Posts Tagged ‘Seleção Brasileira’

Brasil derrota Costa Rica na reta final de preparativos para as Eliminatórias

Willian e Hulk comemoram gol da seleção brasileira no amistoso contra a Costa Rica em Nova Jersey (EUA) - 05/09/2015Willian (de pé) e Hulk comemoram o gol da vitória da seleção(Rich Schultz/AP)

Com gol de Hulk marcado no início do jogo, a seleção brasileira derrotou a Costa Rica por 1 a 0 neste sábado, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, em seu penúltimo teste antes do início das Eliminatórias para a Copa da Rússia. Na terça-feira, o Brasil enfrenta os donos da casa.

Os brasileiros começaram a partida pressionando a Costa Rica. Antes dos 10 minutos, com o placar ainda inalterado, foram pelo menos duas chances de abrir o placar – uma em chute de Hulk, espalmado pelo goleiro Pemberton, e outra com David Luiz, que, à queima-roupa, escorou o cruzamento de Douglas Costa, mas mais uma vez Pemberton evitou o gol.

Hulk abriu o placar aos 9 minutos. Depois do lançamento da defesa, o meia-atacante (que atuou como centroavante na partida, centralizado no ataque) pressionou o defensor costarriquenho, roubou a bola e bateu rasteiro.

Depois do gol, o Brasil, com a marcação adiantada, manteve pressão sobre a Costa Rica, mas as chances de gol não foram tão claras quanto as do início da partida. As investidas mais intensas ocorriam com Douglas Costa, pela esquerda.

O placar magro não deixa entrever o volume de chegadas do Brasil ao ataque. Depois de um fim de primeiro tempo morno, o Brasil voltou a atacar no início da segunda etapa. Aos 2 minutos, Marcelo bateu cruzado, mas ninguém desviou para o gol. O lateral esquerdo ainda fez mais uma boa jogada cinco minutos depois, ao entrar na área driblando. Mas, ao finalizar para o gol, foi travado.

Gols anulados – O amistoso poderia ter terminado com mais gols se não fosse pelas intervenções da arbitragem. Primeiro, aos 10 minutos do segundo tempo, Bryan Ruiz empatou para a Costa Rica, mas o árbitro Mathieu Boudreau marcou impedimento e anulou a jogada. Aos 31, foi o Brasil que teve um gol anulado. Marcelo fez boa jogada com Douglas Costa, que bateu de primeira – em posição legal – e marcou. Mais uma vez a arbitragem marcou impedimento.

O Brasil teve boas chegadas ao ataque depois da entrada de Kaká. Em um de seus principais lances, o meia entrou na área e passou para Douglas Costa, que novamente finalizou de primeira. Pemberton defendeu.

Neymar entrou em campo apenas aos 35 minutos do segunto tempo. O atacante conseguiu ao menos duas jogadas com chance real de ampliar o placar, mas, em aparente excesso de preciosismo, errou nas finalizações ou nos passes finais.

O próximo teste da seleção será na terça-feira, contra os Estados Unidos. O amistoso será em Boston.

Fonte:    http://veja.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:16

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Sensação da Bundesliga, Douglas Costa “vive um sonho” na Seleção Brasileira

Sensação da Bundesliga, Douglas Costa “vive um sonho” na Seleção Brasileira

O início de temporada tem sido espetacular para Douglas Costa, que tem encantado torcedores do Bayern de Munique na Alemanha. O brasileiro, convocado para os amistosos da Seleção contra Costa Rica e EUA, falou sobre a rápida adaptação ao futebol alemão e elogiou o estilo de jogo pedido por Pep Guardiola.

“Eu acho que o Guardiola é um treinador ofensivo, e nosso time também é. Tem muita posse de bola. Você pode ver em nossos jogos, muita posse de bola, está sempre no contra-ataque, no ataque rápido… Então acho que essas são as minhas características”, afirmou o meia-atacante, que recebeu conselhos de Arjen Robben para se cuidar com os dribles, para evitar lesões por entradas dos adversários.

“Acho que o pessoal fala ainda muito sobre o que eu falei com o Robben depois do jogo. Ele falou que era a qualidade do brasileiro, mas que realmente tem que ter cuidado com as pancadas do futebol alemão, porque na Bundesliga agora o pessoal vai ficar esperto. Eu agradeci a ele, e falei que se tiver que fazer de novo eu vou fazer. Acho que faz parte, faz parte do futebol brasileiro”.

“É tudo igual. Pancada é pancada (risos)”, disse. “É como eu falei: lá o pessoal bate, aqui bate… É tentar escapar, né? Seguir adiante”, garantiu. Nos treinos realizados em Nova Jersey, o líder de assistências do Bayern nesta Bundesliga tem atuado na faixa esquerda do campo. Perguntado se isso acabaria, eventualmente, jogando Neymar para o centro, Douglas garantiu que está disposto a tudo pelo Brasil.

“Se tiver que ser, vou fazer o possível para fazer isso. E jogar com o Neymar e o pessoal da Seleção Brasileira é demais! Acho que estou vivendo um sonho também”.

Volta por cima após pênalti perdido na Copa América

Douglas Costa também falou sobre o pênalti perdido na Copa América, o único desperdiçado em sua carreira profissional: “Pensei bastante sobre isso, mas logo após a gente teve um torneio na China, com o Bayern, que foi para os pênaltis”, explicou. “Eu fui, converti e falei: ‘ah, agora já passou, né?’ E depois a gente teve final da Supercopa também, que foi para os pênaltis contra o Wolfsburg. Eu fiz o pênalti de novo”… Foi isso que deu forças para continuar”.

Fonte:   http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 23:42

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Lahm defende Rafinha na seleção alemã: “Poderia ser uma opção para Low”

Lahm defende Rafinha na seleção alemã: "Poderia ser uma opção para Low"

No futebol alemão desde 2005, Rafinha é muito bem cotado para defender a lateral-direita da seleção alemã, e ganhou apoio de peso para ser convocado.

Philipp Lahm, que se aposentou da seleção após a conquista da Copa do Mundo de 2014, comentou sobre a possibilidade do brasileiro defender a Alemanha, e não poupou elogios ao seu companheiro de Bayern de Munique.

“Rafinha na seleção alemã, para mim, seria algo imaginável. Ele é um super cara, tem uma enorme classe, é lateral direito, joga há alguns anos em alto nível. Por que não poderia ser uma opção para o Löw”? Declarou o capitão dos bávaros.

O lateral brasileiro já entrou com os papeis para se tornar cidadão alemão. Pela seleção brasileira, Rafinha não fez nenhuma partida oficial pelo time principal.

Fonte:   http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 23:34

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Firmino revela que o Liverpool queria contratá-lo há mais de um ano: “Vim para a melhor liga do mundo”

Novo camisa 11 dos Reds

Roberto Firmino, atacante do Liverpool e da Seleção Brasileira, revelou a ansiedade para jogar pelos Reds. Contratado por 40 milhões de euros (R$ 138,45 milhões na cotação atual), junto ao Hoffenheim, o jogador afirmou que era desejado há mais de um ano no clube inglês.

O jovem de 23 anos insiste que a possibilidade de se juntar ao meia Philippe Coutinho, companheiro no grupo da Copa América 2015, em Anfield, também contribuiu para a sua decisão de acertar com o Liverpool.

“Eu decidi vir para Liverpool porque eles me queriam há mais de um ano”, afirmou Firmino ao jornal Bild. “Houve uma certa simpatia desde o início e eu sempre tive um bom sentimento sobre isso”, afirmou ele.

“Eu vim para a melhor liga do mundo. Eu posso crescer aqui. Fisicamente, será um novo desafio devido ao grande número de jogos para serem jogados nas cinco competições. Estou ansioso [para ver] os torcedores em Anfield. Eu já estou tendo arrepios em ver eles cantando ‘Você nunca vai andar sozinho'”, afirmou ele.

“É uma vantagem que Coutinho esteja lá. Ele é meu compatriota poderá fazer minha adaptação aqui mais fácil. E fora isso, nos damos bem”, concluiu ele, que vai usar a camisa 11 no Liverpool.

Fonte:     http://www.goal.com/br

São Paulo – Brasil – 00:24

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Alemanha, 25 anos do tri

Germany soccer team players celebrate after winning the Soccer World Cup final in the Olympic Stadium, in Rome, Italy, on July 8, 1990. Germany defeated Argentina 1-0 to win the cup. Player lifting the cup is German captain Lothar Matthaus. German soccer coach Franz Beckenbauer, in dark jacket, is seen behind Matthaus. (AP Photo/Carlo Fumagalli)

O dia 8 de julho certamente não deixará o imaginário do povo alemão por um bom tempo. Além da trágica goleada por 7 a 1 aplicada pela Alemanha sobre a Seleção Brasileira há um ano, no Mineirão, a data também marca os 25 anos do terceiro título mundial da atual tetracampeã, conquistado na Copa da Itália.

Nas redes sociais, as contas oficiais da equipe alemã e do atacante Thomas Muller foram usadas para comemorar o aniversário do feito. Em seu Instagram, o atacante publicou uma foto do refrigerante “7 Up”, em referência ao placar histórico obtido no Mineirão em 8 de julho de 2014, que completa um ano nesta quarta.

Na legenda, o atleta deixou um recado para o zagueiro Dante, seu colega de Bayern de Munique. “Encare com humor. Amo meus fãs brasileiros”, escreveu. Nos comentários, no entanto, os fãs brasileiros mencionados por Muller citaram as cinco Copas do Mundo já conquistadas pela Seleção Brasileira.

Em outra foto publicada duas horas antes, o atacante optou por uma montagem. Nela, aparece comemorando ao lado de Schurrle, Schweinsteiger, Boateng, Podolski, Ozil e Khedira. Além disso, lá está a celebração do seu próprio gol, ao lado de um incrédulo David Luiz. “Exatamente 365 atrás, vitória por 7 a 1 sobre o Brasil. Uma das maiores vitórias. O resto é história!”, exaltou.

Já a página da seleção da Alemanha no Instagram também relembra a goleada com uma montagem. “Há um ano atrás, exatamente hoje”, publicaram com carinhas sorridentes. Nos comentários da imagem, brasileiros brincam com a frase “gol da Alemanha”.

Por fim, a atual tetracampeã do mundo – a terceira a alcançar essa marca, atrás de Brasil e Itália –  e atual líder do ranking da Fifa recordou sua terceira conquista. A final contra a Argentina ocorreu em 8 de julho de 1990. Vale lembrar que, na época, a seleção ainda se intitulava Alemanha “Ocidental”, dada a distinção com o território oriental. A reunificação ocorreu no mesmo ano, após a Copa sediada pela Itália.

Relembre!

Fonte: http://esportes.terra.com.br/

São Paulo – Brasil – 01:40

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Brasil 2014 – ‘Guardiola queria treinar o Brasil antes da Copa, mas não quiseram’, revela Daniel Alves

Na véspera do aniversário de um ano da goleada sofrida pela seleção brasileira, por 7 a 1, para a Alemanha, Daniel Alves fez uma importante revelação: Pep Guardiola desejou treinar o Brasil e prometeu ter um projeto para levar a equipe ao hexa em casa, mas foi ignorado.

Em entrevista ao programa Bola da Vez, o lateral direito do Barcelona falou sobre a intenção do técnico catalão em comandar a seleção na Copa de 2014. Só que o medo de o povo não aceitar um estrangeiro atrapalhou.

“Eu pago por ser linguarudo, mas não conto mentira. Antes da Copa, o Pep queria treinar a seleção brasileira e não quiseram. O Pep falou que queria fazer a gente campeão do mundo e tinha toda a estratégia e não quiseram. Falaram que não sabiam se o Brasil iria aceitar. Se não aceitamos o melhor do mundo, que pode nos fazer melhores, você não se preocupa com a seleção brasileira”, disse.

“Desde que eu estou na seleção, ele já tinha o time na cabeça, já tinha a equipe que ele queria para treinar o Brasil”, aumentou.

Daniel Alves também revelou que Guardiola tinha o plano de receber apenas se o trabalho desse o resultado esperado pelo povo e mostrou indignação com o fato de o técnico não ter sido aceito na seleção.

“O Pep é o melhor treinador do mundo. O cara mais gestor esportivo que eu vi. Um cara que revolucionou o futebol, um time, uma equipe. Tivemos a chance de ter o cara sem ter que gastar, se o problema é dinheiro. A intenção dele era só receber se tivesse o resultado esperado pelo povo brasileiro. Você deixa passar uma oportunidade dessa? Você não pensa na seleção brasileira”, afirmou.

Fonte:      http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 01:24

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Futebol Alemão – Klose não rejeita voltar a jogar pela Alemanha

Klose foi algoz do Brasil na Copa do Mundo

O maior artilheiro da história das Copas do Mundo com 16 gols, Miroslav Klose, tem um lugar especial para a Copa do Mundo de 2014 em sua memória e no seu coração. Além de quebrar o recorde no Mundial disputado no Brasil, o atacante conquistou o tetra pela Alemanha e participou do histórico 7 a 1 sobre a Seleção Brasileira em pleno Mineirão nas semifinais.

Durante aquele jogo, todos ficaram atônitos com a velocidade com que aconteciam os gols alemães, que mais pareciam replays em alta velocidade. No entanto, o camisa 11 germânico nem percebeu que os tentos saíram num curto espaço de tempo.

Alemanha impôs ao Brasil a melhor humilhação de sua história futebolística (Foto: Imago)

“Não é todo dia que se marca quatro gols em seis minutos. Para os brasileiros foi um choque. Depois de cada gol, eles diziam: “O que aconteceu de novo? O que não funcionou?”. E recuperando a bola novamente e novamente marcamos… eles não tinham tempo para respirar. Isso também foi tão rápido que ficamos sabendo somente depois que tínhamos marcado quatro gols em seis minutos. Eu pensei que era muito mais tempo decorrido”, disse ao L’Équipe.

Depois da Copa, Klose se aposentou da seleção alemã. No entanto, agora, quase um ano após o tetracampeonato, ele afirma que pode voltar.

“Falei com o treinador (Joachim Löw) há algumas semanas (sobre voltar a jogar pela Alemanha). Por enquanto, não falo sobre o meu regresso, mas para o futuro nunca diga nunca”, comentou.

Fonte:   http://www.goal.com/

São Paulo – Brasil – 22:59

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Brasil perde para o Paraguai nos pênaltis e é eliminado da Copa América

A seleção nega uma suposta ‘Neymardependência’. Nega ser um “time comum” na ausência do craque do Barcelona. Nega tudo em suas respostas. Não consegue apenas responder dentro de campo a desconfiança que insiste em persegui-la. Em mais uma atuação fraca, o Brasil não passou de um empate em 1 a 1 com o Paraguai no tempo normal, perdeu nos pênaltis e foi eliminado da Copa América, neste sábado, no Estádio Municipal, em Concepción.

Os paraguaios enfrentam a Argentina na briga por uma vaga na decisão na próxima terça-feira, na mesma cidade.

Foi o mesmo roteiro da última edição do torneio, em 2011, quando a seleção foi despachada pelo mesmo rival, nas quartas, também nas penalidades.

Em seu primeiro mata-mata pós-7 a 1, o time comandado por Dunga não disse a que veio.

Não foi nem de longe a tragédia protagonizada contra a Alemanha no último Mundial, mas também não o suficiente para depois de uma semana inteira de trabalho assegurar o resultado positivo e a vaga na semifinal.

Em nenhum momento, a equipe teve o domínio da partida. Sofreu com as descidas paraguaias pela esquerda, os cruzamentos na área e, sobretudo, com a sua incapacidade de assumir as rédeas em campo. Faltou bola.

Robinho até tentou no início, deu um chapéu na marcação em lindo lance, passou para Elias, abertura para Daniel Alves e cruzamento para o próprio craque do Santos abrir o placar logo aos 14 minutos do primeiro tempo. Foi o único toque da seleção na área de Justo Villar em toda a etapa inicial.

A classificação ficava mais perto.

Ledo engano.

Mesmo com Philippe Coutinho mais participativo, a seleção parou, viu o Paraguai abusar das faltas e aceitou o jogo adversário, que insistia nos cruzamentos e chegava como queria.

A pressão deu resultado: na volta do intervalo, aos 24 minutos do segundo tempo, em levantamento na área, Thiago Silva pôs a mão na bola e o árbitro uruguaio Andrés Cunha marcou pênalti.

Na cobrança, Derlis González bateu forte no lado direito, sem chances para Jefferson, e deixou tudo igual em 1 a 1.

Nos pênaltis, 4 a 3 para os paraguaios. Everton Ribeiro e Douglas Costa desperdiçaram para o Brasil. Roque Santa Cruz para os adversários.

A seleção deixou o gramado sob gritos de “ih, fora” da torcida local.

Suspenso por quatro jogos na Copa América, Neymar terá agora que cumprir o restante de sua pena nas duas primeiras partidas das eliminatórias sul-americanas.

O público foi de 29.276 mil pessoas em Concepción. Eliminação melancólica da seleção brasileira.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 1 (3) X (4) 1 PARAGUAI

Local: Estádio Collao, em Concepción (Chile)
Data: 27 de junho de 2015, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Andres Cunha (URU)
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Carlos Pastorino (URU)
Cartões amarelos: Daniel Alves e Philippe Coutinho (Brasil); Bruno Valdez, Pablo Aguilar e Osvaldo Martínez (Paraguai)
GOLS:
BRASIL: Robinho, aos 14 minutos do primeiro tempo
PARAGUAI: Derlis Gonzalez, aos 26 minutos do segundo tempo

PÊNALTIS CONVERTIDOS:
BRASIL: Fernandinho, Miranda, Philippe Coutinho,
PARAGUAI: Osvaldo Martínez, Victor Cáceres, Raul Bobadilla, Derlis González

BRASIL: Jefferson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Elias, Willian (Douglas Costa), Philippe Coutinho e Robinho (Éverton Ribeiro); Roberto Firmino (Diego Tardelli)
Técnico: Dunga

PARAGUAI: Justo Villar; Bruno Valdez, Paulo da Silva, Pablo Aguilar e Iván Piris; Derlis González, Eduardo Aranda (Osvaldo Martínez), Víctor Cáceres e Édgar Benítez (Óscar Romero); Roque Santa Cruz e Nelson Haedo Valdez (Raul Bobadilla)
Técnico: Ramón Díaz

Fonte:    http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:35

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Liga Mundial: Brasil vence Austrália em Sydney e mantém liderança

Brasil derrota Austrália em partida da Liga Mundial de Vôlei

Brasil já venceu a Austrália três vezes nesta edição da Liga Mundial(FIVB/Divulgação)

A seleção brasileira masculina de vôlei venceu a Austrália, em Sydney, por 3 sets a 1, com parciais de 27/17, 25/18, 23/25, e 25/20, e manteve a liderança do Grupo A da Liga Mundial na manhã deste sábado. O Brasil chegou a 21 pontos, com sete vitórias e duas derrotas, e permanece à frente de Sérvia, com 17 pontos, Itália (13) e Austrália, com apenas três pontos.

Brasil e Austrália se enfrentarão novamente na madrugada deste domingo, às 3h40 (de Brasília). Na sequência, a seleção brasileira segue para a etapa de Cuiabá, onde enfrentará a Itália duas vezes e, em seguida, disputa a fase final, no Rio de Janeiro – como sede do evento, o país já está classificado, qualquer que seja a sua posição na primeira fase.

O ponta Ricardo Lucarelli foi o destaque da vitória deste sábado, com 18 pontos. O técnico Bernardinho, ainda suspenso pela federação internacional por reclamação em jogos anteriores, foi novamente substituído pelo auxiliar Rubinho.

Fonte:    http://veja.abril.com.br/

São Paulo – Brasil – 00:16

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão

Canadá 2015 – Brasil perde para a Austrália e está fora do Mundial

 Formiga  Brasil x Austrália mundial feminino (Foto: Reuters)Formiga dá adeus aos Mundiais com derrota para a Austrália (Foto: Reuters)

O sonho de um título mundial foi novamente adiado pela seleção brasileira feminina. Na tarde deste domingo, no estádio de Moncton, a equipe foi derrotada por 1 a 0 pela Austrália e ficou sem a vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. O gol de Simon, que sacramentou a eliminação precoce, foi o primeiro sofrido pelo Brasil na competição – e ocorreu em falha da goleira Luciana, que tentou encaixar chute de De Vanna e deixou o rebote vivo na área.

O jogo marcou o fim de uma era em Mundiais – seis deles. Formiga afirmou em entrevista na última sexta-feira que deixa o time depois das Olimpíadas, em 2016. O projeto da seleção permanente – já em prática há quatro meses – segue vivo, e o foco agora é a medalha de ouro no Rio de Janeiro.

Austrália gol contra o Brasil Mundial feminino (Foto: Reuters)Luciana lamenta falha, e australianas comemoram: Brasil está fora do Mundial (Foto: Reuters)

O primeiro tempo foi digno de um jogo eliminatório. Jogadas de lado a lado e também uma pitada de polêmica. O Brasil começou propondo o jogo, mas com o perigo constante da velocidade do contra-ataque da Austrália, que acabou não assegurando boas finalizações. Pelo lado da seleção, Formiga mostrou mais uma vez na etapa inicial que o fôlego é grande. Comandou ao lado de Marta as ações ofensivas e até mesmo cobriu a defesa nas pontas e dentro da grande área. Foi responsável pelo grande lance do primeiro tempo. Em um chute de fora da área, obrigou a goleira Willians a espalmar pela linha de fundo. 

Por sua vez, Cristiane apareceu mais avançada e por diversas vezes centralizada na meia-lua. Cercada, ela optou, do meio para o final dos 45 minutos iniciais, por se descolar para a esquerda, ficando assim mais perto de Marta. A solução deu efeito e o Brasil se apresentou mais no campo adversário. A reclamação ficou por conta do técnico Alen Stsjcic, que não se conformou com a marcação da árbitra de falta na camisa 11 brasileira. Com gestos, ele acusou a atacante de se jogar. 

O segundo tempo começou com o Brasil pressionando. Logo nos primeiros minutos, Formiga mandou a bola na trave. Minutos depois, Andressinha conseguiu boa jogada pela direita de ataque em parceria com Andressa Alves. Mas o pior aconteceu. Aos 35 minutos, Luciana tentou encaixar o chute de De Vanna e espalmou. No rebote, a bola foi nos pés de Simon, que abriu o marcador e assinalou seu terceiro gol na competição.

Agora, a Austrália pega nas quartas de final o vencedor do jogo entre Japão e Holanda, que se enfrentam na terça-feira, em Vancouver, às 23h (de Brasília). O Brasil volta ao país e foca na preparação aos Jogos Pan-Americanos.

Fonte:    http://globoesporte.globo.com/

São Paulo – Brasil – 18:47

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Josy Galvão