Archive for the ‘Notícias do Batom e Futebol’ Category

Goleiro morre após se chocar com zagueiro brasileiro na Indonésia

ctv-rpr-goleiro-morto-repGoleiro perdeu a consciência ainda no campoe recebeu atendimento Foto: Reprodução/Vídeo

Uma verdadeira tragédia marcou o mundo do futebol neste domingo. O goleiro Choirul Huda, do Persela Lamongam morreu depois de se chocar com o zagueiro brasileiro Ramon Rodrigues.

Em um lance na área, o arqueiro correu para rebater uma bola e se chocou contra o atleta do mesmo time que tentava afastar o perigo. Após o violento choque, Huda chegou a levantar a cabeça, mas logo levou as mãos à boca e deitou no gramado.

Percebendo a gravidade da situação, os paramédicos correram para atendê-lo e o levaram para o Hospital Regional Geral de Lamongan. Segundo relatos, ele estava consciente, mas reclamava de dores no peito. Tudo piorou quando ele desmaiou e, apesar das tentativas dos médicos, não resistiu.

O clube decretou luto e homenageou o jogador no Twitter. Aos 38 anos, Choirul Huda era um grande ídolo do Persela Lamongam, clube que defendeu por 18 anos.

 

Matéria originalmente publicada por:   http://esportefera.com.br

São Paulo – Brasil – 18:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Anúncios

Waldir Peres morre aos 66 anos

Waldir Peres fez 617 jogos com a camisa do São Paulo em 11 anos no Morumbi

 

Um dos maiores ídolos da história do São Paulo e goleiro titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1982, Waldir Peres faleceu aos 66 anos neste domingo.

Nascido em Garça, o arqueiro foi revelado no começo dos anos 70 na Ponte Preta e chegou ao clube do Morumbi em 1973.

Em 11 anos de São Paulo, Waldir fez 617 partidas – segundo jogador com mais atuações na história do clube, atrás apenas de Rogério Ceni – e venceu o Campeonato Brasileiro de 1977 sobre o Atlético-MG nos pênaltis. Além disso, ele faturou três vezes o Campeonato Paulista (1975, 1980 e 1981).

Em 1984, ele saiu do Morumbi e foi para o América-RJ. Antes de encerrar a carreira, em 1989, o goleiro passou por Guarani, Corinthians, Portuguesa, Santa Cruz e Ponte Preta.

Relembre ou conheça a história da seleção que encantou o mundo e nunca se calou

Pela seleção brasileira, Waldir Peres fez 39 jogos. Foi reserva nas Copas do Mundo de 1974 e 1978, sendo titular na Copa do Mundo de 1982, na Espanha, no time que contava com Zico, Sócrates, Falcão e Oscar.

A equipe que encantou o mundo acabou eliminada pela Itália de Paolo Rossi por 3 a 2 no estádio Sarriá, no fatídico 5 de julho.

A tragédia do Sarriá foi retratada no documentário produzido pelos canais ESPN intitulado “Aos Nossos Campeões”, que você pode ver no WatchESPN.

Em 1991, Waldir Peres começou uma carreira como treinador no São Bento e comandou mais de 23 equipes, , quando passou pelo Grêmio Maringá-PR.

 

 

Matéria originalmente publicada por:  http://espn.uol.com.br/

São Paulo – Brasil – 18:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

FIFA confirma vídeo árbitro para Copa de 2018

Resultado de imagem para Vídeo Arbitro

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, anunciou nesta quarta-feira (26) que a entidade utilizará a arbitragem de vídeo na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.   

Segundo o cartola, que participa da assembleia-geral da Conmebol, em Santiago, no Chile, os testes do chamado “VAR” (sigla em inglês para “árbitro auxiliar de vídeo”) têm dado apenas retornos positivos.   

“Não é possível que, em 2017, todos os expectadores no estádio e em casa saibam que o árbitro errou e ele seja o único a não saber”, disse Infantino. O juiz de vídeo já havia sido experimentado no último Mundial de Clubes e, a partir do segundo semestre, será implantado na primeira divisão do Campeonato Italiano.   

Na Copa de 2014, no Brasil, a FIFA já havia usado um sistema de câmeras para saber se a bola entrou ou não no gol, similar ao empregado no tênis.

 

 

Matéria originalmente publicada por:    http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 23:00

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Hummels sente o tornozelo em treino e vira dúvida para duelo contra o Real

Hummels preocupa o Bayern (Foto: Divulgação / Twitter)

Humels corre o risco de ser um desfalque de peso para o Bayern de Munique na partida de ida contra o Real Madrid pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

O zagueiro machucou o tornozelo no treino deste domingo, após ver a goleada no clássico contra o Borussia Dortmund do banco de reservas e só aos 79 minutos, no lugar de Javier Martinez, para descansar para o duelo espanhol. Se ele não jogar, a zaga titular deve ser escalada com Jerome Boateng e Javi Martínez.

Mas a condição física do zagueiro não é a única preocupação do treinador Carlo Ancelotti. Autor de dois gols na goleada por 4 a 1 sobre o Borussia Dortmund, Lewandowski foi substituído aos 27 minutos do segundo tempo no duelo do último sábado sentindo dores no ombro. Mas ele acredita que não será problema.

– Não queríamos assumir riscos. O ombro está machucado, mas não é muito grave. Espero estar 100% na quarta-feira – disse Lewandowski, que deu lugar a Kimmich aos 26 da etapa final após cair de mal jeito em cima do ombro no lance do pênalti.

Matéria originalmente publicada por: http://globoesporte.globo.com

São Paulo – Brasil – 19:47

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Vitória de Vettel em Melbourne causa euforia na Itália

Resultado de imagem para Vettel vence na Australia

A vitória de Sebastian Vettel no Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1, realizado neste domingo (26), em Melbourne, causou euforia na Itália, que não via a Ferrari liderar um campeonato desde 2012, com Fernando Alonso.   

Ainda que a Mercedes continue sendo vista como favorita para a temporada, personalidades do país comemoraram o triunfo do tetracampeão e não conseguiram esconder o otimismo. “Grandíssima Ferrari. A Itália que volta a vencer”, escreveu no Twitter o primeiro-ministro Paolo Gentiloni.   

Já o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, disse se sentir “orgulhoso” pelo resultado da equipe de Maranello. “Estou muito feliz: não foi apenas a vitória de Vettel que foi extraordinária, mas também Raikkonen em quarto lugar demonstra que o time é muito competitivo.   

Existem as premissas para sermos protagonistas por toda a temporada”, acrescentou.   

Por sua vez, o zagueiro da Juventus e da seleção italiana Leonardo Bonucci, que está concentrado para o amistoso contra a Holanda na próxima terça-feira (28), também recorreu ao Twitter para celebrar. “Prazer vermelho!!! Super Vettel e grande Ferrari”, postou o defensor.   

O alemão terminou o GP da Austrália em primeiro lugar após ter se aproveitado de um erro de estratégia da Mercedes no pit stop de Lewis Hamilton para ultrapassá-lo. Valtteri Bottas, também da equipe britânica, completou o pódio. “Essa é para nós! Grande Ferrari, grandes garotos!”, exultou Vettel ao cruzar a linha de chegada.   

Pouco depois, já no pódio, mas ainda eufórico, disse que a escuderia italiana está na briga. “Fizemos um trabalho excelente, a Ferrari nos permite competir neste ano, é muito divertido pilotá-la”, completou o tetracampeão. A equipe vem de temporadas abaixo das expectativas, mas os testes das últimas semanas já haviam indicado que ela poderia ser capaz de fazer frente à Mercedes.   

“Eu já tinha avisado que devemos ficar atentos à Ferrari”, declarou Hamilton. O desafio do time de Maranello agora é mostrar que pode competir com a escuderia britânica em condições normais, e não apenas devido a um erro de estratégia. A chance de provar isso será daqui a duas semanas, quando a F1 volta às pistas para o Grande Prêmio da China. (ANSA)

 

Fonte: http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 19:07

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Facebook, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Aos 73, Drauzio Varella soma maratonas e explica paixão por correr: ‘Paz extrema’

Imagem relacionada

Médico, escritor e comunicador, Drauzio Varella também pode ser chamado de maratonista há mais de 20 anos. Desde os 50, ele viaja pelo mundo e toma as ruas de diversas cidades ao lado de milhares de pessoas nessas provas que atraem cada vez mais participantes. O que se tornaria uma paixão começou graças à “provocação” de um amigo, conforme ele próprio revelou em entrevista exclusiva à Agência Estado, realizada à beira do Mar Morto, em Israel.

“A decisão de correr maratona eu tomei aos 49 anos, por causa de um amigo que me falou: ‘Com 50 anos começa a decadência do homem’. Eu estava cheio de planos, fazendo um monte de coisas e pensei: ‘Para mim, não vai começar não’. Eu já corria um pouco, mas sempre errado, e decidi participar da Maratona de Nova York do ano seguinte, em 1993, para não começar a achar que estava velho”, lembra.

Com uma personalidade simples, externada em seus livros, programas de tevê e em seu canal no YouTube, Drauzio se deixa levar pela empolgação ao tentar descrever o sentimento de completar uma prova de longa distância. Ao longo dessas mais de duas décadas, disputou dezenas delas. Mas ao tentar descrever esta sensação, o escritor admite ficar sem palavras.

Resultado de imagem para drauzio varella maratona

“Quando você termina (a prova), é um barato. Fica extenuado, mas é uma sensação tão boa que não dá para descrever. Entra em um barato, chega a dar um barulho no ouvido, que é o que o pessoal que cheira cocaína diz que sente. Dá uma sensação de paz extrema, você volta cansado e parece que está em harmonia com o mundo. É isso que torna a prova atraente para muitas pessoas. E também o desafio de ser capaz de fazer. Correr dá um otimismo na vida, é uma sensação de que se é capaz de fazer tudo.”

E não é só a parte lúdica da prova que atrai Drauzio. Seu lado médico fala mais alto quando faz uma análise racional da prova. “O que me leva a insistir nas maratonas é que, nela, não há improviso. Se você treinar só 15 dias e correr, vai morrer no caminho. É preciso uma rotina de treinos, e isso me dá disciplina”, avalia. “Tem também um lado interessante, que é o fato de ela ser uma prova democrática. O esforço que você faz é o mesmo que faz o cara que ganha. Cada um vai no seu limite.”

Por sua carreira de médico, Drauzio já rodava o mundo para participar de convenções e palestras, mas o novo hobby adquirido na década de 1990 o levou para os mais diversos cantos. De provas regionais, como a de Blumenau (SC), a algumas das principais maratonas do mundo, casos de Boston, Nova York e Tóquio, já esteve em todo tipo de competição, e na última sexta-feira somou mais uma para o “currículo” ao disputar a Maratona de Jerusalém. Ele participou da disputa de 21 quilômetros, sua primeira corrida de longa distância após se recuperar de uma cirurgia no pé, realizada em julho, ocasionada por um neuroma.

Foto: Christina Volpe

Maratona de Jerusalém

“A Maratona de Jerusalém é especial, tem uma mágica. Logo de cara, você dá de frente com diversos cartões postais. E não são de qualquer cidade, são de Jerusalém, cheia de história, de mitos. Então, tem uma emoção especial”, avalia. “Na minha preparação tive uma porção de problemas, como uma dor no tendão de Aquiles. Cheguei a desistir, mas fui convencido a correr 21 quilômetros. Decidi aceitar e foi muito bom. Corri com facilidade, cheguei inteiro”, completa.

Foto: Christina Volpe/Webrun

Drauzio Varella na Maratona de Jerusalém

Por fim, Drauzio dá um conselho inesperado para quem também quiser chegar aos 73 anos em plena forma física. “Quando me perguntam o que eu faço, eu digo para não seguirem meu exemplo. Minha rotina de preparação eu faço da minha cabeça. Sobre alimentação, sempre que leio algumas dicas não me convenço. Acho que não é baseado em uma ciência. Nunca fiz dieta de nada. Só janto melhor na véspera da maratona, para não ficar com fome. Nunca tomei vitaminas, sais minerais, nada disso. Nem como as geleias e barras de cereais que dão durante a prova.”

 

Fonte: http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 23:43

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil: @Batom_efutebol

Follow Batom and Futebol on Twitter, the home of German Football in Brazil:  @Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Josy Galvão

Seleção masculina sub-16 da Itália terá mulher como treinadora

Patrizia Panico quebra barreiras na Itália e será treinadora de seleção masculina

Pela primeira vez na história, uma seleção italiana de futebol masculino será treinada por uma mulher.   

Nesta quinta-feira (16), a técnica Patrizia Panico foi nomeada para comandar a Azzurra sub-16 em dois amistosos contra a Alemanha em 22 e 24 de março.   

A oportunidade surgiu porque o treinador da equipe, Daniele Zoratto, está acompanhando a Itália sub-19 na disputa do Campeonato Europeu da categoria. As duas partidas serão jogadas em Verona e Caldiero, no norte da península, e premiarão um nome histórico do futebol feminino italiano.   

Hoje com 42 anos, Panico detém o recorde de jogos com a camisa da Azzurra, 204, e marcou 110 gols pela seleção. Durante sua carreira de atleta, ela defendeu clubes como Lazio, Torino, Milan e Fiorentina e entrou para o “Hall da Fama do Futebol Italiano”.   

No ano passado, pendurou as chuteiras e estreou como assistente de Zoratto na Itália sub-16 masculina. “É uma bela conquista, mas eu a vejo como um ponto de partida, não de chegada”, disse Panico, poucas horas depois de ter recebido uma oportunidade inédita no país da bota.   

“Estou contente, até porque acho que ainda precisamos derrubar muitos muros, e essa decisão nos ajudará a derrubá-los”, acrescentou. (ANSA)

Fonte:   http://istoe.com.br

São Paulo – Brasil – 23:45

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:  ‏@Batom_efutebol

Follow the Batom and Futebol on Twitter, home of German Football in Brazil:  ‏@Batom_efutebol

Siga o Batom e Futebol no Twitter, a casa do Futebol Alemão no Brasil:https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Follow Batom and Futebol on Facebook, the home of German Football in Brazil: https://www.facebook.com/BatomeFutebol

Por Josy Galvão