.

76  anos separam a derrota desta terça-feira da primeira e até então única do Brasil em semifinais de Copa do Mundo — 2 a 1 diante da Itália em 1938.

39 anos se passaram desde a última derrota da Seleção dentro de casa em partidas válidas por competições, que curiosamente também aconteceu em Belo Horizonte. O Peru foi o carrasco na ocasião, batendo os brasileiros por 3 a 1 na semifinal da Copa América.

17 gols foram marcados pelos alemães no Brasil 2014 até o momento. Isso já representa a segunda campanha mais produtiva da Alemanha, atrás apenas de 1954, quando o país balançou as redes em 25 oportunidades na caminhada até a conquista do título. Já o Brasil sofreu 11 gols, igualando a sua pior marca da história, registrada em 1938.

16 é o novo recorde de gols marcados por um único jogador em Copas do Mundo. O autor da proeza é Miroslav Klose, atacante da Lazio que assumiu o lugar de Ronaldo oito anos depois de o brasileiro fazer 15 e tirar, em solo alemão, o posto de Gerd Müller. Desta vez, Klose fez o contrário e recuperou o recorde para a Alemanha em solo canarinho. Esse foi ainda o 19º tento do jogador de 36 anos em competições de grande porte, o que também é um recorde entre os europeus — a marca anterior, de 18, também era de Gerd Müller. Klose chegou a essas marcas no seu 23º jogo em Mundiais, igualando-se ao italiano Paolo Maldini e ficando atrás apenas do compatriota Lothar Matthäus. Por outro lado, ele chegou a 13 partidas de mata-mata na Copa do Mundo e passou Matthäus e Cafu no quesito.

10 é o número de vezes em que Thomas Müller foi às redes em partidas da Copa do Mundo. O atacante do Bayern de Munique é o 13º jogador a chegar à casa da dezena e, aos 24 anos e 298 dias de vida, é também o terceiro mais jovem, atrás de Gerd Müller (24 anos e 226 dias) e Sandor Kocsis (24 anos e 282 dias). Com cinco gols e três assistências até o momento, Müller terá na final a chance de se tornar o primeiro jogador a marcar e/ou criar nove ou mais em uma mesma Copa do Mundo desde Diego Maradona (cinco gols e cinco assistências) em 1986. Além disso, ele é apenas o terceiro da história a balançar as redes cinco ou mais vezes em duas edições diferentes do Mundial, seguindo o peruano Teófilo Cubillas (1970 e 1978) e Klose (2002 e 2006).

10 são as vitórias de Joachim Löw na Copa do Mundo. Na história da seleção alemã, apenas o emblemático Helmut Schön venceu mais vezes.

8 é a quantidade de finais alcançadas pela Alemanha, recorde absoluto. Os alemães voltam à grande decisão pela primeira vez desde 2002 e tentam ficar com um troféu que não erguem desde 1990, na Itália.

gols só tinham sido marcados contra o Brasil uma única vez na história, quando a Iugoslávia venceu por 8 a 4 um amistoso realizado no dia 3 de junho de 1934. Contudo, nenhuma seleção havia anotado tantos gols em uma semifinal de Copa do Mundo. O recorde anterior era de seis e havia sido registrado por três países, sendo o mais recente deles a Alemanha Ocidental de 1954. Os comandados de Joachim Löw conquistaram também a vitória mais elástica entre os quatro melhores colocados de um Mundial, superando o recorde de cinco tentos de diferença. Até então, apenas uma partida de mata-mata havia registrado sete gols. Foi em 1954, quando a Áustria bateu a anfitriã Suíça por 7 a 5 no jogo com o maior número de gols na história das Copas do Mundo. O confronto entre vizinhos tinha sido também a única vez na história em que a defesa dos donos da casa havia sido vazada sete vezes em um único confronto do Mundial.

6 foi a diferença de gols na vitória da Alemanha, igualando o recorde em triunfos sobre a seleção brasileira. A última derrota do Brasil de forma tão avassaladora datava de 1920, quando o Uruguai vencera por 6 a 0. A marca iguala também o segundo maior saldo de gols da Alemanha em uma partida de Copa do Mundo — 6 a 0 sobre o México em 1978 —, mas não supera o recorde de 8 a 0 sobre a Arábia Saudita em 2002.

5 gols foram marcados pelos alemães durante o primeiro tempo. A seleção de Joachim Löw é uma das apenas três que atingiram o feito na história da Copa do Mundo. As outras duas são Iugoslávia (6 a 0 na vitória por 9 a 0 sobre o Zaire em 1974) e Polônia (5 a 0 na vitória por 7 a 0 sobre o Haiti também em 1974).

Fonte: http://pt.fifa.com/

São Paulo – Brasil – 15:08

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Brasil 2014 – Klose marca contra o Brasil e é o maior artilheiro da história das Copas

Miroslav Klose, atacante da Alemanha, tornou-se o maior artilheiro da história da Copa do Mundo, depois de marcar na derrota da Seleção Brasileira, por 7 a 1 , para os alemães. Os europeus venceram e se classificaram para a final do Mundial, que acontece no próximo domingo, contra Argentina ou Holanda.

Com o 16º gol, aos 23 minutos da primeira etapa, Klose supera Ronaldo, que tinha marcado 15 vezes em Mundiais. Gerd Müller, tem 14, Just Fontaine, 13 e Pelé, outro ídolo brasileiro, 12.

O atacante da Lazio marcou cinco gols em 2002, cinco vezes quatro anos depois, quatro em 2010, na África do Sul, e em 2014, duas, contra Gana e Brasil. O jogador foi substituído aos 13 minutos do segundo tempo.

Aos 36 anos, o atacante, que nasceu na Polônia, mas é naturalizado alemão, escreveu seu nome na história dos Mundiais. Ele tem média de 1,08 gols por jogo em Copas.

Fonte: http://www.goal.com

São Paulo – Brasil –21:41

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Parabéns, Miroslav Klose – O maior artilheiro da história do selecionado germânico

Klose quebra o primeiro recorde. Falta o de Ronaldo

9/6 – Miroslav Klose (36) é um goleador nato. Nas três edições da Copa do Mundo da FIFA que disputou, o alemão marcou 14 gols e ficou perto de quebrar o recorde de Ronaldo como maior artilheiro da história dos Mundiais. Klose poderá superar o brasileiro, no Mundial deste ano, em solo brasileiro. Um dos principais responsáveis pela força da Mannschaft no cenário internacional, vice-campeão mundial em 2002 e o terceiro lugar em 2006 e 2010, além de mais um vice-campeonato na Euro 2008. Jogando por clubes, o atacante venceu a Copa da Liga com o Werder Bremen em 2006 e assinou com o Bayern de Munique no ano seguinte, conquistando o campeonato e a copa nacional na mesma temporada em duas ocasiões e a Supercopa da Alemanha. Individualmente, foi artilheiro da Bundesliga em 2006 e, no mesmo ano, recebeu a Chuteira de Ouro na Copa do Mundo da FIFA e o prêmio de melhor jogador do seu país. Atualmente atua na equipe italiana da Lazio, e é um dos destaques da equipe. Com a Lazio venceu a Copa da Itália 2012/2013.

Ficar debaixo dos holofotes não é com ele. Exceto quando está correndo e saltando em busca de gols. No entanto, mesmo com o típico jeito reservado, Miroslav Klose tem estado frequentemente no centro das atenções do mundo da bola. E tudo indica que essa situação não mudará tão cedo.

Na sexta-feira, o jogador marcou contra a Armênia na cidade de Mainz o seu 69º gol pelo país, superando o recorde do antológico Gerd Müller e tornando-se o maior artilheiro da história do selecionado germânico.

Os companheiros de seleção não conseguem ver a hora de Klose quebrar mais um recorde na Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Nas próximas semanas, ele poderá se transformar no maior goleador da história dos Mundiais.

Homem de um caráter excepcional e de uma humildade sem tamanho, o atacante, cujo novo recorde de gols pela Seleção Alemã foi descrito por Löw como “sensacional”, a situação é muito simples. “O importante é que eu possa ajudar a equipe, não importa como”, declarou, com a simplicidade de sempre.

Klose sabe como minimizar a importância da atenção que vem recebendo da mídia. “Ser recordista de gols é bem legal, não posso reclamar”, respondeu depois do gol contra a Armênia. Ainda assim, ele não se enxerga no mesmo nível de Gerd Müller. “Nunca alcançarei o mesmo patamar dele.”

Não há dúvidas de que Klose será uma das principais personalidades do Brasil 2014. Ele seguirá utilizando as mesmas armas de sempre para balançar as redes: instinto, faro de gols apurado, velocidade e excelência no jogo aéreo, características que fizeram dele um centroavante muito temido pelas defesas adversárias.

Happy Birthday!

Herzlinchen Glückwunsch!

Feliz Cumpleaños!

Feliz Aniversário!  Miro Klose, seus fãs brasileiros vivem um momento muito especial, teremos o privilégio de  ver você brilhar junto com a Seleção Alemã, em solo brasileiro. Desejamos muito sucesso e muitos gols. Que venha o TETRA!

São Paulo – Brasil – 13:35

Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Por Josy Galvão

Brasil 2014 – faltam 68 dias – Os goleadores alemães

Contagem regressiva: faltam 68 dias

© AFP – Miroslav Klose

Faltando 68 dias para o início da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, hoje vamos falar dos dois goleadores alemães. Com 68 gols pela seleção cada um, Gerd Müller e Miroslav Klose dividem o recorde de maiores goleadores da Alemanha em todos os tempos.

Klose atingiu essa marca em setembro, após 131 partidas, ao passo que Müller precisou de apenas 62.

No entanto, Klose vai tentar ganhar para si o título individual de maior goleador da Alemanha no Brasil 2014 — se não antes — e certamente estará também de olho no recorde de Ronaldo de maior artilheiro da história da Copa do Mundo da FIFA.

Gerd Müller

Fonte: http://pt.fifa.com/

São Paulo – Brasil – 21:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Por Josy Galvão

Brasil 2014 – faltam 85 dias – O ano mais produtivo de Gerd Müller

Contagem regressiva: faltam 85 dias

© Getty Images

Faltando 85 dias para o início da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, hoje destacamos o ano mais produtivo de um dos maiores artilheiros da história do Mundial.

Embora Gerd Müller tenha feito dez gols no México 1970 para terminar na artilharia do torneio, a temporada mais produtiva do craque alemão aconteceu dois anos mais tarde, com 85 bolas na rede pela Alemanha Ocidental e pelo Bayern de Munique.

A impressionante sequência estabeleceu um novo recorde mundial de gols marcados no mesmo ano, uma marca que se manteria pelas próximas quatro décadas.

Quem a quebrou foi um jogador que provavelmente estará na briga pela Chuteira de Ouro adidas em gramados brasileiros: Lionel Messi. O argentino se tornou o maior goleador do planeta ao encerrar 2012 com extraordinários 91 tentos.

São Paulo – Brasil – 13:22

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Por Josy Galvão

Brasil 2014 – faltam 90 dias – Alemanha x Holanda – O gol mais rápido em uma final

Faltando 90 dias para o início da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. Hoje o destaque é o gol mais rápido jamais marcado numa final.

O cronômetro no Estádio Olímpico de Munique registrava meros 90 segundos quando o meia holandês Johan Neeskens balançou as redes da Alemanha Ocidental no dia 7 de julho de 1974. Embora não tenha bastado para que a Laranja Mecânica ficasse com a taça, o tento de Neeskens continua sendo o mais veloz de todos os tempos em decisões do Mundial.

Naquela data, os donos da casa deram a volta por cima em grande estilo, anotando dois gols na etapa complementar com Paul Breitner e Gerd Müller para garantir o segundo título alemão, após a conquista de 1954.

São Paulo – Brasil – 13:53

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Por Josy Galvão

Miroslav Klose tem um objetivo para 2014: ‘Ganhar a Copa’

Klose alemanha gol áustria (Foto: Agência Reuters)Klose em ação pela seleção alemã: objetivo é ganhar a Copa (Foto: Agência Reuters)

Em 2014, Miroslav Klose precisa de apenas um gol na Copa do Mundo para se tornar o maior artilheiro da história da competição. Apesar disso, o atacante alemão tem outra prioridade: conquistar o torneio realizado no Brasil.

– Eu quero vencer a Copa do Mundo no Brasil. Esta é a minha prioridade. Daremos tudo o que temos, mas naturalmente isso não é garantia, porque outras equipes grandes também têm este objetivo, e você precisa respeitar isso. Mas se pudermos implementar o que fomos capazes de alcançar, eu não tenho medo – disse Klose ao jornal “Bild”.

Até o momento, Klose tem 14 gols em Mundiais, contra 15 do brasileiro Ronaldo, atual detentor do recorde. Recentemente, o atacante do Lazio igualou outra marca: ao balançar as redes pela 68ª vez com a camisa da seleção alemã, ele se juntou a Gerd Müller no posto de maior goleador da história da equipe germânica.

Além da Copa do Mundo, Klose terá outra preocupação em 2014: definir seu futuro. O jogador tem contrato com o Lazio até junho e já disse que pretende voltar a jogar na Alemanha, embora o clube italiano já estude uma oferta de renovação. Enquanto isso, times dos Estados Unidos sondam o artilheiro.

– É um fato que eu recebi duas ofertas excelentes de clubes da MLS. Meu contrato com o Lazio dura por mais um ano. Quem sabe como vai acabar? Não quero descartar nada neste momento – finalizou Klose.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil –  23:49

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

JGalvão