Na terceira divisão, era a chance de um recomeço. Ou da extensão do pesadelo. E foi justamente a segunda opção que ocorreu. Com uma campanha de 18 derrotas, oito empates e 12 vitórias, o Paderborn fez 44 pontos e terminou na 18ª colocação, a primeira da zona de rebaixamento.

Durante a temporada, Müller sairia em novembro, e Florian Fulland comandou o time interinamente por dois jogos, antes de Stefan Emmerling ser contratado. Depois de pouco mais de quatro meses, ele sairia e foi substituído por Steffen Baumgart, que comandou a equipe nas últimas quatro rodadas da terceira divisão e não conseguiu evitar mais um rebaixamento. O terceiro consecutivo.

Entre 2014 e 2017, o que era um conto de fadas para o torcedor do Paderborn virou uma verdadeira história de terror.